História A vida de Adele - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Aluna, Amizade, Arctic Monkeys, Bebidas, Brigas, Carro, Lana Del Rey, Pais, Professora, Skins, The Neighbourhood
Exibições 52
Palavras 1.084
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Festa, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Olá manas

Capítulo 18 - But I just can't wait for love to destroy us


Adele's P.O.V

   Quarenta minutos para chegar a casa de minha vó. Fazendo esse caminho me lembrei de quando mudei pra Miami, minha saída de Lantana. Não era como se eu nunca tivesse ido a Miami, mas minha vida de certa forma estava lá, naquele vilarejo, pequeno mas cheio, Lantana. Não havia ninguém me prendendo, a não ser Lucas, que resolveu aparecer num dia péssimo mas que foi incrivelmente necessário para um não futuro suicídio naquele maldito dia.

   Já fazia vinte minutos que eu estava dirigindo, e porra, eu não gosto de dirigir sóbria. Mas mantendo meu controle alcoólico aumentei o volume da música que tava passando, Flawless do Neighbourhood.

   No que eu deveria pensar? Eu nem conheço ela direito e já ando me desvirtuando por causa de uns amassos, talvez eu só ache excitante isso de pegar uma professora super gata...

  Narrador's P.O.V

   E lá estava aquela garota confusa em seu carro velho dirigindo em uma autoestrada, escutando rock independente e questionando o que raios iria fazer quando a outra semana chegasse.

   Você, caro leitor, deve se perguntar o porque dela não arrumar outro alguém, ou simplesmente dar uma chance a Lucas. Te digo que Adele é boa de mais para apenas esquecer tudo ou dar uma chance a Lucas, pois ela sabe que nunca vai poder ser suficiente para ele. Ela quer tudo perfeito, pelo menos ao seu redor. Por causa disso ela não consegue se desligar da professora, da mãe, do pai que ela diz odiar. Porque ela tem o que as pessoas chamam de coração, não no sentido literal, mas no sentido de amor, cuidado. Ela de fato é uma boa garota, que não almeja pisar em ninguém para poder suprir necessidades.

   Adele's P.O.V

   Estar sentada na varanda com minha vó, tomando um café e vendo a chuva cair, é de fato o memento de mais calmaria que estou vivendo desde que cheguei em Miami. Conversando sobre quais os melhores poemas de Bukowski.

   Um fato importante: Dona Clara me deu meu primeiro livro do Bukowski.

   Entre goles e poemas um assunto tenso surgiu

   — Sua mãe disse que você está com problemas com uma professora — tomou mais um gole de café — o que está havendo?

   Um, dois, três, respira. Mantém a calma e não entrega o jogo facilmente.

   — Problemas? Não sei.

   — Ah Adele. Não faz esse jogo comigo, te conheço garota. Fala logo.

   — Não sei do que a senhora tá falando vó, sabe que sua filha é louca.

   — Eu, ela, você, somos todas loucas querida. Agora me diga, você está apaixonada por ela não é? A tal Lenna

   PUTA QUE ME PARIU. Como minha mãe é traíra, agora toda a família deve saber dessa merda.

   — O que a senhora quer saber? Eu beijei ela, ela me beijou, aconteceu poxa.

   — A porra é mais seria do que eu imaginava — ela falou mais para ela do que para mim — Acho que uma dádiva  que não temos na família é paciência, então filha, se você acha que vale a pena se arriscar por ela, vai. Se arrisque, você tá na idade de arriscar mesmo, e se ela te beijou é porque ela também quer, só não faça ela se prejudicar.

   — Sabe, eu estou realmente impactada com essa família — falei

   — O que? Porque? — perguntou confusa

   — A senhora e a mãe, nem foram, digamos que, preconceitusas com isso, de eu estar beijando minha professora. — fingi estar limpando uma lágrima dos olhos

   — Por deus Adele! Eu? Preconceituosa? Faça me um favor. Não é como se eu fosse tão velha a ponto de não ser mente aberta, mas enfim, tente não se magoar e mágoa essa moça.

   Levantei e envolvi a cabeça de minha avó em meus braços. De fato isso dera um ânimo a tentar algo com Lenna, afinal, porque não ?

   ~~

   A semana se passou tão agradável, minha mãe ligou todas as noites e ficávamos conversando por horas, tudo estava no lugar e eu estava feliz, esquecendo tudo, pelo menos por um tempo.

   Por incrível que pareça, em uma das minhas conversas com minha avó, ela me deu umas dicas de como chamar ou conquistar a Lenna, o que foi muito engraçado, minha vó parecia um esteriótipo de homem. Por fim, daqui a pouco estou voltando para casa mas com ameças sobre voltar no outro fim de semana.

   Hoje é quinta e amanhã eu “iria a aula". Não vou mentir, estou com uma enorme preguiça de dirigir. Estou sentada na grama do quintal com uma senhorinha ao meu lado jogando caça-palavras, o clima agradável que só a casa da vó tem. Mas agora é hora de enfrentar o mundo lá fora, enfrentar o coração e saber de ele está certo ou não.

     She planned ahead for a year, he said, "Let's play it by ear"

    She didn't want him to run, he didn't want her to fear

    Nobody said it'd be easy, they knew it was rough

    But, tough luck.

   Aquela música maravilhosa feita por deuses começou a tocar quando eu já estava a uns vinte minutos de casa. A música sempre me relaxou e aquela música em especial é a minha favorita. Saber que as pessoas fazem sacrifícios para não serem destruídas pelo amor é tão lindo porém tão triste. Penso muito em minha mãe, talvez ela tenha feito um sacrifício.

    I fell in love today, there aren't any words that you can say

    That could ever get my mind to change

    She's enough for me, she's in love with me.

   Me pergunto se como na música eu seria capaz de abandonar alguém por medo do amor, medo que o amor destrua tudo.

    You're a doll, you are flawless

    But I just can't wait for love to destroy us

    I just can't wait for love

    The only flaw, you are flawless

    But I just can't wait for love to destroy us

    I just can't wait for love.

   A verdade é essa, o amor destrói, será que vou ser capaz de tentar amar? E se tudo me destruí? O futuro é incerto, pensei. Porém, o que seria da vida sem um drama sentimental.


Notas Finais


Qualquer erro me avisem por Lana. Dêem a opinião de vcs
Favoritem e comentem
Um bjo no peito de vcs
Bjonegotchautchau 😘


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...