História Abstract Love - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias One Direction, Zayn Malik
Personagens Liam Payne, Zayn Malik
Tags Ziam, Ziamayne, Ziammayne
Exibições 61
Palavras 5.050
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Ficção, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi pessoal! cá estou eu com uma shortfic, ela vai ter no máximo 5 capítulos, não contém sexo explícito e o cenário é em uma cidade fictícia. os títulos dos capítulos não tem muito a ver com o capítulo em si mas faz sentido com a história. espero que vocês gostem! 😊❤️

Capítulo 1 - Da Vinci e Beethoven


O sol começava a surgir fora da janela enquanto o rapaz terminava de organizar suas paletas milimetricamente uma ao lado da outra embaixo da grande tela em branco, os três potes de pincéis foram colocados lado a lado e estavam organizados por tamanho. Ajeitou o banquinho em frente ao cavalete e sentou-se deixando as costas eretas. Analisou todos os equipamentos dispostos em ordem na sua frente e pegou o primeiro pincel, as suas mãos já sabiam qual número deveria pegar e os dedos tamborilavam com o instrumento em mãos na tela enquanto procurava a inspiração para começar mais uma de suas obras.

Dentro de alguns minutos, a tela branca começou a ganhar cor e os primeiros traços eram formados. Zayn segurava o pincel entre os dedos que faziam uma dança perfeitamente sincronizada no tecido que era marcado com tinta vermelha. Aquele equipamento em seguida foi trocado por um com mais cerdas e mergulhado na tinta azul, logo traços mais fortes e precisos tomavam conta da pintura e davam mais vida ao início do esboço. O rapaz encarou os traços e analisou o que tinha feito, estava faltando alguma coisa, algo com mais cores. Pegou um pincel maior ainda e mergulhou no rosa, levando até o quadro mais uma vez. 

E assim ele continuou o seu trabalho, de vez em quando parava para analisar como estava ficando e sabia exatamente em quais pontos deveria melhorar para que tudo ficasse da forma que ele desejava. Sorriu satisfeito ao olhar o resultado final, aquela obra tinha ficado ao seu gosto e ele teria o maior prazer em coloca-la em sua galeria.

Olhou para fora da janela e viu que o sol da tarde estava queimando lá fora, Zayn se assustou ao olhar no relógio e ver que passou tanto tempo pintando que até perdera a noção. Ouviu seu estômago roncar e deu razão a ele, tinha pulado o almoço e café da manhã. 

Zayn saiu de seu ateliê que ficava na parte mais arejada aos fundos de sua casa e foi até a cozinha preparar alguma coisa para comer. Ligou seu celular na pequena caixa de som e colocou na sua estação de rádio favorita que tocava uma música qualquer. O rapaz começou a tirar as panelas do lugar e pegar os ingredientes na geladeira, em pouco tempo estava tudo sendo preparado no fogão. Zayn mexia a sua refeição enquanto sentia o cheiro bom e a música do rádio no fundo, ele se considerava tão bom na cozinha quando no ateliê, eram os seus dois talentos. 

"E agora vamos ouvir a mais pedida da semana: Run for your love do nosso querido Liam Payne." Zayn estreitou a cabeça quando ouviu o nome do cantor, a melodia preencheu o ambiente e ele se inclinou perto do aparelho com a colher em uma das mãos para aumentar o volume com a outra.

Liam Payne era um dos cantores de rap e r&b que Zayn mais gostava e aquela música era uma das suas favoritas do novo álbum. A voz de Liam tocava na cozinha de Zayn que dançava e cantarolava enquanto terminava de preparar a sua refeição. Logo tudo ficou pronto e a música acabou, o rapaz desligou o aparelho e sentou na bancada para comer. 

A casa estava silenciosa como de costume, seu cão Whine estava dormindo e a televisão estava desligada. Zayn gostava daquele silêncio, por isso quando conseguiu juntar o primeiro bom pé de meia com a venda de suas artes comprou uma casa no campo afastada da cidade movimentada que costumava morar antes. Além de não ter que se incomodar com barulhos indevidos, ele ainda estava perto da natureza onde se sentia mais inspirado. Sua mãe achou a ideia loucura no começo, mas depois aceitou o fato de que o seu filho estava crescido e precisava ter discernimento para tomar as decisões que achava ser melhor para si.

Zayn terminou de saborear o prato que preparou e lavou toda a louça, deixando a cozinha limpa da forma que gostava. Foi até o correio verificar se tinha alguma coisa e encontrou um exemplar da revista Art on Focus, a sua favorita. Levou empolgado a revista para dentro de casa e sentou no grande sofá da sala para ler. Passou algumas páginas interessantes sobre a última exposição de Francis Guarnier e parou em uma página grande onde reconheceu na hora a pintura. Era um de seus quadros mais famosos com o rosto de uma mulher desfocado e colorido. Zayn sorriu sozinho e ficou por horas admirando a página da revista com a sua obra que trazia inclusive vários elogios na legenda. O rapaz tinha consciência de que era um bom artista e que seu trabalho era bem conhecido, mas ter elogios e reconhecimento de uma de suas revistas favoritas era gratificante para ele. 

Zayn mal poderia esperar para chegar até a galeria no dia seguinte e comemorar com Diana mais uma conquista. A sua agente e melhor amiga não poderia ficar de fora dessa. Começaria a comemorar sozinho naquele mesmo instante, foi até a sua adega e escolheu um dos melhores vinhos, abriu e começou a bebericar sentado em seu sofá. A quietude do lugar era calmante para o rapaz que apenas apreciava o momento sozinho em seu canto. 

Quando já estava ficando tarde, Zayn colocou mais ração e água para Whine e foi para seu quarto deitar, pegou seu celular e checou algumas notícias rápidas até que parou em uma que dizia: "Astro do rap Liam Payne está se mudando para Westfield." Malik abriu a notícia e viu que Liam tinha deixado a gravadora em Londres e assinado um contrato novo. Agora o cantor estava morando na mesma cidade que Zayn, tirando o fato de que Zayn estava em uma área afastada da cidade mas ainda assim era no mesmo lugar. Ele não sabia no que aquilo mudaria sua vida já que provavelmente ele e Liam nunca cruzariam o caminho um do outro.

O rapaz achou melhor se desligar dos aparelhos eletrônicos para que conseguisse dormir e assim o fez, pegou no sono em poucos minutos.

Zayn caminhava com seus óculos escuros e suéter pelas ruas da movimentada Westfield enquanto observava o trânsito caótico e milhares de pessoas que passavam ao seu redor vestidas com roupas formais falando em seus smartphones sem se importar com o que acontecia fora do mundo digital. O rapaz andou mais um pouco até que parou em frente a sua galeria que já estava aberta e retirou seus óculos antes de entrar.

"Quem é o melhor artista plástico que saiu na Art on Focus do mês?" Diana chegou animada até ele carregando a revista em mãos e jogando seus braços ao redor do pescoço do amigo. "Eu fiquei tão feliz."

"Eu também." Zayn a abraçou de volta. "Na verdade eu nem sabia que isso iria acontecer, foi totalmente de surpresa." Eles separaram o abraço e sorriam. "Quando abri a revista eu estava lá." 

"Você sabe o quanto é talentoso e conhecido, aposto que a surpresa nem foi tão grande." Ela brincou e deu um tapinha leve no braço dele. 

"Ah mas estar em uma revista que eu gosto realmente me deu um ânimo maior para levantar e vir trabalhar hoje." Zayn falou e caminhou pela galeria. "Se bem que para vir para cá eu sempre estou animado."

Zayn olhou ao redor do amplo espaço revestido por grandes colunas e paredes brancas, a maioria de suas obras novas estavam expostas nesses locais com sua assinatura e os valores embaixo. As mais antigas já foram vendidas e naquele momento deviam estar na parede de algum empresário rico da cidade ou de alguma socialite. O rapaz tinha muito orgulho de onde tinha conseguido chegar, ele lembrava quando começou a pintar e aprender técnicas sozinho em seu quarto quando era apenas um adolescente. Lembrava de quando dizia aos seus pais que queria ser um grande artista e eles rebatiam com o argumento de que arte ia fazê-lo passar fome, que ele deveria primeiro fazer algo como engenharia ou medicina e depois usar a arte como hobbie. Mas ele não fez isso e agradece a si mesmo sempre que pode por ter seguido o caminho que sempre quis. Hoje ele tinha noção do quanto conseguira se destacar.

"Nós temos duas visitas de empresários importantes marcadas para hoje, um deles quer muito conhecer você." Diana falou checando na agenda de Zayn que estava em seu celular.

"Tudo bem, ainda tenho tempo para tomar um café ali na esquina?" Zayn perguntou com os olhos de criança que pede doce para a mãe.

"Pode, mas não se atrase." Ela falou com um sorriso no rosto, deixou um beijo na bochecha do amigo e foi até a sua mesa de onde viu o rapaz sair dali.

Liam entrou no apartamento que cheirava a móveis novos, observou tudo ao redor e notou que a decoração estava da forma que havia pedido. Viu que deixaram o seu piano exposto na sala de estar e também que compraram o tapete persa turquesa que ele havia solicitado. Tomlinson realmente tinha feito um bom trabalho. Andou pelo cômodo principal e passou a mão pelo tecido do sofá de veludo que pedia para que ele se deitasse e tirasse uma soneca. Olhou para a parede vazia ao lado da televisão de plasma e se perguntou por quê Louis não mandou colocar nada lá, ouviu seu celular começar a tocar no bolso e atendeu quando viu quem era. 

"Eu estou de frente para a parede branca da minha sala de estar nova me perguntando o motivo de ela estar branca ainda." Liam brincou com o melhor amigo e empresário que riu do outro lado da linha.

"Oi para você também, brother e de nada por ter mandado uma equipe de decoração as pressas para decorar um apartamento novinho para você." Tomlinson falou e Liam revirou os olhos. "Seguinte, eu estou nesse exato momento indo para uma galeria. Tem um cara que faz uns quadros fantásticos e eu vou escolher o melhor para a sua sala."

"Da última vez que você falou isso eu cheguei em casa e tinha um quadro que parecia uma cenoura no meio do meu apartamento." Liam falou lembrando do desastre de Louis. 

"Estou falando sério brother, eu vi o quadro dele em uma revista e já imaginei na sua sala." Louis falou e Liam podia ver o amigo fazendo aquele sinal com a mão de que ficaria perfeito. 

"Você e suas revistas. Tudo bem, eu vou esperar para ver o desastre." Liam sentou no braço do sofá. 

"Eu amo essa confiança que você coloca em mim." Ironizou. 

"Você sabe que estou só brincando." 

"Sim sei sim, meu táxi chegou na galeria, ligo para você mais tarde." Louis desligou a ligação e Liam jogou o celular no sofá. 

Levantou de onde estava e foi até a bandeja que continha uma garrafa de whiskey, um copo e um pote de gelo. Serviu uma dose para si e voltou a sentar no sofá. Conseguia ter uma vista boa da cidade dali da cobertura, ele podia ver todos os carros passando lá embaixo como se fossem pequenas formiguinhas. Liam gostava de olhar para toda aquela imensidão e imaginar que era apenas uma fração pequena do mundo que queria descobrir.

Liam era apaixonado pelo movimento e pela cidade, se pudesse passar horas na janela admirando todo aquele trânsito cheio de vida e a forma como as luzes dos prédios ficavam mais forte a medida que ia anoitecendo, ele faria. Não tinha nada que o rapaz amasse mais do que estar cercado de pessoas, pessoas de todos os tipos, idades, alturas. Ele não se importava, gostava de calor humano e falatório o tempo todo. Não podia nem imaginar ficar isolado em algum lugar sem contato algum com o resto da sociedade e sem poder ver movimento.

Sentiu suas costas doerem levemente na base e suas pernas começarem a fraquejar, a viagem até ali tinha sido longa e Liam estava realmente cansado, decidiu deitar-se no sofá e deixar que seu corpo relaxasse, se algum compromisso de última hora surgisse ele teria certeza que Louis o ligaria. 

Quando Zayn entrou na galeria novamente viu Diana com o celular já no ouvido e escutou o seu chamar e desligar assim que ela o viu na porta. 

"Graças! Eu já estava ligando para você." Ela levantou da cadeira e foi até ele. "O empresário ligou que já está chegando e eu pensei que você não ia voltar mais." 

"Eu estava de olho no horário, falei que não me atrasaria." Zayn piscou.

Diana apontou para a porta e Zayn virou-se para observar um homem de terno e cabelos penteados para trás que usava óculos escuros, ele entrou pela porta de vidro da galeria e tirou o objeto dos olhos revelando suas belas íris azuis enquanto olhava ao redor. Zayn e a amiga se aproximaram dele que sorriu ao avistar os dois indo ao seu encontro. 

"Olá, você deve ser o Zayn, meu nome é Louis Tomlinson." Estendeu a mão para o artista que retribuiu. 

"É um prazer conhecê-lo, essa é Diana." Apontou para a garota que recebeu um beijo na mão de Tomlinson. 

"Eu venho representando um dos meus melhores clientes, ele está se mudando para a cidade e aprecia uma boa arte. Estou interessado em negociar o quadro que estava na Art em Focus desse mês." Falou direto e Zayn e Diana se entreolharam cúmplices, sabiam que a matéria na revista daria a Zayn uma visibilidade muito maior do que ja tinha. O telefone tocou e Diana saiu para atender deixando os dois a sós. 

"Você tem sorte, aquele quadro teria ido para um leilão de caridade semana que vem porém os organizadores acabaram trocando por outro na ultima hora." Zayn falou e viu os olhos do outro brilharem. "Mas venha conhecer a minha galeria, posso lhe mostrar os outros quadros e depois conversamos sobre os preços daquele que você está interessado."

"Seria ótimo." Louis falou colocando as mãos no bolso da calça e sorriu amigável. 

Zayn fez um sinal para que Louis o seguisse pela galeria e mostrou para ele a maioria dos quadros que tinha expostos para venda, contava para o outro todo o processo de criação enquanto gesticulava animado e Louis ouvia atentamente tudo o que ele falava, tinha gostado da maioria das obras que vira e estava com vontade de levar mais de um quadro. Sem contar que ele tinha achado o artista um rapaz muito gentil, atencioso e de uma beleza extraordinária, ele tiraria uma foto e mandaria para Liam depois porque Zayn parecia um Deus grego.

"Esse aqui eu finalizei ontem pela manhã." Zayn parou na frente de um dos quadros e apontou para ele direcionando a fala para Louis. "Confesso que fiquei satisfeito com o resultado." Zayn sorriu ao olhar o próprio trabalho enquanto o outro admirava todos os traços precisos que o artista utilizou. 

"Eu achei impecável, você conseguiu me deixar em dúvida." Louis olhou para os outros que tinha gostado também inclusive para o quadro inicial. "Posso tirar foto dos que eu mais gostei e levar para o meu cliente? Assim ele escolhe o que for da preferência dele."

"Pode sim, com certeza." Zayn falou e Louis tirou o celular do bolso e foi auxiliado pelo outro enquanto tirava foto das — não poucas — opções que mais gostou.

"Muito bem, acho que já tenho todas. Obrigado por toda a atenção, Zayn. Posso ficar com seu número? Assim fica mais fácil para marcarmos um dia para eu voltar." Pediu de forma gentil.

"Uh, não foi nada. Tenho um cartão, vou pegar ali, um segundo." Zayn foi até a mesa da recepção e procurou pela pilha de cartões. Enquanto o rapaz estava distraído, Louis pegou o celular do bolso e tirou uma foto de Zayn, segurou o aparelho de modo que parecesse estar apenas checando as mensagens. "Aqui está, Louis. Acredito que não vai ser difícil acharmos um dia disponível porque eu estou quase sempre aqui."

"Isso é ótimo, mamãe sempre diz que para atrair clientes não devemos sair do local de trabalho nunca." Louis falou e sorriu.

"Ela estava certa." Zayn concordou. 

"Bem, eu vou indo, mas nos vemos em poucos dias eu espero." Estendeu a mão e cumprimentou Zayn que correspondeu.

"Até mais, Louis." Zayn falou e viu o rapaz cruzar a porta e colocar os óculos escuros novamente, um táxi já esperava por ele do lado de fora.

Zayn ficou observando o lado de fora da galeria onde estava a cidade e acompanhou o trajeto que o táxi fez até sumir na avenida principal. 

"E ai, como foi?" Diana apareceu e perguntou. "Achei melhor não voltar lá, vocês pareciam estar se entendendo bem."

"Eu acho que vamos vender alguma coisa sim, Louis pareceu bem disposto e aberto à todas as opções." Zayn falou e não tirou os olhos do lado de fora. "Mas tem uma coisa que está me intrigando." Cruzou os braços e apertou contra seu peito.

"E o que é?" Diana questionou.

"Quem será o cliente misterioso que não poderia vir até aqui e mostrar o rosto?"

Louis saiu do elevador diretamente dentro do apartamento novo de Liam e desfilou convencido pelo corredor principal, tinha certeza de que o outro ficaria maravilhado com os quadros de Zayn e que compraria mais do que um. Caminhou até a sala de estar e não se surpreendeu ao ver o corpo do amigo esticado no sofá e um copo de whiskey vazio em cima da mesinha de centro. Riu consigo mesmo e se inclinou na frente do sofá para poder acorda-lo. Colocou a mão do ombro de Liam e o empurrou para frente e para trás de forma contínua enquanto gritava o nome do outro que abriu os olhos assustado e deixou a expressão suavizar quando viu que era apenas Louis ali.

"Eu espero que você tenha um bom motivo para me acordar parecendo uma galinha." Liam falou e sentou no sofá emburrado.

"Ui, se encostar morde?" Louis provocou e recebeu um olhar mortal do outro. "Então..." Sentou ao lado de Liam e se preparou para contar tudo. "Você vai amar os quadros que eu tenho para te mostrar."

"Os quadros? Mas você não ia comprar a tal obra prima que comentou?" Revirou os olhos.

"Calma Liam, deixa eu contar a história inteira." Louis falou e o outro cruzou os braços. "Eu fui para procurar diretamente o quadro que tinha te falado, mas naquela galeria tinham outras opções maravilhosas, você precisa ver! Eu tenho foto de todas. E enfim, achei melhor trazer para que você escolhesse porque eram opções muito boas." Louis tirou o celular do bolso e foi até a pasta de fotos, Liam se aproximou curioso. 

Assim que Louis abriu o primeiro quadro — aquele que era a sua primeira opção — Liam arregalou os olhos. 

"Eu sabia que você ia gostar." Falou convencido. 

"Isso sim que é obra de arte." Liam pegou o celular da mão de Louis. "Deixa eu ver melhor." Começou a passar as fotos dos quadros para o lado calmamente enquanto analisava cada um e era analisado por Louis que tentava entender o que ele tinha achado por meio das expressões que fazia olhando as pinturas. Liam abria a boca de vez em quando e usava o zoom para aproximar várias vezes a mesma foto. Louis escondia um sorrisinho toda vez que o outro fazia isso, ele tinha certeza de que Liam ia gostar dos quadros. O cantor parou no último quadro e sorriu. 

"Esse aqui foi o que eu mais gostei." Liam mostrou a tela para Louis. "Se bem que aquele que você ia escolher também estava ótimo. E o terceiro também. Ah não sei mais." 

"Agora você entende por quê eu não comprei aquele de primeira?" Louis falou levantando apenas uma sobrancelha. 

"Entendo." Liam falou enquanto ainda olhava para o último quadro com um pequeno sorriso no rosto e sem querer deslizou o dedo na tela vendo a foto seguinte. Seu coração falhou uma batida ao ver aquele rosto de cabeça baixa inclinado em um balcão, ele usava um suéter creme que o deixava com aparência formal e tinha os cabelos curtos e pouco raspados, a barba desenhava seu rosto perfeitamente e de longe Liam percebeu que o rapaz tinha uma tatuagem na mão.

"Quem é esse?" Liam perguntou interessado.

"Meu bem você vai acreditar se eu disser que esse é o autor de todos os quadros?" Louis questionou e viu Liam o olhar surpreso. 

"Ele é tão..." Liam começou a falar ainda encarando a foto.

"Eu sei, eu sei." Louis sorriu. "E eu tirei a foto especialmente para você, sei que faz o seu tipo." Piscou para o amigo.

"Se é que ele se encaixa em algum tipo." Liam ficou bobo por um tempo e por nada deixou de olhar para a foto. "É diferente de todos os outros." 

"Acho que já descobri qual foi o quadro que você mais gostou." Brincou e pegou o celular da mão de Liam que relutou em entregar o aparelho de volta.

"Envia essa foto para mim, por favor." Liam falou. 

"Já quer fazer coisas obscenas com a foto do rapaz, não sabia que você era desses." Louis brincou e viu Liam revirar os olhos.

"Eu não vou fazer nada com essa foto, só quero ela." Liam falou irritado. 

"E quanto eu vou ganhar se enviar?" Louis provocou o amigo só porque sabia o quanto ele já estava impaciente.

"Acho que já te pago bastante por mês para ser meu empresário." Cruzou os braços e voltou a ficar emburrado.

"Tem razão." Louis refletiu por um momento e enviou a foto para Liam que escutou seu celular sinalizar notificação. "Faça bom proveito." Falou e viu o outro levantar repentinamente do sofá para pegar o celular que estava na mesa de centro da sala. "E tem uma coisa que eu não falei." Louis disse e levantou do sofá.

"O que?" Liam voltou a atenção para Louis.

"Essa obra de arte é tão bonita por fora quanto é por dentro." Falou e saiu do ambiente deixando um Liam pensativo com o celular na mão.

Zayn estacionou seu carro na frente de casa e sorriu ao perceber que estava ali novamente. A sensação de aconchego era reconfortante e ele passava horas do dia esperando para estar de volta ao seu pequeno mundo exclusivo. Assim que abriu a porta, Whine veio correndo ao seu encontro e começou a lamber todo o seu rosto. Zayn sentou com o animal no chão e começou a brincar com ele enquanto ria com as tentativas dele de subir por cima de sua cabeça. 

Assim que conseguiu se levantar, foi até a cozinha preparar uma refeição e o cão o seguiu sentando embaixo de uma das banquetas enquanto observava o dono lavar as mãos e começar a separar os ingredientes para preparar a comida. Zayn não podia deixar de cozinhar escutando a sua estação de rádio favorita e ligou prontamente o aparelho antes de começar. Ele torcia secretamente para que tocasse alguma música de Liam toda vez que fazia isso. Zayn não se considerava fanático daqueles que choram e se descabelam por certo artista, mas ele admirava muito o trabalho de Liam e sempre estava atualizado nas notícias e músicas novas que o cantor lançava. Sem mencionar o fato de que Zayn achava que Liam fisicamente era o homem dos seus sonhos, não sabia como ele era emocionalmente mas tinha interesse e curiosidade, mesmo sabendo que nunca chegaria a conhecer esse lado do cantor.

O resto da noite de Zayn foi monótona, ele estava sem inspiração para descer até o Ateliê para pintar e também não estava muito disposto a fazer algo interessante. Ficou deitado no sofá com Whine enquanto lia um bom livro e escutava música clássica.

 Zayn deu um pulo no sofá assim que acordou e percebeu que já era dia. Ele acabou por adormecer ali mesmo e ao menos acordou no meio da noite. Levantou um tanto atordoado e foi tomar banho antes de ir para a galeria. Tinha o pressentimento de que teria um bom dia e que fecharia bons negócios. Preparou um café rápido para si, não costumava comer muito pela manhã. Vestiu-se com suas roupas normais que usava para trabalhar e passou seu perfume preferido. Despediu-se de Whine, colocou mais ração e água para o cão e saiu. 

Assim que estacionou perto da galeria sorriu ao ver que Diana já abria as portas de vidro da galeria e começava a puxar as persianas para cima. Como ainda era cedo, as ruas estavam pouco movimentadas e apenas os cafés e padarias começavam a abrir junto com eles. 

"Dizem que quando contratamos um amigo para trabalhar para nós a eficiência costuma ser mais garantida." Zayn falou quando entrou na galeria e a garota levou um pequeno susto. 

"Caramba, estava distraída. E faria meu trabalho com eficiência mesmo que não fosse a sua melhor amiga." Falou dando ênfase na palavra melhor. 

"Resposta correta." Zayn riu e se inclinou para deixar um beijo na bochecha dela que foi retribuído. "Temos algo marcado para hoje por enquanto?"

"Não, mas aquele homem que veio ontem, Louis, ficou de ligar mais tarde para confirmar se viria ou não." Ela disse e foi até a mesa da recepção verificar a agenda de Zayn. 

"Será que algum dia vamos descobrir quem é o ricasso misterioso para quem o tal de Louis trabalha?" Zayn perguntou mais para si mesmo do que para a garota que apenas deu de ombros. 

-x-

Louis entrou no apartamento de Liam e encontrou o amigo já acordado e de banho tomado sentado na bancada da cozinha comendo morangos e tomando chá de mel. 

"Nossa, milagres acontecem todos os dias e o de hoje é que a estrelinha resolveu acordar cedo." Louis falou provocativo e recebeu um riso do outro. "Ok, você riu da minha provocação e não retrucou, agora sim as coisas estão estranhas."

"Eu só acordei disposto." Liam falou e tomou mais um gole do seu chá. "Quero ir com você até a galeria."

"O que? E aquela história de não querer ser visto e fotografado bla bla bla?" Louis perguntou confuso e Liam revirou os olhos. 

"Não ligo, se quiserem me fotografar que fotografem, cansei de me importar com essas coisas." Limpou a boca e girou na banqueta para descer. "Vamos logo, não quero me atrasar."

"Se atrasar para que? Você nem tem nada para fazer hoje." Louis falou ainda sem entender o que estava acontecendo de verdade. 

"Quero ser o primeiro cliente de Zayn Malik hoje." Arrumou o cabelo e soltou um sorriso safado que fez Louis entender o que o amigo quis dizer. 

"Você não perde uma chance." Soltou uma risada.

"Não mesmo." Liam entrou no elevador e Louis o acompanhou. 

"Só preciso ligar para avisar a secretária que nós estamos indo." Tomlinson pegou o aparelho do bolso e discou o número da galeria. 

Enquanto isso, Liam aproveitava para olhar mais uma vez a foto do homem que o deixou acordado até tarde na noite anterior. Payne não conseguia parar de admirar a foto e pensar no quanto ele era bonito, por isso tomou a decisão de acompanhar Tomlinson até a visita, não perderia a chance de estar frente a frente com uma das pessoas mais lindas que já tinha visto, ainda mais porque Louis falou que o garoto era gentil e agradável. Talvez uma grande surpresa o aguardava naquela visita.

-x-

"Então está combinado, Louis. Zayn vai estar esperando por vocês. Certo, até mais." Diana desligou o telefone e olhou para Zayn que o encarava curioso. "Eu acho que não vai demorar muito para você conhecer o seu cliente misterioso, Louis acabou de ligar que está vindo e que o cara vai vir junto."

"Realmente o universo conspira a meu favor. Acho que roeria todas as unhas de curiosidade se não descobrisse." Zayn brincou e a amiga riu. 

"Não seja tão exagerado." Ela apontou para a porta. "Acho que eles chegaram, eu vou ali na padaria tomar um café e já volto." A garota falou e se dirigiu aos fundos.

Um carro de luxo estacionou na frente do estabelecimento e Louis desceu do banco do carona arrumando o seu blazer, tirou os óculos escuros e colocou na gola da blusa. Ele olhou ao redor na rua e analisou bem o espaço antes de fazer sinal para que quem estava no banco do motorista descesse. Zayn estava confuso, para que tanta cerimônia? Quem era ele, afinal? Quando a porta do carro abriu e revelou a silhueta perfeitamente esculpida e o rosto desenhado pelos Deuses, a boca de Zayn abriu em forma de "o" assim como a de sua amiga. Ele não podia acreditar que era Liam Payne e que ele parecia muito mais bonito pessoalmente do que em fotos.

Zayn ainda estava chocado quando Liam entrou ali e tentou de todas as formas esconder o quanto estava surpreso, mas pela forma como Liam sorriu para ele não teve certeza de que fora tão eficaz. 

"Muito bom rever você, Zayn." Louis falou assim que se aproximou do moreno que só percebera a presença do outro naquele momento. "Esse é o meu cliente."

"É ótimo rever você também, Louis." Zayn acenou com a cabeça. "E muito prazer, eu sou Zayn." Estendeu a mão para o cantor que pegou no mesmo momento, mas ao invés de cumprimenta-lo normal, levou até a sua boca e deixou um beijo ali. 

"Encantado, estava ansioso para conhece-lo. Eu sou Liam." Sorriu com a cara que Zayn fez ao ter a mão beijada por ele. 

O moreno iria responder que já sabia mas achou melhor não ter um ataque de fangirl, até porque ele não era uma.

 "Louis, por quê você não vai, sei lá, dar uma volta?" Liam falou para o outro que estava um pouco distante dos dois distraído olhando para o quadro que estava na parede.

"Claro, melhor deixar vocês à vontade." Louis piscou discretamente para o amigo e saiu do estabelecimento.

"Então Liam, você quer ver todas as obras ou vamos direto falar sobre orçamentos?" Zayn tentou ser o mais profissional possível.

"Quero conhecer cada detalhe da sua galeria, tenho toda a paciência do mundo para você, anjo." Falou e Zayn sentiu suas bochechas queimarem. 

A única coisa que passava pelo pensamento de Zayn era: "Que homem."

 

 

 

 

 

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...