História Until Dawn - A Vida Continua - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Until Dawn
Personagens Ashley "Ash", Beth Washington, Christopher "Chris", Emily "Em", Hannah Washington, Jessica "Jess", Joshua "Josh" Washington, Matthew "Matt", Michael "Mike" Munroe, Personagens Originais, Samantha "Sam"
Tags Romance, Until Dawn
Visualizações 207
Palavras 1.428
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Ficção, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Canibalismo, Drogas, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Olá pessoal, tudo bem?
Segundo Capítulo
Comentem se gostaram.
Aproveitem: acomodem-se, façam um lanche gostoso e vamos nessa!
Obs: A história será contada a partir do ponto de vista de cada personagem

Capítulo 2 - Capítulo 2 - Frustrações


Fanfic / Fanfiction Until Dawn - A Vida Continua - Capítulo 2 - Capítulo 2 - Frustrações

Emily -  Caminho da delegacia - 9:20

Eu acho que estou ficando maluca. Não sei o que estou sentindo: raiva, frustração, medo, alívio, preocupação. Não estou conseguindo falar, estou muito p da vida com o Mike, com o Matt, com a Ashley, do Josh. Por incrível que pareça não estou com tanta raiva da Jess. Será que ela tá viva? Apesar de ela ter me traído e tomado o Mike de mim eu não quero que ela morra. Tô com pena do Chris e da Sam, afinal o Josh era muito importante para os dois, era mais que amigo dos dois. Um  irmão para o Chris e eu confesso que shippava ele e a Sam um pouco. Seria muito engraçado ter quatro "casais".

Fui mordida por um wendigo, perseguida, quase fui esmagada, quase morri na queda da torre, o Mike quase atirou na minha cara, Matt me deixou para morrer. Caramba! nunca pensei tanto na minha vida e nunca falei tão pouco. 

Estamos indo até a delegacia em uma Van. Mike nos orientou a ficarmos calados e falar o mínimo possível, Sam e Chris discordaram. Ashley têm medo de nos mandarem para um sanatório. Bem, não sendo o da montanha...

- Chegamos! disse o motorista da Van

Descemos do carro um a um e fomos encaminhados a uma sala e de lá fomos dispersos Cada um para uma sala diferente. Provavelmente vão me interrogar.

Fico uns minutos sozinha, pensando no que vou dizer. quando chega um homem de meia idade com um ar Sério.

- Emily Davis?

´- Sou eu!

- Pode nos dizer o que houve na última noite!

Então todo aquele silencio que fiz acabou. Falei de toda minha frustração, com o Mike que quis atirar em mim, com o Matt que me abandonou e me deixou para morrer, com o psicopata do Josh. Com tudo e com todos. Que ódio! Que ódio! Falei até não ter mais folêgo.Sobre o monstros não falei nada, não queria sair dali em uma camisa de força.

 "Meu entrevistador" me olhava com cara de espanto e sem entender nada mandou que eu aguardasse em outra sala. Quando cheguei lá, Ashley estava sentada e me olhou como se estivesse com medo de levar outro tapa. Dessa vez não!

 

Matt - 9:30 - Montanhas

Mal pude acreditar quando vi o helicóptero chegando para nos buscar, mas apesar da alegria estou muito preucupado com a Emily e com o outros. Vi uma fumaça de onde ficava a casa. Fico em dúvida se falo ou não para a Jessica, não quero preucupa-la. Vou torcer para que estejam bem. Jéssica mal consegue se manter em pé, tomara que não tenha nenhum machucado interno ou coisa do tipo. Ela se apoia em mim e seguimos até o Helicóptero. Jessica não parava de chorar e perguntar pelo Mike, mas os nossos resgatadores não souberam responder, mas deram a boa notícia é que outros quatro ou cinco jovens haviam sido resgatados. Não havíamos sido os únicos.

- Quatro ou cinco? - Jéssica chegou logo a mesma conclusão que eu.

Eles não souberam informar mais, disseram que perderam contato com o outro helicóptero.

Jéssica começou a chorar mais altoe eu não sabia o que fazer.

- Jéssica, olhe pra mim! - disse eu tentando acreditar na minhas próprias palavras. Vai ficar tudo bem! Mike tá vivo. 

- Como você pode ter certeza disso?

- Ele é forte, inteligente e tem muita sorte na vida. - 

Eu odiava admitir, mas era isso mesmo que eu pensava dele, apesar de ser um babaca de vez em quando.

- É verdade! - disse ela dando um breve suspiro de alívio.

Eu não gostava da Jéssica e achei uma ironia do universo ter ficado com ela no pior momento da minha vida. Quando tivemos que nos esconder daquele monstro, achei que ela ia surtar e fazer com que o monstro nos matasse. Mas ela foi bem e sei lá! Tô antipatizando ela menos.

- Pelo Menos um deles morreu...

- Pelo menos um deles ainda não foi encontrado - interropi.

A verdade é que eu estava com tanto medo quanto ela, apenas não queria admitir. Quem não havia sido resgatado?

 

Ashley - 10:00 - Delegacia

Estava curiosa em perguntar para Emily sobre o depoimento que ela havia acabado de prestar, mas estava com medo de ela surtar. É a Emily, nunca se sabe!

- Pode perguntar! - Disse Emily parecendo que ouvia meus pensamentos.

- Como foi?

- Sinceramente, não sei. Podemos sair daqui para a cadeia ou para o sanátorio. Contanto que não seja o da montanha!

- Cadeia? - perguntei mais alto do que deveria. 

Olhei para os lados e parecia que ninguém tinha nos ouvido. Emily tinha revirado os olhos. Simpática como Sempre.

- Incendiamos uma casa, Matt, Jéssica, Josh e o velhos mortos ou desaparecidos... sacou?- disse com uma certa ironia

- Entendi.

Preferia a versão calada dela no helicóptero. Ela estava voltando ao "normal". Estava falando menos, mas a acidez continuava ali.

- Não falou sobre os wendigos falou?

- Não! - Respondi com certa frustração - Só do Josh e da Jéssica.

- Jéssica?

- Achei que tinha ouvido a voz dela por um instante, mas... Não sei de mais nada... Eu só quero ir para a minha casa! - desabei em choro.

- Eu só quero ir para minha casa e tomar um banho e dormir umas doze horas de sono.

- Entendo! - disse com sinceridade - e o que disse no seu depoimento?

- Só reclamei de todo mundo. Do Josh, do Matt, do Mike e da torre. Nada de Wendigo.

Novidade, pensei eu. Tive que me esforçar para não rir. Emily sempre foi muito reclamona. Ficamos ali parada por um certo tempo sem dizer nenhuma palavra e evitando contato visual.

 A porta da sala se abre, Mike entra e Emily quase o mata com o olhar. Mike parece não se importar. Logo depois Chris chega e parece abatido. Ele me abraça de um jeito como se nunca mais fosse me largar.

- Acho que fiz merda! - disse Chris no meu ouvido!

 

Sam - 10:30 - Delegacia

Aquele cara... Me olhava como se eu estivesse louca. Apesar de respeitoso, sentia que ele não estava me levando a sério. Falei do Josh e senti uma dor profunda em meu peito, tínhamos aquela estranha ligação, mas ele me machucou tanto com aquela estratagema dele. Eu estava nervosa e quando ele falou para eu procurar alguém fiquei mais ainda. Não queria falar nada sobre os wendigos, mas queria que eles fossem atrá do Josh, ainda tinha uma pequena esperança de que ele ainda estivesse vivo. Queria que eles descobrissem os wendigos sozinhos.

- Você precisa me ouvir! - comecei - Não tô nem aí se você vai acreditar em mim ou não... Não importa porque você vai! Precisa ir até as minas!

- O que tem nas minas, Sam? - Perguntou ele

- Vi o que tem lá embaixo... E eu daria tudo para não ter visto!

De repente entra um Homem por volta de 50 anos e fala.

- Isso é tudo Sam! Espere lá fora com os outros.

Fui levada até uma sala onde estavam os outros. Chris estava chateado por causa do seu depoimento. Ele acha que pode ser preso, pois confessou ter agredido o Josh e testemunhado uma morte. Conversamos durante um certo tempo, quando a ´porta se abre e por ela passam Matt e Jéssica.

- Jess, graças a Deus você está bem! - Comemorou Mike

- Bem eu não estou,mas estou viva! - disse abraçando Mike estamos vivos.

- Em, graças a Deus você está viva! - Disse Matt quase chorando.

Emily ficou hesitante, chegou perto e começou a bater nele e eu fui tentar apartar mas Mike fez um sinal negativo para que eu não me aproximasse. Ele tinha mais experiência com a Emily, então...

- Seu desgraçado! - continuava a bater em Matt - por que você me abandonou? porque?

- Eu não te abandonei, Em! disse ele tentando abraça-la enquanto ela se debatia - queria ir para um lugar seguro para te pegar, senão eu teria morrido sem ter te salvado.

Emily continuava a chorar, mas permitiu o abraço de Matt.

- Jovens! - disse o senhor de 50 anos que acabara de falar comigo - temos muito o que conversar!

- Quem é o Senhor? - Perguntou Chris.

- Sou o Xerife Madson e tenho algumas perguntas sobre o incidente na montanha. 

Ok, mais depoimentos. Pensei eu.

 - A primeira pergunta é: Como escaparam dos wendigos?


Notas Finais


Gente, nesses dois primeiros capítulos quis preencher algumas lacunas antes de passar para os eventos pós- jogo. Agradeço a compreensão. Tentarei postar todos os dias ou pelo menos dia sim e dia não. Abraços! Desculpem qualquer erro.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...