História Acampamento Meio -Sangue - Capítulo 28


Escrita por: ~ e ~Monije

Postado
Categorias Mitologia Grega, Percy Jackson & os Olimpianos
Personagens Afrodite, Annabeth Chase, Apollo, Ares, Artemis, Atena, Bianca di Angelo, Calipso, Charles "Charlie" Beckendorf, Clarisse La Rue, Cronos, Dionísio, Grover Underwood, Hades, Hazel Levesque, Hefesto, Hermes, Íris, Jason Grace, Júniper, Leo Valdez, Luke Castellan, Nico di Angelo, Octavian, Percy Jackson, Personagens Originais, Piper McLean, Poseidon, Quíron, Rachel Elizabeth Dare, Reyna Avila Ramírez-Arellano, Thalia Grace, Treinador Gleeson Hedge, Zeus
Visualizações 19
Palavras 464
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Crossover, Famí­lia, Fantasia, Festa, Ficção, Luta, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir culturas, crenças, tradições ou costumes.

Notas do Autor


Oi, demorei mas cheguei
Espero que gostem
Boa leitura

Capítulo 28 - Conversando com Poseidon


Pov de Percy 

Descemos até o fundo do mar - Claro,  com a ajuda de alguns tubarões amigos meus,o Dioran e o Martul - até que chegamos em um palácio verde

Devo ressaltar que o palácio era lindo 

Nos aproximamos dos guardas - ictiocentauros - que apontaram suas lanças 

- Calma, nos viemos em paz! - gritou Alex, erguendo as mãos em forma de rendição 

- Quem são vocês? - perguntou um dele 

- Eu sou Percy, aquela ali é a Alaska - apontei para a mesma - e esse dali é o Alex. Somos filhos de Poseidon. - terminei

Eles pareceram nervosos, mas abriram passagem

Entremos, passamos por um salão que parecia ser de jogos, depois por um corredor com uns trezentos quartos, e, por fim, chegamos até o trono de e meu pai

No trono estava sentado um homem de meia idade, com cabelos grisalhos e barba por fazer

Estava usando uma camisa havaiana desbotada,  uma bermuda de pescador e sandálias masculinas

Suas mãos, como as de pescador, nos cumprimentaram, e seus olhos, verdes como o mar, nos olharam alegres

- Bem vindos, meus filhos! Como estão? Estão se sentindo bem? Estão com problemas? Querem ajuda? - perguntou apressadamente 

- Calma aê, uma pergunta de cada vez. - disse Alaska, levantando a mãe direita

- Estamos bem. - disse Alex

- Sim, estamos. - disse Alaska

- Estamos com problemas. - disse

- Sim, - dissemos juntos - Do tipo QUEM ROUBOU O TRIDENTE?!?!?!?!?! - Quem grita com deuses acaba morto, mas foi por causa dele que estamos nessa missão, então temos todo o direito

- Não quero ficar surda.  - murmurou, baixinho, mas eu consegui ouvir - Bem, quem roubou foi um guarda meu, braço direito, Jack, um semideus amigo meu. Conseguiu me roubar. - olhamos para ele Com cara de "diz uma coisa que não saiba" 

- Além disso? - perguntou Alex, impaciente

- Bem, nada. - Poseidon respondeu, simplesmente 

- Humpf, sabe pelo menos onde está o tridente? - perguntou Alaska, impaciente 

- Sim, no Cristo Redentor. 

- Que fica onde? - perguntei

- No Rio de Janeiro.

- E onde fica esse Rio de Janeiro? - perguntou Alex

- Bem. . . No Brasil.

- Oi?! - perguntei

- No Brasil tipo, fora dos Estados Unidos? - perguntou Lanka, incrédula 

- Bem, até onde eu saiba, sim.

- Como vamos para lá?! Nem sabemos falar brasileiro. - disse/perguntou Alex

- Não tem uma filha de Hécate com vocês?  Ela pode fazer as Manias malucas da mãe e vocês irão entender brasileiro. 

- Tá, só isso? - perguntou Alex

-Sim, espero que consigam.

- É claro que espera. - sussurrei

Voltamos para a superfície, secos, e todos correram até nós

- O que aconteceu?! - gritaram juntos

- Bem, temos uma novidade. - disse Alex

- Espero que não surtem. - disse Alaska

- Nós vamos para o Brasil. - completei















⬇ Explicação nas notas finais ⬇





Notas Finais


Bem, para a explicação da aparência de Poseidon, os deuses assumem uma aparência de acordo com seu domínio
Ex: guerra no mar, um Poseidon aparentemente (não só aparentemente) velho


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...