História Acampamento Shadow Falls - Interativa - Capítulo 18


Escrita por: ~

Postado
Categorias Acampamento Shadow Falls, Originais
Personagens Personagens Originais
Tags Interativa
Visualizações 28
Palavras 1.823
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Comédia, Fantasia, Ficção, Hentai, Lemon, Luta, Magia, Orange, Romance e Novela, Sobrenatural, Suspense, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Tortura, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HEEY AMORES!! Sim, eu demorei... De novo, mas galera, eu tive um problema com a internet, devido a fiação aqui da rua, aí ficou um maior problemão, mas já se resolveu. EU OUVI UM AMÉM?!

Gente, é o seguinte, eu venho notando que muitos estão deixando de comentar, e não sei se vocês perceberam, mas conforme o dono não comenta, o personagem vai desaparecendo, e bom, eu não posso manter a fanfic com apenas 5 ou 6 personagens povo. Preciso MUITO que comentem para que eu saiba que estão acompanhando a fanfic.

E eu tive uma ideia, depende de vocês, TODOS, vocês para saber se devo ou não fazê-la... Eu estava pensando seriamente em reescrever a fanfic, não de um modo geral, só alterar alguns fatos que eu acho que ficaram confusos, por exemplo... O nome da fanfic é ACAMPAMENTO Shadow Falls, e eu transformei esse Acampamento em uma escola, não sei porque, talvez eu tenha me confundido nos livros... Mas preciso MUITO da COLABORAÇÃO de TODOS VOCÊS, para saber se eu posso ou não alterar a fanfic ok? Aproveitem o capítulo.

Capítulo 18 - Capítulo 16. Pumps and a Bumb.


 

LEIAM AS NOTAS INICIAIS!!

 

 

Charles caminhava lentamente pela pequena estrada de cascalho, a caminho da cabana de Heitor, pois a pedido/ordem, de Amelia, ele deveria convidar Heitor para ajuda-los a salvar Corvus. Um fae com as habilidades de Heitor poderiam vir a calhar. Ao parar na frente da porta, o lobo levanta seu punho fechado para bater na porta, porém, a mesma se abre e Elizabeth e Matheus saem abraçados, a fada olha para Charles e assente com a cabeça, como um cumprimento, já Matheus, faz questão de esbarrar no lobo, deixando claro que não gostava dele e muito menos da irmã dele. Charles dá uma longa suspirada, até entrar na cabana gritando por Heitor. Uma porta se abre e não é Heitor que sai de um quarto, e sim um garoto pálido de cabelos negros:

- Er... Olá. – O garoto cumprimenta.

- Ah, olá, quem é você? – Charles pergunta.

- Ah, eu sou Umbra, Umbra Luna. – Ele diz e estende sua mão para Charles, que a aperta.

- Eu sou Charles Carson, e bom, desculpa cortar toda essa apresentação, mas... O Heitor está aí?

- Ah não cara, ele saiu, já faz um tempinho, ele está evitando ficar aqui dentro por causa daquela confusão toda com o Matheus. – Umbra diz e se encosta na parede.

- Ah, claro... Depois eu volto aí, até mais. – Charles diz e sai apressado da cabana.

 

.

 

Enquanto isso, Amelia, Caroline e Yang caminhavam até a cabana da bruxa e da loba, pois a metamorfa havia prometido para as duas que faria companhia para elas, enquanto Lucy não voltasses.

 

.

 

Na manhã seguinte, Charles se levanta do chão, lugar onde foi parar durante o sono, e caminha na direção do banheiro, para escovar seus dentes e fazer todo o resto. Mas barulhos na sua porta, fazem ele colocar suas garras para fora e em com um instinto protetor, abri-la, mas apenas um Beagle, entra na cabana, passando pelo meio das pernas do maior. Faíscas douradas rodeiam o corpo do animal e Charles logo retrai suas garras, e assim, o corpo humano e nu de Kevin aparece na sala de estar. O menor logo trata de pegar uma almofada para esconder suas partes íntimas, ele encara Charles e diz:

- Cara, Banshees são sinistras, eu estava tendo um sono muito gostoso, mas quando percebi, eu estava na frente da porta da Banshee. – Kevin diz e sacode a cabeça.

Charles dá uma breve risada, mas logo a frase de Kevin repete em sua cabeça:

- Espera, a Lorraine está aqui no Acampamento? – O lobisomem pergunta.

- Sim, a Diretora Paige disse que é bom mantê-la por aqui, apenas por um tempo, até resolver todo esse assunto do Marcus.

Charles assente e quando ele caminha para o banheiro, Kevin resmunga e corre, se trancando lá primeiro. Charles bufa e começa a bater na porta.

 

.

 

No Refeitório, conversas deixam o ar do Acampamento um pouco mais alegre, pois os últimos dias não haviam sido fáceis para ninguém. Algumas decorações do concurso ainda pairavam no teto de madeira, indicando que o outono havia finalmente chegado.

Pietro estava na fila, conversando com Hanna e Nicholas, os três de certa forma, haviam desenvolvido uma amizade depois da detenção. Nicholas fez alguma piada que fez com que Hanna desse uma gargalhada muito alta, enquanto Pietro apenas tentava se conter, levemente envergonhado por metade dos olhares do refeitório se dirigirem para o trio ali.

Caroline, Amelia, Charles, Yang e Katherina acabavam de entrar no local, e todas as atenções foram dirigidas para o grupo, eles tinham se tornado a notícia mais famosa entre os outros campistas. Como alguns diriam, eles eram o “famoso grupo de protagonistas de um filme onde coisas estranhas só acontecessem com eles”. Petra, ao perceber os olhares sobre si, não consegue conter o rubor que se forma em suas bochechas, e seus olhos, involuntariamente, assumem um tom lilás, enquanto ela caminha de mãos dadas com Charles até uma mesa vazia.

Enquanto isso, Katherina e as outras duas vão para a fila, pegar o café da manhã.

 

.

 

Logo após o sinal tocar, algumas turmas de separam e cada um vai para um lado. Katherina, Kevin e Heitor vão para o pequeno campo em outra clareira, para a aula de Ed. Física. A garota usava uma camiseta de alça preta da Calvin Klein, um rabo de cavalo, com um short curto cinza, e um tênis branco, ela estava absurdamente sexy. Kevin usava uma regata branca, deixando seus braços ligeiramente pálidos e levemente definidos para fora, junto com um short preto e um tênis da mesma cor, deixando ele bem esportivo. Heitor vestia uma camiseta azul e short preto, com um tênis mesclando as duas cores, a manga da camisa marcava bem seus músculos.

O apito no campo faz todos olharem para trás, a procura da Srta. Edwards, a professora deles, mas quem eles encontram, faz o queixo de Katherina cair. Nathan, está se aproximando cada vez mais do campo, usando uma regata preta e short da mesma cor deixando seus braços e suas pernas musculosas à vista, em seus pés, sandálias cinzas. Ao perceber o queixo caído de Katherina, Nathan deixa um sorriso provocativo brotar em seus lábios. Heitor pergunta:

- Professor Nathan?

- Sim, eu serei o professor de vocês hoje, a Srta. Edwards teve um leve problema no pé e não pôde vir hoje, eu cobrirei ela hoje. – Nathan diz e para na linha lateral.

- Mas tinha que ser justo você? – Katherina deixa escapar, mas arregala os olhos ao perceber o que falou.

- Bom, eu tinha esse horário livre então... Algum problema Srta. Taylor? – Ele diz e encara as íris da garota, fazendo ela perder o jeito por alguns segundos.

- Nah, não. – Ela diz e vira de costas para ele.

- Ok, vamos começar com um aquecimento, 10 voltadas seguidas ao redor do campo, sem parar – Alguns campistas reclamam, mas assumem posição. – Em 3,2,1... Já!!

Ele apita e todos começam a correr, os campistas com velocidade sobrenatural tem mais vantagem, enquanto os outros ficavam para trás. Katherina, embora fosse uma loba, não corria com sua velocidade sobrenatural, pois seus pensamentos estavam nos olhos de Nathan, embora ela não quisesse pensar nisto, mas a maldita voz invadiu seus ouvidos, fazendo-a se assustar:

- MAIS RÁPIDO KATHERINA!! MEXA ESSAS PERNAS!!

 

MUSIC ON (He Like That – Fifth Harmony)

 

Então ele quer que eu mexa minhas pernas? Ok.

 

Katherina então começou a correr mais rápido, propositalmente, rebolando ao mesmo tempo e aproveitando que estava de costas para Nathan, ela deu uma empinada em sua bunda. Alguns garotos paravam de correr apenas para observar a cena, e Nathan, bom, ele tentava resistir, mas alguma hora ele iria ceder. Kevin era o único prestando atenção na leve tensão sexual entre os dois, e tentava esconder uma risada, pois não podia contar aquilo para ninguém. Kath continuava correndo, e no meio do caminho, fez questão de “limpar” o suor que escorria por seu peito, escorrendo até a fenda entre seus seios.

 A loba de cabelos castanhos, finge sentir uma dor em seu dedo maior e se agacha para falsamente massagear o pé, empinando a bunda ainda mais. Aproveitando, ela olha entre suas pernas e vê Nathan com a boca aberta em um perfeito “O”, o peito suado e um pequeno volume marcando um ponto específico da calça. Ela se levanta sorrindo e então pergunta olhando para ele:

- Tudo bem professor? – Ela pergunta usando um tom ligeiramente provocativo.

Ele ao perceber sua situação, fecha a boca e junta suas mãos na frente do volume apenas para disfarçar:

- Perfeitamente bem, agora volte a correr. – Ele diz com um tom rígido, irritado por perder esse jogo, mas esse era o primeiro de vários.  

Katherina deu um sorriso vitorioso e voltou a correr, rebolando como antes.

 

MUSIC OFF

 

.

 

Nicholas, Hanna e Amelia estavam na aula de biologia, os três dissecando sapos, mais uma vez, para o horror de Hanna. A fada mantinha um exercício nasal para poupar ter que respirar, pois o cheiro dos órgãos do sapo fazia todo o café da manhã ameaçar voltar por sua garganta. Nicholas se divertia com a situação da garota e propositalmente, fazia um barulho semelhante a um sapo, o que causava gritos em algumas pessoas na sala. Amelia estava em uma bancada atrás, sua dupla de biologia estava ausente, e todo o trabalho ficava para ela, e digamos que mexer com um bisturi não era o forte dela, pois ela já havia cortado alguns órgãos do animal, intencionalmente.

 

.

 

Algumas horas já haviam se passado e as aulas haviam chegado ao fim. Os campistas se dirigiam para suas cabanas, prontos para um banho e depois para o jantar no refeitório.

Charles, Yang, Amelia e o grupo todo, corriam o mais rápido possível para suas cabanas, pois precisavam se reunir antes do jantar, pois depois seria praticamente impossível um encontro. No meio do caminho, Caroline acaba esbarrando em Heitor, os dois se cumprimentam e Caroline se lembra do que Amelia pediu:

- Heitor, preciso que você venha comigo. – A bruxa diz e agarra a mão dele.

- Para qu...

Antes que ele pudesse terminar, a loira já estava o puxando pela pequena estrada de cascalho, na direção de sua cabana. Ao mesmo tempo, Yang e Amelia chegavam lá. A de olhos verdes, ao avistar o fae, revira os olhos de alívio.

 

.

 

- Espera um pouco... – Heitor diz respirando o mais fundo possível. – Então vocês querem invadir a base da polícia sobrenatural, SOBRENATURAL, para resgatar o Corvus, um possível assassino procurado pela POLÍCIA SOBRENATURAL?

- Exato. – Katheria diz e se joga no sofá, caindo sobre o colo de Amelia e Kevin.

- Vocês são loucos... Completamente loucos. – O moreno diz e encosta sua testa na parede de madeira.  

- Heitor, precisamos da sua ajuda, você um fae, filho e híbrido de duas raças de fadas, pelo o que eu já li, você pode ter poderes inimagináveis. Precisamos da sua ajuda. – Caroline informa.

O silêncio reina na cabana, exceto pelos sons de folhas sendo arrastadas pelo vento sobre o teto de madeira. Kevin então resolve se pronunciar:

- Olha Heitor... Se você não quer nos ajudar, tudo bem... Mas você não pode contar o plano para ninguém, absolutamente ninguém, ouviu? – O Skinwalker pergunta com um semblante calmo.

- Quem disse que eu não iria ajudar? – O fae pergunta ainda com a testa na parede. – Tudo bem que há várias chances de isso dar errado... Podemos ser pegos, podemos ser presos, podemos ser mortos, podemos ser...

- Meu Deus, acalme-se jovem, tudo vai dar certo. – Amelia tenta acalmar o colega.

- Tudo bem pessoas, vamos nos reunir no mesmo horário para discutirmos o resto do plano e como vamos executa-lo, tudo bem? – Charles sugere.

Murmúrios de concordância soam pela cabana e todos se levantam, prontos para caminhar até o refeitório. Com apenas um pensamento em mente...

 

“Vai dar muita merda”.


Notas Finais


Espero que tenham gostado, e por favor, pensem na minha proposta ok? Caso tenham sugestões, me avisem ok? KISSUS AMORES!!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...