História (A.B.O) Lovers - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias EXO
Personagens Baekhyun, Chanyeol, D.O, Kai, Kris Wu, Personagens Originais, Tao
Tags Baek, Chanbaek, Chanyeol, Kai, Kaisoo, Kyungsoo, Lay, Mpreg, Suho, Sulay, Taoris, Wu Kris, Zi Tao
Exibições 265
Palavras 1.365
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Ficção, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Gravidez Masculina (MPreg), Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Hellou, só queria dizer que esse ep eu fiz mais em 3º pessoa.. o que acharam? é melhor em 3º ou 1º? Qual vcs preferem?


Desculpa os erros de ortografia

Boa leitura <3

Capítulo 10 - Capítulo 10


POR FAVOR LEIAM AS NOTAS INICIAIS <3

 

P.o.V KyungSoo

 

Saí da casa de Baek sem saber o que fazer. Ouvir aquilo foi realmente doloroso, Kai havia assassinado sua ex namorada por estar esperando um filho dele? O que seria de mim então, minha cabeça estava a mil e várias opções do que fazer vinham em minha mente mas a unica que eu cogitava fazer era não contar a ele e sumir. 

 Senti meu estômago roncar e então fui a uma cafeteria ali perto, apesar de estar atordoado com tudo aquilo precisava me cuidar afinal agora não era apenas eu, tinha uma vida dentro de mim na qual eu não podia simplesmente ignorar. Entrei na cafeteria e me sentei na mesa do canto olhando o menu e em seguida fiz o pedido após chamar a garçonete.

- Um café expresso, duas panquecas com cobertura de chocolate, um sorvete de morango e um sanduíche natural. - Ele falou calmo enquanto a garçonete o olhava meio espantada por D.o estar comendo daquela forma, mas afinal ele não tinha culpa, estava carregando outra vida em si então a fome aumentava de uma forma incrível. 

3º pessoa.. (Ainda em KyungSoo)

Logo sua refeição chegou e ele não tardou a comer tudo. Sentiu um leve enjoo ao perceber que realmente tinha comido demais e talvez seu pequeno ou pequena não havia gostado daquilo. Ele se levantou e pagou a conta com uma das mãos em sua barriga disfarçadamente. 

 Foi a caminho de casa ignorando totalmente todas as ligações e mensagens de Kai e Baekhyun. Entrou em sua residência e fechou a porta não trancando a mesma pois tinha intenção de sair em breve. Resolveu tomar um copo de suco de laranja e sentiu seu estomago revirar e só deu tempo dele correr e vomitar em seu box, pois não tinha dado tempo de abrir a tampa do vaso. Limpou aquilo tudo e tomou um banho quente de banheira para relaxar. Ele pensava apenas em Kai e o que deveria fazer. O pensamento que reinava em sua mente era juntar todas suas coisas e ir para bem longe dali, mas o que o mesmo não imaginava era que aquela história não estava totalmente contada, porém não por culpa de Baek afinal ele disse apenas o que sabia, ainda faltava uma pequena parte mas muito importante ali e que faria muita diferença.     Saiu do banho, colocou uma roupa mais larga e fresca pois tinha abandonado a ideia de sair de casa naquele estado, ou seja, tonto e com enjoo. As horas passaram e já estava de noite e KyungSoo estava jogado em seu sofá morrendo de fome e ouvindo seu telefone tocar ''milhares'' de vezes, mas o mesmo ignorava todas e continuava a encarar seu teto. 

 Ouviu um barulho não muito alto em sua porta mais não ligou pois estava sem força para ir ver o que era. Se levantou correndo e mais uma vez foi vomitar. Limpou a boca e voltou a sala se apoiando nas paredes, sentou no sofá olhando a janela e passou a mão em sua barriga acariciando seu filhotinho que em breve estaria em seus braços.

Voltando a 1º pessoa (KyungSoo) 

- Bebê por favor, deixa seu omma comer, eu não aguento mais. - Falei com uma voz chorosa e me assustei quando ouvi a voz de Kai.

 

- Bebê? Seu omma? O que está acontecendo KyungSoo? - Ele falou calmo porém sua expressão era de nervosismo e confusão.

 

- K-K-kai, o q-que faz aqui? - Respondi de forma assustada e me levantei dando alguns passos para trás.

 

- Você ignorou completamente minhas mensagens e ligações, fiquei preocupado e resolvi vim aqui porque Baek disse que você já tinha ido embora a muitas horas. Mas não me respondeu, o que significa isso que tinha dito? - Ele falou se aproximando de mim e parei sem saber o que falar. 

 

- E-e-eu e-estava apenas é.... - Falei tentando pensar em uma desculpa, mas nada vinha em minha mente então resolvi falar a verdade mesmo morrendo de medo. - Estou meio que.. grávido. 

Kai me olhou e veio em minha direção, fechei os olhos com medo mais senti o mesmo me abraçar com força e beijar minha testa.

- Isso é serio? Tem certeza? - Ele falou parecendo menos nervoso e mais.. feliz?

 

- T-tenho. Está feliz com isso? 

 

- Óbvio que estou, por que não estaria? - Ele disse se afastando falando de uma forma e indo para a cozinha.

 

Eu realmente não sabia se deveria falar aquilo agora então apenas o segui para a cozinha vendo o que ele ia fazer.

 

- Ah, nada. O que vai fazer? - Falei me sentando na cadeira e apoiando meus cotovelos sobre a mesa.

 

- Bom pelo que ouvi você está com fome então vou preparar algo para vocês comerem. - Ele falou abrindo a geladeira e pegando algumas verduras.

 

Não sei porque mais fiquei feliz em ver que ele havia se preocupado. Confesso que estava assustado com sua reação após ouvir o que Baek tinha dito mais talvez tenha sido apenas um mal-entendido. 

 

- Kai..? - Falei olhando ele cortar os ingredientes. O mesmo respondeu com um ''Hum'' e eu me levantei ficando ao lado dele e me apoiando de costas para o balcão. - Por que matou sua ex namorada? 

Ele largou a faca e os ingredientes e suspirou pesado. O assunto parecia o deixar mal e então olhou para mim porém eu não soube descrever o que seus olhos diziam. 

 

Ele fez uma salada de frutas qualquer desistindo de uma comida mais longa de fazer e pegou minha mão e me levou até o sofá onde nos sentamos juntos e ele ficou em silencio enquanto eu comia. 

Terminei de comer e deixei o prato encima da mesinha de centro simples. E quebrando o silencio ele começou a falar.

 

- Tinhamos terminado a 1 mês quando ela me disse que estava grávida, de começo eu fiquei bem feliz mais ela começou a dizer para mim casar com ela e marcar ela como minha ômega para sempre. Apesar de gostar dela eu sabia que ela não era a que eu queria para passar o resto da minha vida. Eu não aceitei voltar com ela, me casar e marcar ela então ela ameaçou tirar a criança. - Ele respirou dando uma breve pausa. - Eu não acreditei... Naquela noite ela dormiu na minha casa e ao acordar encontrei ela morta com uma faca enfiada em seu ventre. Ela se matou, porém a culpa ficou toda para mim, acabei pagando as consequências sem merecer ficando preso por alguns anos.  Eu sei que tenho uma parcela de culpa.. mais acabei pagando por tudo.

 

- E por que não fala a verdade para os outros? - Falei acariciando sua  mão pois aquele assunto parecia realmente o machucar. 

 

- Eu já tive que aguentar todas as consequências que não foram minhas então agora não adianta me explicar. 

 

- Me desculpe tocar no assunto, eu não disse nada pois fiquei com medo de você não aceitar, e como eu não sabia a verdade imaginei que pudesse me matar.. Me desculpe por pensar isso de você meu amor. - Falei já fungando e sentindo lágrimas em meus olhos. 

 

- Está tudo bem. você não sabia a verdade. Não pense mais nisso ok? Eu amo você e esse meu filhotinho. - Ele falou me abraçando e acariciando minha barriga o que me deixou totalmente envergonhado e feliz. 

 

- EI! - Falei em um tom mais bravo, era incrivel como meu humor estava mudando tão facilmente.

 

- O que foi meu anjo? - Ele falou um tanto confuso.

 

- Você não marcou ela por não ter certeza de querer ficar com ela. Não tem certeza se vai ficar comigo também? - Falei voltando a chorar e ele me abraçou colocando meu rosto na curvatura de seu pescoço.

 

- Com você eu tenho mais que certeza, mais quero fazer isso no momento certo. - Ele falou calmo e eu não reclamei afinal ele estava certo. Acabamos dormindo ali mesmo e posso dizer que nunca tinha me sentido tão feliz quanto naquele dia.

 

Eu te amo mais que tudo Kim Jongin. 


Notas Finais


O que acharam?? Gostaram do ep?

* Por favor me digam a opinião de vocês em relação a leitura em 3º ou 1º pessoa. O que mais for do agrado de vocês eu vou fazer ^^

MUUITO OBRIGADA POR TODOS FAVS E COMENTÀRIOS <<<<33

Bom espero que tenham gostado e até o prox cap <3

Bjinhoos ;* <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...