História Academy Guardian Angels-Interativa - Capítulo 8


Escrita por: ~

Postado
Categorias Originais
Exibições 38
Palavras 939
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Survival, Suspense, Terror e Horror, Universo Alternativo, Violência
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Canibalismo, Heterossexualidade, Homossexualidade, Linguagem Imprópria, Mutilação, Suicídio, Tortura, Violência
Aviso legal
Todos os personagens desta história são de minha propriedade intelectual.

Notas da Autora


Oi gente, desculpem a demora, o cap saiu um pouco curto mas espero que gostem, ^^

Capítulo 8 - Feras Infernais -Parte 2 (Damon)


Fanfic / Fanfiction Academy Guardian Angels-Interativa - Capítulo 8 - Feras Infernais -Parte 2 (Damon)

_Atsuki On_

Na sala da enfermaria, as camas eram enfileiradas, em uma delas estava Atsuko, eu estava sentada em um banco ao lado de sua cama, a esperando acordar do desmaio, quando menos espero.

Atsuko –A-Atsuki...O que aconteceu? – Falou fraca e atordoada.

-Atsu!! Você esta bem?! Fiquei tão preocupada–Sem mais nem menos a abracei.

Atsuko –Ei!Ei!Ei! Você ta me sufocando menina–Disse corada.

-Desculpa... Você está melhor  Tsuko? –Ela fica mais vermelha e brava.

Atsuko- So estou um pouco tonta e NÃO ME CHAME ASSIM!!

 

_Damon On_

A Fera que tinha capacete de ferro no formato de leão e corpo de Urso, ele fica de pé dando um rugido, Já fui analisando, mas após ficar de quatro novamente veio correndo ao meu encontro, quando se aproximou, me afastei para um lado montando nele, pego minha foice colocando em seu pescoço, ele se rebate dificultando meu ataque, perco um pouco de meu equilíbrio, a Fera abocanha meu braço e me lança no chão com violência, na mesma hora tenta me dar uma patada.

Sua lentidão me deu tempo de pegar novamente minha foice e defender, suas garras forçavam-se nas laminas, como não  bastasse  abocanha a lamina com intenção de quebra-la . Minhas mãos se ocupavam em manter a foice, com essa desvantagem ele usa a outra pata, me dando uma forte patada deixando marcas de sangue em meu rosto. Respirei fundo, segurei firme no cabo da foice, aproveitando que estava mordendo a lamina, então empurrei com tudo.

Afastou-se reagindo à dor de sua boca cortada, rugindo agonizante, abaixando sua cabeça, aproveitei a oportunidade, montei mais uma vez colocando a lamina em seu pescoço, sem espera e dó puxei com tudo que eu tinha, arrancando a cabeça do mesmo, pulei me afastando dele. A cabeça no chão caída os olhos vermelhos piscam mudando seu tom de escuro para claro, o corpo fica de pé soltando chiados finos de doer os ouvidos.

 O corpo cai não sangrava a única coisa que se via era sombras querendo sair do corpo, reparei que um pouco abaixo de onde tinha cortado, tinha um buraco onde algumas correntes entravam. Quando pensei que tinha acabado uma sombra  em forma de tentáculo sai da cabeça , o corpo faz o mesmo, os tentáculos se unem puxando a cabeça para o corpo assim se juntando novamente.

Pronto já sei que é na corrente mesmo. Novamente a Fera rugi em minha direção tentando me atordoar, tentáculos de sombras saiam de seu corpo junto com faixas que cobria algumas partes de seu corpo, rapidamente faixas vinham me pegar, corto todas com a foice, acabo ficando de costas a Fera, que obviamente me distraiu , quando percebi já tinha me dado uma patada no estomago fazendo suas unhas me perfurar, me lançando longe.

Quando estava preparado para o impacto uma faz faixas pega meu pé, puxa me fazendo bater no chão, antes de ter alguma reação ele me levanta e me bate com tudo no chão, repetindo e repetindo, por sorte ainda estava com minha foice, com um golpe corto a faixa e caio no chão, estava quase sem forças, fiquei caído no chão, pensando em alguma estratégia. Corre em minha direção ficando em cima de mim.

Quando ia me atacar, peguei firme na minha foice, prendi a lamina bem na entrada das correntes naquele buraco, puxei com tudo as cortando, infelizmente uma ficou pela metade, mais uma vez corte. Rugido infernal deu tempo de me arrastar me afastando alguns metros dele, mas seu rugido acabou me atordoando. Ao poucos foram saindo cinzas ate não restar mais nadada dele.

Fiquei caído, sangrando, tentando me recuperar do Atordoamento, a Treinadora vem ate mim, se agachando.

Treinadora–Você esta bem pivete? Quer ir à enfermaria? –Falou calma.

-Não... Eu mesmo vou... -Falei com a mão no estomago.

Treinadora–Lutou bem pivete... Só ficou de costa para o inimigo.. -Levantou a mão estendeu a  mão, eu a segurei e ela me ajudou a levantar, fui na enfermaria.

Fui mancando, mas consegui chegar, avistei Atsuko e Atsuki, fiquei em uma cama um pouco longe delas e de costas para elas fiquei.

Atsuko –Caraca...O que aconteceu com você? –Falou deitada na cama me olhando, enquanto eu sentei na cama ao lado.

-Aquelas coisas desgraçadas me ferraram... -Falei olhando para o chão com raiva de meu oponente anterior.

Atsuki –P-posso te curar se quiser...-Falou tímida e corada de leve, dei de ombros, ela chegou mais perto, encostou sua mão em meu estomago e começou a me curar –M-me avise se estiver doendo muito...-Continuou me curando e eu olhando para o chão.

 

_Treinadora On_

Fiquei na frente dos que ainda estavam na arquibancada, alguns meio tensos e outros um pouco assustados.

-Muito bem pirralhos... Qual foi o erro de seu colega Damon?...Alguém...Ele errou em dar as costas para o inimigo, se fizerem isso para algum Demon é morte na certa!...Nunca mas NUNCA deem as costas para o inimigo... Entenderam? –Fazem sim com a cabeça-Ótimo...

Quando ia falar o próximo, uma menina chega.

??-D-desculpa  o atraso ...-Falou se sentando na arquibancada, a menina dos cabelos brancos e curtos certamente um Angel.

-Hm... Tudo bem, desde que não se repita mais... Qual seu nome?

?? –Kimel...Hime –Falou um pouco fria.

-Ok, Você é a próxima, mas antes, outra pessoa lutara primeiro, enquanto isso te explicarei o necessário...Daniel !!-Nem precisei falar já foi direto para frente de sua caixa.

 

_Daniel On_

Peguei meu punhal, minha Fera era um pouco calma, não se rebatia, quando sentiu meu cheiro ou minha Aura ele simplesmente quebrou a caixa inteira. Já tinha decorado, nunca fique de costas e muito menos baixar a guarda.

 

Continua...


Notas Finais


-Ainda ha vagas

-Avizinho importante mais tarde

Desculpem os erros de PT-BR


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...