História Absurdamente patético - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Tags Amor, Assassinato, Loucura, Swanqueen
Visualizações 65
Palavras 1.784
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Poesias, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Booooooa noite people <3 Tudo bem com vxs?

Não aguentei, estava linda e bela (essa parte é mentira '-'), ouvindo um cd de músicas em italiano - recomendo a música que me inspirou a escrevê-lo - Caruso, Lucio Dalla - mas voltando, eu não pude evitar: a inspiração tomou conta do meu ser...
Não vou dizer que este capítulo ficou "hot", pq sou toda poeta e não sei fazer isto *(mas adoro ler, rs)... Vamos dizer que aqui é uma lembrança da Regina da primeira noite que as duas fizeram amorzinho '-' - spoiller hahahaha
Este capítulo não saiu nada como eu havia planejado... E isto é bom? Isto é ótimo, como sou atriz (amadora), e poeta desde sempre, sei que o melhor da vida é os improvisos... É aquilo que não escolhemos e apenas o conduzimos.
Bom, vou parar de falar um pouco... Boa leitura, amores <3

Capítulo 5 - Ao seu lado todas as noites são estreladas


Fanfic / Fanfiction Absurdamente patético - Capítulo 5 - Ao seu lado todas as noites são estreladas

Esperei alguns segundos e me aproximei. Tapei os seus olhos. Não perguntaria quem era, seria muito óbvio. Me contradigo o tempo todo. - My salvior, advinha quem é?

- My Queen... My life, me respondeu. -  Virou e sorriu para mim. Aqueles dentes alinhados e brancos, me encantam. Sorri de volta. 

Aqueles olhos esverdeados foram de encontro aos meus castanhos. Senti um arrepio percorrer por todo o meu corpo... O mesmo arrepio da primeira troca de olhares; da primeira vez que ouvi a sua doce e melodiosa voz; o mesmo arrepio da nossa primeira vez... E pensando bem, toda vez é a primeira...

 

***

Depois do café, Miss Swan literalmente bagunçou a minha vida... Foram tantos encontros. Tantas idas e vindas que a vida nos proporcionou. Chamei-a para um cinema, logo em seguida, para um jantar e se ela aceitasse, jogaria os dados e faria todas as apostas com a senhora dona do meu destino - Eu mesma, Regina Mills...

- Este lugar é simplesmente mágico! - Falou, entrando no restaurante.

Eu nunca havia levado ninguém aos meus lugares preferidos, isto me soava como um convite para que adentrassem ao meu mundo e eu não gostava de dividir a minha solidão. Mas com ela, tudo era diferente... Tudo aconteceu de um jeito tão inesperado que eu não poderia esperar que eu conseguisse controlar as minhas atitudes.

Uma noite qualquer do mês de Agosto e lá estávamos nós, a sós, no local mais procurado da cidade de SP... Mesmo que estivessem dezenas de pessoas no restaurante italiano: Luna -  sempre seriamos somente nós.

Se alguém me perguntasse o porquê de amar tanto este lugar, eu não saberia responder. Talvez seja os detalhes simples, porém sofisticado em cada móvel de madeira; ou as quatro pinturas em cada parede, que ressaltavam a ideia de que as vezes, o pouco é o essencial; ou o teto espelhado que me dá a visão do céu estrelado, mesmo quando cai um temporal lá fora, em qualquer outro lugar; ou eu simplesmente amo a comida e o vinho que eles servem...

Assim que o garçom aproximou-se, eu pedi o melhor vinho que tivessem e para comer, o de sempre: A tradicional macarronada a bolonhesa. - É a mais pedida e também me lembra os domingos na casa de minha irmã Zelena, aquela deusa europeia. - Falei para My Salvior, como se fosse importante que ela conhecesse um pouco dos meus gostos. 

A rapidez e o bom atendimento poderiam entrar na lista dos meus porquês. Reparei que enquanto comíamos, hora ou outra, Miss Swan olhava para o céu estrelado, mas eu não comentei sobre este detalhe, na verdade, ficamos em silêncio o jantar todo e no final, fizemos um brinde. 

Curioso, não? Mas quando duas almas se reencontram, o que a boca poderia dizer é vago, perto da conexão e da troca de energia que elas trocam por si só... 

- O que você mais gostou deste lugar? - Perguntei depois de dez minutos que acabamos de devorar a sobremesa, tirando-a propositalmente de seus devaneios... Eu precisava sair dos meus.

- O lugar é encantador, não vou negar, mas eu não sei se a sensação seria a mesma se um outro alguém houvesse me convidado... Acredito que eu não repararia nos mínimos detalhes... Então... - Falou e eu a cortei.

- Então????? - Perguntei.

- A pergunta certa seria: "O que eu mais gostei neste jantar"?! E a resposta seria: A companhia de Vossa majestade...

Assim que deixamos o lugar, seguimos para o meu carro e depois para o meu apartamento. A convidei para entrar, com todo o cuidado para não parecer vulgar e apressada.

A conduzi para o meu quarto, segurando-na suavemente pelas mãos. Aquele doce aroma de chocolate com canela que ela possuía me embriagava mais que qualquer bebida; mais que o próprio vinho que tomamos em outrora. Abri lentamente a porta de meu quarto e depois que adentramos, a fechei. My Salvior continuara segurando minha mão; ou eu não havia soltado a dela, mas isso realmente não importa. Caminhei até o meu toca discos e coloquei um vinil e a primeira música a tocar foi: Caruso - Lucio Dalla:

 

Qui dove il mare luccica e tira forte il vento  -   Aqui onde o mar brilha e sopra forte o vento

Su una vecchia terrazza davanti al golfo de surriento - Sobre um velho terraço, em frente ao golfo de Sorrento

Un uomo abbraccia una ragazza dopo che aveva pianto - Um homem abraça uma mulher, depois de haver chorado

Poi si schiarisce la voce e ricomincia il canto - Depois limpa a voz e recomeça o canto

Te voglio bene assaie -  Eu te amo tanto sabe

Ma tanto, tanto bene sai - Mas tanto, tanto, sabe?

E una catena ormai - É uma corrente agora

Che scioglie il sangue dint' e vene sai - Que faz o sangue queimar nas veias, sabe?

 

Vide le luci in mezzo al mare pensò alle notti là in america - Viu luzes em alto-mar, Lembrou de noites lá na América

Ma erano solo le lampare e la bianca scia di un elica - Mas eram só lanternas a brilhar, no rastro branco de uma hélice

Senti il dolore nella musica e si alzò dal pianforte Sentiu doer a música e se levantou do piano

Ma quando vide la lunauscire - Mas vendo a luz surgir 

Da una nuvola - Atrás de uma nuvem

Gli sembro più dolce anche la morte  - Até a morte lhe pareceu mais doce

Guardò negli occhi la ragazza quegli occhi verdi come il mare - Olhou fundo nos olhos da mulher Aqueles olhos verdes como o mar

Poi all'improvviso uscì una lacrima e lui credette di affogare - De repente viu escapar um lágrima e pensou estar à se afogar

 

Te voglio bene assaie - Eu te amo tanto sabe

Ma tanto, tanto bene assaie - Mas tanto, tanto, sabe?

E una catena ormai - É uma corrente agora

Che scioglie il sandue dint' e vene sai - Que faz o sangue queimar nas veias, sabe?

 

Potenza della lirica dove ogni dramma é un falso - Que poder é esse da ópera, onde todo drama é falso 

Che con un po'di trucco e con la mimica puoi diventare un altro - Com um pouco de maquiagem e representação. Podemos nos transformar em outro

Ma due occhi che ti guardano cosi vicini e veri - Mas quando dois olhos te olham, assim tão perto e verdadeiros

Ti fan scordare le parole confondono i pensieri - Te fazem esquecer as palavras, confundem teus pensamentos

Cosi diventa tutto piccolo anche le notti là in america - Assim, tudo se torna pequeno, também as noites lá na América

Ti volti e vedi la tua vita come la scia di un'elica - Você vira e vê a sua vida como o rastro de uma hélice

Ma si é la vita che finisce ma lui non ci pensò -poi tanto - Mas, sim, é a vida que se acaba e ele nem pensou sobre isso

Anzi si sentiva gia felice e ricominciò suo canto - Ou, ao contrário, ele já se sentia feliz e recomeçou seu canto

 

Te voglio bene assaie - Eu te amo tanto sabe

Ma tanto, tanto bene assaie - Mas tanto, tanto, sabe?

E una catena ormai - É uma corrente agora

Che scioglie il sangue dint' e vene sai - Que faz o sangue queimar nas veias, sabe?

                             -

Enquanto a música tocava, mostrei para Swan, como a noite estava estrelada. Ficamos um tempo admirando a lua e as estrelas pela varanda, depois, voltamos para o nosso pequeno mundo! - O meu quarto.

Coloquei para tocar a mesma música... Aquela música fascinante... Aquela voz roca e forte do cantor se encaixando de uma maneira tão complexa na letra; a letra se complementando com a batida tão melancolicamente romântica; e eu me encontraria em minha salvadora... Tudo se completando em uma única noite.

Segui a lentidão da música para encostar os meus lábios nos dela. O beijo começou calmo e aos poucos ganhou intensidade. Acariciei lentamente, cada parte do seu corpo. Foi estranhamente mágico. Mesmo que o desejo e a paixão gritasse, precisávamos deixar que o amor que habita nossas almas, conduzisse cada ação de nossos corpos que já estavam colados e nús. Antes que nos jogássemos na cama, dançamos... E como apenas a cortina estava fechada, nos amáriamos a luz da lua. 

As minhas mãos passeavam por todo o seu corpo e as dela, faziam do meu, sua tela; sua obra de arte. 

Um artista poderia nos lançar em uma tela, ou, um poeta poderia nos eternizar em seus versos. Ou as estrelas poderiam nos conceder um desejo... Ou... Ou tantas coisas... Mas o que realmente importa é que eu poderia amá-la e o fiz, e ela... Ela também poderia me amar e o fez.

***

 

- Trouxe vinho... Podemos continuar aqui, embaixo desta árvore mesmo... Sim, eu pretendo me embebedar e ficar ao seu lado, até o amanhecer... Foda-se todo mundo. - Falei.

- Quantas garrafas você já esvaziou? - Perguntou-me.

- Ainda não bebi... O Robin... preciso te contar uma coisa... ah, vamos encher a cara. Depois lhe conto. - Falei.

Faz tempo que não vejo um céu tão estrelado. Quer dizer, só o vejo assim quando estou ao lado dela. Beijei-lhe calmamente de uma maneira intensa. Para que nunca se esqueça de mim. Nunca sabemos quando estamos em uma despedida. Bem, penso que a todo momento estamos em uma, mas ela nunca chega de fato. 

Em momento algum sinto a necessidade de fazer valer a pena o tempo, mas com Emma Swan, sinto que é mais que um dever, viver intensamente cada despedida e provocar leves arrepios em cada reencontro.

Abracei-a e ficamos ali. Já são mais de nove horas. Demoramos para acabar com a primeira garrafa. Contamos as estrelas e permitimos um reencontro mais caliente, dos nossos lábios. 

O silêncio era a nossa trilha sonora. Lembrei dos estranhos. O toque do celular tentou quebrar a química do momento e eu o quebrei. Nada me importa. Só preciso sentir algo de verdade. Só preciso não me sentir só. 

Em alguns momentos, parecia que eu não estava ali, mas aonde mais estaria?

Lhe entreguei um cigarro e acendi um para mim, também. Estávamos nós, com o patético entre os dentes. Amo.

 

- Te voglio bene assaie Eu te amo tanto sabe

Ma tanto, tanto bene assaie Mas tanto, tanto, sabe?

E una catena ormai É uma corrente agora

Che scioglie il sangue dint' e vene sai Que faz o sangue queimar nas veias, sabe? - Falamos juntas, como se soubessemos o momento ideal de nos completarmos.


Notas Finais


Eai people, o que acharam? Desculpa por não saber escrever um hot '-' e acho que não caberia na estória... Não nessa pegada que ela está, mas...
Bom, é isso... Talvez eu tenha mais crises de inspiração daqui a pouco, quando começar a escutar Cassia Eller - sim, sou bem louca com as músicas...de Raul Seixar, eu pulo pras italians; Cassia Eller; Thalia... Maitê Perroni. Ana Hi e por ai vai.
Bom, espero que tenham gostado... Vou tentar não postar mais hoje <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...