História Absurdamente patético - Capítulo 6


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time
Personagens Cora (Mills), Emma Swan, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood
Tags Amor, Assassinato, Loucura, Swanqueen
Visualizações 48
Palavras 934
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Famí­lia, Ficção, Mistério, Poesias, Violência, Yuri
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Booooooa tarde people <3 tudo bem com vxs?

Estamos chegando ao fim... Este é o penúltimo capítulo e lembrando que está estória foi um pequeno teste pra ver se eu conseguiria escrever na versão SwanQueen... Esta éstoria era minha e eu apenas reescrevi para fazer um pequeno teste... eu escolhi a mais curta, pra ver a aceitação. Talvez eu reescreve ou escreva outras e prometo que serão melhores...

Bom, quando chegar no último capítulo, quero que sejam sinceros comigo... Mas eu digo na questão escrita... se foi bem desenrolada (mesmo sendo curta) e se da pra entender o meu jeito de escrever... Mesmo se odiarem no final, digam sobre o desenrolar... Ou se amarem, também, rs <3 boa leitura <3

Capítulo 6 - "Tu não me completa... Tu me transborda"


Fanfic / Fanfiction Absurdamente patético - Capítulo 6 - "Tu não me completa... Tu me transborda"

Minhas mãos entrelaçadas em volta de seu corpo. E em outrora, a acariciava romanticamente. Os cigarros acabaram. Já se foram três garrafas de vinhos. Rolamos na grama. Brincamos e nos divertimos. Adoro ver a sua expressão de criança quando  apronta, e adoro ser essa criança. Uma flor, no meio do nada. Ela era amarela, colhi. Coloquei-a em sua orelha. Ficou mais linda. Combinou com o seu vestido florido. Talvez ela tenha caído, no instante passado, no qual ele havia ficado só, na grama. As bicicletas estavam um pouco distantes. Depois de tudo, pensamos em pedalar. Mas corremos livremente. Já o faremos na hora de irmos pra casa. 

Ao olhar em seus olhos verdes brilhantes, me lembrei da tarde em que ela me surpreendera de uma maneira que jamais imaginaria:

***

Não era noite, mas era uma tarde linda; o sol parecia sorrir para mim. Assim que despertei, me deparei com Miss Swan me convidando para um café da manhã em um pequeno e simples estabelecimento; depois fizemos um piquinique de frente para o mais lindo lago que eu já vi... Quando eu estava ao lado de my salvior, tudo que eu desejava era que o tempo congelasse... Miss Swan havia pensado em tudo e preparado coisas do tipo: uma jarra de suco de laranja com acerola bem gelado; uma garrafa de café que eu simplesmente não vivo sem; uma garrafa de chocolate quente com canela que ela não vive sem; sanduiches naturais de presunto e mussarela (e tomate); frutas; chocolates e bolos... Havia também levado uma toalha florida para estender no chão e nos sentarmos...

Assim que chegamos no local, sentamos em baixo de uma árvore e ficamos abraçadas, admirando a paisagem e vendo as crianças brincando. Eu não pude controlar e quando percebi, algumas lágrimas estavam escorrendo dos meus olhos...

- Está tudo bem? - Ela me perguntou, com uma preocupação sincera.

- Eu só estou me sentindo diferente... E isto é bom... Muito bom. Eu nunca me senti assim antes... É como se você chegasse para colorir o meu mundo incolor... Sabe, quando vi aquelas crianças, eu me lembrei de quando eu queria ser uma, e não sei se isso é bom; essas lembranças me mostram que eu nunca fui uma criança... Quer dizer...Eu fui só no sentido literal... É que minha mãe projetou em mim as suas frustrações; programou e rotulou a minha vida, me impedindo de viver cada fase, como se deveria... Eu cresci fria e sem sentimentos, colecionando corações partidos, começando pelo meu; mas você veio para me salvar e hoje percebo que você me completa. -Falei e pude notar que ela estava emocionada.

- Não... Eu não vim pra te completar... Eu vim para te mostrar que você já é completa e eu só vou te fazer transbordar de emoções... Eu... - ela gaguejou - Eu...

- Eu amo você! - falamos juntas.

Era por volta das seis horas da tarde, o pôr do sol é simplesmente perfeito. Passado alguns minutos, decidimos andar de pedalinho. Na verdade, ela propôs e eu aceitei... Assim que chegamos em um lugar aonde a vista era linda e nos agradava, paramos. Estávamos quase no meio do lago... Nos abraçamos e ficamos em silêncio por um tempo...  De repente, um barulho me assustou e os fogos de artificios tomaram conta do céu que começara a escurecer.  Eu não me lembrava de ser alguma data especial.  

Miss Swan parecia entender o que estava acontecendo e eu só estava completamente hipnotizada pela beleza daquilo.

De repente, alguns pedalinhos se aproximaram de nós duas... eram três, para ser exata e em cada um, estavam duas pessoas segurando lindos cartazes... My salvior mostrou-me, desviando o meu olhar... Quando comecei a ler, não pude acreditar... Soltaram mais fogos de artifícios, que refletiram no lago; acenderam as luzes que ficam na lateral do pedalinho (todos os pedalinhos) e eu não consegui segurar a emoção ao ler as frases dos cartazes:

 

"Minha rainha... Razão de my life, quer se casar comigo?"

Neste instante, Miss Swan tentou se ajoelhar sem balançar aonde estávamos, pegou um buquê de rosas da mão de um dos condutores de um dos outros pedalinhos; pegou uma caixinha de aliança, olhou em meus olhos e disse:

- Eu sei que pode parecer loucura e que nos conhecemos a pouco tempo, mas sabe, quando o amor é verdadeiro, não somos nós que escolhemos, é o destino... é a nossa alma... eu juro que nunca pensei em me casar, mas olha só o que você fez comigo, até aprendi a tentar ser romântica... Bom, eu não sou muito boa com as palavras, mas eu só queria que você soubesse que tu não me completa... tu me transborda... Eu te amo, Regina Mills... Quer se casar comigo, minha rainha? - eu pude ver a emoção e o amor em seu olhar, enquanto me entregava o buquê e a aliança.

Eu estava tão embriagada de emoção que só consegui sussurrar um "sim" e puxá-la para um beijo... Todos a nossa volta nos aplaudiram e sorriram.

-Eu também te amo, minha salvadora.

 

***

 

- Love, o meu apartamento está sujo! - Tentei dizê-la. Mas ela não parecia me escutar. E outra vez, eu não parecia ter estado ali.

- Minha rainha... My life, eu preciso tanto de você. - ouvi ela dizer, sem olhar em meus olhos;

Foi bom e assustador escutar esta frase. Fiquei sem reação. E então, lá estávamos nós, deitadas, e ela, em meus braços.

O tempo mudou. Uma tempestade se aproxima. Faltam duas garrafas. 

Eram duas da manhã. Já não faltavam mais nenhuma. Aonde estão as vazias? Estranho.


Notas Finais


Eai, gostaram? falta só mais um... ansiosos? alguma ideia do final? Bom, só uma dica, há palavras (frases) que se repetiram na estória e só vão fazer sentido no último capítulo... conseguem identificá- las? elas sempre passam despercebias e sempre são as chaves para decifrar o que vem por ai... até mais tarde, meus amores <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...