História Across the Stars - Capítulo 61


Escrita por: ~

Postado
Categorias Star Wars
Personagens Anakin Skywalker (Darth Vader), Leia Organa, Luke Skywalker, Obi-Wan Kenobi, Padmé Amidala
Tags Anakin Skywalker, Obi Wan Kenobi, Padmé Amidala, Star Wars
Exibições 28
Palavras 1.200
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Famí­lia, Romance e Novela, Universo Alternativo
Avisos: Estupro, Spoilers, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas da Autora


Bem voltei com um super capitulo.

Com muitos mistérios e Revelações

Nosso vilão volta com tudo neste capítulo.

Agora eu vou colocar as prévias nas notas finais como sugestão de um leitor.

Boa Leitura

Capítulo 61 - Revelações


N Liam/Darth Krachting

Eu pergunto para os piores criminosos da galáxia que agora trabalham para mim:

-Então, onde está o que eu mandei achar?

Silêncio ninguém na sala sem atreveu a falar nada. Eles têm muito medo de mim. Ótimo

Eu pergunto:

-Ninguém?

Silêncio novamente e eu pergunto:

-Vocês sabem pelo menos a localização?

Silêncio pela terceira vez, agora eu me irritei.

Eu digo com raiva:

-Certamente seus imbecis não são tão tolos de voltar de mãos vazias.

Elori minha melhor aprendiz diz:

-Na verdade mestre, eles são exatamente burros assim.

Um deles finalmente fala:

-A galáxia é enorme e A primeira Jedi deve ter escondido aquilo á sete chaves.

O outro diz:

-Você sempre culpando a primeira Jedi, tente assumir sua responsabilidade uma vez na vida.

O primeiro que falou diz:

-Seu ladrão medíocre de quinta catego...

Eu interrompo farto daquilo:

-Silêncio. Não viemos brigar, somos uma equipe.

O primeiro que falou pergunta:

-Então o senhor não está bravo?

Eu minto me aproximando dele:

-Mas é claro que não, não é a sua culpa. É minha.

Meu ódio aumentar por esta forma de vida patética ter falado mal da Ava. E eu digo mentindo de novo:

-Eu sou o líder. Eu tenho que liderar com exemplos, temos que chegar ao extremo para obtermos sucesso.

Eu fico bem na frente dele e digo:

-E para isso, eu tenho que motivar vocês.

Eu começo a usar a força para sufoca-lo e eu pergunto:

-Qual foi à primeira regra que eu coloquei?

Um dos outros responde:

-Nunca falar ou mencionar o nome da primeira Jedi.

Exatamente quem falar mal da Ava vai pagar muito caro. Eu o sufoco com mais força até a luz dos olhos dele sumir e ele cai morto no chão.

E eu aviso a todos:

-Tomem a morte do seu amigo como um incentivo, não falhem comigo de novo e na próxima missão sejam mais úteis.

Eu deixo a sala com todos lá dentro e vou até o meu quarto.

“Eles são uns imprestáveis. Uma desgraça para as forças do Lado Negro”.

Eu penso com raiva. Bem agora que esses idiotas falharam eu vou ter que passar para o plano B.

Hora de fazer uma visitinha A Chanceler Lucrécia Ikebel.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

N Liam/Darth Krachting

Lucrécia entra na sala e pergunta:

-Oque você quer?

Eu digo:

-Está agindo muito mal com a pessoa que te colocou no cargo mais importante da República. E se bem me lembro, você ainda trabalha para mim.  

 Um dos meus planos mais brilhantes colocar uma das minhas espiãs como a Chanceler da Nova República, aposto que ninguém desconfia.

 Lucrécia diz:

-Eu quero fazer um acordo com você, tenho algo em que possa estar interessado.

Eu pergunto:

-Oque?

Ela responde:

-Uma carta destinada á você de uma pessoa chamada Alura. Você conhece?

Sim eu conheço a Alura, ela foi parte do passado que ainda me assombra, eu não quero ter mais nada a ver com ela, não quero nada dela.

Eu digo:

-Esqueça a sua carta de alforria, eu não quero nada vindo de Alura, você pode ficar com a carta, queime, rasgue, amasse faça o que quiser porque eu não me importo.

Ela pergunta:

-Então em que posso te ajudar Mestre?

Eu respondo:

-Preciso que você mate uma pessoa. Com o veneno indetectável que eu vou te dar.

Lucrécia pergunta:

-E quem você quer que eu mate?

Eu respondo:

-A Senadora Amidala.

Ela pergunta:

-E se eu não quiser?

Lucrécia está muito rebelde para o meu gosto, está na hora de eu cortar as asinhas dela.

Eu respondo:

-Se você não fizer. Celeste vai pagar caro.

Ela diz:

-Está bem, mas como eu vou fazer sem me pegarem?

Eu respondo:

-O veneno não pode ser detectado por nada, nem pela força. Todos irão pensar que A Senadora de Naboo morreu por causa natural.

É um ótimo plano assim que Amidala morrer eu vou oferecer meus poderes de ressuscitação para Anakin em troca de uma informação importantíssima para os meus planos.

O maior medo de Anakin Skywalker de perder a sua esposa será a ruína desta galáxia.

Lucrécia diz:

-Eu vou matar Padmé, só não machuque Celeste.

É tão fácil manipular Lucrécia a maior fraqueza dela é a Celeste, e eu a tenho na palma da minha mão.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

N Padmé

Neste momento estou no meu escritório tentando trabalho, mas Anakin está aqui e ele diz:

-Vamos Padmé, só uma pequena pausa.

Eu digo:

-Anakin eu sei o que você considera uma pequena pausa. E tenho muita coisa para fazer.

Neste momento alguém bate na porta e eu digo:

-Pode entrar.

A porta se abre e a Chanceler Lucrécia entra e diz:

-Senadora Amidala, eu vim aqui para te avisar de uma sessão no Senado marcada de última hora pelo Senador Kaltiere de Coruscant.

Eu digo:

-Obrigada pelo aviso Chanceler Ikebel.

Ela diz:

-Senadora, eu venho notado você um pouco estressada ultimamente, eu trouxe para você um chá que sempre me acalma.

Eu aceito o chá e digo:

-Obrigada.

Ela se retira da minha sala e eu bebo o chá, que por alguma razão tem um gosto muito estranho.

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

N Liam/ Darth Krachting.

-Darth Krachting.

Eu olho para trás e encontro um Fantasma do meu passado: Alura, não exatamente ela, e sim o Lado Sombrio da Força aparecendo para mim na forma dela.

Ela diz:

-Qual é o problema querido sentindo-se sozinho?

Eu pergunto:

-Oque você está fazendo aqui?

Eu me aproximo mais dela e digo:

-Eu já aceitei o Lado Sombrio da Força, como minha verdadeira natureza não preciso mais de você.

Ele diz:

-É verdade, mas eu voltei porque temos trabalho a fazer.

Eu pergunto:

-Você pode parar de usar a forma de Alura?

Ela diz:

-Ainda dói não é, o que Alura fez com você. Você ainda tem medo de água, ainda consegue sentir nos seus pesadelos a água enchendo os seus pulmões e te roubando a respiração, ainda consegue sentir as mãos dela segurando sua cabeça para baixo.

Muitos Siths se sentiriam orgulhosos de falar com O Lado Negro da Força pessoalmente, mas eu não porque tudo o que ela faz é falar dos medos, inseguranças, me criticar e aparecer na forma da Alura para me lembrar do que me fez virar um Lorde Sith.

Eu pergunto:

-E por que você se importa tanto com o meu passado?

Ela responde:

-Essa é a questão, enquanto os Lordes Siths existiram, uma coisa sempre os limitou. O Amor que sentiam, por outras pessoas, sempre tornaram impossível esquecer quem eram antes de cederem ao meu Lado.

Ela continua:

-O Lado Luminoso que sempre ameaça desfazer os nossos feitos mais maléficos. E o pior de tudo: O Amor que se recusa a desistir, como o que você ainda sente pela Ava Skywalker.

Ela faz uma pausa e continua:

-Veja por mais que tentemos não podemos escapar do alcance do Lado Luminoso, mas Darth Krachting, você é o Sith mais poderoso que já existiu e pode mudar isso. Recupere o que Ava roubou de você á milhares de anos e poderá fazer oque nenhum Lorde Sith conseguiu.

Ela diz:

-Você pode construir aquela arma e utiliza-la para exterminar o Lado Luminoso da Força para sempre.


Notas Finais


Prévia:
Mara: -Ava você está bem, tem andado distante?

Ava: -Eu não consigo esconder nada de você mesmo não é?

Mara:- Claro que não, eu te conheço melhor que ninguém. Agora qual é o problema?

Ava: Liam é o problema, eu achei que estando longe dele eu poderia esquecê-lo, mas tudo o que eu faço é pensar nele.

Mara: Sinto Muito.

Ava: Se ao menos tivesse um jeito de eu apagar meus sentimentos por ele.

Mara: È uma pena que não tem.

Ava: Mara você está mentindo, conhece um jeito?

Mara: São apenas boatos, nada confirmado.

Ava: por favor me diga, depois de tudo o que eu fiz para você, me deve um favor.

Mara: Está bem, mas precisa ter muito cuidado.

Por hoje é só

Ate o Próximo Capítulo.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...