História A Vida Dupla de Harumi - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Ação, Comedia, Originais, Romance
Exibições 1
Palavras 1.500
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Ecchi, Escolar, Hentai, Luta, Mistério, Policial, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


HELLOW
OK eu vou me desculpas de novo pelo atraso
Mas hoje eu vou postar mais.
Sim. Eu tô postando esse daqui a pouco posto o próximo okay?!
Sim, tô postando os dois atrasados, e é bem provável deu postar o de amanhã no dia certo KKKKKKK
ENFIM!
Vamos ao capítulo!

Boa Leitura! :3

Capítulo 6 - Você?


Fanfic / Fanfiction A Vida Dupla de Harumi - Capítulo 6 - Você?

Disfarçadamente continuei andando e dei ao parecer que nada estava acontecendo. Afinal, eu não sabia onde a pessoa estava, não tinha a mínima idéia.

  _ Haru-Chan! - Ouvi a voz da Maiyu, e a mesma corria para minha direção,  gritando como sempre. - Você estava demorando muito então nós três viemos te buscar! - Eu sorri. Espera. Três?

  _ Harumi, nosso senpai se ofereceu pra ajudar a levar o material do traba_

  _ Ajudar a levar o material do trabalho lá pra casa! - Maiyu cortou a frase de Rin, e a mesma deu um peteleco na testa da mais baixa. Eu ri.

  _ Você não cansa? - Perguntei para Shoutaro.

  _ Não! - Ele disse rindo.

  _ Não tem nada importante pra fazer?

  _ Não!

  _ Nem uma masturbação? Nada?!

  _ Se quiser me ajudar com isso eu ficaria lisonjeado.


  Maiyu me olhou surpresa, seu rosto estava vermelho, ela provavelmente estava com muita vergonha da conversa. Coloquei minhas mãos sobre os ombros das meninas e as arrastei.


  _ Vamos embora, ele é um tarado.

  _ Eh?! - Shoutaro gritou e correu atrás da gente.

  

[…]


  Já estávamos na metade do caminho para a casa da Maiyu, já havíamos comprado todo o material necessário e eu havia feito questão de comprar coisas à mais já que o Shoutaro quem ia carregar. O mesmo já estava cheio de sacolas nos braços, mas infelizmente não aparentava estar com dificuldade para carregá-las.

  Os três iam na frente, com as meninas cercando Shoutaro de perguntas. E eu ia atrás observando como os três conversavam inocentemente.


  Mas aquilo ainda estava me incomodando. Desde que saí do colégio com eles, e mesmo no mercado e na rua. Eu ainda estava sentindo ser seguida.

  O problema era a rua estar cheia, ou seja, não tinha como eu saber quem era de imediato.

  A casa da Maiyu ficava perto do centro. Nós estávamos andando pela avenida principal, perto da cafeteria Yoake. Eu já estava passando direto quando senti meu braço ser puxado por Rin me fazendo adentrar o local com eles.


  _… Por que estamos aqui? - Perguntei com a cara fechada, cruzando os braços enquanto Maiyu me puxava para uma mesa perto da janela.

  _ Ué, não é óbvio? - Ela perguntou sorrindo. - Vamos comer alguma coisa e nos divertir um pouco! - Ela completou assim que me viu fazer um sinal negativo com a cabeça.

  _ Aliás, que lugar é esse mesmo? - Perguntei assim que me sentei. As meninas sentaram de frente pra mim, enquanto Shoutaro se sentou ao meu lado, suspirei fundo demonstrando estar incomodada com o gesto, mas ele pareceu não se importar. A Rin deu uma leve risada antes de me responder.

  _ Essa é a Yoake, uma grande cafeteria frequentada em sua maior parte por jovens colegiais e universitários, por ser um local de atendimento rápido, ter músicas boas mesmo durante o dia, ser perto dos melhores cinemas, shoppings e de vários colégios, além do mais, disponibiliza acesso a internet! Não é maravilhoso?! - Ela perguntou animada. Eu dei de ombros.


  As pessoas ali pareciam se divertir, a descrição que a Rin deu fazia aquele local parecer uma casa noturna, mas na verdade, era um café. O design é bem parecido com uma, mas, ele era claro, e aconchegante. E as músicas eram boas de certeza.


  Assim que nos sentamos uma moça veio nos atender, e fiquei até um pouco impressionada que no cardápio havia todo tipo de coisa. Maiyu e Rin pediram Cappuccino e Café respectivamente, com bolos de chocolate. Shoutaro pediu batatas e refrigerante, e eu um Hambúrguer com Shake de chocolate. Gostos altamente diferentes.

  Assim que a garçonete voltou com a comida, nós começamos a conversar aleatoriamente. Bem, eles conversavam.


  _ E o que você pretende fazer quando acabar o ensino médio? - Shoutaro perguntava pra Maiyu.

  _ Mas eu acabei de entrar no ensino médio! - Maiyu disse rindo, ela deu um gole em sua bebida antes de continuar. - Eu pretendo ser algo como pediatra ou veterinária! Adoro crianças e também animais!

  _ Sério? Isso é muito legal. - Ele respondeu. - E você, Rin, não é?

  _ Isso mesmo! Eu gostaria de ser alguma coisa como bióloga, ou quem sabe uma historiadora?! Poderia descobrir os segredos do passado… - Rin respondeu, meio pensativa.

  _ Nossa, isso é bem interessante, te desejo boa sorte deve ser difícil fazer essas coisas.

  _ E você Har… - Shoutaro nem terminou de perguntar e voltou o olhar para as meninas. - Até quando ela vai ficar comendo? - As meninas riram. Eu realmente estava desligada deles, eu estava prestando atenção, mas eu tava mas concentrada em comer.

  _ Você não sabe como é bom…- Eu disse sorrindo, ele me encarou por alguns instantes assim como as meninas.

  _ Você fica feliz quando come? - Maiyu perguntou rindo.

  _ Só quando é uma coisa que eu gosto muito. - Eu respondi, ainda com meus olhos concentrados apenas do Hambúrguer a minha frente.

  _ Você deveria sorrir assim mais vezes. - Shoutaro disse sério.

  _ Não é como se fosse uma coisa de que eu tenho total controle. - Eu respondi.

  _ Você fica linda fazendo isso. - Ele respondeu, ainda com seu tom sério, mas desta vez, com um sorriso no rosto. Sério? Ele é muito idiota ou muito masoquista. Talvez os dois. Espero ficar sozinha com ele o quanto antes, vou espancá-lo por fazer as meninas pensarem coisas erradas de nós dois.

  _ … Rin-Chan, o que acha de irmos lá dançar? - Maiyu disse à Rin e em seguida lançou um olhar de cumplicidade pra cima de mim. Revirei os olhos.

  _ Vamos. - Ela disse rindo.- Fiquem aí nós já voltamos. - Dizendo isso, elas saíram da mesa.


  Um silêncio pairou entre a gente por breves segundos.


  _ Elas queriam deixar a gente sozinhos não é? - Shoutaro perguntou, mergulhando uma batatinha em molho e levando a boca.

  _ Sim.

  _ Você tá muito estranha Harumi. - Ele diz levando outra batatinha à boca.

  _ Estranha como? - Eu pergunto olhando para ele. - Pff, eu tô normal.

  _ Não sei dizer ao certo, quando a gente encontrou você perto do campo, você estava… Um pouco desconfiada. E desde que a gente saiu de lá você não para de olhar pros lados de soslaio. Além do mais, você fica bem desligada das nossas conversas. Como se sua mente estivesse em outro lugar ou algo assim. - Ele acaba de falar e dá um gole em seu refrigerante. Como ele conseguiu perceber tudo isso? Stalker.

  _ Você presta atenção demais ao seu redor. Pare com isso, vou achar que está me vigiando. - Eu digo tirando sarro dele.

  _ Estamos sendo seguidos não é?


  Ele… Como ele sabe disso? Eu realmente não contei pra ninguém. E não é possível que ele tenha a notável habilidade de perceber os olhos diabólicos das pessoas. Isso é realmente… Estranhamente surpreendente.


  Volto meu olhar para seus olhos, e o encaro fixamente, enquanto ele bebe seu refrigerante e finge não notar.


  _ Como você sabia disso Shoutaro?

  _ Essas batatas estão maravilhosas… Uh - Ele começou a desviar o assunto. - Nossa, posso beber um pouco do seu milkshake? Parece bom! - Ele pegou o copo e começou a beber deliberadamente.

  _ Shoutaro! - Eu digo alto com voz firme, batendo minha mão na mesa à sua frente.

  _ Ah, tá, desculpa toma! - Ele diz colocando meu milkshake de volta no lugar e levantando as mãos como que se rendendo. - Não bebo mais! 

  _ Como você sabia? - Eu pergunto claramente irritada.

  _ Quando a gente foi encontrar com você eu vi uma figura bem… Estranha, a aura dela era tão maligna que me fez desconfiar. E eu ainda tô sentindo isso. É esquisito porque eu voltei a ver essa figura umas 2 vezes depois que saímos do colégio. - Ele diz olhando em meus olhos. Ele podia ter me dito antes.

  _ Okay, se isso é verdade tenho que tirar vocês daqui - Eu disse olhando pra baixo por alguns instantes, pensando. - Chame as meninas pra mim Shoutaro. - Ele não exitou em fazê-lo e foi até o local onde elas estavam, junto com algumas outras garotas que pareciam conversar com elas. Por alguns minutos eles ficaram conversando.


  Deixei-os conversando enquanto eu mesma paguei a conta. Voltei a mesa e arrumei as coisas delas, já que elas haviam jogado vários cadernos por cima a mesa, entre outras coisas.


  Senti uma mão pousando sobre meu ombro direito.


  _ Você ia acabar ficando sozinha mais cedo ou mas tarde não é mesmo? - Uma voz doce, feminina soou pelo meus ouvidos. - Essa é uma das diversas coisas que você sabe fazer muito bem.


  O rancor pode ser ouvido claramente no jeito daquela voz. Eu virei um pouco o rosto e contemplei o rosto tedioso da garota atrás de mim.


  _ Pff… Não achei que fosse me encontrar tão rápido... 



Notas Finais


Okay foi isso!
Eu vou acabar de fazer a capa pro próximo capítulo e vou postar okay?! Okay!

Obrigado por lerem. ❤💛💚💙💜

DIGA NÃO AOS LEITORES FANTASMAS!
Comentem \0/


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...