História A vida pós Seleção - Capítulo 37


Escrita por: ~

Postado
Categorias A Seleção
Personagens America Singer, Anne, Aspen Leger, Astra Orders, Avery, Carter Woodwork, Celeste Newsome, Eadlyn Schreave, Gavril Fadaye, Kile Woodwork, Kriss Ambers, Lucy, Marlee Tames, Mary, Maxon Calix Schreave, May Singer, Personagens Originais, Princesa Daphne, Princesa Nicoletta, Rainha Amberly, Rei Clarkson, Shalom Singer
Tags A Seleção, América, Maxon
Visualizações 204
Palavras 608
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Romance e Novela

Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E a vontade de chorar lendo os comentários? ❤ Meu Deus! Obrigada por estarem se envolvendo comigo na história.
Boa leitura❤

Capítulo 37 - Obrigado por existir.


Caminhamos lentamente até meu quarto. Fecho a porta e Maxon deita em minha cama. Fico parada o observando.

- Gosta do que vê? - pede, me tirando dos meus pensamentos. 

- Gosto - me aproximo- gosto muito. Ver você assim, tão meu..

Deito a seu lado e fico apoiada em um braço. 

- Gosto disso - beijo a ponta de seu nariz-  e disso - beijo sua bochecha - ah - beijo seu pescoço - gosto disso também. 

- Vamos brigar com mais frequência? - o encaro e ele esta com os olhos fechados, sorrindo. Faço carinho em seu rosto com a ponta dos dedos - para termos sempre essa reconciliação - rimos e ele me beija. É inevitável sorrir quando nos separamos. Deito a seu lado e coloco a cabeça em seu peito. 

- Brigar é nossa especialidade, querido. 

Depois de um tempo,finjo dormir enquanto sinto seu carinho em meu cabelo. Ele, devagar, para não me "acordar" puxa a coberta e nos cobre. Coloco um braço sobre sua barriga, o abraçando. Ele deixa um beijo em minha testa e o ouço falar bem baixinho:

- Obrigado por existir.


No outro dia,bem cedo, acordo e Maxon ja nao estava mais deitado. Arrumo os cabelos em um coque bagunçado e ouço vozes na cozinha. Ao chegar la, fico emocionada. Maxon segurava Astra no colo, sentado entre May e Gerad, conversando com minha mãe. 

- Assim é tão fácil imaginar minha vida com você - sorrio e me aproximo. Deixo um beijo em sua boca e Gerad reclama. 

- Ah, America.  Que nojo, como voce pode fazer isso sem nem ao menos escovar os dentes?

- Eu nao iria falar nada - Maxon diz, rindo - mas é verdade.

Dou um tapinha em seu braço e sento a sua frente, servindo suco de laranja em um copo.

- Pode ficar quando tempo? 

- Nao sei, querida.Minha mae disse que poderia ficar o tempo que quisesse, mas eu sei que precisam de mim la. Voce se importa?

- Nao- sorrio - mamãe e eu conversamos,e achamos que está na hora de mudarem para a casa que voce nos deu,lembra? - concorda com a cabeça - é perto do castelo e teria espaço  até para Kenna  ir morar com eles.

- Claro, podemos visita-los sempre que quiser -assinto,  e passamos o resto da manhã juntos, contando histórias de nossas incríveis aventuras. 


A tarde chega, e estávamos esparramados no chão da sala. 

- Maxon, querido - ele brincava com Gerad - vamos nos divertir como eu fazia antes de sair daqui? Se formos discretos, nao haverá problemas.

Fomos em silencio para fora. Gerad iria ensinar Maxon a jogar futebol. Era difícil acreditar que ele nunca havia chutado uma bola, mas pensando por outro lado, ele foi ensinado desde pequeno a nao ser nada menos do que perfeito. 

Momentos como esse deveriam ser congelados. Ou retratados em uma moldura, para quando olhar, ter certeza de que fora real. Maxon parecia uma pessoa comum, que nao precisava comandar o país, ou preparar tropas para a guerra. Ver ele daquele jeito imitava a forma que viveríamos se ele nao fosse da realeza,  mas foi naquela tarde que eu percebi : em qualquer lugar, sendo uma Cinco - Três, agora - ou uma futura princesa,  se eu tivesse Maxon comigo, eu seria feliz. Nao importavam as circunstâncias,  nós daríamos um jeito de fazer dar certo,  por que as coisas deveriam ser assim. Poderíamos brigar, mas no final voltaríamos um para o outro. Por que nossa historia foi escrita juntos: - nao só Maxon ou só America - mas Maxon e America. E nada me deixava mais feliz do que a certeza de que pertencíamos um ao outro.



Notas Finais


Esse foi bem fofinho sz 😂
Amo voces ❤


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...