História Abusada! - Capítulo 7


Escrita por: ~

Postado
Categorias Amor Doce
Tags Abusada, Emily, Kentin
Visualizações 53
Palavras 566
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Escolar, Hentai, Romance e Novela, Terror e Horror
Avisos: Álcool, Drogas, Estupro, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Spoilers, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Oi gente tudo bom? Espero que sim. Estou postando hoje pelo o meu sumiço. Desculpa. Ocorreu algumas coisas alegres e tristes na minha vida e eu não estava com animo para continuar a fanfic, porém, hoje estou disposta a escrever. Sairá capitulo amanhã para vocês.

MAIS UMA VEZ, DESCULPA.

Capítulo 7 - Surpresa


Seguir em frente é uma batalha árdua.  Você sempre terá um problema para resolver e por incrível que pareça o meu problema é gigantescamente grande. Claro que sonho em um historia feliz onde um príncipe me salva das mãos do mostro, porém, a pratica é mais complicada do que parece e querendo ou não isso me machuca profundamente, não só machuca fisicamente mais também em meu interior.

Meu eterno livro de contos está comigo e é isso que importa, bom, por enquanto. Ficar sozinha aqui não me deixa depressiva ou coisa parecida me deixa de certa forma aliviada. Um alivio que vem com paz, mas não alegre. Um alivio de que eu posso ser livre pelo menos nessas quatro horas.

Não quero nem pensar quantos minutos faltam para Ken chegar em casa. Isso é literalmente frustrante e me deixa sem ar apenas de pensar que ele pode fazer alguma coisa comigo, mais uma vez. Coloco o livro debaixo da minha cama e me levanto. Uma pequena brisa vem por mim, à pequena janela ainda me proporciona uma coisa, ar. Espreguiço-me levantando o braço para o alto e soltando um enorme bocejo. A cama onde eu durmo é totalmente dura, às vezes fico pensando que dormir no chão seria bem mais confortável do que dormir nessa coisa.

 “Emi...”

Não posso negar ouvir meu nome (ou meu apelido) me deixa ainda mais assustada. Meus olhos estão arregalados e posso sentir os passos dele vindo até a mim. Não, ele ainda não chegou ao meu quarto, mas já consigo sentir o cheiro do álcool o que me causa um leve enjoo. Estou paralisada apenas sentindo mais uma vez meus cabelos se mexerem com o pequeno vento sobre eles.

Ken para na frente da porta com a bebida na mão. Ele coloca a bebida no chão ainda me olhando. Eu não me mecho apenas observo seus movimentos. Estou segurando o choro, tudo vai piorar se eu chorar, literalmente. Ele sobe olhando o pouco das minhas pernas, o vestido poderia ser longo, mas não o suficiente para cobrir totalmente minhas pernas.  Ken se aproxima de mim e posso sentir suas mãos indo para minha bunda. Minha vontade é de dar um soco. Um soco que o faça cair e perder a consciência.

“Vamos para meu quarto... Tenho uma surpresa!” Ele me puxa, pelo os cabelos.

Estou com medo. Não quero saber da sua surpresa. Nunca será uma surpresa, nunca será um momento de alegria para mim. Talvez para esse maldito, mas não para mim. Geralmente em livros, o mesmo leva a moça pela a mão guiando-a, sorrindo feito um bobo enquanto trocam caricias. Mas eu não estou em um livro e isso está completamente diferente, ele me puxa com força, as raízes dos meus cabelos gritam por socorro; ele me joga na cama com a mesma intensidade de como me trouxe. O colchão é bem diferente do meu, é macio e tenho certeza que eu poderia pular aqui sem nenhum problema. Ele trocou de colchão alegando que não queria que as suas outras mulheres sentissem o cheiro de uma vagabunda. Meus pensamentos vão embora quando vejo Ken abrir uma embalagem e logo posicionar uma câmera no alto de uma cômoda. O que ele está tramando? E o que é isso que ele está segurando? E a câmera?

“Preciso lembrar disso para sempre... Se vira logo, sua vadia”  Ele liga a câmera.


Notas Finais


continuo?
OBRIGADA POR CADA COMENTÁRIO, AMO VOCÊS <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...