História A vida entre mundos - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Visualizações 3
Palavras 1.135
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Famí­lia, Magia, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Presente adiantado para minha amiga!
Ela me pediu para fazer uma história legal para ela, mas eu só fui saber a alguns dias e por isso só fiz um capitulo.
Sei que é irrelevante para a maioria das pessoas que está lendo, mas para mim é muito importante e espero que gostem e boa leitura. <3

Capítulo 1 - Emma e Lara


Fanfic / Fanfiction A vida entre mundos - Capítulo 1 - Emma e Lara

     ~16 anos antes~

     No lindo, majestoso e amistoso reino de Avalon, os reis, Helena e Arthur, acabavam de ter sua linda filha, ela era parecida com os pais, porém como ela ainda era pequena eles não conseguiam ver como ela era muito bem como ela era detalhadamente. Os reis ficaram muito felizes com a chegada de sua herdeira.

     Na mesma noite em que a bebezinha nasceu, uma velha bruxa do mal chamada Gildan –que tinha prometido paz a anos- roubou a criança deixando uma criança do mal, um fruto puramente do mal levando o fruto do puro bem consigo para o mundo dos que não veem, as pessoas desprovidas de magia. A bruxa levou a bebê para um orfanato usando sua magia para montar a história da recém nascida e deixou seu nome de nascimento: Emma, pois tinha que ser rápida para causar mais caos entre os reinos.

     Emma foi adotada junto a uma outra recém nascida chamada Lara, elas viraram grandes amigas e tão inseparáveis quanto irmãs.

     ~Presente~

     Emma cresceu uma garota muito bonita e angelical. A garota era tão bonita que precisava da proteção de sua irmã, Lara, que era extremamente séria com os outros, porém era muito gentil com sua irmã de vez em quando.

     Ambas as garotas não sabiam de seus passados, pois foram dadas como sem família e aparentemente uma pessoa as tinha encontrado do nada e as levado para o orfanato, porém estavam em uma família muito gentil e amigável, em Moon Rose, uma cidade muito bonita com florestas grandes, mas sem perigos eminentes e lindos lagos rasos, porém não se engane alguns não são o que parecem ser.

     Certo dia Lara e Emma iam para seu primeiro dia de aula na escola nova tendo se mudado para outro lugar da grande Moon Rose. Tudo era muito normal, pois parecia que aquele lugar não tinha fim e era tudo muito parecido com sua antiga casa.

     “Emma! Acorda! Temos que nos arrumar para a escola.” Berra Lara do lado de fora do quarto da irmã que se arrumava.

     “Calma Lara!” Emma arruma seu cabelo castanho-claro na penteadeira. “Não sou que nem você que consegue ir com qualquer coisa para a escola.’’

     “Eu não vou com qualquer coisa!” Lara berra novamente com raiva e olha para se moletom preto e suas calças largas. “São só mais práticos!”

     “Tem certeza?” Emma sai do quarto e olha para sua irmã com os olhos castanho-claros desafiadores.

     “Sim!” Lara pega as bolsas e começa a andar para a porta de saída da casa. “Vamos ou vou te deixar aqui.”

     “Está bem.” Emma revira os olhos e segue a irmã.

     “Nós vamos primeiro para a casa da Sra. Goodlin. Ela disse que as pessoas estão com dificuldades em...” Lara falava tão séria e formal que Emma não conseguia prestar atenção, ao invés disso começou a prestar atenção em uma figura completamente diferente da irmã de cabelos dourados. Era um garoto de cabelos castanho-escuros, que estava com uma velha na frente do portão cinza. Pareciam esperar por elas.

     “Emma está prestando atenção?” Lara olha para a irmã, que nem a ouvia quando os olhos azuis do garoto se encontraram com os dela. Emma ficou um tempo olhando apenas para o garoto sem ouvir ninguém, porém apenas quando ouviu latidos raivosos, que viu que o dálmata de olhos agora vermelhos estava correndo em sua direção para fugir de sua coleira.

     “AHHHHHHH!” Emma gritou correndo sem olhar para onde ia. Tropeçou e caiu em cima do garoto, porem os olhos do garoto estavam fixos em Lara.

     “Calma, calma garoto.” Lara se pôs de braços abertos na frente do cão. “Fiquei sabendo que anda muito revoltado ultimamente. Que tal ficar um pouco mais calmo?”

     “Ela ficou louca? Ele não obedece ninguém além da vovó!” O garoto olhava para Lara assustado.

     “Ela sabe o que está fazendo.” Emma diz confiante.

     “Ei! Fluky! Vamos colocar as coleiras.” Um homem com uma guia na mão corria na direção do dálmata.

     O cão se agitou latindo ainda mais.

     “Calma Fluke. Está tudo bem. Olhe para mim.” Lara vai para frente do cachorro.

     O cachorro estava prestes a morde-la.

     “Meu Deus.” O garoto diz desesperado.

     “Olhe para mim. Está tudo bem.” Lara faz um sinal para que o homem parasse de correr e o cão fica menos agitado.

 

     “Eu consigo te ouvir” Lara diz baixo.

     “Como assim?” Pergunta Fluke, o cachorro.

     “Apenas ouvindo.” Lara olha nos olhos marrons do cachorro. “Qual é o problema?”

     “Eu não sei, comecei a ficar agitado depois que passeei com o Henry no parque, nós brincamos nas folhas e decemos o morro rolando. Agora, toda vez que coloco a guia meu pescoço dói e me sinto um pouco mal.” Fluke desabafa.

     “Está bem. Acho que seu o que está acontecendo...” Lara se levanta e pega a guia do homem.

     “Não tente colocar em mim!” Fluke rosna.

     “Não vou. O pelo menos não agora.” Lara tira um pedaço de galho de uma parte da coleira.

     “Era isso?” Fluke faz cara de que não acredita.

     “Era. Isso estava te incomodando.” Lara.

     “Mas o mal estar?” Pergunta Fluke.

     “Você deve ter brincado demais, ficou cansado e como esperado ficou se sentindo mal.” Lara conclui colocando a guia no cão. “Está doendo?”

     “Não. Obrigada!” Fluke pula em cima de Lara lambendo seu rosto.

 

     “Ela conseguiu!” Exclama Emma com um sorriso no rosto.

     Lara a chama com um sinal.

     “O que foi?” Emma estava correndo na direção de Lara.

     “Preciso que o cure. Estou sem forças hoje.” Lara diz.

     “Não mandei você ficar curando animais feridos.” Emma coloca a mão na cabeça do animal e Fluke se sente melhor.

     “Você sempre foi melhor nisso.” Lara diz se levantando. “Vamos.”

     Os três vão para perto da dona do cachorro.

     “C- Como você?” O garoto de cabelos escuros pergunta.

     “A coleira estava com um graveto. Isso estava machucando o Fluke e ele estava um pouco cansado por passeios agitados, mas ele vai se recuperar logo.” Lara diz entregando a guia para Emma e sai correndo. “Tenho que resolver uma coisa.”

     “Bom, acho que ela não vai voltar tão cedo.” Emma diz voltando o olhar para o garoto de cabelos escuros.

     “Então acho melhor irmos.” O garoto pega sua bolsa e entrega o cachorro à sua provável avó.

     “É.” Emma o segue levando sua própria bolsa.

     Os dois vão para a escola conversando, porém são parados por alguns fãs do garoto e Emma lembra o porquê de observa-lo tanto. Ele era o garoto mais cobiçado da escola nova e tinha vários cartazes dele espalhados pela cidade, pois ele também era um modelo.

     “Pode ir na frente eu vou demorar um pouco.” O garoto diz assinando papéis, mas mesmo assim olha para Emma com um sorriso gentil e apressado.

     Emma continua sozinha, mas três garotas param na frente dela.


Notas Finais


Obrigada por lerem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...