História A Vingança de Kim Taehyung - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Apink, Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Jung Eun-ji, Jungkook, Personagens Originais, V
Tags Anime, Bts, Jeongguk, Jungkook, Lemon, Taehyung, Taekook, Vkook
Visualizações 40
Palavras 1.583
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Slash, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Eu não resisti :'( falei que queria muito publicar ela </3

Obrigada ~GilbosoAwesome; ~GiTs; ~IsRRAPMonster, e aos fantasmas que visualizam a fic... eu fico com vontade de publicar só pra saber o que vocês vão achar :'( <3

Continuem comigo, não me deixem ㅠㅠ
Boa leitura e sem delongas,

Taehyung no Revenge!

Capítulo 2 - Taehyung no Revenge! - 02


PT II - "O garoto que era Chamado de Porquinho". 


 Quando estava me aproximando do colégio, vi um amontoado de estudantes. Pareciam estar esperando por algo. 


Comecei a andar mais rápido, e chegando mais perto, ainda sem entender.


 - O Hoseok-oppa vai se declarar para alguém? 

 - Para o Príncipe Brutal? 

 - Eu acho que dessa vez ele vai se render.

 - Mesmo sendo o Príncipe Brutal, o Hoseok-oppa é bem bonitão!  



   - Oh, ele apareceu!   


 Uma curva alta, um pouco distorcida pela luz do sol que se mostrava nas costas, apareceu na ponta da cobertura do prédio escolar. 


 O garoto pela qual aparentemente desejava se declarar para aquele “Príncipe Brutal”, notou a presença do qual esperava, assim como todos os outros que rodeavam a área. 


   - Você veio, ó meu lindo Steffan! - ele colocou uma das mãos no peito, e levou a outra para apontar para cima, em direção ao garoto para qual falava. 

- Não precisamos nos conter. Estou acostumado com pessoas me observando. É por isso que quero a sua resposta aqui e agora. 


   Sua expressão era convencida, e mais convencida ainda veio do sorriso daquele pela qual ele citava sua declaração. 


   - Sendo assim, tudo bem. O garoto para qual todos esperavam a resposta, pegou um microfone sem fio que trazia em mãos, e logo levou até a boca, pronto para dar sua resposta.  


 O que está acontecendo? – Falei para mim mesmo, já avistando aquele rosto que nós encarava por cima, com ar de superioridade. 


   - Jung Hoseok, da turma 3-C, muito obrigado pelo seu pedido de namoro. – Ouvi aquele garoto falando ao alto, com sua voz um pouco distorcida pelo microfone. 


   Uma declaração de amor em público? – Meu rosto deve ter ruborizado nessa hora. Ele é corajoso. 


   - Por conta disso, pedi para uma das minhas criadas descobrir um pouco sobre você.  


 - Hm? Ouvi o garoto que havia dito a declaração olhar, um pouco...preocupado. 


   - O resultado... – Notei ele pegar um papel na mão, que parecia conter informações, já que ele encarou com atenção. 


 - Aparentemente você comprou o último volume de “Essa não. Eu sou Ryuubi Gentoku no ‘Romance dos Três Reinos’ com Sexos Trocados” na livraria da estação e escondeu num guia de vestibular. – Aquele rosto falava sem pudor algum. 


 - “SEXOS TROCADOS”? Ouvi os estudantes que estavam próximos repetirem uníssonos, surpresos. 


O rosto do garoto que havia se declarado estava com um sorriso forçado. A vergonha deveria ser muita.


 - Além do mais, eu não acho que ficar observando as pelancas nos braços das estudantes mais novas seja um bom hobby. Além disso, me pergunto por que o protagonista empoderado da fanfic que você posta online também se chama Hoseok, como você. 


 - E-Esperem... eu posso explicar. Vocês estão todos enganados! Eu notava seu pedido enquanto as garotas se distanciavam dele. 


 - E você sempre tem um único pelo crescendo numa pinta em seu peito. - o garoto que encarava-nos de cima, sorriu. - É com todo prazer que eu te dou esse apelido. 


 Notei aquele rosto virar para o lado, e uma nova curva apareceu. Uma garota, cujos cabelos loiros e curtos ressaltavam seu rosto pequeno, empurrou um grande papel, que se alastrou por um bom tamanho em frente ao prédio escolar, com uma mensagem.  


 “Hoseokpelinho”. Todos leram ao mesmo tempo. 


 Hoseok se ajoelhou no chão, com a cabeça baixa, enquanto era encarado com um olhar intimidador vindo do garoto conhecido como “Príncipe Brutal.” 


 - E eu até gostava do Hoseok-oppa.


 - Mas agora é “Hoseokpelinho”... 


 - Como esperado do Príncipe Brutal. Ele não tem piedade alguma... 


   Engoli em seco.


 ---


   Que medo da cidade... Que medo da cidade...   Eu falava enquanto ia para minha turma, subindo algumas escadas. 


 Não...eu não posso me deixar abalar por uma coisa dessas. – Levantei meu pulso fechado até o peito, em sinal de coragem. 


   Minha batalha acabou de come...   Avistei o garoto que acabara de despedaçar o coração de Hoseok. Seus olhos foram de encontro com os meus, e o encarei por alguns milésimos de segundos, extasiado. 


---

   Joguei o buquê de flores no chão enquanto o ouvia proferindo aquelas palavras, me encarando friamente pela janela, segurando uma pequena porção de cortina na mão. 


 - Eu nunca me apaixonarei por você. Você é apenas...   


   Não! – Falei alto, notando os olhares da turma toda sobre mim. 


   D-Droga! Eu me descuidei completamente! – Pensei comigo, logo levando a costa de uma das mãos para limpar minha boca. 


   - Ei, Taehyung! Nada de preguiça! – Ouvi alguém falar, e olhei assustado.


   - Ah! Me desculpe! Hm, hein? – Falei encarando aquela feição jovial, de cabelos curtos e ruivos. 


    - Bom dia, Taehyung. Você estava dormindo para valer. – Ela falou com um sorriso grande, que apertavam seus olhos, e pareciam sorrir juntos.


   - Ah, é você, Minah.  


 - Mas isso quer dizer que você finalmente está se acostumando com essa escola. Como representante da turma, isso me deixa aliviada. – Ela falava apoiando suas duas mãos na cintura.  


 Sorri sem graça. 


 Bonitões conseguem se livrar até mesmo de dormir até babar no meio da sala? – Pensava, mas fui logo interrompido.  


 - Ah, o Taehyung acordou. 


   Notei o rosto próximo a porta, seus cabelos com uma tintura meio platinada,  acabando de chegar com algumas sacolas em mão.


 – Pa-Park.


 - Pode me chamar de Jimin. Você ainda não almoçou, não é? A cantina não vai ter mais nada numa hora dessas, então... – Ele falou me oferecendo um pão que estava coberto por um saco plástico transparente. 


   - A-Ah, obrigado. Você me salvou. - peguei o pão e olhei com  um pouco de  descontentamento. 


   Minah nos encarava com as duas mãos no rosto, morrendo de amores com a cena. 


   Isso tem o mesmo tanto de calorias que uma refeição completa... 


 Sem contar que é basicamente 100% carboidratos! 


 Eu vou ter de fazer 100 agachamentos adicionais quando chegar em casa.  – Pensava enquanto encarava aquele pão em mãos.


   - Você é incrível, Taehyung. Você tem boas notas e não é arrogante. Você também é bom em esportes, além de ser muito bonito. – Jimin falava colocando uma colher de sorvete na boca, sentado na cadeira ao lado.


   - Pare com isso. – Sorri um pouco sem graça.  


 Ouvi falar que você é bem famoso por aí com um certo público e que te chamam de passivo designado, Jiminie. – Pensava sem expressão nos olhos.   


 - Mas tem outra pessoa que é tão talentosa quanto o Taehyung. – Jimin falava pensativo.  


 - Ah, você diz aquela pessoa? – Minah completou. 


   - “Aquela pessoa”? – falei ainda perdido.


 - Sim, aquela pessoa que... 


 Ouvi a porta de ‘correr sendo aberta, logo seguida de uma voz que eu aparentemente já tinha ouvido.   


 - Min Yoongi está aqui? Todos olharam na direção da porta, e eu encarei aquelas duas expressões já conhecidas. Uma mais do que a outra. Meus olhos brilharam, sentindo um certo medo. 


   É o garoto de hoje de manhã...


   Ele se aproximou até a minha mesa e sentou na mesma, puxando minha gravata, levando meu rosto para próximo do seu. 


   - Vai você mesmo. Me diga. Min Yoongi está aqui ou não?   


 - Hm, é que... – falei ainda sentindo o peso daquele olhar sobre o meu.  


 -S-Sou eu. Um garoto talvez um pouco mais baixo, que usava óculos, mantendo uma bochecha ruborizada, levantou a mão acima da cabeça. 


Ele me largou, e se levantou da mesa, caminhando com uma carta na mão, se aproximando do garoto que acabara de se levantar. 


   “Adoro o quão elegante você é nas aulas de Educação Física.”  O mais  importante é que você gosta de me ver sem camisa. – ele falou sentando em uma mesa próxima do garoto. 


   O garoto que mandou a carta engoliu em seco.   


 A partir de agora irei te chamar de “Príncipe dos Patetas”. – ele falou com um sorriso irônico,  rasgando em pedacinhos a carta, e jogando-os no chão, saindo sem ao menos notar o garoto ajoelhado no mesmo.  


 - Eunji, vamos. – ele chamou a garota que o acompanhava, já saindo da turma. 


   - Q-Qual o problema dele? – falei ajeitando a gravata no meu pescoço, olhando seus corpos se afastarem.


   - Ele tem as melhores notas da escola e também é muito bonito, mas a personalidade dele é o oposto da sua, Taehyung. – Jimin falou, justificando. 


   - Além disso, ele odeia todos os garotos, e afasta todos que se declaram para ele, com apelidos cruéis como você viu. – Minah completou. – É por isso que chamam ele de “Príncipe Brutal”. 


   - O nome dele é Jeon Jungkook. – Jimin falou, e minha expressão foi totalmente de normal para surpreso.   


 - Ele é filho do presidente do Grupo Jeon.   


Fechei meu punho, apertando-o. Jeon...?   


Meu olhar mudou, e eu senti o ódio percorrer minhas veias. Me levantei de súbito da cadeira, e fui até a porta.


 - Taehyung? 


 - O que aconteceu?


 Jimin e Minah perguntavam ao longe, mas eu não conseguia ouvir mais nada. 


   Parei em frente a porta, e fitei aquela imagem se distanciando.  


 Jeon Jungkook..


 Então é ele?


   A garota que o acompanhava se virou e notou minha atenção ao garoto. O denominado "Príncipe Brutal", que eu agora sabia ser Jeon Jungkook, também virou, e seus olhos se encontraram com os meus. 


Olhava aquele rosto, com uma ânsia insuportável. Ele mantinha a mesma intensidade no olhar.  


Se virou novamente,  dando as costas a mim e continuando na direção que ia. A garota que o acompanhava também fez o mesmo. 


 Quem diria... que eu o veria novamente tão rápido assim... – abri um sorriso ladino nos lábios. 


  Presa: LOCALIZADA


Notas Finais


Aaaah eu gostei muito de escrever esse capítulo. Já deu pra notar que o Jeon Jungkook é bem malvadinho? Mas não vamos julgar ele tão cedo |~°
Espero que esteja dando pra entender ㅠㅠ
É isso, não se esqueçam de favoritarem e comentarem o que acharam <3
Até o próximo cap, se der tudo certo~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...