História Acenda meu fogo - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Frankie J. Grande, Maite Perroni, Troye Sivan
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Frankie J. Grande, Lauren Jauregui, Maite Perroni, Normani Hamilton, Personagens Originais, Troye Sivan
Tags Camren, Camren G!p, Lauren G!p
Visualizações 338
Palavras 907
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom dia, galera.

Capítulo 2 - Capítulo 2


A deusa em frente a ela, é um pouco mais alta do que ela, e um pouco forte, parecia que ela poderia facilmente içar ela em seus Braços facilmente e transportá-la para sua cama, sem deixar cair uma gota de suor. Ela gostava da imagem disso.

'Hey, você não tinha dito que não gostava de mulher? " a Karla dentro dela falou.

'Shh, fique quieta, e me deixe apreciar.'

A mulher em questão, sorriu para ela, e seus dentes brancos brilhavam tão intensamente quanto os seus belos olhos verdes. Seu cabelo preto chegando a altura dos seios, e com certeza tinha uma postura militar. 'Ela seguiria qualquer comando que ela desse, sim, senhora!'

Camila baixou os olhos brevemente para a mão esquerda, nenhum anel.

Bom sinal. Quem era essa mulher e o que seria necessário para fazê-la dela?

Não me entendam mal, mais por ela viraria ate lesbica, ninguém nunca despertou esse calor em mim, apenas com um olhar. 'Mais você já é, só nao quer aceitar.' Karla fala dando uma risadinha.

Resolvo ignorá-la.

Camila limpou o caroço da garganta.

"Na verdade, sim. Eu não consigo fazer os dois bloqueiosc ooperarem ao mesmo tempo." Inteligente Camila, ela pensou quando a estranhae stendeu a mão e pegou as chaves dela. 'Esse garota poderia ser uma assassinae m série e você só não lhe entregou as chaves, bem como a sua vida.' avisa seu subconsciente, Karla. 

Não, ela discutiu com ela. Deus não seria tão cruel e colocar a mente de uma assassina em série dentro de um pacote tão bom como este. De jeito nenhum.

Além disso, este era um edifício seguro e ninguém poderia entrar pela porta daf rente sem o check-in com o porteiro, então claro, ela deve viver aqui.

E Camila com certeza esperava que sim.

"A chave gira para a direita, você pode se lembrar, porque você quer a trava para afastar do batente da porta. Ok? " explicou pacientemente.

Camila assentiu com a cabeça, fingindo interesse no que ela estava dizendo, quando na realidade ela estava muito mais interessada em assistir a sua bunda nesses jeans apertados.

'Agora admite gostar de mulheres?'

'Shh Karla, esta me atrapalhando! '

"E a maçaneta da porta gira no sentido oposto. Rode a chave e ob otão ao mesmo tempo. Você provavelmente vai ter que usar as duas mãos."

A estranha acrescentou, olhando para suas mãos. Não toma as duas mãos para você, não é, sexy? Oh rapaz, aquelas mãos grandes se sentiriam bem sobre ela agora. Eita, que tinha sidou m caminho muito longo desde que ela tinha transado. Eram elhor obter-se sob algum controle antes de começar a babar.

A porta se abriu com facilidade e ela lhe entregou as chaves de volta, pegou sua maleta e colocou-a sem esforço apenas dentro da porta.

Ainda de pé, no corredor, a estranha perguntou.

"Há algo mais que eu poderia fazer por você?"

'Sim, me empurrar pra dentro desse apartamento e me foder contra a porta!' Camila balançou a cabeça, rapidamente, afastando esse pensamentos.

"Obrigada. "

'O que? Você está louca?' Sua Karla interior gritou. 'Não a deixe escapar!'

"Hum, eu acho que eu deveria me apresentar. Eu sou Camila Cabello. Eu sou amiga da Maitê." a estranha balançou a cabeça conscientemente.

"Isso faz sentido, você não parece como um ladrão típico." explicou.

"Eu sou Lauren. Lauren Jauregui. Eu moro do outro lado do corredor." porra, até o nome é sexy.

Camila estendeu a mão e apertou a sua mão.

"Prazer em conhecê-la..." Só então o gato veio voando para fora da porta.

"Merda! Eu não deveria deixar o gato sair!" Ela ainda não tinha conseguido entrar no apartamento e já tinha sido desarrumada.

Lauren sorriu.

"Não se preocupe. Ele e eu temos uma relação especial. Eu cuidei do gato para Maitê no ano passado enquanto ela estava fora." Lauren se abaixou e pegou o gato que estava tecendo sua maneira para dentro e para fora entre suas pernas, esfregando e ronronando alto.

Eu sei como você se sente, gato, Camila pensou. Eu não me importaria de fazer algumas esfregações nela, e eu tenho certeza que ela poderia me fazer ronronar, acrescentou mentalmente.

"Eu acho que talvez eu não tenha feito um trabalho tão bom, já que ela não me pediu novamente este ano." Lauren acariciou o gato nos braços.

"Oh, não é nada disso." garantiu Camila, a boca seca agora vendo todo o carinho que ela estava fazendo no gato.

"Eu realmente me ofereci. Eu precisava sair do meu apartamento por algum tempo."

Lauren levantou uma sobrancelha inquisitiva.

"Ah. Problemas com companheiro?"

"Não, eu moro sozinha." ela assegurou-lhe definitivamente.

'Nenhum colega de quarto, sem marido, sem namorado, dica, dica.'

"É apenas o meu senhorio que pensa que porque já passou de março em primeiro lugar, isso significa que ele pode desligar o aquecimento, nãoi mporta o frio que está lá fora." Lauren balançou a cabeça e entregou-lhe o gato, que ela tomou-lhe com entusiasmo, tanto quanto se ela estivesse entregando-lhe uma fralda suja.

"Bem, se você precisar de alguma coisa, é só bater. Eu acabei de sair de uma mudança de turno de três dias e eu tenho os próximos três dias de folga. Então, eu deverei estar ao redor."

"O que você faz?"

Ela abriu sua jaqueta e apontou o polegar para a insígnia do corpo de bombeiros em sua camiseta dizendo: 3º Batalhão Gautier.

Camila tentou controlar a sua alegria. Isto é bom demais para ser verdade. Esse mulher era o seu homem ou agora mulher ideal, o estereótipo de sua fantasia do bombeiro bonitão.

'Agora você afirma que gosta de mulheres? ' Karla questionou.

Sim, totalmente, eu gosto de mulheres.


Notas Finais


Espero que tenham gostado.
Erros conserto depois.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...