História Acampamento. - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jimin, Suga
Tags Acampamento, Capítulo Único, Jimin, Suga, Sugamin, Une Shot, Yoongi, Yoonmin
Visualizações 133
Palavras 2.409
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Lemon, Universo Alternativo, Yaoi
Avisos: Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo Único.


Fanfic / Fanfiction Acampamento. - Capítulo 1 - Capítulo Único.

12 de outubro. 15h34. Sábado.

"Cara, vamo acampar?"

"Quê?! Óbvio que não! Eu odeio acampar e você sabe disso!"

" É meu aniversário! E como presente, eu peço a sua presença na minha barraca essa noite. "

" AH VAI SE FODER JIMIN!"

" Hehehe desculpa. Mas por favor, você nunca acampou e diz que não gosta! Deixa de ser mal, hyung! Aff, é meu aniversário!"

" Grandes bosta! E seu aniversário é amanhã! "

" Eu não estou pedindo muita coisa não! Você que um velho chato! Eu quero passar a virada do meu aniversário acampando!" - na verdade, eu queria dizer/ escrever - Passar a virada com você, seu otário! - mas não posso, né? Sou trouxa.

" Eu não sou velho! Seu nanico! "

" Ah! Falou o altão! Nossa o titã colossal! Se o gigante não quer ir, não vai, mas se mudar de ideia, me encontra na frente da entrada do bosque as 17h tá. " - bloqueie a tela do celular.

Agora eu não sei dizer se ele realmente deixaria um amigo passar o aniversário sozinho, em uma floresta escura, por birra. Será? Acho que não, ele não é tão mal assim, ou é?

Foda-se! Eu gosto de acampar, sempre faço isso sozinho, toda vez que eu chamo ele, ele sempre recusa. Talvez ele vá. O Yoongi é do tipo que dorme em qualquer lugar, tipo, qualquer lugar mesmo. Mas não gosta de mato, inseto, terra, sol, ou seja, ele é das trevas, só sai a noite, ele trabalha a noite. Sim, ele já terminou o colégio. Yoongi é mais velho que eu, dois anos​, ele já mora sozinho, e não me perguntem porque​ somos amigos. Nós nos conhecemos no aniversário de outro amigo nosso, o Hoseok. Obrigada Hoseok, por me apresentar a esse homem.

Eu realmente não sei porque​ o Yoongi continuou falando comigo depois daquele dia. Tipo, eu, sério? Eu sei que é errado me rebaixar e achar que eu não mereço, ou não sou digno, mas ele é mais velho, eu sou um dos mais novos do grupo. (Momento insegurança). Tá, usar idade como desculpa também não dá, eu não ligo muito para isso ( tem gente que não acha certo, ou sei lá, mas cada um é cada um).

Minha mãe fez bolo de chocolate, amo. Eu ganhei um telescópio dos meus pais, então vou usá-lo hoje. Montei dois potes de sanduíches, coloquei da bolsa, junto com pacotes de salgadinhos, bolachas ( bolachas mesmo, se não gostou? Pau no cú, não sou obrigado) e garrafas de água, água é sempre bom, bebam água.

Estava arrumando minha mochila, quando ouvi o telefone vibrar.

" O que eu preciso levar? "

Ah viado! Eu sabia! Hehehe, ele não ia fazer isso comigo.

" Lanterna, coberta, travesseiro, uma muda de roupa, casaco, pode ficar frio, sabe, coisas que você usa quando dorme fora de casa."

" Ok."

•••

17h23

Yoongi estava subindo a rua, tranquilamente, com os cabelos esverdeados sendo bagunçados pelo vento fraco, nem ligando se me deixou esperando mais de 20 minutos.

- Ô caralho! Que demora! Perdeu a chave no cú! - puxei ele pelo pulso.

- Aí! Calma! Eu não estava achando a minha lanterna! E para de me puxar! - disse puxando o braço, se soltando da minha mão.

Entramos na trilha de pedras, cercada de árvores, era muito bonito, até certa altura dava para ver o céu e a entrada do bosque, depois de uns 5 minutos, já não dava mais.

- Jimin, cê sabe o caminho, né?

- Claro que eu sei, nossa até me senti ofendido, não confia em mim, não? - ele me analisou de cima a baixo e deu de ombros.

- Não. - respondeu simples, mas que filho da mãe.

Não demorou a chegarmos em um campo aberto, perto do penhasco, não tinha muitas árvores, então seria fácil usar o telescópio. Comecei a montar a barraca.

- Já que o senhor Gigante atrasou, precisamos acender a fogueira, antes que escureça.

- Ok... Como eu faço isso?

- Folhas secas e galhos. - disse pregando um lado da armação da barraca. Ele foi atrás do que eu havia dito.

Logo voltou com os braços cheios, amontoou tudo e até colocou umas pedras envolta, ele não fez muito longe de onde nosso abrigo estava, mas com uma distância segura.

Ele me ajudou a terminar de montar e já estava escuro. Joguei os cobertores e travesseiros dentro e fui acender a fogueira. Depois montei o telescópio.

- WOW! Isso é muito lindo, Jimin!

- Eu sei! - arrumei as lentes para ele ver.

- Cara isso é muito foda! - ele parecia uma criança. Yoongi é realmente muito fofo.

Passamos um tempo assim, revisando para apreciar as maravilhas​ que são as estrelas. Sentamos um de cada lado da fogueira.

- To com fome. - ele disse se deitando na grama.

Tirei da mochila um pote grande cheio de bolo, outro com sanduíches e duas garrafas de água.

- Toma! - exclamei jogando a garrafa no colo dele.

- Aí caralho! - gritou porque acertou a barriga dele. Hehehe.

- Bolo ou sanduíche?

- Sanduíche. - ele pegou um sanduíche do pote. - É bonito aqui.

- Eu sei. Eu amo esse lugar, é tão calmo.

- Existem mais pessoas que vem acampar aqui?

- Não que eu saiba, acho que a única pessoa aqui, além da gente, é o guardinha da entrada. - peguei outro pedaço de bolo. - Então, hyung, nós estamos sozinhos, aqui. - sorri de um jeito malicioso.

- Me convidou para acampar, com segundas intenções, Park Jimin? - disse sem olhar para mim, pegando outro sanduíche.

- Talvez. - sorri malicioso.

- Hum... - murmurou terminando de comer seu segundo sanduíche, se levantou e deitou do meu lado, na grama. - Você tá querendo me agarrar​?. - riu fraco, continuou olhando para o céu.

- Talvez. - deitei.

- Por quê?

- Por que não? - ele virou e apoiou a cabeça na mão, apoiado pelo cotovelo. Me olhou confuso. - É errado?

- Não. - respondeu rápido, sem exitar. - Quais são as suas intenções, Park?

- Eu não queria passar meu aniversário sozinho.

- E... - me incentivou a continuar.

- Fica difícil com você me olhando... Tão perto. - droga! Pensei muito alto. Senti minhas bochechas esquentarem.

- Difícil? - ele se aproximou, passou o nariz pelo meu maxilar, até chegar no pescoço. - E agora? - falou baixo e rouco, puta que pariu! Ai me ajuda! Me arrepiei todo.

- E-eu... - caralho, gaguejei, que merda. Ele riu fraco, levantou a cabeça e me olhou, dos olhos, para a boca, da boca, para os olhos. Aquelas orbes escuras me fitando. Não aguentei, ergui a cabeça e puxei sua nuca, juntando nossos lábios. Ele passou a língua pelo meu lábio inferior, eu abri um pouco a boca, nossas línguas de chocaram, o beijo calmo, ficou intenso, mas infelizmente o ar foi necessário, ele cortou o beijo mordendo o meu lábio inferior. Yoongi se deitou e me guiou para usar seu peito como travesseiro, e me abraçou, ficamos um tempo assim, no silêncio, somente com o som das folhas balançando com o vento, observando o céu estrelado, aproveitando a presença de cada um. O peito de Yoongi, subia e descia, devagar, seu braço na minha cintura me aquecia. Que sensação boa.

- Jimin. - me chamou, me tirando dos meus pensamentos. - Você gosta de mim?

- Sim. - respondi simples, achei isso já estava meio óbvio. Senti o seu sorriso. - E...

- Sim, eu também gosto de você, Jiminnie. - respondeu antes que eu falasse alguma coisa. Me virei, sentei sobre meus pés e o fitei. Ele se sentou, puxou meu queixo para mais perto do seu rosto e selou nossos lábios, deixei que sua língua invadisse minha boca, uma guerra por espaço começou em nossas bocas, o beijo se tornou rápido e forte, nesse momento só se ouvia o som ( um tanto pornográfico )de nossas bocas, mordidas e sugadas. O ar foi necessário, mas isso não foi um problema, me deitei e Yoongi se encaixou entre minhas pernas, começou a beijar meu pescoço, sem morder, sua mão adentrou minha camiseta, com a outra acariciava meu cabelo.

Minhas duas mãozinhas puxaram sua camiseta, aquela pele branquinha, brilhava a luz da lua, minha vontade é de marcar ela todinha. Yoongi me ajudou a tirar a minha, suas mãos apertaram forte minha cintura, suspirei. Outro beijo começou, necessário, as línguas dançantes, sugadas fortes, mais parecia que estávamos fodendo a boca um do outro. Yoongi desceu beijos molhados, mordidas e chupões pelo meu abdômen, até chegar na barra da calça. Ele me olhou como se estivesse pedido permissão.

- Por favor, Yoonnie... - disse ofegante. Meu membro não estava completamente duro. Yoongi abriu a braguilha e puxou a boxer. Colocou o falo inteiro na boca, ele dava sugadas rápidas, fazendo movimentos de vai e vem, logo, pré-gozo começou a escorrer da boca dele. Ver Yoongi com porra escorrendo em sua boca, estava me deixando louco, a sensação de minha glade batendo em sua garganta, os sons pornográficos, eu estava quase chegando ao meu limite.

- Yoon-gi e-eu vo-u... - assim, ele sugou com mais força, me fazendo virar os olhos, gozei em sua boca, ele engoliu todo. Voltou a estar em cima de mim e me beijou, senti meu gosto em sua boca.

Ele me virou e eu já entendi o que ele iria fazer. Arrancou a minha calça, juntamente com minha boxer, abocanhou minha entrada, depois colocou um dedo, em seguida outro.

- Oh! Yoongi! - ele começou a fazer movimentos de tesoura, entrava e saía.

- Jimin, você é tão gostoso. - sussurrou no meu ouvido, com sua voz grossa e rouca, fazendo todos os meu pelinhos se arrepiarem.

- A-ah hyung, não q-quero só os s-seus d-dedos... - disse manhoso.

- Você quer que eu te foda? - perguntou baixinho, colocando outro dedo. Eu gemi de dor, mas logo se transformou em prazer. - Não vai dizer o que você quer, Jiminnie?

- E-eu quero...

- O que?

- V-você em mim... - ele tirou seus dedos, abriu o zíper, liberando seu falo duro, que até agora, foi esquecido. Espalhou o pré-gozo que escorria. Eu me virei de barriga para cima.

- Tudo bem? - se ajeitou em cima de mim, se apoiando com as mãos na grama. Sacudi a cabeça positivamente. Ele penetrou devagar para que eu me acostumasse. Fisgadas invadiram meu corpo, eu me contrai, mas isso só fez piorar.

- Relaxe, assim não dói, pequeno. - tentei fazer o que ele disse, a dor foi passando, ele começou a estocar, seu quadril contra o meu.

- Mais r-rápido... - pedi e ele atendeu de imediato. - Oh! Yoongi! De novo! - quase gritei quando ele atingiu minha próstata. Agarrei suas costas com as unhas, puxando o para mais perto, ele começou a morder minha clavícula, com certeza iria ficar marcado, assim como suas costas, suas mãos apertavam a lateral do meu corpo. Nossos lábios se capturaram em um beijo profunda. Minhas mãos deslizaram, arranhado sua nuca, pescoço e costas.

Ele acertou novamente meu ponto e eu cravei as unhas em seus cabelos, ele gemeu no meu ouvido.

- Jimin! Oh! - gemeu rouco, seu hálito quente no meu pescoço. Eu estava quase chegando lá, quando ele atingiu novamente meu ponto, e de novo. Gozei gritando seu nome, logo senti o líquido quentinho de Yoongi me invadir.

- Jiminnie... - deu uma última estocada, antes de sair de mim e se jogou ao meu lado, ofegante. Ambos tentando normalizar a respiração.

- Isso foi incrível... - falou baixinho, pegando na minha mão e entrelaçando nossos dedos.

- Foi maravilhoso. - falei sorrindo, meu corpo estava começando a esfriar, levantei e fui atrás das minhas roupas. - Vamos ver se o guardinha lembrou de deixar os banheiros abertos?

- E tem chuveiro? - perguntou se levantando.

- Não, mas tem pia e papel. - esperei ele vestir suas roupas. - Vamos?

- Vamos.

Caminhamos alguns minutos até os banheiros, a luz estava acesa, entramos. Não era lá essas coisas, mas dava pro gasto, pelo menos até amanhã cedo. Quando terminamos, Yoongi me mostrou o celular, 00h23.

- Feliz aniversário, Jimin. - abraçou minha cintura e me beijou, meus braços rodearam seu pescoço, acariciei seus cabelos, quanto nossas línguas brincavam, quebrei o beijo e lhe dei um beijo estralado. Voltamos para a barraca. As estrelas iluminavam a noite, essa noite sem lua, essa maravilhosa noite, essa que dormimos abraçados, essa que descobri quão lindo o Yoongi fica quando está dormindo, essa que vai ficar marcada para sempre, e eu quero muito que tenhamos muitas mais igual ou melhores que essa.

°°°

Acordei com os raios batendo contra meu rosto, não fechamos direito o zíper da barraca a noite. Yoongi ainda dormia, mesmo com o sol batendo na cara. Senti uma fisgada do quadril quando tentei me mexer, droga! Deitei novamente e me surpreendi com o que acabei de ver. Yoongi estava de pau duro. O que será que ele está sonhando?

Vamos ver se ele realmente consegue dormir em qualquer situação?

Apertei seu falo por cima da calça, ele gemeu baixinho, abri devagar a braguilha, puxando sua boxer clarinha que já tinha uma mancha de pré-gozo, seu falo saltou e eu o engoli inteiro, comecei a chupar, vai e vem, logo senti uma mão na minha cabeça, me auxiliando a ir mais rápido, senti seu membro pulsar.

- Oh Jimin... Eu n-nem acordei ainda... - teria melhor jeito de acordar do que esse? Acho que não. Comecei a ir mais rápido, e sugar mais forte, até que ele gozou na minha boca, engoli tudo, limpei o canto da minha boca e me sentei.

- Bom dia. - disse dando um sorriso inocente.

- Não sorria assim. Me dá vontade de te morder. - falou se sentando e abrindo completamente o zíper da entrada da barraca.

Puxei seu rosto com as duas mãos e beijei, ele morder meu lábio.

Levantamos e fomos comer. Sentamos ao lado da fogueira, que já estava apagada, com potes de sanduíches e bolo, no nosso colo, eu abri um dos pacotes de salgadinhos, que foram esquecidos ontem a noite, Yoongi me olhou com cara de - É isso mesmo que você vai comer de manhã? - mas é isso mesmo, não faço dieta, não. Tô com fome, o salgadinho tá ali, eu vou comer.

Depois de comermos, guardamos as coisas, desmontamos a barraca, e fomos para casa. O guardinha nos comprimentou e cada um foi para sua casa.

Esse foi o melhor dia, a tarde Yoongi me chamou para ir na sua casa, ficamos assistindo filmes a tarde toda, e claro, curtindo o carinho um do outro.

Agora, Yoongi gosta de acampar, ele até da ideia, as vezes.


Min Yoongi.

Eu amo você.



Notas Finais


Oii 🌚
Espero que tenham gostado.
Desculpem os erros ortográficos.

❤🌈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...