História Acho que te amo! - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Got7
Personagens Jackson, Jinyoung, Mark
Tags Got7, Markson, Romance
Visualizações 139
Palavras 623
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Drama (Tragédia), Escolar, Esporte, Famí­lia, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


AVISO:Eu apaguei o segundo capítulo e o reescrevi, esse é oficialmente o SEGUNDO CAPÍTULO.

Boa Leitura.

Capítulo 2 - Que raiva!


Que raiva!

 

Sinto uma claridade bater no meu rosto, me sento na cama que inclusive eu nem pude escolher qual seria a minha, mas isso é relevante tudo que eu quero é ter um ótimo ano.

Isso vai ser meio difícil já que fiquei no mesmo quarto que aquele grosso, pelo menos o Youngjae e o Jaebum Hyung parecem legais.

— Mark. — Jaebum fala. — Dormiu bem? — Fala amarrando os cadarços do seu sapato.

— Dormi sim Hyung, obrigado.

O Jae tem dezessete assim como eu o Jaebum tem dezenove, o mal educado... Quer dizer o Jackson tem dezoito, mais logo vai ter dezenove também, não que eu tenha algum interesse nele, mas o Jae fez questão de me contar.

Vejo o Jackson sair do banheiro somente com uma toalha na cintura e outra secando seu cabelo.

Eu estou tentando, ah eu estou, mas que corpo é esse meu Deus?

— Perdeu alguma coisa Tuan? — Jackson fala com um sorriso no rosto.

— Que? — O olho rapidamente. — Ah... Vou tomar banho.

Caminho apressado até o banheiro, antes que eu possa entrar Jackson segura meu braço.

— Bom banho Markie. — Sussurra no meu ouvido.

Entro de vez e fecho a porta me escorando na mesma. — Oh ser humano gostoso meu Deus. — Sacudo minha cabeça, não posso ter esses pensamentos. — Foco Mark, foco.

 

JACKSON ON

 

— Perdeu alguma coisa Tuan? — Digo vendo Mark olhar diretamente para o meu corpo, o que posso dizer, eu sou muito bonito.

E não, modéstia não combina comigo.

— Que? — Diz se fazendo de desentendido? — Ah... Vou tomar banho.

O mesmo caminha meio apressado ao banheiro segurando seu uniforme.

— Bom banho Markie... — Sussurro em seu ouvido, é divertido provoca-lo.

Enfim Mark entra de vez no banheiro.

Começo a me vestir, Jae termina de por a ultima peça do uniforme e JB me encara.

— Você não vai deixar o Mark em paz não é? — Jaebum diz.

— Do que está falando Hyung? — Me faço de desentendido. — Eu só quero me divertir um pouco.

— Ele parece um cara legal. Ele não é como os outros riquinhos mimados que conhecemos.

— Mas nós somos riquinhos mimados. — Digo obvio.

— Né que você tem razão. — Diz rindo. — Você não vai conseguir.

— Concordo com o JB Hyung. — Jae se pronuncia.

— Isso é o que vocês pensam, em todo esse tempo que estudamos juntos, quem fez aqueles nerds pedirem pra sair do nosso dormitório?

— Você! — Ambos dizem em uníssono.

— Esse colégio foi feito pra elite, essa coisa de aceitar pobres é coisa do meu pai.

— Seu pai? —Ouço uma voz atrás de mim, Mark! Arregalo meus olhos. — O que o seu pai tem haver com esse colégio?

— Meu pai é o dono disso aqui. — Faço gestos com as mãos. — Ele é também o diretor desse colégio.

Mark não fala nada, pega sua mochila e alguns livros que estão pertos sem dizer nada. Só o observo.

— Mark? — Jae fala, vendo Mark já na porta.

— Que bom que seu pai não é como você. — Mark diz sem se virar, já com a porta aberta com a mão na maçaneta. — se acha que eu vou desistir de estudar aqui por causa de um idiota como você está enganado.

Yah! Com quem pensa que está falando? — Digo exaltado. Ninguém fala dessa forma comigo.

Mark se vira pra mim, sorrindo?

— Eu sei lidar com pessoas como você, eu já fui assim. Eu já perdi muito não é um riquinho mimado que acha que é dono do mundo que vai me atrapalhar. Então vê se cresce porque a vida é muito mais do que viver num palácio, quando você se tornar um homem de verdade, vai entender.

Diz saindo do quarto, deixando apenas nós três.

Quem esse garoto pensa que é?

— Jackson? — Jaebum chama.

— Tuan! — Que raiva. — Vou fazer você engolir essas palavras.


Notas Finais


Obrigado por lerem.

~Kim.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...