História A vida de Melissa - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 3
Palavras 591
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Ficção, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Mais um capítulo

Capítulo 2 - Capítulo dois


Acordei com o despertador 5:00.Levantei já impaciente , me arrumei e fui para a cozinha .

-Bom dia Melissa ! Dormiu bem ?

-Sim mãe.

-Nossa !Coloca um sorriso nessa sua cara de defunto .

Forcei um sorriso e ela fez careta .

~Depois de tomar café , saí de casa 

-Oi Mel !!!! Me espera !-Vi que era o Léo , meu único e melhor amigo desde que me entendo por gente 

-Oi 

-Dormiu bem ?

-Por que me pergunta isso ? Mas respondendo sua pergunta , sim.

-Nossa Mel , só tava perguntando

-Ok então 

Caminhamos até a escola com ele tentando puxar assunto 

~Depois de seis aulas e dois intervalos super entediantes finalmente bate o sinal para irmos embora .

Fui saindo da sala acompanhada do Léo 

--Já volto baixinha , me espera aqui que eu vou na secretaria rapidinho 

-Ok

Fiquei escorada na parede até que a garota mais idiota otária e tudo que há de ruim veio falar comigo 

-Olha se não é a Melissa , a esquisitona do colégio hahahahahaha

-Oque que você  quer Janaína ?

-Nossa , isso é jeito de se falar com a garota mais popular , linda e que pega quem quiser do colégio ?

Dei as costas percebendo que a escola inteira me olhava 

-Ei !  Eu estou falando com você sua esquisita , sem amigos ... Já percebeu que você é insignificante pra qualquer um aqui?. Pode ir mesmo , pode ir lá , pedir o colinho do seu papai . Ops .Esqueci que você não tem pai  .

De repente aquela vergonha que eu senti , se transformou em raiva , nem pensei duas vezes e parti pra cima daquela vadia 

Bati nela , seu rosto já estava cheio de hematomas e com o nariz sangrando , por um segundo eu pensei que minha mãe não se orgulharia de mim , mas não consegui parar de bater nela  até que o Léo me puxa e eu ainda continuo a me debater 

-Mel ! Para com isso!

-Me solta ! Ela falou da minha família 

-Que família ?Você não tem !- A Janaína falou sorrindo ainda jogada no chão 

Pensei que deveria matar ela de tanto bater , mas senti que ia chorar lembrando das palavras que realmente me atingiram e saí correndo , até por que chorar em público era vergonhoso pra mim .

Fui pra aquele parque me sentei no banco e comecei a chorar que nem uma criança perdida , até por que era isso que eu estava sentindo . Estava chorando até que senti um abraço confortante e eu já até sabia quem era , então só consegui chorar mais ainda

-Está tudo bem -Ele diz passando a mão nos meus cabelos 

-Não , não está não .Tudo que aquela idiota falou é verdade.

-Não é verdade , você pode não ter amigos , mas têm a mim , e eu nunca vou te deixar , vou estar do seu lado sempre 

Voltei a abraçar ele pensando no que eu iria fazer se um dia ele se cansasse de mim

-Obrigada

-Não precisa agradecer , vem , vou te levar pra casa

-Não , não quero ir pra casa.

-Ok então

Ali ficamos , sentados num banquinho conversando sobre várias coisas , nem parecia que tinha acontecido aquilo tudo agorinha .

-Mel ... Tá ficando tarde , vamos logo.

-Tá...

Ele me deixou em casa .Entrei e vi que minha mãe não tava e fui direto tomar um banho , jantei e fui dormir .

 

 

 

 


Notas Finais


Espero que tenham gostado


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...