História Academia Do Submundo - Interativa - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Tags Interativa
Visualizações 95
Palavras 767
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Romance e Novela, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas do Autor


Oie *-*

Pequenos avisos para o resto do capítulo

O que houver um * é equivalente a um link que estará nas notas finais.

É citado duas palavras ( Mamá e Sí ) que são em espanhol, imagine que lá eles falam espanhol ok?

Capítulo 2 - Prólogo Pt.:1


Fanfic / Fanfiction Academia Do Submundo - Interativa - Capítulo 2 - Prólogo Pt.:1

Os ruídos causados pelo saltos em contato com o chão era a única coisa que se ouvia naquele corredor, a jovem princesa caminhava com passos rápidos porém graciosos até a grande porta dupla coberta por estrelas, ligadas por linhas quase invisíveis com três luas juntas, uma crescente do lado direito; uma decrescente no lado esquerdo e uma cheia entre as duas, que ficava bem no centro da porta. Colocou as mãos sobre as maçanetas prateadas, empurrou as duas partes da porta, entrou no quarto azulado com estrelas nas paredes e o sistema solar no teto, este talvez fosse a única coisa em comum no quarto da irmã com o seu, falando na mesma ela estava no centro do quarto, se movimentando em algumas posições de Taí Chi*, vestindo uma típica roupa chinesa esverdeada*, os cabelos castanhos presos em um coque mal feito.

-Vejo que, assim como eu, não perdeu o costume de treinar pela manhã minha irmã. - Ela parou os movimentos ao escutar a minha voz soar no quarto - A única coisa que me intriga é o fato de você está vestida dessa forma.

Ela gargalhou.

-Se eu estou treinando uma arte chinesa, eu tenho que me vestir a caráter.

Revirei os olhos pela sua resposta e sorri sem mostrar os dentes.

-De qualquer forma - ela prosseguiu - a que devo a honra de sua visita Stellar?

Ela caminhou até a cômoda próxima a cama, onde havia uma jarra com água e dois cálices, os encheu e trouxe um a mim.

-Obrigada, e eu vim te visitar, como vai irmãzinha?

Ela revirou os olhos

-Somos gêmeas, por qual razão você me chama de irmãzinha?

-Queria você ou não, eu sou mais velha,  Lunna.

Sua indignação era visível.

-Apenas dez minutos.

Eu ri abertamente.

-Ainda sou a mais velha, enfim,  tem outra dessa?- apontei para sua vestimenta - gostaria de treinar com você.

-No closet. - Ela indicou uma porta escura no canto esquerdo do quarto.

Assenti e fui até lá tirando uma roupa idêntica a sua exceto por alguns detalhes e pela cor*. Já trocada de roupa e coloquei o vestido que eu usava antes cuidadosamente dobrado sobre a cama.

-Pronta? - Ela se posicionou de frente a mim numa distância consideravelmente boa.

-Sempre.

Assim como ela levantei meus braços,  antes lado a lado do meu corpo,  respirando profundamente, unindo as palmas de minhas mãos uma com a outra, as desci em na altura do meu peito. E deu-se início aos movimentos, eu e Lunna éramos como espelhos refletindo uma a outra, tudo era perfeitamente sincronizado como uma coreografia que era sempre ensaiada, ficamos dessa forma por um tempo até que uma batida leve na porta nós tira de nosso momento.

-Princesa Lunna, princesa Stellar a mãe de vossas altezas solicita a presença de ambas em Costa Celestial imediatamente. - A híbrida ruiva com um sorriso dócil anunciou.

-Obrigada Jaylan*, peça para preparar o carro estamos indo. - Lunna pediu.

-Sim alteza. - se retirou calmamente fechando a porta.

Trocamos de roupa, eu vesti novamente o vestido esmeralda*, soltei meus cabelos, as ondas caíram sobre meus ombros e vi Lunna sair do closet  com um vestido azul*. Fomos até a entrada do Castelo onde o carro já nos esperava, nos despedimos de Jaylan e fomos até a Central.

Chegando lá havia vários moradores em frente a varanda lateral, que era usada para noticiar algo importante as pessoas. Entramos no castelo e fomos em passos rápidos até o salão que dava para a varanda onde nossa mãe* estava à nossa espera. A coroa entre os cabelos escuros, as mãos sobre suas coxas escondidas pelo longo vestido dourado*.

-Um pronunciamento assim do nada, mama? - Lunna questionou antes de eu sequer abrir a boca.

A rainha levantou-se e caminhou até à porta de vidro.

-Sí e peço, mantenham a feição mais neutra que conseguirem.

Ela abriu a porta, a gritaria e os aplausos eram ouvidos.

-Oque ela quis dizer com isso? - Lunna perguntou.

Apenas neguei com a cabeça, estava tão confusa quanto ela.

-... minhas filhas as princesas Stellar e Lunna De Noir.

Mamãe já devia estar falando a alguns minutos mas só damos atenção quando nossos nomes foram citados, deveríamos ir ver o nosso povo.

De mãos dadas, cabeça erguida e um sorriso no rosto fomos até a varanda.  Fizemos uma breve reverência ao povo e ouvimos o resto do pronunciamento.

-Peço com pesar que dêem um adeus temporário as princesas - Oi?! - elas irão  para Shadowood - COMO É A HISTÓRIA?! - para a Academia.

QUE HISTÓRIA É ESSA DE IR PRA INGLATERRA?!


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...