História Adam, Marina e também Adam e Tommy - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adam Lambert
Exibições 6
Palavras 747
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Escolar, Famí­lia, Romance e Novela
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 1 - Capítulo 1


 Marina e Adam estudavam na mesma escola e eles estavam começando a gostar um do outro mas seu irmão Tommy não aprovava essa idéia.
 - O que foi agora? Você também vai ficar no meu pé? Já não basta a mamãe?
 - Ele é mais velho que você e não pega bem.
 - Qual o problema dele ser mais velho? Não vejo problema algum.
 - É que rola o boato de que ele já pegou várias menininhas nas festinhas que ele frequenta e você pode ser só mais uma na lista dele.
 - Bobagem que os outros dizem...
 - Não acho. Melhor tomar cuidado. Ele pode ser bonito e ter boa lábia mas não passa de um caça menininhas para se divertir.
 - Deixa de ser chato. Que coisa...
 - Quero ver se a mamãe descobrir que você está saindo com ele.
 - Ela só vai descobrir se você contar mas você não vai contar nada para ela.
 Marina pegou suas coisas e foi para a escola. Não queria chegar atrasada para encontrar Adam no portão.
 - Adam, quero que você me responda uma coisa mas quero que seja sincero: é verdade o que andei ouvindo que você anda pegando as meninas nas suas festas?
 - Bobagem, nada demais.
 - Como assim, nada demais? Não vai me dizer que não dá uns amassos por aí? O que não quero é ser trocada por mais uma diversão sua.
 - Não. Você não está comigo agora aqui na escola? Se eu quisesse só me divertir a gente não estaria aqui para todos verem. A gente estaria em outro lugar...
 - Não me olhe assim. Eu não gosto.
 - Assim como? Eu não vou fazer nada.
 - Sei... não era o que parecia. Vamos entrar porque o sinal já tocou. Se beijaram e cada um foi para a sua sala.
 Marina ficou pensando na conversa que tivera á pouco e achando se não seria bobagem que colocaram na sua cabeça.
 - Não. É bobagem. Se ele ficou com outras, já foi. Agora ele está só comigo e é isso o que importa.
 Adam e marina adoravam ficar juntos nos intervalos das aulas e Adam sempre queria avançar um passo na relação mas Marina nunca deixava.
 - Primeiro você tem que conhecer minha família. Eles são muito conservadores e tem que fazer uma coisa por vez. Eu moro apenas com minha mãe e meu irmão mais velho.
 - E seu pai?
 - Ele e minha mãe se separaram quando eu e meu irmão éramos muito novos, então é muito raro ele aparecer para nos ver.
 - Hum... Mas tem certeza que quer que eu vá conhecer sua família? Ainda é muito cedo para isso.
 Tommy, um dia resolveu ir buscar Marina na escola, pois seu pai tinha dito que ia encontrá - los e Adam os viu entrar em um carro. No outro dia ele foi falar com ela:
 - Quem era aquele garoto ontem com você? Eu os ví indo embora juntos.
 - Aquele era Tommy, meu irmão. E ele veio me buscar para encontrarmos meu pai.
 - Ok. Já estava começando a ficar com ciúmes mas como disse que era seu irmão, então tudo bem.
 Adam começou a abraçá - la e beijá - la mas sempre que ele queria algo á mais ela parava:
 - Não, Adam. Eu sei o quanto você quer isso porque eu sei que é difícil se segurar mas eu não quero ainda. Ainda não é hora para isso. 
 - Mas... você já não tem certeza do que sente por mim e eu por você? Então, porque esperar? Eu já disse que irei conhecer sua mãe e seu irmão.
 - Então eu posso falar com eles e marcar a data? Só assim eu poderei ficar com você sossegada e sem medo do que dirão se nos pegarmos ás escondidas.
 Adam só queria se livrar logo dessa parte para poder namorar em paz com Marina e fazer o que quiser com ela.
 Marina foi conversar com Tommy para depois ir falar com sua mãe:
 - Tommy, vou falar com mamãe sobre eu e Adam. Já está na hora de contar para ela o meu namoro com ele.
 - Tem certeza que é isso que você quer?
 - Absoluta! Adam até concordou em conhecer você e mamãe. O que mais você quer? Estamos fazendo tudo direito.
 - Tomare mesmo que estejam fazendo a coisa certa.
 - Vou falar com ela. Me deseje sorte.
 - Boa sorte.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...