História Acting On the Target - Capítulo 9


Escrita por: ~

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer, One Direction
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Harry Styles, Liam Payne, Louis Tomlinson, Luke Hemmings, Michael Clifford, Niall Horan, Personagens Originais, Zayn Malik
Tags 5 Seconds Of Summer, 5sos, Niall Horan, One Direction, Romance
Exibições 46
Palavras 2.208
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Crossover, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Feliz Dia das Crianças minhas lindas e agora Começando mais um capítulo maravilhoso e dessa vez em outro ponto de vista, dessa vez nosso querido Niall ira narar a sua surpresa pra Lu, e mais uma grande coisa vai acontecer que ele vai ter uma confirmação de seus sentimentos e outra treta irá começar nos próximos capitulos com a chegada de mais alguém da banda a Los Angeles.

Capítulo 9 - Surpresa!!!


02 de Janeiro, 10:30 A.M.

Niall's P.O.V.

Acordei com meu alarme tocando Sorry do Justin Bieber, hoje era o dia que eu ia fazer a surpresa pra Lu, tive essa ideia enquanto ela conversava com o idiota do Louis ontem, eles só ficavam naquela conversinha deles e quase nunca me incluiam e quando acontecia era só pra perguntar se os fatos idiotas que aquele palhaço falava sobre mim era verdade, a vontade de dar uma na cara dele me cutucava a todo o momento, pelo menos ela ficou no meu lado o tempo todo, eu não queria admitir mais... Eu acho que eu estava... Não, será?... Talvez... Mais porque?... Bom... Eu acho que é mesmo... É... Com certeza... Eu estava com ciúmes da aproximação dos dois, e se o Louis gostar mesmo dela?... Não! Isso não vai acontecer! Não comigo por perto! E ninguém vai encostar nela, e se quiser vai ter que passar por cima do meu cadáver!

Mais agora pensando em uma coisa... Será que eu...  Não sei... Mais como saber... E se eu... Mais e se ela não... Talvez não seja a coisa certa agora... Mais como saber se eu... Não melhor não Niall... Ela é uma ótima amiga e eu não vou perder isso tão cedo por uma coisa que eu não tenho certeza, só espero que esteja fazendo a coisa certa...

Me levantei e fui em direção ao banheiro, tomei um banho rápido, escovei o dente e arrumei o cabelo, coloquei uma camiseta branca simples e por cima uma camisa listrada vermelha e preta, deixei ela aberta, um jeans e um vans preto, peguei meu celular e mandei uma mensagem pra Lu.

-Já estou quase pronto, se arrume logo, vou te levar até sua surpresa, até daqui a pouco minha pequena. :)

Eu já estava pronto mais como sei que ela provavelmente está dormindo e vai demorar um pouco para se arrumar, me sentei no sofá e enquanto estava olhando pro nada me lembrei de nossos momentos mais íntimos, sorri enquanto lembrava de todos os detalhes de seu lindo rosto, seus lindos olhos castanhos brilhando enquanto olham os meus, seus lindos e rosados lábios, seu sorriso, o que ta acontecendo comigo? Será que aconteceu o que meus amigos diseram que aconteceria uma hora ou outra? Será que estou mesmo ap... Apa... Apaixonado?!

Eu não sei... Nunca passei por isso antes pra ter uma ideia... Só uma pessoa poderia me ajudar agora, mais ele ta em Londres... Mais talvez se eu pedir ele possa vir pra cá, pelo que eu sei ele não ta muito ocupado então talvez possa, e não daria pra falar sobre mim e a Lu por telefone, é uma coisa que eu prefiro falar cara a cara, e ele é um dos meus melhores amigos, tomara que possa me ajudar.

-Presiso de ajuda, teria como você vir pra Los Angeles, talvez tenha acontecido a coisa que você tanto falou que aconteceria e eu não sei o que fazer, só você pode me ajudar.

Mandei uma mensagem pra ele e olhei a hora, já se passou o tempo pra Lu se arrumar, vou busca-lá para sua surpresa. Fui em direção a seu apartamento e comecei a tocar a campainha, não vou irritar ela com a campainha hoje, ficaria repetitivo demais, logo a porta foi aberta, ela estava com uma camiseta branca por baixo como a minha mais era uma regata e por cima uma blusa aberta xadrez roxa e Preta, uma jeans rasgada e um all star preto, seu cabelo parecia meio molhado, e cachinhos como pequenas molas estavam neles, desde o momento que vi aqueles cachos eu adorei eles, e são tão macios e cheirosos, e as vezes... Me lembram... Do Harry... Ta, esquese o Harry agora e foca nesse lindo smurf.

Ela sorriu assim que me viu, e como eu adoro esse sorriso, eu já estava sorrindo a muito tempo, fiquei parado por um bom tempo olhando ela até que a mesma abaixou a cabeça corando, ela fica tão fofa corada!.

-Vamos Lu?.- perguntei saindo do transe que aquele anjo me deixou, ela assentiu e se virou fechando e trancando a porta, passei a mão por suas costas quase na cintura, senti um arrepio nela e um pouco em mim, porque isso acontece toda a vez que toco ela?, estranho, andamos por um bom tempo e sempre conversando, ela tentou saber onde iamos mais eu não sedi, quando chegamos a uma esquina eu tapei os olhos dela e fomos andando mais um pouco até o tão esperado, paramos na porta e eu abri os olhos dela. Ela sorria enquanto olhava tudo, seus olhos brilhavam, se virou e me abraçou, seu cheiro era maravilhoso, tão suave que um bebê poderia ficar bem com aquele cheiro, nos separamos e ela me olhava atentamente sorrindo.

-Você me trouxe pra um parque Horan?

-Surpresa!!.- Ela riu e pegou meu braço me puxando para o parque, a quanto tempo ela não vai a um parque?.

-Então, vamos aonde primeiro?- Perguntei

-Eu quero ir na xícara maluca!- ela disse e eu revirei os olhos, ela não ligou e me puxou para o brinquedo.

(~)

Saimos daquele brinquedo e ela me deixou escolher um.

-Vamos na montanha-russa!

-Ah não Niall, qualquer um menos esse.- ela disse fazendo biquinho, ela tem medo de medo de montanhas-russas?

-Você tem medo de montanhas-russas?

-Não... Eu... Tá, talvez só um pouquinho.- Naquele momento eu pensei em algum jeito dela ir comigo no brinquedo.

-Vai Lu! Vai ser legal.- ela me olhou abraçando o proprio braço, suspirou.

-Ta bem, eu vou tentar...- Sorri e puxei seu braço em direção a montanha-russa. Esperamos na fila, entramos no brinquedo e ela começou a tremer.

-Lu

-Hm...

-Se você quiser pode segurar minha mão.- disse estendendo minha mão a ela, hesitou por um momento mais segurou-a entrelaçando nossos dedos, que aproposito eram muito macios, senti que ela se arrepiou assim como eu mais não tirou a sua mão da minha, o carrinho começou a se movimentar e ela apertou mais a minha mão, acariciei a palma com o dedão mostrando que estava ali com ela e nada iria acontecer, ela me olhou e sorriu, me deu um beijo na bochecha, já estavamos no meio da subida, consegui ouvi ela sussurar um 'obrigado' e eu sorri. Chegamos no Alto da subida e fomos extremamente rápido pra baixo, iamos de ponta cabeça, em loops, talvez ela quebre minha mão agora de tanto que aperta, e talvez fique rouca depois de tanto gritar, mais foi divertido.

Quando acabou ela foi correndo pro lado de fora, segui ela e a mesma estava respirando profundamente.

-Presisa mesmo de todo esse drama Lu?

-Quero ver quem faz drama quando te levar ao circo e tiver cheio de palhaços.

-Nem cogite a ideia de me levar ao circo, entendeu?- Mandei um olhar assassino e ela assentiu enquanto ria, não aguentei e comecei a rir com ela.

-Niall, vem, vamos na roda gigante!- ela disse e saiu correndo, ela que é muito eletrica ou eu que to ficando velho?, fui correndo atrás dela e fomos pra fila, na nossa vez entramos na cabine e ela foi em direção a parte com vidro, começamos a nos mexer e tava muito alto, alto demais, ela me olhou e começou a rir.

-Doque você ta rindo?

-Você ta com medo, é sério mesmo.

-Não, eu não to com medo.

-Então vem aqui e olha essa paisagem.- andei devagar até a janela que ela tava e olhei a paisagem na frente dela, era uma imagem de tirar o fôlego, naquele momento eu não sei o porque mais andei em sua direção e abracei sua cintura ficando atrás dela, senti seu arrepio quando dei um beijo em sua nuca e afundei minha cabeça no vão do seu pescoço para sentir seu cheiro, é tão doce e tão ela, e... Será que ela sente o mesmo que eu sinto... Podia ser tão mais simples, isso parece aquelas histórias clichês que os mocinhos se amam mais não sabem, e eu mesmo não sei se amo ela, até agora tudo isso parece só uma atração ou coisa assim.
Talvez se eu fizer algo mais ousado doque abraçar ela eu saiba o que eu sinto, bom... Quando eu tentei isso em outros dias ela não reclamou ou tentou se afastar de mim, ela iria corresponder se não fôssemos enterrompidos, mais e a coragem agora, cadê? Ela ta bem longe, nos sétimos dos infernos, talvez se eu respirar bem fundo e inalar seu cheiro maravilhoso eu consiga, que legal funcionou mesmo, tá... É agora... Só uma coisinha acho que não faz mal, só um selinho, tá, vamos.

Virei ela pra mim e segurei seu queixo, ela olhava pra mim fixamente, eu sorri pra ela e ela sorriu também, fui me aproximando e ela também, bom, pelo menos ela ta demonstrando que sente algo e não se afastou, estavamos a centímetros, sua respiração se fundia com a minha, e ela estava descompassada assim como a dela que também era quente, me causava leves arrepios mais não seram eles que vão me impedir de ter completa certeza doque eu sinto por ela que já não é pouco, pois meus amigos sempre diziam que quando se gosta muito de alguém, se sente arrepios e borboletas no estômago, você soa frio e quando você está com essa pessoa o mundo parece parar quando ela te olha nos olhos, não sei como eles sabem disso mais beleza, é isso o que basicamente sinto quando estou perto dela, e tudo até agora aponta pra direção que diz que estou apaixonado, e ela pelo que eu acho sente o mesmo por mim, agora é a prova final de tudo.

Ficamos separados por algum mínimo de tempo antes de eu respirar fundo seu doce perfume e ir em encontro a seus lábios, eles eram doces como um dia eu imaginei, em só um selinho senti tantas coisas que foi quase inexplicável, um misto de alegria e... Paixão?, acho que era isso mesmo, ela timidamente levou sua mão até meus cabelos e os acariciou, e eu levei minha mão até sua cintura e a puxei pra mais perto, ela ainda tímida entreabriu sua boca, não perdi muito tempo e levei minha língua a sua boca, ela não sabia muito bem o que fazer mais logo foi pegando a manha, com um professor como eu né, fico imaginando agora com quem ela teve o primeiro beijo, com certeza não gostava dela o tanto que agora eu tenho certeza que gosto, esse beijo mudou completamente minha perspectiva da vida, ela agora era meu sol, o centro da minha vida, do meu universo, ela era o começo e o fim, Não sabia o que era amar nem viver antes dela e deixaria tudo para trás para ver seu sorriso, nesses poucos segundos ou talvez minutos, minha mente trabalhou tanto criando nosso futuro juntos, minha vida depois do dia que quebrei o braço melhorou tanto que não sei descrever.

Nos separamos um pouco pela falta de ar, ela me olhava sorrindo e eu sorrindo igualmente ou com um sorriso muito maior, quase rasgando meu rosto, seus olhos brilhavam com uma intensidade que nunca tinha visto antes, demonstravam tantos sentimentos e tenho certeza que os meus mostravam a mesma coisa.

-Porque fez isso.- me perguntou

-Nem eu sei o porquê.- falei e ri levemente junto com ela.- Acho que eu só queria ter certeza do que sinto por você...

-E... O que você sente?

-Uma coisa que nunca senti na minha vida até você entrar nela. Você passou a ser o centro do meu universo, meu sol, meu começo e meu fim, meu tudo, perto de Você é como se nada mais importase, seus olhos e seu sorriso são a ultima coisa que vem na minha mente antes de dormir, perto de Você eu começo a suar frio e sua opinião é a única que passou a me importar, me sinto nervoso perto de Você, é como se as borboletas voltassem a vida e...- ela colocou o dedo em minha boca me impedindo de continuar, sorriu e falou.

-Já entendi, e é exatamente como me sinto perto de Você.- sorri, o sol já se abaixava no horizonte e sua luz dava um reflexo lindo nos caichinhos mais lindos do mundo, me aproximei dela passando minha mão por seu rosto levemente e começando mais um beijo, agora que eu sei sobre meus sentimentos e que são correspondidos isso vai virar um hábito do cotidiano.

(~)

Quando saímos do parque já era 06:30 da tarde, fomos a uma pizzaria pois não comemos quase nada o dia todo, e nem presiso comentar que nos beijamos a todo o momento, deixei ela em casa por volta das 8 e fui pra minha, fui tomar um banho, me despi e entrei no box deixando que a água quente me fizesse voar para os momentos que as mãos delicadas da minha pequena me tocavam, terminei o banho e coloquei uma calça de moletom preta e uma regata vermelha, ouvi uma batida na porta e fui ver quem era e sorri ao ver a salvação da minha indesiçao, meu melhor amigo e confidente de muitos segredos.

-Que bom que pode vir Liam.

   


Notas Finais


Meu Deus ACONTECEUUUUU eles se beijaram senhor, quanto tempo todo mundo esperou issooo, e o Liam tá em Los Angeles agora, cadê meu coro de aleluias quando eu presiso gente?

E Eu estava pensando em começar a fazer outra fanfic mais com o Harry, mais vai ter toda aquela pegada mística e tal que é uma coisa que eu gosto bastante, e eu sou uma desocupada mesmo né, essa fanfic não ta nem na metade e eu já penso em começar outra kkkk, mais o que vocês acham da minha ideia? Fazer uma fanfic com o Harry e posta os capitulos no dia que não tiver de Acting On The Target, deixem nos comentários o que vocês acham da minha ideia.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...