História Acampamento Meio-Sangue (Interativa) - Capítulo 8


Escrita por: ~ e ~SrJacksonChase

Postado
Categorias Os Heróis do Olimpo, Percy Jackson & os Olimpianos
Tags Interativa
Exibições 17
Palavras 704
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Aventura, Crossover, Romance e Novela
Avisos: Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


E aí, sou o co-autor da fanfic. Eu já devia ter postado capítulo mas a preguiça não deixou.

Capítulo 8 - O cara é um bode!


Fanfic / Fanfiction Acampamento Meio-Sangue (Interativa) - Capítulo 8 - O cara é um bode!

Munido apenas com um martelo, tinha que caminhar silenciosamente pela floresta, para evitar chamar a atenção dos monstros. Já havia sido atacado por um ciclope mais cedo e não queria ser atacado novamente. Conseguiu fugir por pouco, e ainda tinha que, além de se proteger, proteger seu irmão gêmeo Derek, que não sabia lutar. Ao contrário de Carter, que aprendera a se defender previamente.

O pai de Carter e Derek era um Deus ocupado, talvez mais do que todos os outros. Os abandonou assim que ambos nasceram, e nunca apareceu para dar um motivo. A mãe deles evitava falar sobre o pai, e sempre que eles mencionavam a palavra “Pai”, ela parecia querer chorar e rapidamente mudava o assunto. Então quando obtiveram maior noção das coisas da vida, pararam de falar sobre ele.

Ela arranjou um cara que fedia bastante, e não sabiam como ela aguentava ficar com ele. Ele era grosso, e bebia muito. Sempre que chegavam da escola, o gordo estava na mesa de jantar, com seus amigos também gordos e alcoólatras.

Ele batia muito nos dois irmãos, e ambos não aguentaram mais e fugiram sem avisar sua mãe. 

Naquele momento, porém, estavam presos na floresta de Long Island, sem rumo e encontrando com coisas que nunca viram em sua vidinha humana. 

Os sentidos de Carter estavam sempre aguçados. O déficit de atenção com hiperatividade dele o ajudava nisso. Ele ouviu passos afundarem as folhas secas no chão, e puxou o irmão para trás de uma árvore onde se esconderam. Ele tirou um pouco a cabeça de trás da árvore e olhou para algo que assustou os dois.

Era um garoto bode, pele parda e usava roupas de hippie, pequenos chifres saíam de sua cabeça. Ele virou a cabeça dele para onde estávamos escondidos e falou suavemente.

– Não precisam ficar aí, semideuses. Sou pacífico. Bom, até me atacarem, aí não garanto nada. – ele abriu um sorriso, nenhum dos dois saiu primeiro para se aproximar do garoto bode. – Oi, garotos. Alguém quer vir?

Ambos temiam se aproximar demais. Hesitaram, saindo lentamente de trás das árvores. Evitaram se aproximar muito dele, ficando a dois metros de distância. Desceram os olhares para as pernas preenchidas por uma densa camada de pelagem que o sátiro tinha, além dos cascos.

 Não fique assustado, eu sou um Sátiro. Meio bode, meio homem.  Venham comigo.

Ele virou as costas para a dupla e começou a correr. Seguiram o homem bode, tentando acompanhá-lo.

Ele parou de frente para um cartaz, e nele podia-se ler "ÁREA PROTEGIDA PELO ESTATUTO DA NATUREZA”. Parecia convincente, mas o rapaz fez sinal para entrarem. E entraram.

Quando o fizeram, entretanto, puderam enchergar um vasto lugar preenchido de construções visivelmente antigas, mas luxuosas.

 Ele os levou até uma casa grande mas pouco atraente, que ficava após belos campos de morango.

Assim que subiram as escadas de madeira, que dava na porta de entrada, o piso tremeu. Trataram de entrar rapidamente no lugar, não querendo ter o privilégio de cair no chão por culpa de um piso mal feito. O rapaz bode se meteu na frente dos irmãos e foi até o que parecia ser a cozinha.

Lá estava sentado um senhor de cabelos longos que iam até o ombro, e barba grossa, com poucos fios brancos, e isso o deixava estiloso. E sentado do outro lado, estava um homem com bochechas gordinhas e rosadas. Ambos seguravam cartas de baralho, e pelo que parecia, o barbudo estava ganhando. E mais uma jogada, e ele parecia realmente vencer a partida.

 Ah! Larry! Que bom vê-lo aqui. Eu estava mesmo precisando de você. Espera... Quem são os dois?

O gordinho os encarou, e coçou o queixo.

 É Logan, senhor. É sobre isso que vim falar. Achei esses dois na floresta, quando fui visitar a Lyssa. Vim trazê-los para o senhor. Se apresentem, meninos. – ele sorriu.

Foram até o gordinho e estenderam, organizadamente, as mãos em sua direção.

 Sou Carter, e ele é o Derek.

 Certo. Carver e Parek. Nomes estranhos, mas tudo bem.

 É... – Carter iria falar algo, mas Logan balançou a cabeça negativamente.

 Logan, leve-os para o chalé de Hermes. E explique para eles sobre o acampamento, não quero que eles façam coisas erradas.

Então saíram da casa grande.


Notas Finais


Anoty escreveu no formato errado, agora que tá tudo corrigido, encham o saco dele! Haha! :3


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...