História A vida normal de uma garota - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Amizade, Amor, Aventura, Doidice
Exibições 16
Palavras 445
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Escolar, Mistério, Romance e Novela, Suspense, Violência
Avisos: Linguagem Imprópria, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Eu tentarei postar todos os dias (:

Capítulo 2 - Uma Festa do pijama anormal.


Fanfic / Fanfiction A vida normal de uma garota - Capítulo 2 - Uma Festa do pijama anormal.

Entramos na casa dela, a casa era grande, eu poderia me perder ali, foi aí que eu falei:
-Paula, onde é seu quarto?
-Fica lá em cima.
Subimos e o quarto dela tinha uma beliche aí eu perguntei:
-Você tem um irmão?
-Sim ela tem 6 anos.
-E cadê ela?
-ela está brincando lá fora, depois eu mostro ela pra você.
Quando estava anoitecendo os pais dela saíram para trabalhar, eu me pergunto porque eles deixam elas sozinhas.

Paula foi fazer uma pipoca enquanto eu fui colocar um filme para assistirmos, foi aí que a irmã dela chegou ela estava suja pra cacete, aí ela falou:
-Paulaaa, quem é essa mulher que está aqui
Ela deu um grito que nem o diabo aguenta.

Foi aí que ela entrou no quarto e dormiu, entrei no quarto de Paula e coloquei o filme invocação do mal, ela chegou e assistimos o filme. No meio do filme escutei um barulho na cozinha, fui olhar se a irmã dela estava dormindo e estava, fiquei com muito medo e fui olhar a cozinha, quando eu ia acender a luz, uma mão gelada (muito mesmo)me tocou no ombro a partir daí fiquei paralisada, voltei pro quarto correndo e perguntei pra Paula:
-Paula, alguma pessoa morreu aqui?
-Sim, várias porque antes de ser construída essa casa, havia um cemitério aqui, porque?
-Por nada.-Dei um sorriso falso.

Depois do filme ficamos contando sobre nós.
Paula falou que tinha coulrofobia, (medo de palhaços)eu coloquei uma foto de palhaço no celular pra ver se ela tinha mesmo, ela pulou de medo que quase caiu, eu ri muito mesmo que quase morri.

Quando eu olhei a hora era 03:00 da madrugada, eu disse a ela que estava tarde e era bom a gente dormir.
Quando eu estava quase dormindo ouvi uma voz dizendo:
-E-Eu e-estou t-te v-vendo.
Quando ouvi isso eu chamei Paula:
-Hey, ouviu isso?
-O que?
-Essa voz.
-Não.
Parece que a irmã dela estava fazendo uma brincadeira comigo,
não me importei e fui dormir.

                       03:25 HRS

Acordei para beber um pouco d'água, fui na cozinha, bebi água e quando eu dei o último gole olhei pro lado e vi uma criatura na sala.
Ela era careca, não tinha olhos e era corcunda, um líquido preto saia dos olhos e boca dela, eu fiquei com muito medo e não sabia o que fazer, foi aí que eu tive coragem, fui pro quarto correndo e tranquei a porta.
Meu coração estava a mil, deitei na cama e esperei amanhecer.
Recebi uma mensagem no celular dizendo:
   
                             CELULAR
    
                Eu vi você na cozinha.
      ________________________

Neste momento eu fiquei com muito medo. Esperei ficar de manhã.

             PRÓXIMO CAPÍTULO...
   


Notas Finais


Terá terror e horror até o episódio 20.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...