História Acenda meu fogo - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Camila Cabello, Fifth Harmony, Frankie J. Grande, Maite Perroni, Troye Sivan
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Frankie J. Grande, Lauren Jauregui, Maite Perroni, Normani Hamilton, Personagens Originais, Troye Sivan
Tags Camren, Camren G!p, Lauren G!p
Visualizações 399
Palavras 983
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Comédia, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Ola, Galerinha.
Queria agradecer a todos os comentários, é muito importante pra mim saber que vcs estão gostando.
Bom, nos vemos nas notas finais.

Capítulo 3 - Capítulo 3


"Isso é perto do meu bairro. É bom saber que minha segurança contra fogo está em mãos tão capazes." O gato estava agora no processo de tentar seu caminho para fora de seus braços, enganchando em seu casaco de caxemira favorito no processo. Um porco untado seria mais fácil de segurar do que isso.

"Você precisa de ajuda com esse gato? " Lauren ofereceu, e o agarrou no meio de um salto, quando o gato estava prestes a fazer uma pausa para a liberdade. Ela afagou o gato novamente feliz na dobra do cotovelo.

"Você com certeza tem um talento especial com ele... hum quero dizer-lhe. Na verdade, eu não tenho muita experiência com gatos..." Camila começou.

"Não?" Camila não perdeu seu sarcasmo. Lauren passou por ela com o gato. Ela andou pelo apartamento até o quarto onde ela colocou o gato delicadamente sobre a cama, depois fechou a porta.

"Não que vá mantê-lo longe de problemas por muito tempo."

"Mas e se ele tem que... você sabe, fazer o seu negócio?" perguntou Camila.

Lauren levantou uma sobrancelha com diversão e, finalmente teve tempo para realmente estudar essa latina agora que o gato estava fora do caminho.

"Ele pode fazer o seu negócio na caixa de areia. É no banheiro anexo ao quarto principal."

Ela era adorável, todo corada um metro e cinquenta e sete e cinquenta quilos. Ela era boa em adivinhar a altura. Se ela não tivesse levado muita gente, tanto no trabalho e em formação, para saber por agora como eles eram pesados. E esta menina era cheia de curvas em todos os lugares, assim como Lauren gostava delas. E sem falar da bunda, que por deus irmão, só por deus.

Droga que vergonha, Lauren pensou consigo mesma. Ela tinha há muito tempo parado de verificar as mulheres que vieram para visitar este apartamento em particular, praticamente desde que ela tinha perguntado para Maitê se ela queria sair para tomar uma bebida na semana seguinte que ela se mudou. Maitê informou que Lauren definitivamente não era seu tipo, mais so depois de descobrir que ela tinha um pênis, e não por preconceito, era mais porque Maitê e as amigas dela não gostavam de pênis. Isso foi bom para ela, agora sabia que as lésbicas que frequentavam esse apartamento, não curtiam pênis.

Após cuidadosa consideração, Lauren decidiu que namorar uma mulher que vivia do outro lado do corredor seria um pouco perto demais para seu conforto. Lauren gostava de manter o seu mundo de namoro e sua vida em casas separadas. As coisas eram apenas mais fáceis dessa maneira, especialmente quando elas acabavam, o que sempre acontecia.

Mas ainda assim, Deus não estava sendo justo em sua opinião, formar as mulheres que não tinham interesse em em pênis parecendo tão tentadoras caramba! Esta tinha um longo cabelo castanho ondulado que chegava nas costas e com franjas, combinava com seus quentes olhos castanhos perfeitamente. E um nariz de botão perfeito que parecia feito para mordiscar. Havia algumas outras partes dela que Lauren não se importaria de mordiscar muito, se tivesse a chance.

'Principalmente a bunda,' pensou.

Mesmo sob o terno azul estilo viril que ela usava, Lauren poderia dizer que ela tinha todas as características que normalmente ela gostava, tudo, exceto a necessidade de não ter um pênis preso a sua amante, qual fosse.

Pena, pensou mais uma vez e trabalhou seu caminho para fora da casa de Maitê. Lauren despediu-se do petisco tentador que ela nunca chegaria a ter um gosto e voltou para seu apartamento vazio para assistir aos jogos finais de basquete universitário na TV.

Camila se sentou no sofá de Maitê cercado pelo conteúdo de sua pasta e suspirou. Outra noite de sexta passando submetida a ler um turbilhão romances e os finais felizes para sempre para todos, mas nunca para si mesma.

Um miau e arranhões abafados a pôs para fora de sua melancolia.

Caramba! Ela levantou-se e abriu a porta do quarto.

"Me desculpe, eu esqueci de você." O olhar que o gato lhe deu não foi nada de perdão enquanto ele pulava por ela e foi diretamente para o seu prato de comida na cozinha.

"Tudo bem, que seja da sua maneira." Camila murmurou e caminhou de volta para o trabalho que atualmente representa a soma total de sua vida. Talvez fosse melhor que ela que não tinha nenhum homem, ou mulher, nenhuma casa e sem filhos, já que, aparentemente, não poderia tomar conta nem mesmo de um gato! Ela bocejou e olhou para o relógio. Onze da noite agora, Maitê estava, provavelmente, dançando, feliz com sua vida, com Angelique sua parceira na discoteca a bordo do navio do cruzeiro, à espera do buffet da meia-noite e todas as noites por vir. Ela sabia que Frankie estaria em seu bar gay favorito com seu namorado Troye.

E Lauren, a vizinha bombeira sexy, hmmm, o que ela estaria fazendo neste exato momento?

Essa questão se abriu todo um reino de possibilidades que a faziam, pela primeira vez em muito tempo, feliz, que ela era solteira e disponível para ela. Caramba, o que estava errado com ela hoje? Ela não olhou mais de duas vezes em uma mulher em anos. Bem, talvez a uns 4 meses atras, na festa de aniversario de uma das amigas de Frankie. Mas ela não estava imaginando nenhuma delas nua da forma como ela ficou com Lauren. Deve ser a lua cheia ou algo, fazendo com que seus hormônios ficassem em alta.

'Ja imaginou sim.' falou sua Karla interior.

'Não se intromete Karla, ninguém te chamou. '

'Não é preciso ninguem me chamar, faço parte de você, apenas a parte devassa, é claro!'

'Quer saber, pega essa devacidade toda e caia fora, tenho que trabalhar por aqui. '

'OK, camilinha, mais só por enquanto, porque eu e você sabemos que vamos ter aquela garota e que na hora, eu irei assumir o controle! '

'Já acabou Jessica? Entao adeus! '

Quando termino a pequena briga interna com Karla, é que percebo o quão maluca estou ficando.


Notas Finais


Bom, espero que tenham gostado.
Vou fazer o seguinte, se essa fanfic chegar à 50 favoritos, eu faco uma maratona de 3 cap.


Aqui esta uma fic de one shots:
https://spiritfanfics.com/historia/camren-one-shots-9902874


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...