História Acompanhante de luxo - Segunda temporada - Capítulo 5


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Ally Brooke, Camila Cabello, Dinah Jane Hansen, Lauren Jauregui, Normani Hamilton
Tags Camila, Camren, Lauren, Norminah, Vercy
Exibições 262
Palavras 2.582
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Aventura, Comédia, Hentai, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Primeiramente desculpas por semana passada, acabou que não consegui postar o capitulo, mas hoje até postei um maior. O CAPITULO 05 JÁ ESTÁ NO BLOG (NOTAS FINAIS), depois dele terá um epilogo e ai a fic estará terminada. Espero que gostem <3

Capítulo 5 - Capitulo 05


Lauren sabia que aquele casamento iria lhe dar bastante trabalho, passou a tarde toda organizando o jantar junto com Camila, a latina por mais que tivesse contratado Keana para organizar tudo, ela não deixava sua noiva ficar perto dela, ainda sentia ciúmes.

- Eu não vi a lista de casamento. – Lauren estava terminando de colocar as cadeiras na grande mesa.

- Alguns familiares e amigos próximos.

- Um total?

- Umas cem pessoas.

- Um número razoável. – A morena deu um rápido selinho na latina. – Quer ir se vestir enquanto eu termino?

- Tudo bem. Vou deixar seu vestido sobre a cama. – Camila havia abraçado Lauren, roubando mais alguns selinhos.

- Minha noiva é tão eficiente que já escolheu até minha roupa.

- Na verdade lá tem três vestidos, você pode escolher qual gosta mais.

- Humm precavida.

- Aprendi com uma certa britânica.

- Que britânica esperta.

- Muito, mas as vezes ela é uma chata, briga comigo e fica emburrada.

- Ela está sempre errada quando briga?

- Quase sempre, mas diga isso a ela.

- Vou guardar seu segredo, mas para isso existe um preço.

- E qual seria?

- Um beijo.

- Um beijo. – Camila fez uma pose pensativa. – Acho que é um valor justo.

As duas ficaram se beijando por longos minutos até que um pigarro fez com que elas se afastassem. Vero foi a escolhida para pedir as duas para se vestirem, já que ninguém queria ir chama-las por medo do que iriam ver. A morena estava com a filha mais velha de Sofia em seus ombros, as duas estavam brincando de cavalinho antes.

- Pediram para avisar que se vocês não forem se vestir o jantar vai atrasar.

- Vamos juntas então. – Lauren riu para Camila.

- Ok, esperem, vocês me ouviram? O jantar vai atrasar se vocês não forem separadas e Lauren, sossega a periquita que você vai ter lua de mel para ficar de saliência com a Cabello. Branquelona se veste no meu quarto e bunda de abelha se veste no de vocês. – Mercy soltou uma alta gargalhada no fim da frase de Veronica, ela não entendia o que estava acontecendo, mas Vero se mexia a cada palavra e ela gostava disso. – Parece que sua sobrinha concorda comigo. Vamos pequena, vou te deixar com Lucy para me vestir.

- Ally chegou?

- Disse que está chegando, também algo como Troy dirige como uma vovó e que as crianças estão quase fazendo uma rebelião no carro. Eu adoraria ver essa cena.

- Devo admitir que eu também. – Lauren e Vero começaram a rir.

As duas foram se vestir separadas, após grandes reclamações das amigas. Lauren apenas ria e Camila vezes ou outra rebatia. No fim escolheu um vestido branco soltinho, o jantar aconteceria em um local fechado e aquecido do inverno, então não se preocupou. Pensou seriamente em usar coturnos, afinal ficou andando o dia inteiro organizando as coisas que Camila dizia que estava fora do lugar, mas no fim colocou saltos. Antes que pudesse descer, alguém bateu na porta.

- Pode entrar. – De lá surgiu Eithan, sorridente, parecia bem feliz. Lauren realmente gostava dele, havia virado parte de sua família.

- E ai, nervosa?

- Sinceramente, um pouco.

- E olha que é só nossa família e amigos próximos, quando me casei tinha toda família Cabello. Primos, tios, tias, avôs e avós. – Os dois riram.

- Amanhã eles vão estar aqui, então terei que enfrenta-los.

- Só uma parte do dia. Eu queria te dar algo. – Eithan tirou do bolso uma caixa de relógio. O negocio dela havia prosperado bastante, ainda mais com a ajuda de Lauren, os dois criaram uma sociedade e elevaram o nível da loja de Eithan, Vero também ajudou e muito, afinal uma investidora da bolsa como ela tem prestigio e amigos que querem investir em negócios em ascensão.

- Você não precisava me dar nada.

- Abra a caixa e eu quero ver se sua opinião continua a mesma. – Lauren abriu a caixa e deu de cara com um relógio Patek Phillippe de custava por volta de duzentos mil Euros. A morena realmente não queria rejeitar o presente agora.

- Sua mulher vai te matar. – Foi tudo que Lauren conseguiu dizer. Era um relógio masculino, mas poderia ser considerado unissex, como Eithan sabia as medidas da morena, que sempre comprava relógios com ele, ele simplesmente comprou e pediu para ajeitar a sua medida. – Eu vou usar hoje a noite e amanhã e nas próximos quinze dias. – Lauren usava um relógio a cada três dias e por ter diversos relógios, ela tinha relógios suficiente para não repeti-los por três meses. Sua coleção particular ficava em um cofre, sua coleção podia ser avaliada em mais de vinte milhões ainda mais por ter um dos relógios mais caros do mundo.

- Não conte a minha esposa ou a sua esposa.

- Terei que dizer que é uma replica. – Lauren estava namorando seu novo relógio, Eithan se arrependeu de dar a morena logo na sua noite de noivado, Camila ficaria bem irritada se Lauren não lhe desse atenção. – Uma linda e maravilhosa replica. Eithan muito obrigada. – A morena o abraçou.

- Eu pedi para gravar algo para você, mas só pode ler quando eu não estiver presente. – Eithan era tímido, por isso preferia não está ali quando ela começasse a ler.

Lauren não gostava de proximidade com terceiros, mas abriu uma exceção ao loiro, foi até ele e o abraçou verdadeiramente, ele havia se tornado sua família, os dois tinham um passado trágico e realmente parecia que o destino queria que os dois se conhecessem.

- Tudo bem, estou ficando emocional. – O homem falou.

- Normal. – Lauren riu. – Quero que entre comigo amanhã.

- Eu... caramba... me pegou de surpresa.

- Acho que era meio obvio a todos. – Lauren arrumou o cabelo dele.

- Eu aceito. Será uma grande honra.

[...]

O jantar seguiu em meio a risadas e muito bom humor de todos. Camila e Lauren sempre trocavam palavras carinhosas e amorosas entre si e em um determinado momento da noite, as duas ficaram dançando. Nenhuma delas falava nada, apenas aproveitavam o momento juntas.

- Eu te amo. – Camila confidenciou no ouvido da morena.

- Eu te amo. – Lauren se inclinou e selou seus lábios com os de Camila. – Eu realmente não quero ir nesta despedida de solteiro. Queria mesmo ficar com você, fazer amor com você, te admirar nua, te beijar, morder e te chupar inteira.

- Lauren! – Camila já sentia a temperatura do seu corpo aumentar. – Não me deixe excitada para depois não podermos fazer nada.

- Podemos fazer, só darmos um sumiço nas duas. – Camila realmente queria aquilo, mas Dinah fez uma chantagem emocional com a latina, lhe dizendo que demorou um bom tempo planejando aquele momento, que queria muito isso.

- Eu realmente quero ficar nua na cama com você fazendo tudo isso, mas Dinah está esperando essa despedida de solteiro a anos, desde meu primeiro noivado.

- Eu entendo.

- Me desculpa amor. – Camila deu um rápido selinho em Lauren.

- Tudo bem, teremos toda nossa lua de mel, que eu não sei onde iremos passar, mas tenho certeza que você planejou isso. – Os olhos de Camila aumentaram de tamanho, sim ela havia esquecido de planejar a lua de mel. – É eu desconfiei. – Lauren sorriu.

- Eu... posso organizar...

- Não, faremos isso com calma.

- Eu pensei tanto no casamento, na decoração e em tudo que acabei esquecendo a nossa lua de mel.

- Só porque esqueceu não quer dizer que não podemos ter, afinal posso te prender dentro da nossa casa e transar com você por dias e dias.

- Uhhh, nem me dê ideias. – Camila se abanou.

- Eu quero te dar muitas ideias. – Lauren beijou de leve o pescoço da latina. – Ideias de posições, de brinquedos e brincadeiras.

- Estou excitada. – Camila atacou a boca da morena, de maneira voraz, como os pais de Camila já enviam entrado, assim como as crianças, elas não se importaram. – E a culpa é sua.

- Fico feliz que a culpa por você está excitada é minha. – Lauren mordeu o lábio inferior de Camila.

- OK! – As duas se separaram porque Dinah apareceu. – Vamos a melhor parte dos casamentos. Se despeça da sua futura noiva e vice versa. – Camila deu um selinho em Lauren.

- Eu vou me trocar, essa roupa não serve para essas coisas.

Camila estava linda, usava um conjunto branco de saia e blusa, lindos, indiretamente sua roupa combinou com a de Lauren. A morena decidiu também trocar de roupa, colocou um jeans, uma blusa e coturnos, não andava assim sempre, geralmente era mais social.

- Estou pronta. - Quem iria com ela seriam Vero, Eithan e Lucy. A morena achou que quem iria com eles seria Normani. – Lucy?

- Normani preferiu ir com Dinah, algo sobre alguém poder roubar sua Beyoncé e ela não queria isso. Parecia que ela dizia para si.

- Normani com Ciúmes, realmente é algo estranhamente adorável. – A britânica sorriu.

- Foi exatamente o que eu pensei, mas de maneira menos esquisita quando você disse estar com ciúmes de Camila. – Vero sorriu.

- Vai ter strippers? – Sofia saiu da casa.

- Não! – Vero e Eithan responderam ao mesmo tempo.

Vero foi a primeira e inventar esse negocio de despedida de solteiro e agora estava com medo da esposa, Lauren ria internamente da amiga, não importa quanto tempo iria passar, Vero sempre seria Vero.

[...]

Por volta de duas da manhã a latina chegava risonha, Dinah deu-lhe a melhor despedida de solteiro que poderia ter. Lauren já estava deitada, mexia no seu tablete, assim que viu a noiva entrar desligou e guardou. Percebeu que Camz estava mais alegre que o normal, então se levantou e a ajudou sentar na cama.

- Deixa que eu tiro seu sapato. – Lauren tirou as botas de Camila e latina começou a fazer carinho desengonçado em seus cabelos.

- Seu cabelo é tão lindo.

- Obrigada, o seu também. – Lauren falou divertida. – O quanto bebeu essa noite? – Camila fez um sinal de um pouco, mas logo depois foi abrindo os dedos e soltou uma gargalhada. – Vamos tomar um banho. – A morena ajudou a latina a se levantar.

Ligou o chuveiro, colocou no morno, não conseguiria torturar sua noiva com água gelada. Depois as duas saíram do chuveiro, a morena a vestiu e foi preparar um café forte e amargo.

- Lolo, você pode me morder e me chupar? – Lauren quase se queimou com a água fervendo.

- Camz... você está bêbada. – A morena sorriu. Lauren esfriou o café e entregou a Camila. – Beba tudo.

- Mas é ruim. – Choramingou.

- Beba! – Lauren falou mandona, assim de má vontade e torcendo o nariz Camila bebeu.

- Estou enjoada. – Resmungou a latina.

- Não se atreva a vomitar. – Lauren sabia que era manha. – Vamos para o quarto.

- Não. – Murmurou.

- Vai me obrigar? – Lauren perguntou divertida.

- Vou. – Camila levantou da cadeira e ficou atrás da mesa.

- Então você quer brincar. – Lauren sabia como Camila ficava quando bebia. Ela não se importava com as manhas e mal criação de sua noiva, apenas entrava na brincadeira.

As duas ficaram correndo envolta dos moveis da cozinha, Lauren pedia para Camila parar de rir alto porque acordaria a todos da casa, inclusive as crianças. Quase vinte minutos depois a morena conseguiu pegar a latina e a jogou sobre seus ombros, ela não era tão forte, então só conseguiu arrastá-la até a sala, assim a jogando sobre o sofá.

- Você perdeu. – Deitou-se sobre Camila.

- Eu ganhei. – Falou sapeca.

- Ganhou?

- Sim. Você está deitada em cima de mim, com certeza isso é uma vitória.

- Ah, eu odeio esse seu lado pedreiro. – Lauren deu um rápido selinho na noiva. – Vamos dormir que amanhã o dia vai ser bem longo. – Camila concordou, o efeito da bebida já estava passando.

As duas voltaram para o quarto, a latina dormiu, graças a bebida, Lauren não conseguiu, permaneceu acordada pensando em tudo, principalmente em seus pais e irmãos, o quanto ela queria eles ali. Foi até a janela do quarto e acendeu um cigarro, ela não tinha vicio, mas fumava as vezes.

- Oi pessoal. – Lauren sussurrou ao olhar para o céu. Era estranho, mas era como se ela conseguisse falar com eles. – Eu vou me casar amanhã, não sei se vocês lembram da Camila, mas é com ela. – Lauren deu uma longa tragada no cigarro. – Como já disse antes, ela me faz feliz, cuida de mim e me ama, eu acho que agora entendo o que papai dizia sobre a felicidade dele não importar, só bastava a mamãe estar feliz. – Uma lagrima solitária escorreu pelo rosto da morena. – Eu queria tanto que vocês estivessem aqui, queria tanto compartilhar esse momento com vocês. – Lauren sentiu braços ao redor da sua cintura e um corpo quente se aconchegar ao seu.

- Eles estão com você todos os dias, compartilham da sua felicidade e vão estar presentes no nosso casamento. – Lauren apagou o cigarro na parede fora da casa e colocou a guimba no canto da janela, para então virar-se para Camila. – Eles te amam, não importa onde estejam. – A latina secou a latina que havia caído.

- Acha que eles tinham vergonha de mim pelo o que eu fazia antes? – Camila negou. – Você teve vergonha de mim em algum momento? – A latina não conseguiu segurar o riso.

- Sério amor, eu te contratei para não parecer solteirona, mas respondendo sua resposta, sempre te achei muita areia para o meu caminhão.

- Sério? Por quê?

- Está brincando comigo, olhe para você, toda cheia de pose, parece que você é uma modelo de capa de revista que desfila todo dia pela nossa casa, as vezes fico pensando como alguém consegue ser tão linda sem maquiagem.

- Que exagero.

- E ainda tem o sotaque, eu tenho medo de que me roubem esse diamante todos os dias.

- Você fica me exibindo? – Lauren colocou o rosto no pescoço de Camila.

- Talvez, mas só para as mal amadas do clube. – Lauren riu e acabou causando cocegas gostosas no pescoço da latina.

- Você disse que tenho TOC? Tenho certeza que ninguém me roubaria ao saber do meu transtorno.

- Isso é um detalhe, vivo com você a três anos e nada interferiu na minha vida, por isso sempre continue fazendo o tratamento. – Transtorno de Lauren não é tão aparente ou não interfere tanto na vida das duas, Camila também é uma das principais armas conta o TOC, se ela não tivesse percebido as obsessões da namorada, nunca teriam buscado ajuda.

- Eu hoje não consegui abrir uma porta. – Lauren confidenciou. Ela tinha um ritual para abrir portas, pelo menos antes, o ritual era fazer barulho três vezes com o molho de chaves, tocar a maçaneta, girar e empurrar a porta com a outra mão, se algo saísse errado, ela teria que fazer tudo de novo ou então não entraria ou sairia.

- O que conversamos sobre isso?

- Eu sei, mas você sabe, meu nervosismo não ajuda.

- Certo! – Camila se sentou de Lauren. – Eu estou suada, fiquei correndo com você pela cozinha, então eu vou tomar um banho, adoraria de ajuda para me ensaboar, eu você quer vir?

- Claro. – Lauren sorriu abertamente.

- Eu te espero no banheiro. – Camila correu na frente e fechou a porta. Lauren xingou internamente o fato de sua noiva ser tão quente e tão esperta.


Notas Finais


Blog >> www.contoscontados.com


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...