História A Vida (A)normal de um Youtuber - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Alan Ferreira, Felps, Lucas "LubaTV", Lucas Olioti, Rafael "CellBit" Lange
Tags Alan, Amigos, Cellbit, Felps, Luba, Revelaçoes, Romance, T3ddy
Exibições 8
Palavras 466
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Gente, gostaria de dizer que TODOS os capítulos vão ser, por exemplo,: A Maçã, A Rosa, O Melão.
Não necessariamente com frutas, mas vocês entenderam né ausuah.
Essa fanfic vai girar em torno do Cellbit e sua "sentença".
Espero que vocês gostem do primeiro capítulo (que não é muita coisa, é mais uma introdução à história!)
Os próximos serão maiores que esse!

Capítulo 1 - A Senteça


Fanfic / Fanfiction A Vida (A)normal de um Youtuber - Capítulo 1 - A Senteça

P.O.V Cellbit

-O que? – ele disse que eu vou morrer – Isso é tipo uma sentença de morte ou... Sei lá.

-Eu sei que é difícil Rafael – a única coisa que penso agora é como vou dormir pensando que vou morrer em três meses – Eu te acompanho já faz um ano, você foi muito forte durante todo o processo de quimioterapia.

Durante a quimioterapia meu cabelo caiu completamente. Fiquei fraco com os remédios e quase desisti de viver. Tudo isso para agora eu morrer? Bem... Se eu não fizesse esse tratamento eu poderia ter morrido há muito tempo. Após a quimioterapia meu cabelo voltou a crescer e já está bem grande. Bem grande não quer dizer como era, mas não fico aprisionado em casa por conta de eu ser careca.

-O seu câncer foi no fígado, e começou a se alastrar para todos os outros órgãos – ele pega um papel e começa a escrever algo nele – Você foi sortudo de ter chegado até aqui.

Por que tenho apenas três meses? Pode ser amanhã, no final de semana, ou simplesmente agora.

-Eu tenho exatamente três meses? – pergunto desolado.

Ele vira a cadeira e abre a primeira gaveta do criado-mudo. Ele não me responde. Por que ele não me responder?

-Isso pode variar – ele pega outra caneta – Você pode ter recaídas nesse período. Se passar de três meses e nada tiver acontecido, teremos que fazer novos exames para ver como você está.

-Posso perguntar uma coisa? – será que é uma brincadeira dele?

Mais pensando bem acho que não é. É algo sério.

-Claro – diz ele sorrindo.

-É algum tipo de brincadeira? – as palavras se embolam, estou nervoso.

-Rafael, isso não é o fim do mundo – é fácil para ele dizer isso – As quimioterapias não destruíram 100% com o seu câncer. Reduziu 87% nos seus órgãos do abdômen, mas durante os exames eu percebi uma alteração no seu cérebro. O câncer pode ter se alastrado para lá, e vai te destruir lentamente.

-Bem, então tenho tempo – ele me analisa.

O que será que ele está pensando? Não tenho certeza, mas tenho quase certeza que ele quer saber para o que tenho tempo.

-Você tem amigos, familiares e os seus próprios inscritos que te apoiam dia e noite – os meus amigos me ajudaram mesmo, mais nesse caso estou falando sobre os inscritos – Bem, volte aqui há duas semanas, qualquer dor ou algo do genérico venha até o meu consultório.

-Pode deixar – levanto da cadeira e ele segura meu ombro.

-Seja forte – ele balança a cabeça confiante, a espera que eu fale “obrigado”.

Acho que estou sendo ignorante. Ele não tem culpa do meu câncer, e nem eu tenho culpa disso.

-Vou tentar – dou um sorriso sem esperanças.

Se eu tenho realmente três meses de vida, não vou deixar tudo em vão.


Notas Finais


Rastros de um tal de Cellbit.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...