História Adam e Tommy matando ás saudades - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adam Lambert
Exibições 1
Palavras 792
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Shoujo (Romântico)
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo único


 Muito tempo se passou desde que Adam tinha lançado seu último cd de trabalho e nas suas viagens ele ficava se lembrando de Tommy e da falta que fazia ao seu lado mas tentava focar nos shows e nos fãs para ver se assim esquecia um pouco dele.
Um dia, Tommy lhe envia uma mensagem de celular dizendo que está com saudades dele e que queria voltar mas não para a banda, porque estava muito bem e trabalhando muito, queria reatar com Adam. Ele disfarçou um sorriso, pois também estava trabalhando e não queria demonstrar que estava muito feliz com a notícia. Marcaram a melhor data para que Adam pudesse se encontrar com ele. Adam o esperou no aeroporto e ambos sorriram ao se verem.
 - Cara, quanto tempo a gente não se via. Disse Adam
 - É. Eu dei uma pausa no meu trabalho para vir te ver.
 - Eu também estava com saudades de você, Tommy.
Saíram do aeroporto e no carro, rumo a casa de Adam, eles foram conversando sobre alguns trabalhos deles e que apesar da correria ainda
faziam falta um para o outro.
 - Adam, eu sei que a gente não terminou para valer e queria saber se aquele lance entre nós ainda está de pé e se você e eu ainda temos
uma chance de voltarmos?
 - Como assim?! Eu não sei se deveríamos voltar mas ainda não consegui te esquecer por mais que tente.
 - Então, a gente deveria tentar. Nem eu e nem você encontramos uma nova pessoa durante esse tempo longe um do outro. Isso é porque
ainda sentimos algo forte, senão já teríamos seguido em frente.
 - Acho que você está certo, Tommy. Não deveriamos matar algo que ainda senimos. 
 Na mesma hora, Tommy olhou daquele jeito que só ele sabia olhar e Adam entendeu o que ele queria e acabaram se beijando.
 - Quanto tempo esperei para sentir seu beijo novamente. Disse Tommy.
 - Você está diferente, está mais amadurecido. Até seu beijo mudou. Agora beija como um homem decidido, com força. Antes também era bom mas agora está muito melhor.
 - Você também amadureceu. Agora tem mais confiança até para dizer o que pensa sem temer o que dirão. Tem mais experiência e firmeza 
nas palavras. 
 Eles acabaram passando a noite juntos matando a saudade e dormiram tão bem que Adam até se esqueceu da hora que tinha que acordar e só acordou com o telefone tocando sem parar.
 - Adam. Onde você está que ainda não chegou aqui para ensaiarmos para o próximo show?
 - Que horas são?
 - 9:30h. Você combinou de chegar até ás 9:00h.
 - Nossa! Dormi demais. Me desculpe. Estou correndo para aí.
 - Tommy, acorda! Tenho que sair. O próximo show é depois de amanhã e eu tenho ainda muita coisa para fazer antes. 
 - Ãhn? Mas você não disse nada ontem.
 - Com você aqui acabei me esquecendo. Corre. Se veste logo se quiser ir comigo, pois já estou meio atrasado. No caminho a gente compra 
um café porque agora não temos tempo para isso.
 - Galera, quero que conheçam Tommy. 
 - Olá cara. O que faz por aqui? Veio matar saudades dos velhos tempos?
 - Mais ou menos. O Adam me convidou para ver o ensaio de vocês. Tudo bem?
 - Tudo bem. Pode ficar.
 Adam tentou se concentrar no ensaio mas vez ou outra olhava para Tommy e ele sorria de volta. Por um momento Tommy ficou sem graça e 
disfarçou fingindo estar mexendo no celular.
 - Aí gente. Vocês tocam muito. 
 - Obrigado Tommy. 
 - Foram bons tempos tocando com Adam mas agora tudo acabou e eu estou tocando numa banda de rock, o estilo que mais me identifico, 
mas não posso negar que bate uma nostalgia ver vocês tocando as mesmas músicas que eu tocava e lembrar da vibração que era tocar para os fãs do Adam.
 - Cara. Não eram só meus fãs não. Tinha seus fãs também. Pensa que não via como ficavam quando você tocava seus solos ou aparecia 
em algum lugar? Lógico que não eram tantos quanto a atenção que eu tinha mas você também não ficava atrás. Disse Adam
 - Era bom também mas já passou. Agora como guitarrista de uma banda de rock é menos glamour mas pelo menos eu toco o meu estilo de 
som. Eu amo rock!
 - Bom, galera. Por hoje é só. Nos vemos amanhã para acertar os últimos detalhes. Tchau.
 Eles foram embora e uns dias depois desse show, Tommy voltou para sua banda de rock, pois também tinha muito trabalho a fazer. Como 
Adam e Tommy não tinham tempo para se encontrarem sempre, pois Adam viaja muito, eles ás vezes se falavam pela internet em vídeo 
chamada.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...