História "Absolutamente Nada" - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Carta, Sozinho
Exibições 16
Palavras 533
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Lírica, Romance e Novela

Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Capítulo 3 - 24 de Novembro, tarde.


Fanfic / Fanfiction "Absolutamente Nada" - Capítulo 3 - 24 de Novembro, tarde.

Olá, amigo. Eu acabei não indo ao Cinema. Ainda estou aqui, na cama. Fiquei alternando as atividades, decidindo o'que fazer. Depois, tomei banho e voltei pra cama. Eu devia ir lavar a louça, ou arrumar meu quarto. Não tenho certeza do quê vou ficar fazendo até o fim do dia. Amanhã tenho trabalho. E só vou estar em casa depois das 17:30. Eu voltei a pensar em suicídio. E a fazer coisas que fazia antes. Acho que o termo técnico pra isso seria, “Auto-mutilação”. Eu sei o'que todos acham disso. Sinceramente, eu não consigo explicar o porquê de eu estar fazendo essas coisas. Mas eu me sinto sozinho. Muito sozinho. Principalmente agora. Acho que é por isso que voltei a fazer essas coisas, e a pensar em morrer.

Lembro de quando minha irmã saiu de casa. Ela ficou grávida, e foi morar com o namorado. Não que minha mãe tenha a expulsado de casa, nada disso. Mas, acho que minha irmã queria mesmo sair de lá. Talvez a gravidez tenha sido uma ótima saída pra ela. Não sei.

Depois que ela saiu, meus pais se separaram, o'que foi bom, porque, meu pai tava sendo um grande pé no saco. No duro mesmo.

Meus pais ficaram juntos por 14 anos. E eu tinha exatamente essa idade quando eles se separaram. A partir daí fomos só eu e minha mãe. Por pouco tempo. Eu sinceramente acho que foram os melhores meses de minha vida. Talvez, porque eu não trabalhasse, e, não tivesse que me preocupar com muita coisa. Mas, eu já me sentia sozinho. Não acho que tenha alguma coisa haver com a separação. É mais patológico que isso. Talvez eu esteja condenado a solidão. Isso não é necessariamente ruim, porque, eu sou um lixo. Não acho que devo incomodar mais ninguém. Talvez eu esteja errado sobre isso. Não sei.

Depois de um tempo minha mãe conheceu um cara, e ela parecia feliz com ele, logo, eu não me importei. Se ela estava feliz, e eu não precisaria mudar meu comportamento por isso, não havia porque se incomodar.

Então, ele nos chamou para morar com ele. Isso mesmo. Aliás, nós morávamos de aluguel, então acredito que tenha sido o mais sensato a se fazer naquela situação. Talvez ele tenha pensado sobre isso, porque decidiu muito rápido as coisas. E foi oque aconteceu. Estamos até hoje nessa casa. A algum tempo, ele e minha mãe, abriram um negócio. E é lá que eu trabalho. Muita coisa aconteceu desde que nos mudamos para essa casa. E talvez tenha sido nesse processo todo que eu tenha me tornado esse ser desprezível. Ou não, talvez eu já fosse assim, só não tinha percebido ainda. Sinceramente não sei, e nem acho que valha a pena pensar sobre isso. Não muda nada no fim das contas.

Talvez eu lhe conte mais sobre como as coisas foram durante isso, um dia quem sabe. 

Já ouviu Los Hermanos? Kkkj, eu sei, eu sei. A música de que mais gosto é, “O pouco que sobrou”, espero que conheça Los Hermanos, e se por acaso ouvir essa música. Lembre-se de mim, amigo. A propósito, meu nome é And.

Talvez eu escreva mais a noite.

Até mais, amigo. 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...