História A vida da Gente. - Primeira Temporada - Capítulo 3


Escrita por: ~

Exibições 52
Palavras 1.877
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Adultério, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Capítulo três


O festival aconteceu a noite. Todos estavam se divertindo muito. Em uma das mesas estava Christopher, Christian e Derrick. Os três, ou melhor, Christian e Derrick estavam conversando sobre alguns assuntos, pois Christopher não tirava os olhos de Dulce, pois desde muito pequeno ele sentia um amor platónico por ela, quando os dois perceberam resoulveram brincar um pouco com o amigo.

 

     - Christopher, se você quiser eu pego um babador para você limpar essa baba que está prestes a cair - disse Christian colocando a cerveja no copo, más Chritopher manteu-se imóvel. - CHRISTOPHER, você está me escutando viado? 

 

      - Ah oi - respondeu Christopher, despertando de seus pensamentos. - O que você falou mesmo? - Derrick soltou uma gargalhada ao observar a cara do amigo. -Do que está rindo?

 

      - Primeiramente da sua cara de babaca que estava fazendo-  Respondeu Derrick dando um gole no copo de cerveja - e segundo pelo fato que nunca vai aprender que ela não te ama.

 

   -De que esta falando?- perguntou fazendo de desentendido 

 

   -Ah cara por favor- falou Christian- Não somos cegos, sabemos que você está morrendo de vontade de ir até minha prima Dulce e arranca-lá dos braços de Alfonso. - Christopher respirou fundo.- Cara parte pra outra vai, tem tanta gata atrás de você, do futuro neurologista do Vilarejo dos sonhos.- Chritopher revirou os olhos.

 

 

   - Falam isso porque não é com vocês. - respondeu com um pouco de raiva, pois odiava quando alguém tocava nesse assunto- Tenho certeza que se esse idiota não tivesse entrado em nossas vidas, seriamos namorados.- disse se refirindo a Alfonso.

 

 

   -Pelo amor de Deus, vocês tinham menos de dez anos quando eram " namoradinhos " - argumentou Derrick - Aliás acho que não deveria crucifica- ló tanto assim só pelo fato dele ter tomado Dulce de você,  e você é a única pessoa que não se deu bem com ele. 

 

      -Quero ver você falar isso, caso algum dia ele resolva trocar de irmã e fique com Anahi.- falou de uma forma irónica.

   

    -Acho que nem Alfonso e nem Anahi fariam uma coisa dessas-  falou Christian- más nunca se sabe né, a vida da gente é uma caixinha de surpresas-  bebeu o resto de cerveja que tinha em seu copo.

 

    - Se vocês não sabe Anahi é minha namorada, e não aceito que falem assim dela.- disse Derrick com uma pitada de ciúmes. - e tenho certeza que ela jamais faria isso, e caso ela se apaixonasse, eu aceitaria mesmo sabendo que iria sofrer horrores, pois não adiatava nada eu ficar com ela, sabendo que ama outro. Más seu caso é diferente, vocês eram crianças entrando na pré-adolescência.

 

      -Querem saber de uma coisa, esse festival já deu pra mim. É melhor ir para casa, -falou levantando da cadeira - E se perguntarem por mim enventem alguma desculpa, tchau. - saiu sem mesmo esperar  resposta dos amigos.

 

        -Isso que é amor verdadeiro- Disse Christian - Viver a vida toda amando uma garota que se quer sonha da existência desse amor. -balançou a cabeça negativamente - por isso não curto esse lançe de "namoro", sabe vida de solteiro é a melhor coisa do mundo. - falou sorrindo e Derrick apenas balaçou com um sorriso de canto.

 

    Depois de alguns minutos, Anahi apareceu, interrompendo a conversa de ambos.

 

      - Oi gantinhos- falou dando um beijo na bochecha de Derrick- Por que Chritopher saiu assim sem se despedir de ninguém? - disse enquanto se sentava nas pernas do namorado-  não foi por causa de Dulce, foi?

 

 

      - Como sabe que ele gosta dela- perguntou Christian

 

      - Fala sério priminho, todos do vilarejo sabem desse amor não correspondido.

 

     - Meu bem me promete uma coisa?- Perguntou Derrick para Anahi ela assentiu - jamais comente isso com Dulce.

 

 

       - Mozão, claro que não, pois minha irmã está morta de apaixonada por Alfonso e se ela souber disso, com certeza iria deixar de sserlevantand Christopher, e isso só o deixaria pior que do que ele já está. - respondeu ela - E que tal irmos dançar um pouco, e esquecer essa história?  - perguntou enquanto se levantava da perna de Derrique.

 

    - Adorei a ideia- falou se levantando.

 

    - Comporte-se Christian Chavéz - falou Anahi, antes dela e Derrique saierem pra dançar.

 

~"~

 

    Dulce e Alfonso estavam dançando no ritimo da música, os dois dançavam com os corpos colados um no outro, já que a música que estava tocando era muito lenta, facilitava a dança dos dois.

 

 

  - Mö, sabe eu estou morrendo de vontade de fazer coisas erradas aqui mesmo- falou ele bem perto da orelha dela.

 

 

   - Nossa, que namoradinho safado.- falou sussurrando no ouvido dele -Más sabe que eu adoro ter um namorado assim- falou se separando dos braços dele e mirou nos olhos com um sorrisinho safado. - Pena que hoje vamos ficar separados por um quarto- choramingou.

 

       - E quem disse que precisa ser sempre em uma cama. - falou Alfonso-  Já me falaram que ao ar livre é magnífico. - Dulce soltou uma gargalhada.

 

       - Está dizendo pra fazermos amor aqui na praça? -perguntou -Acho melhor não sabe todos irãm ver - falou irónica  ele balançou a cabeça sorrindo.

 

        - Claro que não bobinha,não é aqui não, é um lugar magnífico tenho certeza que irá adorar, vem comigo que eu te mostro- falou e os dois deram a mão e sairam da praça.

 

 

      Caminharam por algum tempo, eles já estavam distante das demais casas do vilarejo, Dulce já estava ficando preocupada em com medo pois, estavam em uma rua escura e deserta.

 

 

     - Alfonso, onde ta me levando meu amor? - falou com um pouco de medo

 

       - Calma meu bem, estamos quase chegando-  falou beijando a mão dela.- Acho melhor tapar seus olhos com isso- colocou uma venda nos olhos delas e a guiou até chegar no local desejado. -Pronto meu bem, está preparada?

 

       -Nasci pronta!!- afirmou ela.

 

     Quando Alfonso tirou a venda do  rosto Dulce, os olhos dela marejaram, ele a levou a um lugar perto de um pequeno largo, ela olhou pro lado e viu uma canga estendida com uma cesta de comida era como se fosse u piquenique , e um buquê de flores, ela foi ate a canga e pegou o buquê e percebeu que havia uma caixinha vermelha , ela mirou Alfonso como se não tivesse acreditando no que estava acontecendo, era uma aliança de namoro? Isso estava tão maravilhoso, o maior desejo de Dulce era assumir o namoro dela com Alfonso, tanto pra a mídia, quando para sua mãe, porém ela sábia que assumir o namoro com seu "irmão de criação" traria muitas repercussões e talvez atraparia sua carreira, então preferia manter a relação as escondidas.

 

 

    - Meu bem o que... -Dulce iria falar, porém Alfonso tratou de calar-la colocado o dedo indicador a sua boca

 

    - Já deveria ter dado essas aliança para nós a muito tempo, porém estava com medo do nossos pais, porém só agora crie coloragem de ...... - Dulce interrompeu 

 

      -Meu Bem, você não que assumir nosso namoro pra todos, que? - Alfonso iria falar, mas ela não permitiu - Olha, juro que a coisa que a coisa que eu mais quero nesse mundo é gritar pra todos que te amo, porém isso traria muitos obstáculos para vivermos esse amor, como por exemplo nossos pais e você também sabe que traria muita repercussões na mídia e com isso.....

 

 

    - Dulce, não acredito no que estou escutando- disse ja alterando o tom de voz - Jura que está preocupada com isso, quer dizer que nosso namoro- falou passando a mão no rosto.

 

      - Não fala isso Alfonso, você sabe que minha mãe ....

 

      - PARA - Gritou e Dulce arregalo os olhos- Dulce, você não deve ficar sempre fazendo o que Eva acha certo pra vocês , você tem quase dezoito anos já deve saber o que é certo pra você.

 

 

     - Não é bem assim, você sabe que sou contra muitas coisas que mamãe faz, porém ela é uma pessoa boa- falou séria fixando nos olhos - e a fama que eu tô  tendo, devo tudo a ela, e eu sei o que é bom pra mim, melhor para nosso namoro e o certo é manter-lo as escondidas.

 

       -Eva uma boa pessoa?! - perguntou com um sorriso - Boa pessoa pra você, somente, pois até a outra filha dela ela trata como uma qualquer.

 

       - Alfonso, acho melhor voltarmos para o vilarejo, por que o que era pra ser algo lindo, destruímos- falou caminhando para frente porém Alfonso a impediu , entrando em sua frente.

 

      - Meu amor - falou pegando a mão de Dulce - Não vamos destruir esse momento que era pra ser só nosso, pois não tem ninguém para imperdir, muito diferente lá cidade, que só podemos ficar juntos depois que todos dormem, Hum?! E se você não quiser usar a aliança, não vou me importar, pois o mais importante do que esse par de aliança para mim, é ter você ao meu lado. -falou acariciando o rosto dela.

 

 

   Dulce não falou nada, apenas o beijou e logo ele respondeu, era um beijo sem malícia, um beijo apaixonado, se separaram do beijo com alguns selinhos.

 

 

    - Eu te amo tanto - Dulce falou sorrindo, encostando seu rosto no dele.

 

 

   Alfonso a mirou nos olhos e logo a beijou novamente, porém agora era um beijo quente, ela foi levou até a canga e a deitou com cuidado, o beijo foi dando leves mordidas no lábios. Alfonso passava suas mãos por todo o corpo de Dulce, ele foi descendo o beijo para o pescoço, ele começou a descer a alça do vestido dela e beijava os obros dela, após tirar o vestido dela ele a mirou babando ao ver o conjunto de calcinha e sutiã tomara que caía  rosa pink que ela esta vestida e sua intimidade começou a latejar, ele não perdeu tempo, foi arrancando logo o sutiã de Dulce, deixando seu lindo par de seios amostra, logo abocanhou um deles e mageava um deles , Dulce gemia alto, aliás não tinha ninguém ali que os pudesse esculta-los, depois de alguns minutinhos ele foi descendo os beijos pela sua barriga até chegar até sua intimidade, logo ele tirou a calcinha dela que por sinal estava visivelmente molhada, logo ele tirou sua calça e cueca, foi se posicionando entre as pernas dela e penetrou com cuidado. 

 

 

   - AIIIN - Gemeu ela sentindo prazer.

 

 

    Ele começou com movimentos vai e vem leve, porém foi aumentando os ritimo, não demorou muito para chegar no clímax, porém antes de gozar, saiu de dentro dela. Ele deitou ao lodo dela, e a puxou aconchegando ela nos seu braços.

 

 

 

 ~"~

 

 

     May dançava com Willian, eles as vezes se beijanvam algumas vezes enquanto dançavam, porém não era nada sério.

 

    - Willian, o que acha bebermos algo? 

 

    - Acho uma boa ideia. - respondeu ele beijou o lobo da orelha dela

 

    - Então vou lá no moço do coquetel-  falou indo até um homem que estava fazendo coquetel, quando estava já voltando com as bebidas esbarrou em alguém o que fez derramar as bebidas na camisas dele, quando ela percebeu apenas revirou os olhos e respirou fundo. - Agora deu pra me perseguir? - perguntou com raiva


Notas Finais


Gente primeiramente eu venho aqui agradecer todos os comentarios, quero dizer que eles me motivaram muito e então não esqueça de deixar sua opnião, Beleza?!😉👍🏼.... E quero pedir mil desculpa pelos poucos erros de ortografía, más creio eu que não ira atrapalha no entendimento, prometo que no próximo capitulo serei mais atensiosa com esses erro bjs e muito obrigada.⁠⁠⁠⁠


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...