História Academic Work - Capítulo 11


Escrita por: ~ e ~LiaDiAngelo

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Suga
Tags Yoonseok
Exibições 120
Palavras 971
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Escolar, Fluffy, Lemon, Romance e Novela, Shoujo-Ai, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Obrigada pelos +40 favoritos <3 amo vcs sz

Quando tiver 50 eu vou postar um especial, ok?

Capítulo 11 - 11! 열 하나


Fanfic / Fanfiction Academic Work - Capítulo 11 - 11! 열 하나

[P. O. V. Min Yoongi]

 Fomos até a casa do mais novo.

 Era realmente perto e eu estava morrendo de fome. Pelo que Hobi me disse, sua mãe cozinhava muito bem. Quando estávamos chegando já dava para sentir o cheiro de comida e senti minha barriga roncar baixinho.

 É, estou realmente com fome.

 Ele abriu a porta e chamou sua mãe, era uma mulher bonita e não parecia velha como eu imaginei, tinha uma imagem e corpo jovem.

 - Boa tarde, meninos... 

 - Boa tarde, omma. - Hobi deu um abraço em sua mãe, ela depositou um beijo na testa do garoto maior que ela. 

 - Boa tarde, Yoongi? - Concordei e fiz uma reverência a mulher mais velha que eu - O almoço está quase pronto, podem se sentar e esperar um pouco.

 Fizemos o que ela pediu e a mesma voltou pra cozinha. Peguei meu notebook e liguei o mesmo. Senti o olhar de Hobi distante, como se o corpo estivesse aqui mas a mente estava dando um passeio de triciclo por Marte. 

 Quando a Sr. Jung, a qual eu não lembro o nome porque realmente não prestei atração, nos chamou para o almoço levantamos e a acompanhamos até a mesa. Ela tinha preparado uma comida tão gostosa que eu senti que se vivesse aqui iria ja ter passado da obesidade mórbida. Se tem uma coisa que eu gosto são pessoas que cozinham bem.

 Depois do almoço fomos até um dos quartos que mais parecia uma sala de prática, ri com aquilo e vi o mais alto sorrir pra mim. Seu sorriso era lindo.

Dava pra clarear qualquer lugar sombrio que existia, como se transmitisse alegria, como se fosse a esperança de que o mundo não fosse um lugar tão horrível como se parece. 

Aquele sorriso melhorava meu dia em 200% sempre que o via, mesmo se já estivesse bom, sempre melhorava. 

 - Hyung, eu vou dançar pra você os passos que eu havia pensado.

 - Claro, Hobi, precisa da música?

 - Não, eu posso mostrar sem. 

 E ele começou a dançar. Transmitia uma paixão tão forte, seus movimentos pareciam tão bem calculados e bem postos.

 Talvez eu estivesse secando ele, mas não via problema nenhum nisso.

 Quando o mesmo terminou eu o aplaudi e sorri para o mesmo. 

 - Você dança maravilhosamente bem. 

- Acha mesmo, hyung?

 - Se eu soubesse dançar 1% do que você dança, acho que ja estaria feito - O ouvi rindo. 

 - Não fale isso, hyung, tenho certeza que sabe dançar também. 

 - Não tenha certeza então. 

 - Vem aqui, eu te ensino um dos passos. 

 - Não, que vergonha, minha dança não é boa. 

 - Vem logo! - Disse e me puxou para levantar. 

 Revirei os olhos e o senti atrás de mim arrumando minhas pernas para ficarem na posição certa.

 - Segue o que eu fizer, ok? 

 Acenei com a cabeça e fui seguindo cada passo que ele fazia e me explicava como fazer. O mesmo era tão bom naquilo que eu me sentia como se soubesse dançar e também fosse bom. 

O sentimento durou até quando fomos fazer mais uma vez pra ver se eu lembrava. Errei tudo. 

 - Hyung, não prestou atenção? - Ele disse rindo, eu corei ainda mais. 

 - Não percebeu que não tem pessoa que presta menos atenção que eu?

 Ele riu ainda mais. Outra coisa que eu amo é a risada dele. Parece que enche o meu coração de uma coisa que eu ainda não descobri o que era. 

 - Meninos? - Olhamos para a porta e vimos a mãe de Hobi - Se importam de eu ficar aqui? Não tenho nada para fazer agora, então queria assistir vocês. 

 Hobi olhou pra mim e eu concordei, ele sorriu para a mãe dele.

 - Claro, omma. O hyung estava dançando agora pouco. 

 - Estava mexendo meu corpo como uma barata tonta. 

 - Eu tinha achado legal, não estava tão ruim.

- Não seja uma falsiane, Hobi. 

 Ouvi a risada da mulher e sorri ao perceber o quanto era parecida com a de Hobi. Merda genética. Por que passou tantas coisas boas pra ele?

 - O seu sorriso é tão doce Yoongi... 

 - Eu também acho, omma, não só o sorriso como a pessoa que ele é. 

 - Ai que mel...  - Coloquei minha língua pra fora e ouvi os dois rindo de novo 

- Ele acha isso por que me conhece a menos de um mês. 

- Eu te conheço a algumas horas e posso falar que seu sorriso é doce. 

 - Obrigado, Sra. Jung. 

 A mesma sorriu e seu filho fez o mesmo. 

 - Sugar-hyung. 

 O olhei estranho. Não posso acreditar que ele falou isso. Pelo amor de Deus alguém bate na cara dele antes que eu bata. 

- Que bosta, Hoseok, esperava mais de você. - Falei e ouvi os dois rirem ainda mais. 

- Suga-hyung fica melhor? 

- Yoongi já estava de bom tamanho.

- Eu gosto de Suga - Ouvi a mais velha - Soa bem e combina com você. 

- Então temos um apelido pro hyung. - O olho e vejo o mesmo batendo algumas palminhas. 

Nego com a cabeça e rio fraco. Como uma pessoa pode parecer tão infantil assim? Ele é tão fofo... Queria me aproximar dele o bastante para descobrir se ele era toda aquela felicidade ou se também existia tristeza naquele ser. 

Me recuso a acreditar que ele é apenas feliz. Faria de tudo para entrar no mais íntimo do mais novo e achar o que ninguém mais achou. Era o que mais queria. Descobrir o que fazia o Hoseok ser tão iluminado a ponto de me fazer amolecer e aceitar coisas que achava que nunca aceitaria. 

Hoseok agora era o que eu mais queria, não só o feliz, mas também aquele que eu conheço mais que a mim mesmo. 


Notas Finais


Hoje a att demorou só porque meu dia ta uma bosta. Mas enfim, eu amo a Sra. Jung do fundo do meu coração e podem começar a sofrer junto com o Suga, próximo capítulo ele descobre umas coisas ai...

Obrigada por lerem <3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...