História Adam, Sauli e Tommy - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Adam Lambert
Exibições 2
Palavras 740
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Romance e Novela, Violência
Avisos: Homossexualidade
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 3 - Capítulo final


 - Saulí, precisamos ter uma conversa séria. Não dá mais para conviver com esse seu ciúmes todo.
 - O que quer dizer? Não vai me dizer que quer terminar comigo e voltar correndo para aquele cara?
 - Aquele cara tem nome e você sabe muito bem.
 - Eu não permitirei que vocês voltem. Você é MEU namorado e não vou terminar para que possam voltar.
 - A questão aqui não é essa: é o seu ciúmes possessivo que está causando toda essa discórdia entre nós e todas as nossas brigas.
 - É claro. Agora eu sou o culpado de tudo e de você querer voltar para ele. ELE é que é o culpado pelo meu ciúmes. Eu também te amo e só
você que não quer enxergar tudo o que já fiz por nós dois.
  - Sim. Era muito bom até você começar a dar showzinho por aí como naquela noite no restaurante. A gente poderia muito bem ter deixado 
para conversar em casa.
 - Showzinho?! kkkkkkk. Não me venha com essa agora. Você sabe muito bem que eu não suporto mais ele na nossa vida.
 - Para mim basta! Não suporto mais as nossas brigas. Está tudo acabado entre nós.
 - Isso não vai ficar assim. Se você acha que vou aceitar e deixar você ir embora assim, está muito enganado.
 Adam voltou para sua casa e ligou para Tommy dizendo que terminou com Saulí mas que era para ele toma cuidado, pois ele não estava 
convencido da decisão de Adam.
 - Ele já havia me alertado que poderia fazer algo se a gente voltasse.
 - Tenho medo do que ele possa fazer, porque ele estava muito nervoso quando disse que não tinha mais nada entre nós.
 Saulí ficou de tocaia seguindo os passos de Adam para ver se pegava os dois no flagra mas não foi nada fácil porque ele evitava de se
encontrar com Tommy. Mas um dia, quando ele menos esperava, viu Tommy entrar num prédio, o mesmo onde Adam estava hospedado e
resolveu fazer uma surpresa.
 - Ainda bem que você chegou, Tommy. Estava ancioso. Você não foi seguido, né?
 - Não. Eu tomei o cuidado de verificar antes de entrar.
 - Ainda bem. Não estava mais aguentando ficar longe de você.
 - Agora podemos curtir. Ninguém mais vai nos atrapalhar.
 Adam Ligou para a cozinha e pediu um jantar no quarto mas ele não esperava que Saulí aparecesse trazendo a comida dos dois.
 - Saulí?! O que faz aqui?
 - Eu vim trazer o jantar dos pombinhos. Eu sabia que mais cedo ou tarde vocês iam se encontrar, pena ter demorado tanto.
 - Mas nós já não temos nada então eu posso ficar com quem quiser, até mesmo Tommy. 
 - Que bonitinho... Só que não. Eu não sou homem de deistir fácil. Se não vai ficar comigo, com ele muito menos. Disse pegando uma arma e
apontando para Tommy.
 - Saulí, não faça nenhuma besteira.
 - Nada que eu fizer vai ser maior do que tirar ele de vez no meu caminho.
 Saulí ia atirar mas Adam correu na frente de Tommy e acabou levando um tiro no ombro. Ele saiu fugido e Tommy desesperado ligou para a 
recepção do hotel para que os seguranças o pegasse e que enviassem um ambulância, pois Adam fora baleado.
 No hospital, Adam foi internado imediatamente e teria que fazer uma cirurgia para a retirada da bala no ombro esquerdo. Tommy ainda estava muito abalado com a cena de Saulí apontando para ele e Adam levando o tiro no lugar dele. Quando Adam recebeu alta da UTI e foi para o quarto, Tommy foi visitá - lo.
 - Que bom que você agora está bem. 
 - Nossa... você está aí? 
 - Sim. Eu te visitei todos os dias que ficou na UTI e agora vou fazer companhia para você aqui no quarto também.
 - E Saulí, o que aconteceu com ele?
 - Esquece ele. Você ainda está muito fraco, pois você fez uma cirurgia para retirar uma bala do ombro que era para mim mas você que 
acabou recebendo no meu lugar.
 - Agora me lembro vagamente...
 - Ele foi pego e está preso. Agora tente descansar.
 Tommy revezava os turnos no hospital com Neil, irmão de Adam, pois ele também precisava ir para casa tomar banho e trocar de roupa e 
fazia todos os dias até o dia que Adam teve alta e puderam voltar para casa.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...