História Acidentes de percurso (SwanQueen) - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Once Upon a Time, Once Upon a Time in Wonderland
Personagens August Wayne Booth (Pinóquio), Capitão Killian "Gancho" Jones, Cora (Mills), Cruella De Vil, David Nolan (Príncipe Encantado), Emma Swan, Fa Mulan, Henry Mills, Ingrid / Rainha da Neve / Sarah Fisher, Lacey (Belle), Lilith "Lily" Page, Malévola, Mary Margaret Blanchard (Branca de Neve), Mérida, Neal Cassidy (Baelfire), Peter Pan, Príncipe James, Regina Mills (Rainha Malvada), Robin Hood, Roland, Ruby (Chapeuzinho Vermelho), Sr. Gold (Rumplestiltskin), Tinker Bell, Zelena (Bruxa Má do Oeste)
Tags Emmaswan, Reginamills, Swanqueen, Transexual, Transsexual, Zelena
Visualizações 97
Palavras 1.136
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 14 ANOS
Gêneros: Colegial, Comédia, Drama (Tragédia), Escolar, Famí­lia, Festa, Musical (Songfic), Orange, Romance e Novela, Yaoi, Yuri
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Transsexualidade
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


Acho que todos sabemos que Kristin é a Malévola né?

Capítulo 2 - Novata


Fanfic / Fanfiction Acidentes de percurso (SwanQueen) - Capítulo 2 - Novata

POV REGINA 


Sabe quando você pensa que suas 24hrs seriam um espetáculo? Daqueles da Broadway em que no final tudo sai bonito e atiram fogos para todos os lados? Então, isso era o que NÃO estava acontecendo.

Acordei atrasada, não achei meus óculos e minha cama estava manchada com aquele tipo de sangue que todas as garotas odeiam. Ainda por cima minha mãe saiu sem ao menos me avisar, e tive que me arrumar o mais rápido possível.

Em menos de vinte minutos eu estava pronta, alimentada e indo em direção ao meu novo bebê, um lindo Opala que ganhei do meu tio no mês passado, um carro que com toda certeza esfregarei na cara de Kristin por ter achado que não teria um antes do trinta.

Kristin era umas das criaturas que eu tinha amizade, ela e Zel era as únicas que aguentavam as minhas patadas gratuitas. Não é uma coisa que eu fazia de propósito (as vezes), mas eu sinceramente não consigo tolerar gente burra.

°°°
Chego no colégio no meu belo automóvel, e ja sou fuzilada pelas meninas que estão me esperando na porta daquele manicômio.

— Pensei que não viria. — disse Kris cruzando os braços.

— Como se minha presença fosse importante.

— Claro que é. — Zel disse.

— Eu sei, só estava fazendo charme... — falei sorrindo e eles gargalharam.

— Você nem precisa se esforçar. — um idiota chamado Robin falou passando por nós e me deu uma piscadela. Eu simplesmente detestava esse cara, deis de... sempre. Uma coisa que não admiro muito são esses garotos da escola cheio de testosterona, parecem cadelas no cio.

Bufei, Zel me pegou pelo braço me arrastando pra dentro quando o sinal bateu. Estranhei quando Kristin parou nós duas e passou a encarar alguém que não estava conseguindo enxergar direito por esta sem o óculos.

— Caramba! — ela disse maravilhada com algo. 

— Que gato. —  Zel sussurou.

— Aonde? — perguntei.

— Ali! Loiro, alto, forte, lindo, gostoso. — ela falou e depois se virou pra mim. — Ah! Nem percebi que está sem óculos.

Revirei os olhos Kristin continuou.

— Ceguinha você está perdendo a visão dos Deuses... Olha quem é aquela menina que ele está conversando?

— Sei lá, nunca vi os dois aqui antes. — Zel disse quando voltamos a andar — Eles são bem parecidos.

— Ha-ram. — Kris concordou, entramos na sala e sentamos — Cade seus óculos?

— Deve está na minha bolsa, acho que deixei quando fomos treina. — respondi.

— Então pega oras.

Remexi dentro daquela dispensa, que era o que parecia já que estava cheio de barrinhas de ceral e duas garrafas pequenas de suco de frutas, no fim do túnel achei meu óculos e coloquei. Esses óculos malditos que me fizeram ganhar varios apelidos que nunca mencionarei.


Quando levantei o olhar pude ver uma figura loira, um pouco mais alta que eu e com cara de quem não era daqui, associei com o que as garotas estavam falando a minutos atrás e eu acho que eram dela que falavam.

A loira se sentou a frente de Zel que estava no meu lado, cutuquei minha amiga e ela prontamente me olhou.

— É ela? — sussurei.

— Ela quem criatura?

— A linda, loira, gostosa, forte e alta que vocês estavam falando. — disse bufando da sua lerdeza.

— Além de cega é surda. — falou revirando os olhos — Eu disse no modo masculino, homem e não garota. Apesar de que você me deixou curiosa com essa descrição.

— Deixa de ser idiota. — disse me virando pra frente.

A professora chegou e começou a fazer todos aquele lance de professor, pediu para que a novata fosse lá na frente e se apresentasse, fiquei observando, ela era tímida e demorou alguns segundos para abrir a boca e mais alguns pra falar, acho que ela estava em tranze ou alguma coisa assim.

— Err... Meu nome é Emma Nolan Swan, tenho dezesseis e vim da Grécia. — falou rapidamente, franzi o cenho.

— De ondem você veio? — algum garoto perguntou.— Grécia. — repetiu impressionando todos.


— Você fala grego? — o idiota perguntou me fazendo revirar os olhos, Emma riu minimamente e acentiu com a cabeça.

Todoa começam a bombardar a garota de perguntas, era no mínimo irritante pois a mesma estava se achando um pouco demais com aquela atenção toda voltada pra ela. Não que eu seja aquele tipo de menina mesquinha que gosta da atenção dos outros e da famosa popularidade, coisa que não é tão famosa assim aqui na escola.

Aqui é o seguinte: os professores são meio lezados, - ou só o professor de química pelo menos -, porém são bons no seu trabalho. A diretora, Victoria é uma comédia e os alunos são tão comicos quanto. Temos dez clubes, a botânico, o teatro, o clube de musica, basquete, vôlei, o nosso time de torcida, o clube do livro e a culinária. Tudo isso é só um pouco da loucura que acontece aqui na escola, além também dos vários protetos por alguma coisa ou os comitês. E tudo graças a dois caras hippies que acharam um bilhete de loteria e resolveram investir em uma escola que estava a beira da falência, os novos donos morreram deixando tudo nas mãos do governo, por isso os milhares de protestos, — diz a lenda.

°°°
Estavamos indo para aula de história com o novo professor, despediram o antigo por sempre faltar e dar pessimas desculpas. Sabemos disse pois Victoria não ligava para o local em que gritava com os seus funcionários, o que era raridade. Quer dizer... Ela gritava mas não eram por mals motivos.

— Agora sim é ele. — Zel disse no meu ouvido.

Olhei pra frente e um homem com características exatas da que me foi dito falava com a loira, a Emma. Eles sorriam e gargalhavam, mas o que me surpreendeu foi quando ele deu um beijo em sua testa e a garota voltou a se sentar no mesmo lugar deis da primeira aula.

Todos suspiraram ao passo que o novo professor foi se apresentando. Eu disse TODOS, ate os garotos que trepavam com outros garotos, esses incluindo dois amigos meus que babavam por aquele homem.

— Bom dia pessoal. Como já sabem sou o novo professor de História, me chamo David Nolan. — disse escrevendo do quadro. Mas... Nolan? Esse nome não me é estranho. — Alguma pergunta?

— Você é casado? — Killian perguntou, arrancando risada de todos. Menos da loirinha que revirou os olhos, o professor olhou pra ela e riu minimamente antes de levantar a mão mostrando sua aliança.

— Sou muito bem casado.

— Ah. — Killian disse frustrado — Então tem filhos?

— Olha... Vamos começar a aula, sim?! 









Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...