História Abismo de Paixão - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Justin Bieber
Personagens Chaz Somers, Christian Beadles, Jeremy Bieber, Pattie Mallette, Personagens Originais, Ryan Butler
Tags Traição & Ilusão
Exibições 8
Palavras 562
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Drama (Tragédia), Famí­lia, Festa, Romance e Novela
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Heey!

Novamente tô aqui postando outra história. Farei possível que dê tudo certo e claro que vocês curtem essa história

Sobre a capa WOOOOW AMEI feita por ela @jelenazws tipo veio amei mesmo.. obg sua linda haha

Sem enrolação boa leitura com esse pequeno prólogo *--*

Capítulo 1 - Prólogo


 Houston, Texas 

 

Joguei minha aliança no chão.

Ele não podia ter feito isso comigo e com nós. Qual propósito disso? Me ver sofrer por ser uma péssima esposa. Não há explicação pela cena que acabei de ver, meu coração dói tanto que parece que não vai passar e sim me machucar mais. Claro que depois com tempo parei de se arrumar, não ligava mais para nada e só queria me afundar num bar bebendo até não conseguir  ficar consciente dos meus atos estúpidos.

Andava de um lado para outro atordoada não conseguindo se quer me acalmar. Eu pensei que éramos um casal perfeito. Eu pensei que depois de tudo seríamos felizes. Eu pensei agora eu encontrei meu príncipe. Mas conto de fadas não existe, e sim me fodi no poço de ilusão. 

Aproximo do quadro negros oposta na mesa ao lado da cama nossa foto de casamento, a pego deslizando meu dedos sentindo minha garganta secar de dor. Fecho meus olhos arremessando o quadro no chão, pelo impacto abro meus olhos assustada fitando o vidro espalhado no chão por baixo da foto.

Não! Não! Isso só pode ser um pesadelo.

- Senhora Bieber, ouvi um barulho - a empregada da casa aparece no quarto. - oh meu Deus você está bem? 

Ignoro ela.

Essa é outra puta que sempre tinha um sorriso malicioso pra cima dele, eu idiota não me toquei, mas agora tudo faz sentido.

Ela tenta me ajudar, mas a ignoro saindo do quarto correndo. No momento que ia descer  meu corpo é empurrado rolando pela escada. A única coisa que ouço antes de ver tudo preto o cretino vindo na minha direção gritando por mim 

 

Algumas horas depois

 

Abri meus olhando deparando com teto branco do quarto. No eu levantar minha barriga dói e desespero tocando-a com medo que possa ter acontecido algo. Observo o quarto e sinto nojo por ele ter tocado em mim trazendo para cá. Sinto náuseas por seu perfume impregnado em meu corpo. Tudo que se refere há ele me dá nojo.

Balanço minha cabeça saindo da cama.

Agacho-o com dificuldade puxando a mala em baixo da cama colocando na cama, puxo o zíper abrindo e sem delongas vou colocando todas minhas roupas dentro. Fecho zíper. 

Afasto da mala abrindo devagar a porta deparando com corredor vazio. Pego a mala saindo do quarto, caminho pelo corredor não ouvindo nada, até que paro na porta de um dos quarto de hóspedes ouvindo gemidos da putinha empregada vindo de lá dentro sendo fodida pelo idiota do meu marido. Sem forças algumas vou afastando lentamente descendo a escada segurando a mala na minha mão esquerda. 

Aproximo da cozinha saindo dentro da mansão pela porta dos fundos. Pois sabia que se algum dos segurança me pegasse no flagra não deixaria eu ir sem autorização no imbecil que agora nesse exato momento está bem ocupado. Olho para céu limpo não vendo nenhum refúgio de chuva. Segurando firme a mala andei em direção a pequena porta preta que dava de frente a rua. Empurro ela saindo dentro da mansão. A rua estava completamente vazia, só ouvia som de pássaros ou latidos de cachorros da vizinhança.

Olhei para lado conseguindo ver um táxi aproximar devagar vindo na direção onde estou. Dou um passe erguendo meu braço chamando por ele.

Daqui em diante será apenas eu e você — disse acariciando minha barriga.

 

CONTINUA!!!


Notas Finais


Espero que tenham gostado <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...