História A vida secreta das borboletas - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, Chen, D.O, Kai, Lay, Lu Han, Sehun, Suho, Xiumin
Tags Abo, Baekmin, Chansoo, Hunhan, Sulay, Xiuhan
Exibições 33
Palavras 412
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Fluffy, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Estupro, Gravidez Masculina (MPreg), Homossexualidade, Insinuação de sexo, Mutilação, Nudez, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Two


Kyungsoo o levou para morar consigo e com o seu ômega, Chanyeol, depois que foi liberado pelo médico do hospital. Não queria ir e se tornar um fardo para o primo, quando ele tinha coisas mais importantes para se preocupar como por exemplo o seu ômega grávido, coisa que era meio engraçado quando você olhava para Chanyeol.

Ele era alto demais, sorria demais e tinha as orelhas grandes que pareciam combinar perfeitamente com o cabelo vermelho, os braços eram fortes e as mãos grandes. Parecia desajeitado e sempre suscetível a sorrir. Era meio estranho pensar nele como ômega e depois constatar isso, porque tudo em Chanyeol lembrava um alfa. Se Minseok o tivesse avistado de longe teria acreditado que era um alfa, mas se chegasse perto ia sentir uma enorme frustração ao notar o cheiro frutado que ele liberava.

Quando Minseok o viu pela primeira tinha se assustado e encarado o maior com os olhos grandes de curiosidade quando ele dizia que era o ômega do primo, que estava grávido e que sentia muito por tudo que tinha acontecido com o menor, mesmo que não o conhecesse direito, mas que estava feliz por tê-lo em casa porque ficar sozinho lá era muito chato já que Kyungsoo trabalhava muito.

Ele também falava demais, enquanto Minseok falava de menos. O garoto apenas se limitava a encara-lo como se ele fosse uma novidade enorme e vermelha brilhando naquele quarto de hospital. Chanyeol não parecia se importar. Ele sentava na cadeira ao lado da cama de Minseok e começava a falar sobre tudo que conhecia.

Contou como tinha conhecido o marido, como tinha achado engraçado o fato dele ser um alfa quando era tão baixinho, como tinha sido engraçado quando ele foi apresentado a família Do e como o seu sogro tinha desmaiado durante o jantar de casamento quando Kyungsoo contou que ele estava esperando um filhote.

Minseok não dizia nada, apenas escutava e escutava e escutava, as vezes assentia para alguma coisa, mas nunca dizia nada. O médico dizia que isso era culpa do trauma que sofreu, que ele falaria quando se sentisse seguro de novo. Mas Minseok achava difícil se sentir seguro depois de tudo que aconteceu. Então não dizia nada porque dizer nada era melhor que aquela vontade enorme de chorar que as palavras traziam.

Ele só assentiu e tentou sorrir quando os dois disseram que ele iria morar com eles no apartamento de três quartos no bairro de classe média em Seoul.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...