História Acho que é amor - Bibidro - Capítulo 15


Postado
Categorias Bianca Tatto Marques (BIBI), Jhennifer "Coelha" Angelina, Pedro "SrPedro" Montanari, Pedro Afonso "RezendeEvil" Posso
Personagens BIBI Tatto, Pedro "SrPedro" Montanari
Tags Bibidro, Toelha
Visualizações 111
Palavras 1.190
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Crossover, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Violência
Avisos: Álcool, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Mutilação, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


HELLO HELLO.
Desculpem por não ter postado ontem, mas é que eu vou ter que começar a publicar a história dia sim dia não, porque não dá tempo.
O capítulo de hoje ficou mara.
Espero que gostem.
Até às notas finais 👇 👇 👇.

Capítulo 15 - Arrependimento


Fanfic / Fanfiction Acho que é amor - Bibidro - Capítulo 15 - Arrependimento


Point of view Pedro Montanari


Era segunda de tarde estava deitado na cama abraçando a Bibi enquanto ela desenhava círculos imaginários em meu peito.

-Amor, qual o vídeo que você vai gravar para o canal?- eu pergunto.

-Não sei.- ela diz.

-Você podia gravar um cover.- eu digo.

-De que música Pe?- ela pergunta.

-Não sei, deixa eu ver.- eu digo me levantando e indo até ao Pc.- Eu gosto de Never be alone do Shawn Mendes.- eu digo.

-Eu quero ouvir .- ela diz e eu coloco a música.

Quando acaba de tocar a música a Bibi está com um sorriso.

-Eu vou cantar essa, mas também vou cantar outra.- ela diz.

-Qual?- eu digo.

-Heaven da Carolina Deslandes (N/A: Sou viciada nas músicas dela, os links das músicas estão nas notas finais)- ela diz.

-Ok, mas vamos gravar agora ou depois?- eu pergunto.

-Agora.- ela diz.

-Começa você.- eu digo.

-Ok.- ela disse

Preparamos tudo, ela gravou os dois covers (N/A: Não vou pôr a letra porque são músicas muito compridas). Depois eu gravei dois vídeos de minecraft.

-Meu não se faz nada.- eu digo.

-Vamos ao shopping.- ela diz.

-Vamos.- eu digo.

-Vamos chamar nossos amigos.- ela disse.


Point of view Bibi Tatto


WhatsApp On

Bibi: Galera eu e o Pedro vamos ao shopping. Alguém vai connosco?

Total: Eu, a Coelha, a babá e o Matheus vamos.

Bibi: Eu quero conhecer essa babá.

Flokiis: Eu e o Rezende também vamos.

Bibi: Ás 16h horas no shopping.

WhatsApp Off

Eu e o Pedro nos arrumamos e fomos para o shopping. Quando chegamos lá estavam todos à nossa espera.

-Oi.- eu e o Pedro dissemos

-Oi.- eles disseram.

-Oi meu nome é Maria.- disse a babá.

-Oi meu nome é Bianca, mas me chama Bibi.- eu disse e o Matheus estendeu os bracinho para mim e eu peguei ele.

-Oi coisinha linda da titia.- eu digo e ele sorri.

-Vamos entrar para o shopping.- a Coelha disse.

-O que vamos fazer?- eu perguntei enquanto entravamos no shopping.

-Eu tenho que comprar fraldas, shampú e leite em pó para o Matheus.- a Coelha disse.

-Eu vou ver coisas para bebés.- a Flokis disse.

-Você já contou para os seus pais?- eu pergunto.

-Já, contei ontem.- ela disse.

-Eles aceitaram bem?- eu perguntei.

-Aceitaram muito bem.- ela disse e continuamos a conversar sobre assuntos aleatórios.


Point of view Fabio Marques


Estava sentado no meu sofá, desde que aquela imprestável foi morar com a amiga eu ando mais calmo. Estava indo buscar um copo de água quando a campainha toca. Vou lá e atendo.

-Desculpe incomodar. mas eu sou psicóloga e quero falar consigo sobre a relação com a sua filha.- ela diz.

-Porque você quer falar sobre a minha filha.- eu digo. Espero que aquela imprestável não tenha falado com ninguém.

-Ontem eu fui a um bar e o senhor estava lá bêbado, você veio e sentou-se ao meu lado e começou a dizer que sua filha era uma imprestável e que sua mulher tinha morrido num acidente de carro e a culpa era de sua filha, e me deu a sua morada. E eu vim aqui porque acho que você precisa de ajuda.- ela diz.

-Entre.- eu digo e a guio até ao sofá.

-Você não acha que está sendo injusto com sua filha? Ela só tinha 5 anos, podia ter acontecido o mesmo se ela não estivesse no carro, o motorista continuaria bêbado e teria morto a sua mulher na mesma.- ela diz e eu começo a pensar que talvez ela tenha razão, eu culpei a minha filha durante anos, quando a culpa era de outra pessoa.- Qual a idade de sua filha?- ela perguntou.

-Ela tem 17 anos.- e digo.

-Você sabe me dizer se ela já tentou se matar?- ela pergunta, e logo me dou conta que eu não sei, eu sou um merda. Se ela já tentou se matar por minha culpa, ela nunca me perdoaria por tudo o que eu fiz.

-Eu não sei, eu sou um merda. Eu nunca pensei nessa possibilidade. Eu nunca quis saber se eu estava machucando ela psicologicamente. Eu sou um monstro.- eu disse e notei que já estava chorando.

-Você pode tentar pedir desculpas a ela. Eu não sei se ela vai perdoar você, mas pelo menos ela vai saber que o senhor está arrependido por tudo o que fez.- ela diz.

-Eu vou tentar, mas ela já nem mora mais aqui, eu deixei ela ir morar com uma amiga.- eu digo.

-Você já pensou que essa amiga pode ser um namorado?- ela diz.

-Não, mas espero que ele esteja cuidando bem dela, melhor do que eu cuidei- eu digo.

-Você pode tentar encontrar ela na saída da escola.- ela diz.

-Eu vou tentar fazer isso.- eu digo.

-Eu posso ver o quarto dela?- ela diz.

-Pode.- eu digo me levantando e a levando até lá.

Ela começa a andar pelo quarto, abre o armário e encontra uma camisola…de homem???

-Parece que sua filha tem mesmo um namorado, ou um melhor amigo.- ela diz e eu assinto.

Ela vai para o banheiro e abre as gavetas, de lá ela tira uma caixa de lâminas e eu arregalo os olhos.

-Sua filha sofria muito, parece que ela aliviava as dores com isto.- ela diz.

-E-ela s-se cortava?- eu digo.

-É isso mesmo, mas como ela deixou as lâminas aqui, parece que esse amigo ou namorado lhe faz muito bem.- ela diz.

-Meu Deus eu nem acredito, como eu pude ser tão burro, eu rejeitei a minha própria filha, eu não mereço estar vivo.- eu digo.

-Bem eu vou deixa-lo sozinho se você precisar de mim ligue para o número que está neste cartão.- ela diz me entregando o cartão e saindo.

Eu não acredito que fui capaz de fazer isto com minha filha. A última coisa que eu prometi a Kátia que faria era cuidar da Bianca. Espero que onde quer que ela esteja me perdoe por eu não ter cumprido com a promessa. Espero que a Bianca com o passar do tempo também possa me perdoar. Eu quero poder ver os meus netos nascerem e crescerem, eu não quero ficar e morrer sozinho. Eu quero poder dizer á minha filha que apesar de tudo o que lhe fiz eu a amo mais que tudo nesse mundo.


Point of view Bibi Tatto


Já estávamos em casa, eu e o Pedro estávamos deitados vendo o último epidódio de 13 Reasons Why. Neste momento eu estou com uma pergunta na cabeça: Será que eu seria capaz de perdoar o meu pai por tudo o que ele me fez? Eu acho que com o tempo eu conseguiria perdoar ela, mas não o conseguiria perdoar assim de cara. Apesar de tudo o que ele me fez ele é meu pai e eu nunca deixei de o amar.

-Bibi?- o Pedro me chama.

-Oi?- eu digo.

Você está bem?- ele pergunta.

-Estou, foi o final da série que me deixou sentimental.- minto.

-Ok.- ele diz.

“Incondicional, incondicionalmente

Vou te amar incondicionalmente

Não há medo agora

Liberte-se e seja livre

Vou te amar incondicionalmente.”

-Katy Perry, Unconditionally


Notas Finais


Oi de novo.
Então o que acharam do capítulo?
O pai da Bibi está arrependido 💔💔, será que ela vai perdoar ele? Talvez demore um pouquinho 🕛🕛.
Link da músicas:
Never be alone:https://m.youtube.com/watch?v=N7VCLNBNJQs
Heaven:https://m.youtube.com/watch?v=LYDMwK02DJo
Unconditionally:https://m.youtube.com/watch?v=XjwZAa2EjKA
Então é isso até sábado.
Tchauzinho
Paz e amor ✌ ❤. 👌 👌 🙈 🙈 🙈 🙈


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...