História Acaso ou destino? - Capítulo 17


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS), G-Dragon, Got7
Personagens BamBam, G-Dragon, Jackson, JB, Jimin, Jungkook, Mark, Personagens Originais, Rap Monster, Suga
Tags Amigas, Amigos, Brasil, Brigas, Coreanos, Drama, Inimigas, Intrigas, Músicos, Romance, Tretas
Visualizações 25
Palavras 835
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 17 - Ódio ao amor


Fanfic / Fanfiction Acaso ou destino? - Capítulo 17 - Ódio ao amor

Cochilamos encostados no ombro um do outro, e só acordamos quando o Sol já tinha saído completamente acho que eram 10 AM, mas tudo parece parar quando estamos apaixonadas, eu nunca pensei que isso aconteceria, apaixonar pela pessoa mais irritante, abominável e insuportável que eu já conheci. No momento em que o vi, desejei que nunca mais nos encontrássemos novamente. Mas do outro lado do mundo ele me achou e eu achei ele. 

"Um encontro é um acaso, mas um reencontro é destino"

Enquanto voltávamos para casa eu brincava com seus dedos, entrelaçava-os depois desfazia, apertava e em seguida afrouxava, de repente Sugar segurou minha mão apertado e disse que nunca a soltaria e foi assim durante toda a viagem, por um longo momento tive tempo de colocar as ideias em ordem. Enquanto observava o caminho pensei algo muito engraçado.

"Agora eu sei, que do amor ao ódio podemos ir com um salto. Seria um caminho curto, uma saída de emergência da raiva que se infiltrou nessa paixão, porém como sair do ódio ao amor? É tão complicado, enxergar as qualidades e os pontos positivos de alguém que você abomina. Como fazer realizar essa proeza? Isso eu ainda não sei, achei melhor perguntar à você, que balançou meu coração e sem explicação o caminho mais difícil para aprofundar no meio dos meus sentimentos foi tirado de letra. Outra coisa que ainda não sei, o mais complicado me conquistar ou conseguir me amar depois de todos os insultos?" 

- Vamos tomar sorvete? - A voz de Min soou suave retirando-me dos meus pensamentos

- Ah claro, em qual? - disse com animação, quer me comprar? Compre-me um sorvete então

- Surpresa sweet! - brincou enquanto apertava uma de minhas bochechas 

Chegamos ao local, observei a entrada. Era a mesma sorveteria que Kwon me trouxe, bate a incerteza. Qual dos dois foi destinado à mim? Tá que eu reencontrei Yoongi, mas com Ji-Yong aconteceu o mesmo. Com quem está a outra metade do meu fio vermelho? Naquele momento não ousei dar mais nenhum passo. 

- Vamos embora Min, eu não estou me sentindo muito bem - minto 

- Tá bom, mas o que você tem? - pergunta desconfiado 

- Sono e gripe, Atchim? - digo fazendo um teatrinho 

Então voltamos para o carro, e fomos para casa. Queria apenas dormir, é, essa parte não era mentira. Chegamos e na porta tinha um carro desconhecido, não consegui identificar nem a placa. Entramos e não porta tinha um bilhete da mãe de Min.

"A casa é de vocês, viajarei à trabalho e para resolver assuntos pessoais em Nova York [com o pai de Yoongi], levarei seu irmão também Min! Comportem-se" 

Paro por um instante, acho que nunca perguntei o que o pai do Yoongi fazia ou talvez porque ele quase nunca estava em casa, mas isso provavelmente não é da minha conta então nem ousei abrir a boca. 

- Já que eles estarão fora, por que esse carro está aí? - disse apontando para o carro estranho na entrada

- Eu é que sei? - disse Sugar sendo Sugar 

Revirei os olhos e apenas acenei para que entrássemos, quanto mais nos aproximávamos da piscina mais barulho ouvíamos. Montei de cavalinho nos ombros de Yoongi que parecia estar com mais medo do que eu, e mandei ele andar logo. 

- Se tiver alguém que morra você meu querido, sou muito linda para deixar esse mundo - disse enquanto mexia no cabelo

- E muito iludida também, além do mais se eu morrer eu volto pra te buscar - sussurrou em tom irônico para mim e seguiu em direção à porta grande de vidro que nos levava a piscina 

Quando abrimos a porta eu fechei os olhos e Sugar soltou um grito, abri sem pensar os olhos e MEU DEUS. Era uma pool party que estava sendo organizada e quase pronta pelos amigos de Min. Soo Young veio em minha direção toda alegre. 

- E aí gostaram da surprise? Quem teve a ideia foi Namjoon, porque não conseguimos acampar com vocês então hoje de manhã viemos para cá e vimos o bilhete da senhora Min na porta, como conhecemos os seus empregados e a governanta Kung, ela permitiu que fizéssemos a festa. Venha se trocar - disse em meio a risos enquanto me puxava para meu quarto, acho que ela já estava acostumada a ir até lá. 

- Mas eu nem tenho roupa e-ee... - gaguejei no final e só pude pedir socorro com os olhos para Yoongi e ele me respondeu com um fazer o que. MAS ALGUM DIA EU MATO ELE. 

- Vem logo, vocês demoraram muito pra chegar o sol já está se pondo, vocês foram para onde fim do mundo? - disse enquanto tropeçava nos degraus.

- Tá calma, eu tô indo o mais rápido que eu posso e quero - disse ironicamente 

- Olha a boca, se não eu te deixo igual ao coringa - disse com um olhar desafiador muito engraçado, essa menina é sensacional.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...