História A Vida Que Segue... - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Originais
Exibições 2
Palavras 438
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 12 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Escolar, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


"Acredite, você é sua melhor companhia!"
~autor desconhecido~

Capítulo 5 - Uma Noite De Inverno



 Após um tempo, resolvi pegar uma coberta e um travesseiro e me dirigir a sala. Não queria brigas com meu "colega de quarto". 

 O local estava totalmente vazio. Isso era bom; não queria contato com ninguém que pudesse me chatear (ou que falasse pelos cotovelos). O sofá tinha a metade do meu tamanho, então me encolhi e consegui deitar. Coloquei minha cabeça sobre o travesseiro e uma coberta fina em meu corpo. Estava planejando dormir, mas o local era tão desconfortável que a única coisa que consegui foi uma dor nas costas.

 Algum tempo depois, fechei meus olhos e comecei a cantarolar a trilha sonora de Titanic, pensando como seria estar em um mar gelado, e sozinha. Mas, o quê eu não esperava, era que a parte do gelado iria acontecer (tirando o "sozinha")!

 Senti algo puxar minha coberta e me empurrar do sofá. O chão estava tão frio que conseguia sentir um formigamento incomum dos braços até os pés. Olhei para trás e vi ele; o menino. Meio irritada, perguntei:

  -O quê você pensa que está fazendo?! 

  -Estou te levando para o quarto. -ele agachou do meu lado e me pegou no colo. Nesse momento, meu rosto virou um grande morango, e a única coisa que eu conseguia pensar era o quão forte ele seria. 

   -E-ei...o quê você...

 Atravessamos a sala e seguimos até a porta do quarto. Ele a abriu e me jogou em cima do tapete. Só o observei, esperando alguma coisa sair daquela boca.

   -Durma aí hoje, eu vou pegar um colchão e dormir no chão...-o menino chegou bem perto e olhou para mim, rindo um pouco. Seus dedos encostaram em minhas testa, com um peteleco. -Baka, você não sabia que tinham outros jeitos de dormir aqui no quarto?

 Ele se virou e saiu do quarto, fechando a porta lentamente. Ainda corada, me levantei para colocar o pijama. Trocada, me deitei na cama e me cobri, esperando ele voltar com o colchão. Nesse momento, a porta se abriu e o mesmo entrou, com o travesseiro e aquele trambolho que utilizaria para dormir. Jogou-os no chão e se deitou, olhando para o teto.

  -Eh...Bem...boa noite! -olhei para ele, com um sorriso.

  -...boa noite, baka.

  -E-ei!! Eu tenho nome, sabia? É Anaru, se quer saber! E o seu?

  -Ok então, boa noite, baka -ele se virou para a parede e fechou os olhos, me ignorando completamente.

 Bufei um pouco e fiz a mesma coisa, esperando que o dia acabasse logo.

  -...Shino...

  -Seu nome é...Shino? Ok então, "Shino", boa noite! -sorri para mim mesma, dormindo rapidamente. Mesmo assim, tive a leve impressão de que ele também sorriu.



Notas Finais


O QUE APRENDEMOS HOJE?
~que o nome da narradora é Anaru;
~que o nome do menino é Shino;
~que sofás pequenos não garantem uma boa noite de sono!
;)


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...