História A Viúva Negra - Capítulo 38


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Tags A Viúva Negra
Exibições 24
Palavras 4.746
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Voltei! Estou me animando com algumas ideias pra essa fic...
Depois de tanto tempo parada por motivos pessoais...
Queria comentarios pra saber o que estão achando!
Boa leitura, beijos! :D

Capítulo 38 - Scattered in pieces


Fanfic / Fanfiction A Viúva Negra - Capítulo 38 - Scattered in pieces

POV Cassidy

Quando as coisas estão bem, sempre duvide que uma tempestade está pra chegar. Apesar de que sempre dizem que depois da chuva vem o sol, o inverso também pode ser verdadeiro. Zayn e eu estávamos tão bem, vivendo nossa vida juntos, morando no mesmo apartamento e trabalhando na mesma empresa... E apesar das discussões que às vezes tínhamos, sempre ficávamos bem.

Mas eu me sentia cansada. Essas discussões acabam comigo e sei que acabam com ele também. O pior de tudo é que agora iríamos discutir por causa do Dylan, do dia que fiquei presa no elevador com ele, e ele teve uma crise de claustrofobia e eu pedi que ele tirasse a camisa e ele disse que eu tenho um namorado controlador...

Massageei minhas têmporas enquanto Zayn me fitava com decepção. Eu sabia que a culpa era mais minha do que dele, afinal naquele dia eu que fui embora sem me despedir, e mesmo que Zayn tenha me ligado e sido rude comigo, ainda assim era só preocupação dele, mas eu não queria dar o braço a torcer.

- Zayn... – soprei o nome dele, mas sem coragem de encará-lo

- Em casa conversamos

Foi tudo o que ele disse antes de sair andando na minha frente em direção ao estacionamento. Eu o segui em silencio, tentando ignorar os olhares das pessoas que estavam na recepção da empresa. Apesar de não termos feito “escândalo” nenhum, é claro que as pessoas notaram que algo não estava bem.

No estacionamento da empresa, Zayn entrou no carro e eu o acompanhei. Percebi que ele fazia o caminho do apartamento e mesmo que meu inconsciente me pedisse pra ficar em silencio, não pude segurar a pergunta que martelava minha mente

- Por que estamos indo pra casa?

Zayn suspirou pesadamente sem me olhar, e apertou o volante com as duas mãos

- Acha mesmo que ainda tem clima pra gente sair depois do que aconteceu hoje? Voce sai por aí dizendo que eu sou um namorado controlador e quer que eu fique feliz e bata palmas pra voce? – ele disse com ironia, sorrindo com sarcasmo

- Zayn, não é nada disso, por favor... – tentei responder, mas ele me interrompeu

- Não acho que qualquer coisa que diga pode mudar a imagem que voce tem de mim Cassidy

Sua voz era tão grave e rude que me encolhi no banco e senti meus olhos marejarem. Entao era isso? Zayn acha mesmo que eu o vejo como um namorado controlador? Eu não o vejo assim... Pra mim ele é o melhor namorado que eu poderia ter

Apesar do meu choro silencioso, Zayn não disse mais nenhuma palavra e nem eu também. Chegamos no nosso prédio e subimos no elevador em silencio. Quando entramos no nosso apartamento, Zayn foi direto para o banheiro e segundos depois ouvi o chuveiro ser ligado. Sentei em nossa cama e decidi esperá-lo pra conversar, mas quando ele acabou seu banho, pegou uma calça de moletom e uma camiseta e se trocou dentro do closet, e em seguida foi para a sala.

Eu queria conversar com ele, mas não sabia como fazer isso, e Zayn me ignorou, o que só fez partir ainda mais o meu coração, de tristeza e de culpa também. Fui tomar meu banho e não pude conter as lagrimas enquanto a água caía no meu corpo. Coloquei meu pijama e fui para a sala também, olhei Zayn no sofá e ele estava deitado com olhos fechados. Eu sabia que ele não estava dormindo, porque era oito horas da noite e nós não dormimos tão cedo, mas não tive coragem de falar com ele.

Voltei para o quarto e fiquei sentada na cama, encostada na cabeceira, peguei meu celular e troquei mensagens com Faye

C: Estraguei tudo com o Zayn, acho que agora não tem mais jeito e ele vai terminar comigo. Estou com medo Faye

Meus olhos se encheram de lágrimas e segundos depois Faye me respondeu

F: Amiga que loucura é essa? O que aconteceu?

C:Podemos conversar amanhã? Não da pra contar por mensagem

F: Cassie, pelo amor de Deus, me conta o que está acontecendo

C: Amanha. Boa noite Faye

Desliguei meu celular e apertei o travesseiro de Zayn nos meus braços. Só o pensamento de que eu o estava perdendo me fazia mal.

Deitei em nossa cama e quase não consegui ficar ali, era estranho deitar sem ter Zayn do meu lado, sem poder ficar sob seu peito. Rolei na cama até tarde, chorando e repassando na minha mente tudo o que tinha acontecido, até que fui vencida pelo cansaço.

 

POV Zayn

Não estava sendo fácil pra mim. Cassidy é tudo na minha vida, mas agora eu sinto como se eu não fosse tudo pra ela também. Quer dizer, ela tem a empresa que ocupa bastante tempo e atenção, e como se não bastasse isso, a imagem que ela tem de mim me fere de um jeito que nunca pensei que pudesse ser ferido. Ela me acha controlador, só de lembrar o que aquele moleque disse no elevador ontem, perturba a minha mente

 

Amanda é tudo o que eu sempre quis, só tem um defeito, ela é muito controladora... Mas voce entende bem isso né? Eu lembro que voce recebeu uma ligação do seu namorado naquele dia e ficou bem brava

 

Eu estou sendo controlador com ela? Por que Cassidy não consegue ver que eu a amo mais que tudo e que ela está em primeiro lugar na minha vida?

A noite foi péssima e eu não dormi nada. Sei que temos que conversar, mas o simples fato de ela nem ter tentado falar comigo quando chegamos em casa ontem a noite me entristece. Levantei do sofá e caminhei lentamente em direção ao nosso quarto.

Vi Cassie dormindo abraçada ao meu travesseiro. Seu rosto tinha a feição séria e mesmo dormindo,  notei que seus olhos estavam inchados e com pequenas bolsas arroxeadas embaixo das pálpebras. Ela esteve chorando, eu tenho certeza, porque a ouvi fungar durante a noite. Minha vontade era de abraçá-la, mas eu não conseguia. Me sentia confuso e inseguro.

É possível amar alguém com tanta força e não ter o mesmo de volta e ainda assim querer continuar?

Entrei no closet e troquei de roupa para ir trabalhar, estranhei que Cassidy ainda dormia, me aproximei do criado mudo e peguei seu celular, vi que estava desligado, talvez por isso o alarme não tenha despertado. E talvez assim fosse melhor.

Depois que me arrumei, peguei minhas chaves e saí do apartamento

- Louis! Caralho, voce me assustou – eu disse vendo meu amigo parado na porta

- Caralho digo eu Malik! Eu já ia tocar a campainha... Está indo trabalhar ne?

- Eu... não.. Quer saber? Podemos ir a algum lugar conversar? – eu precisava desabafar e talvez receber algum conselho

- Ihhh... Não to gostando disso... Aconteceu alguma coisa?

- Aconteceu sim... E que coincidência voce estar aqui hoje...

- Coincidência nada, eu te mandei uma mensagem ontem avisando que ia pegar o vôo de madrugada pra chegar cedo aqui...

Tateei o bolso da minha calça pegando meu celular e vi a mensagem dele...

- Ah é...

- Ta, vamos pro meu apartamento – Louis disse e eu assenti, trancando a porta em silencio, não queria acordar Cassidy

[...]

 

POV Cassidy

Acordei sentindo minha cabeça girar e meus olhos arderem

- Zayn? – chamei incerta e não obtive resposta

Levantei em pulo da cama e tive que segurar na parede, levantar rápido demais causa aquela leve tontura mesmo. Andei até a sala e Zayn não estava. Olhei em todo o apartamento e me dei conta de que estava sozinha.

Voltei para o quarto e peguei meu celular, lembrei que eu tinha desligado noite passada, religuei-o e vi algumas mensagens e ligações perdidas de Faye e até de Estela, minha secretária, mas nenhum sinal de Zayn.

Olhei a hora e levei um pequeno susto, nove horas da manhã, está explicado as ligações perdidas de Estela. Me sentei na cama respirando fundo, não vou trabalhar hoje. Estava trocando de roupa quando Faye me ligou

- Até que enfim você atendeu... Você parou de responder minhas mensagens ontem a noite e não atendeu quando eu liguei... O que está acontecendo Cassie?

- Faye... – minha voz vacilou e comecei a chorar – Zayn e eu brigamos, e pela primeira vez desde que me mudei pro apartamento dele, nós dormimos separados...  Eu estou com medo dele terminar comigo...

Agora eu chorava descontroladamente, sem saber o que fazer

- Cassie... Eu vou até aí

- Não! Eu prefiro ir te encontrar... Não sei onde Zayn está e acho que ele não quer me ver quando ele voltar pro apartamento

- Tudo bem... Vem pra minha casa, estou te esperando

Encerramos a chamada e eu terminei de me vestir, peguei minha bolsa e as chaves e fui ao encontro da minha melhor amiga.

 

POV Zayn

- É isso Louis... Não sei o rumo que o meu namoro está tomando... Eu me preocupo de amar mais a Cassie do que ela pode me amar

Eu tinha acabado de contar tudo o que aconteceu para o meu amigo enquanto ele me ouvia atentamente e em silencio

- Cara... Nem sei o que dizer... Você está mesmo apaixonado, acho que nunca te vi assim antes

- É mais do que só estar apaixonado Louis... Eu amo a Cassidy, não tenho a menor dúvida

- Então porque vocês não conversam? Tenho certeza que foi apenas um mal entendido... Voce não disse que nesse dia que caiu a energia do elevador a Cassidy estava nervosa e voce também estava estressado? – Louis perguntou e eu assenti – Então, vocês disseram coisas que não são verdades, voce ficou com raiva, e ela encheu a cara, o que é surpreendente, devo dizer – ele riu maliciosamente e eu o olhei sério – Tudo o que voce precisa é tirar a historia a limpo, saber porque esse tal Dylan falou sobre o “namorado controlador” da Cassidy

- Aí é que está o problema... Eu não sei como conversar com ela... Na verdade, ela que devia falar comigo e se explicar voce não acha? – perguntei e Louis não me respondeu – Eu to me sentindo péssimo em ver que a Cassidy não fez questão de se explicar pra mim

- Calma aí cara! Voce disse que ela tentou conversar no carro e voce mesmo a interrompeu – Louis me acusou e eu me senti desconfortável

- É verdade... – gaguejei sem encará-lo – Mas eu tava de cabeça quente porra! Ela devia esperar a poeira abaixar e vir falar comigo

Louis respirou fundo e levantou as mãos em sinal de rendição

- Desisto! Voce sabe o que faz...

Ficamos em silencio e eu percebi que apesar de Louis ter alguma razão, eu não queria conselhos, ou talvez quisesse, sei lá... Eu só tinha certeza que precisava desabafar e pelo menos isso estava conseguindo fazer com meu amigo, mas não podia sufocá-lo com meus problemas, quando ele também tem os dele...

- Entao... O que pretende fazer agora que voltou pra Londres?

- Não sei... Acho que começar a procurar trabalho – ele riu fraco e eu assenti

- Se eu puder ajudar... – deixei a frase no ar – Posso falar com alguns empresários que conheci esse ano, ver se posso te apresentar a eles

Louis assentiu concordando e eu respirei pesadamente... Ajudar meu amigo manteria minha mente ocupada, apesar de que eu não sei como vai ser quando eu encontrar com a Cassidy.

 

POV Cassidy

Cheguei na casa da Faye e parei o carro de qualquer jeito na rua, minha visão estava embaçada pelas minhas lagrimas, eu nem sei como não atropelei alguém ou bati o carro, do jeito que dirigi até aqui.

Caminhei em direção a porta e Faye estava do lado de fora me esperando

- Amiga... Detesto te ver assim... O que aconteceu? – ela perguntou me abraçando

- Ai Faye... – eu disse entre soluços – Acho que Zayn vai terminar comigo... Estou com tanto medo

- Vamos entrar, vou pegar um chá e aí voce me conta tudo

Assenti sem força pra dizer qualquer coisa e segui minha amiga pra dentro de sua casa

- Voce não vai trabalhar hoje? – perguntei sentando no sofá

- Não... Eu estou com o mês livre pra arrumar a mudança...

Faye disse em voz baixa e eu senti mais lágrimas chegarem. Eu estava péssima. O problema com Zayn, minha amiga indo embora... Não podia me sentir mais sozinha, apesar de Faye estar do meu lado me abraçando

- Não chore Cassie...

- Está tudo desmoronando Faye... Voce vai embora, Zayn vai me deixar... Estou sozinha

- Ei, não diga isso, voce não está sozinha, sempre estarei com voce, e sempre vai contar comigo – Faye disse me acalmando – Agora me conte o porque da briga entre vocês dois

- Eu não sei nem se posso chamar isso de briga, já que a gente nem conversou... Voce lembra do dia em que a energia do elevador da empresa caiu, e eu fiquei presa com um estagiário?

- Sim... O Dylan né?

- Esse mesmo... Lembra que Zayn me ligou e nós discutimos, e Dylan ouviu e acabou opinando que eu tinha um namorado controlador?

- Lembro...

- Então, ontem quando estávamos indo embora, encontramos Dylan no elevador e ele fez o favor de relembrar esse dia e acabou mencionando a conversa que tivemos sobre meu “namorado controlador”...

Faye franziu o cenho e eu lhe expliquei toda a situação

- Que droga Cassie... Mas porque voce não explicou para o Zayn que tudo não passou de uma dedução desse estagiário abelhudo e que voce não disse que ele é controlador?

- Eu tentei explicar Faye! Tentei falar com ele enquanto estávamos indo pra casa, mas ele não quis me ouvir. E quando chegamos em casa, ele me ignorou, tomou banho e se trocou no closet e depois foi dormir na sala.... – eu tentava secar as lagrimas sem sucesso – Voce tem noção do quanto foi horrível dormir sem o Zayn?

Faye me abraçou enquanto eu molhava sua blusa com minhas lagrimas

- Amiga, voce tem que tentar falar com ele de novo... Eu tenho certeza que o Zayn vai te ouvir... Ontem ele estava de cabeça quente, hoje ele deve estar melhor

- Entao por que ele saiu de casa cedo sem falar comigo? Eu acordei e ele não estava em casa... Me senti abandonada Faye...

- Ai Cassie... – minha amiga soprou meu nome e eu percebi que ela não sabia o que dizer

- Não sei como falar com ele... Tenho medo que ele me rejeite, que não queira me ouvir e que termine comigo...

- Uma hora vocês vão ter que conversar, não podem se ignorar pra sempre

- Voce tem razão Faye, mas eu não sei como vai ser quando nos encontrarmos...

[...]

Passei o dia na casa da Faye, ela até insistiu pra eu almoçar, mas eu não queria comer nada, apenas belisquei a comida... Hugo percebeu que eu não estava bem, mas ele foi muito discreto e me abraçou como se quisesse me confortar.

Eu olhava meu celular a cada 5 minutos e me entristecia por não ter uma mensagem, uma ligação de Zayn, ele não quer me ver e nem falar comigo...

As horas passaram e eu ocupei o tempo ajudando Faye a arrumar as coisas pra mudança. No fim do dia, havia caixas por toda a sala, ela vai embora daqui cinco dias e meu coração se aperta em pensar que ficarei sem minha melhor amiga

- Cassie? – ouvi a voz doce de Faye me chamando – Acho que voce deve ir pro apartamento e conversar com Zayn. Não me entenda mal, não estou te expulsando, mas vocês tem que conversar

- Tudo bem Faye... Sei que não está me expulsando, eu tenho mesmo que falar com ele – eu respondi sorrindo fraco

Me despedi de Faye e de Hugo e peguei meu carro indo em direção ao nosso apartamento. Estacionei meu carro e antes de sair, respirei fundo reunindo a coragem necessária pra conversar com Zayn.

Por que era tão difícil pra mim, falar com ele e explicar o que aconteceu? Na verdade não aconteceu nada, eu estava brava e ele estava estressado, fiquei presa em um elevador com um garoto que fala pelos cotovelos... Não é nada demais, certo? Então porque estou com medo de não conseguir falar com Zayn? Por que estou com um pressentimento tão ruim?  

Os pensamentos martelavam minha cabeça e eu me senti mal, como se fosse cair a qualquer instante. Saí do elevador no andar do nosso apartamento, mas antes de abrir a porta me perguntei se ainda poderia chamar o apartamento de nosso... E o medo me atingiu de novo, me fazendo querer chorar... Respirei fundo, apertei os olhos e coloquei a mão na maçaneta da porta para abri-la, não podia adiar mais essa conversa.

 

POV Zayn

Depois que tomei um café com Louis e desabafei com ele, fui para a empresa. Eu realmente não queria ficar lá, só de estar naquele ambiente me causava raiva, mágoa... Por que sempre tem que ter alguma coisa entre Cassidy e eu? O testamente estúpido do Joshua e essa droga de empresa, os medos da Cassidy, Gerard e Sarah, o Harry aquele advogado playboy, até mesmo nossos amigos o Louis, o Liam e a Faye...

Eu estava cansado e esgotado de ter que lidar com isso. Eu só quero ficar com a Cassidy tranqüilamente e viver nosso amor sem tantas intromissões e problemas, mas parece que quanto mais eu tento, menos consigo...

Estava trancado em minha sala, mergulhado na amargura quando meu telefone tocou. Era Estela, a secretária de Cassidy, me perguntando se eu sei porque ela não veio trabalhar. Respondi que não sabia e tentei ser indiferente, mas provavelmente Estela deve ter percebido que as coisas não estão bem.

Depois que encerramos a chamada, me peguei pensando no porque Cassidy faltou ao trabalho, ela é tão responsável com a empresa que eu estranhei sua ausência, apesar do problema entre nós dois eu achei mesmo que ela viria. Minha mão chegou a coçar pra ligar pra ela, mas me contive, afinal era ela quem devia me procurar pra se explicar. Eu sabia que estava agindo como um idiota, mas não conseguia passar por cima do meu orgulho.

Resolvi me ocupar entrando em contato com alguns empresários pra falar sobre Louis, afinal eu queria ajudá-lo a recomeçar em um novo emprego, agora que ele voltou pra Londres. As horas se arrastaram até que eu decidi ir embora mais cedo, não estava com cabeça pra ficar na empresa.

[...]

Entrei no meu apartamento e respirei fundo, esperando encontrar Cassidy lá, mas ela não estava. Tirei meu paletó e os sapatos, afrouxei a gravata e me joguei no sofá, eu estava cansado, mas não fisicamente e sim mentalmente. Seria tão mais fácil se Cassidy e eu não tivéssemos esse problemas...

Ouvi a porta ser aberta e virei meu rosto para o lado, Cassidy havia chegado.

 

POV Cassidy

Abri a porta do apartamento e vi Zayn sentado no sofá, encarando o vazio. Assim que entrei, ele apenas virou o rosto, viu que eu entrei e logo voltou a sua posição inicial

- Zayn... Podemos conversar agora?

Criei coragem e falei, apesar de que minha voz saiu tão vacilante e baixa que me perguntei se Zayn me ouviu já que ele não se moveu no sofá.

- Zayn... Por favor... Eu não agüento mais esse silencio – falei em um tom de súplica

Um minuto de silencio se fez antes de Zayn se levantar do sofá e se colocar a minha frente

- E o que voce quer que eu diga? Voce tem noção do quanto me magoou ouvir aquele moleque dizer aquelas coisas sobre mim?

- Ele não sabia que voce é meu namorado

- Entao se ele soubesse não teria dito? Isso não muda o fato de que é isso que voce pensa de mim, que eu sou controlador

- Zayn, por favor... Eu não penso isso de voce... Em nenhum momento eu disse pro Dylan que voce é controlador... Ele deduziu isso pela forma que a gente conversou no celular quando voce me ligou todo estressado e sem eu ter feito nada

Eu queria me resolver com Zayn, mas não consegui deixar passar em branco a forma como ele falou comigo naquele dia em que fiquei presa no elevador

 

- Cassie? Onde voce está? Liguei na sua sala e voce não atendeu, liguei pra Estela e ela também não sabia de voce, e já liguei no celular e só agora voce atendeu

- Calma, eu não ouvi o celular tocar antes, acho que nem tocou

Falei já ficando irritada com Zayn brigando por nada

- Voce não respondeu minha pergunta

- To presa no elevador, eu tava indo embora, mas teve uma queda de energia e agora to esperando a manutenção vir

- E por que não me avisou que tava indo embora? – Zayn estava realmente bravo e eu não sabia o porque

- Sei la... Nem me toquei de te ligar... Será que voce pode se acalmar? Eu já estou nervosa o bastante por estar presa nessa droga de elevador, não preciso que voce fique brigando comigo sem motivo

 

- Sem você ter feito nada? – Zayn disse incrédulo – Voce estava indo embora sem nem me avisar

- E agora eu tenho que informar voce de cada passo que eu der? – falei irritada – Voce não faz isso ne?

- Do que está falando? – ele perguntou cruzando o cenho

- De hoje, voce saiu e não me disse onde foi, aliás não fala comigo desde ontem e agora quer jogar na minha cara que a culpa é minha por não ter te avisado que estava indo embora aquele dia?

- Não misture as coisas – Zayn disse entre dentes – Quando saí hoje voce estava dormindo

- E qual é a sua desculpa pra não ter me ligado o dia todo?

- E quem disse que eu tenho que ter alguma desculpa?

Zayn retrucou rude e eu o olhei incrédula

- Ah entao voce acha certo sumir o dia todo e não me ligar nenhuma vez?

- Voce que tinha que me ligar, ou ter falado comigo ontem... Por acaso não acha que eu merecia uma explicação depois daquela cena patética no elevador com seu amiguinho que sabe tanto da sua vida pessoal?

Zayn tinha ironia e sarcasmo na voz e eu quis socá-lo por falar comigo daquele jeito

- Acho que voce está sofrendo de amnésia querido – devolvi no mesmo tom irônico e talvez ainda mais debochada – Ou já esqueceu que eu tentei conversar e voce me impediu, simplesmente me ignorou...

Nós dois nos encarávamos e aos poucos minha expressão foi suavizando, e passou de debochada para triste

- Foi tão fácil pra voce, não é?

Agora eu não estava mais sendo irônica, minha voz transmitia a tristeza e a mágoa que eu sentia naquele momento

- Foi fácil pra voce dormir longe de mim e sair de casa sem falar comigo

Abaixei a cabeça e senti meus olhos marejarem. Eu não queria chorar na frente do Zayn, mas me sentia fraca e cansada

- Não foi fácil, mas não senti que devíamos compartilhar a mesma cama, quando não estamos compartilhando o mesmo sentimento

Zayn disse e levantei o rosto para ver que ele tinha a feição séria e me olhava com dureza

- Não entendo... O que voce quer dizer com isso?

- Eu te amo Cassidy, mas voce não me ama na mesma intensidade. Voce é tudo na minha vida, mas eu não sou tudo pra você

O olhei sem conseguir acreditar naquela acusação, e Zayn me encarou firme e sério, mas eu não ia chorar, a vida já me ensinou de todas as formas possíveis a ser forte, eu não queria desmoronar na frente do Zayn

- Voce está em primeiro lugar na minha vida, mas eu não estou no topo da sua... Todos os problemas que tivemos, todas as discussões sempre envolvem a empresa...

- Você fala como se eu fosse a única culpada, como se só eu trabalhasse na empresa. Você vive aquele ambiente também e sabe que temos que cumprir com nossas obrigações

- Viu só? – Zayn disse com um sorriso fraco – Eu to aqui falando da nossa relação e do que eu sinto e voce só fala do trabalho

- Por que pra mim não devia ser necessário ficar me defendendo dessa acusação estúpida de que eu não te amo

- É assim que voce encara os meus sentimentos? Achando que estou sendo estúpido?

- Eu não disse isso Zayn – falei respirando pesadamente – Por que voce faz isso? Por que sempre me acusa? Foi assim quando voce me acusou meses atrás de não querer ficar com voce por supostamente eu ter medo de perder a herança do Joshua e é assim agora com voce me acusando de não te amar como voce me ama... O que voce quer de mim Zayn?

Perguntei aumentando meu tom de voz, quase gritando, sem conseguir evitar o choro que agora tomava conta de mim

– Eu fui até a Escócia atrás de voce, declarei meu amor por voce lá, vim morar com voce, passei por cima dos meus medos e voce devia saber que não foi fácil... O que mais eu posso fazer pra voce ter certeza do que eu sinto?

Zayn não disse uma palavra e o silencio só era quebrado pelos soluços do meu choro

- Desculpa se não sou tão boa com as palavras como voce é... – murmurei em voz baixa

- Não são palavras que eu quero Cassidy – ele finalmente falou mais ainda assim sendo rude – Quero ações

- O que quer que eu faça? Quer que eu deixe a empresa de lado e finja que não sou responsável pelo emprego de centenas de pessoas que trabalham lá? Eu não poderia agir assim... Eu te amo, amo de verdade e com todo o meu coração – respondi controlando o choro e secando as lagrimas com o dorso das minhas mãos – Mas não posso esquecer que se a empresa cair, muita gente perderá o emprego e até a única fonte de renda que tem

Outra vez o silencio dominou a sala e eu abracei meu corpo sem encarar Zayn, minha cabeça doía, meu estomago estava revirado como se a qualquer momento eu fosse colocar pra fora o pouco que eu comi na casa da Faye

- Eu não sei o que fazer...

Eu disse em voz baixa e segundos depois olhei para Zayn, ele estava parado a minha frente e me olhava triste

- Eu... Acho que nos precipitamos – Zayn disse colocando a mão no seu cabelo e puxando levemente – Acho que... Estamos em momentos diferentes da vida... Eu só quero ficar com voce, construir uma vida ao seu lado, mas voce ainda não pode corresponder da mesma forma...

- O que...? – eu soprei a pergunta, mas não sabia nem o que perguntar

- Tudo bem... eu... Eu acho que precisamos fazer o que achamos certo para nossas vidas... Pelo menos um de nós deve fazer o que é certo

Balancei minha cabeça negativamente querendo que tudo aquilo que Zayn estava falando fosse apenas um pesadelo, e que logo eu acordaria

- Pra voce fazer o certo eu tenho que errar, e pra eu fazer o certo voce teria que errar. E sendo assim eu escolho voce Cassidy.... – Zayn disse em voz baixa – Voce deve continuar sendo a provedora do emprego de tantas pessoas que trabalham na empresa e eu vou sair do caminho

-Zayn.. O que voce..?

Eu não conseguia raciocinar e nem formular a pergunta. O cômodo da sala parecia girar e eu me apoiei no sofá

- Acho que será melhor cada um viver sua vida

- Voce está terminando comigo? – perguntei num fio de voz sentindo lagrimas silenciosas rolarem por meu rosto

- Vai ser melhor assim

- Tudo isso por causa de uma bobagem que aconteceu ontem?

- Não torne isso mais difícil Cassidy

- Entao não diga que vai ser melhor a gente se separar

- Sinto muito

A voz de Zayn soou falha e baixa, ele evitou me olhar nos olhos, mas vi que seus olhos estavam cheios de lagrimas e que ele estava se segurando para nao chorar na minha frente, então ele virou as costas e saiu do apartamento, me deixando destruída, sozinha, somente com meu choro e a minha dor, me deixando em pedaços.

 


Notas Finais


Gostaram?
Volto em alguns dias!
Bjs!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...