História A vida de Lucy n. quinzel - Capítulo 24


Escrita por: ~

Postado
Categorias Batman
Exibições 9
Palavras 1.292
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Ficção Científica, Luta, Magia, Policial, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sadomasoquismo, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 24 - De volta ao lar,o passado pertuba


Fanfic / Fanfiction A vida de Lucy n. quinzel - Capítulo 24 - De volta ao lar,o passado pertuba

lucy on

finalmente chegamos a gotham,por incrivel que pareça gotham não mudou nada,coringa resolveu que iriamos morar na mansão sa minha fazenda,ele tinha modificado algumas coisas,colocado mais cor nas paredes,enfeites de bobos da corte por todo lado,algumas paredes tinha varios "hahaha" escrito e varios sorrisos,minha sala de tortura que eu usava mais como deposito de armas ele tinha dado um toque especial estilo coringa,e estava fedendo sangue,isso me fez concluir que ele tinha usado muito as salas de tortura esses ultimos 3 anos.

coringa:o que achou?

lucy:bem diferente da antiga decoração,ficou perfeito.

coringa:agora venha,vou te mostrar algo.

o sigo,ele me leva a uma sala vazia,na mesa tinha uma luva da que eu costumava usar e uma outra de ferro e uma camisa de força e uma corrente bem longa e varios cadeados.

lucy:pra que isso?

coringa:eu prometi que iria te ajudar a se livrar daquelas porcarias,sua mente esta viciada,então tenho que limpar um pouco sua mente.

lucy:e pretende fazer isso colocando isso ai em mim?

coringa:claro que não,isso e so para garantir que vc não escape.

eu aceitei,coloquei as luvas,a camisa de força e as correntes,depois de pressa,ele pegou uma maquina de dar choque na cabeça e começou a tortura,depois de uns poucos minutos fiquei inconsiete do que acontecia.

lucy off

narradora on

depois de poucos minutos de choques lucy perde a conciencia do que aconteçia,os olhos dela ficou vermelhos e ela se rebatia tentando le livra daquilo tudo e destruir tudo,mas ela não deu conta,pois coringa tinha prendido ela muito bem,em meio ao ateque de furia dela,coringa continuou com os choques mas agora ele aumentou a intesidade dos choques,depois de umas 2 horas daquele jeito e coringa rindo sem parar ,os olhos de lucy volta ao normal e coringa para os choques.

coringa:nada melhor que choques para aliviar a mente...

lucy desmaia,coringa deita a maca mas a deixa amarrada,e ele sai de la deixando ela sobre vigilancia de rocco,coringa chega na sala e gabi e harley estão na cozinha.

coringa:o que vcs estão fazendo?

harley:puddim,a gabi sabe sazer varios tipos de pudim que eu nem sabia que existia,ela ta me ensinando.

coringa:otimo,agora vamos omer pudim o resto da eternidade...

gabi:sr.c,o que aconteceu com a lucy,eu ouvi gritos...

coringa:eu estava livrando a mente dela dos ataques de furia.

coringa pega uma garrafa de whisque e vai para o escritorio,harley e gaby ficam conversando.

harley:gaby e conte sobre lucy,eu era psicologa e sei que ela esconde alguma coisa.

gaby:me desculpe,mas se lucy não falou nada eu tbm não posso contar.

harley:pq?

gaby:eu sou o tipo de pessoa que morre mas não trai os que confiam algo a mim,lucy sempre confiou em mim,eu não tenho o direito de trai-la.

harley:vc gosta dela?

gaby:sim,ela e a unica amiga que eu tenho,na verdade ela e minha unica familia.

harley:mas não como amiga que eu quiz diser,como namoradas?

gaby:não,eu gosto de homens,mas não se preocupe com seu puddim,agora vc tbm e minha amiga e homem de amiga minha e a mesma coisa que mulher para mim,como eu disse eu tenho meu proprio codico de honra,nunca trair a familia,lucy e minha familia,então vc tbm são.

harley:fico feliz por isso,eu não iria gosta de te mata por isso,mas se lucy confia em vc eu tbm confio,mas sobre vc,vc pode contar?

gabi:se eu te contar sobre mim,eu obrigatoriamete terei que contar sobre lucy,mas eu era filha de uma empregada que morreu e lucy me salvou,pois a unica coisa que eu tinha no mundo era minha mãe,o resto da historia,tudo que eu fiz,tudo que consegui da vida,foi tudo graças a lucy.

harley:e pq ela faria isso por vc?

gabi:isso eu não posso te responder,mas se lucy tiver certeza que pode confiar em vc ela te contara,se ela não contou e pq ela tem as duvidas dela.

harley:obrigada pela dica.

narradora off

lucy on

começo a abrir meus olhos,minha cabeça esta doendo,minha vista meio escura,estou me sentindo meio tonta,depois de uns minutos começo a enxerga melhor,mas me sinto fraca,vejo alguem me vigiando,e rocco.

lucy:quanto tempo fiquei aqui?

rocco:depois que vc chegara de viagem,dois dias.

nossa,eu nem acredito que fiquei dois dias desacordada.

lucy:me tire daqui.

rocco:vou chamar o sr.coringa,ele falou que so ele te tira dai.

rocco desapareçe,depois de uns minutos coringa chega.

coringa:a bela adormecida acordou..que otimo pensei que estava morta.

lucy:me tira daqui,meu corpo esta dolorido e dormente.

coringa:e como vc sente que sua mente esta?

lucy:insana,cruel,sem piedade,no meio do nosso normal..

ele me solta,eu caio no chão,pois estou fraca e não tenho forças no corpo,ele me pega e me leva para meu quarto,fico deitada na cama.

coringa:chamarei gabi para te ajudar e trazer algo para vc comer.

lucy:a essas horas ela deve ter ensinado varios tipos de pudim para harley,eu não quero pudim.

coringa:como sabe?

lucy:alem de boa assasina ela e boa cozinheira,ela me ensinou algumas besteiras,pudins,bolos,esses tipos de coisas,e como harley gosta de pudim,imagino que a unica coisa que tem na cozinha e pudim.

coringa:e sim,tem pizza e whisque.

lucy:pode ser...

coringa:bom agora antes deu ir,quero deixa uma coisa bem clara,fique longe dessa porcarias se não da proxima vez eu te mato.

lucy:intendi,mas não seria uma má ideia em..hahahahaha

coringa:e não seria...hahaha

coringa sai,depois de uns minutos gabi entra com uma bandeja cheia de pizza e whique.

gabi:como minha chefinha esta?

lucy:ja te disse qe não sou sua chefe,e não me chama assim.

gabi:estresada,ja vi que vc esta bem.

ela me entrega a bandeja e eu começo a comer e depois a beber,ela vai em direção ao banheiro.

gabi:agua fria como sempre?

lucy:sim, e com bastante espuma.

ela me ajuda a levantar e eu entro na banheira.

gabi:sua mãe andou perguntando sobre seu passado.

lucy:o que vc disse?

gabi:disse que se ela quizese saber algo que perguntase a vc.

lucy:otimo.

gabi:eu não acho que tem nessecidade de esconder isso.

lucy:olha eu não vou contar minha vida para que eu não tenho certeza que posso confiar.

gabi:vc não tem culpa se minha mãe era amante do seu pai.

lucy:meu pai e o coringa,e eu não vou falar sobre isso.

gabi:ta,mas vc sabe que eu nunca contaria sem sua permisão.

lucy:confiança ou morte.

gabi:isso mesmo.

termino o banho e vou descansar,pois ja era bem tarde da noite a amanhã seria um novo dia,eu sempre tomo remedios para durmi,assim esqueçer daquele dia,o dia em que minha mente ficou insana,pois eu nem sempre fui assim,mas eu gosto de ser assim,mas aquela imagens nunca sairam da minha mente.resolvo durmir.

sonho on

eu acordei de noite,eu tinha so 6 anos,eu nunca acordava de noite,mas essa noite eu acordei,desci as escadas,entrei na cozinha e reparei que a luz do quarto da mãe de gabi estava acesa,fui la ver o que estava acontecendo,em muito silencio fui ate la,a porta estava entre aberta,ouvir uns gemidos,olhei dee fininho pela porta,eu fiquei horrorizada,meu pai,meu querido pai que dizia amar minha mãe estava tranzando com o mãe de gabi,começei a chorrar,e fui corendo pra meu quarto sem niguem me reparar,entrei no quanto e começei a chorrar,de repente meu pai bob entra no meu quarto.

bob:o que vc viu?

lucy:vc traindo a mamãe.

esse dia foi minha primeira surra,nas noites seguintes eu sempre via bob indo até o quarto da mãe de gabi,e toda vez que minha mãe não estava por perto ele me batia até eu não aguentar mais,e eu sempre inventava mil desculpas para minha mãe não desconfiar até que um dia....

sonho off

acordei no meio da madrugada soando.

lucy:(grito)droga,droga,droga,sempre a mesma coisa.

resolvo tomar meus remedios para dormi,pois sempre os tomei e adiantou,hj que eu não tomei esse passado inutil volta para me atormentar,mas meu remedio esta no meu laboratorio la em baixo,desso,quendo eu termino de desses as escadas começo a ir em rumo ao laboratorio ate que.

coringa:aonde a senhorita pensa que vai?

levo um susto.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...