História A vida de uma garota indiferente - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Personagens Agatha, Alexy, Ambre, Armin, Bia, Boris, Castiel, Charli, Charlotte, Dajan, Dakota, Debrah, Iris, Jade, Kentin, Leigh, Letícia, Li, Lysandre, Melody, Nathaniel, Peggy, Personagens Originais, Priya, Rosalya
Tags Amor Doce
Visualizações 10
Palavras 885
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Ficção Científica, Hentai, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência, Yaoi
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Mutilação, Necrofilia, Nudez, Pansexualidade, Sadomasoquismo, Self Inserction, Sexo, Spoilers, Suicídio, Tortura, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Espero que gostem!

Capítulo 9 - "Era igualzinho o cartaz"


Fanfic / Fanfiction A vida de uma garota indiferente - Capítulo 9 - "Era igualzinho o cartaz"

 Conversamos o caminho todo. O carro virou uma bagunça, todos falando ao mesmo tempo. Conversei bastante com o Armin.
 Não achei que Armin ia mesmo vir. Ele não queria nem ir a praia, prefere ficar jogando em casa.
 Jade parou o carro. Eu e Alexy descemos. O lugar estava cheio, havia uma fila enorme. Eu e Alexy íamos esperar nela enquanto os outros iam procurar lugar para estacionar o carro, depois eles "furavam" fila, e aguardavam com a gente.
 Alexy parecia ansioso por algo.
 - Alexy, o que foi? - Perguntei enquanto estávamos na fila, para passar pelo segurança.
 - É que vão vir uns outros amigos meus e do Armin. - Alexy falou empolgado.
 - Ah, por isso ele escolheu vir e não ficar em casa jogando? - Ri.
 - Na verdade, Lua, ele resolver vir quando eu falei que você vinha. - Foi a vez dele de rir.
 - Q-Quê? Não, não, Alexy, pode parar. - Corei.
 - Você fica muito fofa assim! - Alexy apertou as minhas bochechas, igual a vó Olga fazia - Já falei que você tá chiquetosa com essa roupa? Outro dia que eu fui na sua casa você também estava maravilhosa. Você só tem roupa bonita é? - Alexy riu.
 - Não, também tenho meus trapos velhos de ficar em casa assistindo Netflix. - Ri também.
 Depois de mais alguns minutos naquela fila conversando com Alexy sobre coisas aleatórias, Armin, Jade e Nathaniel chegaram.
 - Nossa, estacionaram o carro aonde? Em Mulhouse? - Assim que Alexy disse isso fiquei cabisbaixa.
 Mulhouse era a cidade que eu morava, a cidade que eu abandonei minha mãe. Vou confessar que estou sentindo falta de lá. Da mansão do meu pai (que foi a única coisa que ele deixou para a minha mãe) e essas coisas.
 Armin percebeu e me puxou para um abraço. Estava sem reação, então só abracei ele de volta.
 - Jade me contou. Sinto muito que teve que deixar sua mãe lá. - Ele sussurrou para mim. 
 Os outros nem perceberam. Continuaram conversando.
 Estávamos sem falar nada, então resolvi puxar assunto.
 - Você já fez 18 anos? Vai poder entrar sem mentir? - Perguntei, saindo de seu abraço.
 - Sim. Meu aniversário foi 7 de junho. Por que? Não me diga que vai mentir? - Ele deu uma gargalhada.
 - Shiu! É que ainda faltam 6 meses para o meu aniversário de 18.
 - Entendi.
 A fila andava lentamente. Resolvi puxar assunto com Nathaniel, não o conhecia bem. E eu queria muito saber por que ele e Castiel não se dão bem.
 - Nathaniel, o que você gosta de fazer? - Perguntei.
 - Bem, gosto de ler. - Nathaniel respondeu.
 - O que gosta de ler? Eu gosto bastante de drama. 
 - Eu gosto de romance policial.
 - Ah, gosto também.
 Paramos de falar por um instante. Pensei que podia ser uma boa hora para minha pergunta.
 - Você se dá bem com todos na escola? - Perguntei. Ele sabia que eu ia estudar lá, afinal, ele é o representante.
 - Sim, bem, quase todos. Não me dou muito bem com o Castiel. Já conhece? - Touché!
 - Não, não conheço. Por que você não se dá bem ele?
 - Bem, é uma longa história, prefiro não falar sobre isso, se não se importar. - Droga!
 Eu não sou uma pessoa muito curiosa, mas queria um bom motivo para ele não ir na viagem. Acho que vou ter que esquecer isso por enquanto.
 - Tudo bem... Desculpe tocar no assunto. - Falei.
 Pelo pouco que eu conheço Nathaniel, ele parece ser bem certinho. Não parece o tipo de gente que vai à festas com bebidas.
 - Por que veio? Digo... O que você quer fazer aqui, nessa festa? - Perguntei.
 - É bom sair com os amigos de vez em quando. - Nathaniel deu um meio sorriso.
 - Sim, é verdade. - Sorri também.
 Estávamos sem assunto, mas por incrível que pareça Nathaniel conseguiu perguntar algo.
 - Você já sabe qual faculdade vai fazer? - Ele perguntou.
 - Psicologia clínica, talvez na Universidade de Cambridge, na Inglaterra. - Sinto orgulho em dizer isso. A Universidade de Cambridge é a segunda melhor faculdade do mundo em psicologia, só perdendo para a Universidade de Harvard, nos Estados Unidos. Mas eu prefiro a de Cambridge, porque é mais perto da França.
 - Nossa, que máximo! - Nathaniel se empolgou - Vi que suas notas são boas, provavelmente será aceita. Quer dizer, você já se inscreveu para fazer a prova, não? E fala inglês fluentemente?
 - Sim, já mandei meus boletins desde o oitavo ano. Só estou esperando para ver se me chamam! E sim, falo inglês. - Falei, me empolgando junto com ele - Mas e você? Deve ter notas ótimas também. O que pretende fazer?
 - Medicina Veterinária, na Davis University of California. - Seus olhos brilharam, dava para perceber que ele queria muito isso.
 - Que legal! - Falei.
 Estávamos tão entretidos na conversa, que nem percebemos que agora só haviam 2 pessoas na fila, que iam antes do nosso grupinho.
 - Ele só vai perguntar sua idade, não se preocupe. - Jade sussurrou para mim.
 Era nossa vez. O segurança realmente, só perguntou a nossa idade. Não pediu documentos nem nada. 
 Entramos na festa. Era igualzinho o cartaz.


Notas Finais


TÔ MUITO ANIMADAAA!
Amanhã é meu aniversário!
EEEEEE PARABÉNS PRA MIM!

Então gente, eu fiz um horário pros dias que saem a Fic:
Pode sair desde 12:00 até 16:30! Todos os dias.
Se eu não postar é pq eu esqueci, sorry.

Espero que tenham gostado! Deixem suas opiniões!
Por favor, qualquer erro ortográfico, peço que me corrijam nos comentários.
Não se esqueça de dizer com qual paquera Luana deve ficar, as votações nos comentários estão abertas até 20/08/2017.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...