História Adaptação -THE FIRST CHANGE - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Fifth Harmony
Personagens Camila Cabello, Lauren Jauregui
Exibições 282
Palavras 1.642
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Romance e Novela
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Intersexualidade (G!P), Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Bom gente está e minha primeira fanfic espero que possa agrada nos e adaptação de um livro do qual eu achei q se encaixa perfeitamente nos personagens é lauren G!P se não curtem não leiam

Capítulo 1 - Prólogo


        POV Lauren

Por que eu estava aqui? Por quê? Eu estava  tão mal assim? Sério? No passado, conseguia me livrar  dela  e  ir  embora. Sofia  foi minha  transa  fixa  durante anos, mas depois ficou carente. E eu gostei disso. De certo modo, ela conseguiu me fisgar. Eu queria ser desejada chegava a ser patético nesse nível para uma garota que interssexual meu pai raramente me ligava; minha mãe  preferia  estar  com modelos  franceses  a  ter que me dar atenção eu estava muito ferrada era  hora  de  desencanar  Sofia precisou  de  mim  quando  sentiu  que  estava perdendo Harry,  seu  irmão  e  porto  seguro,para  a  vida nova  que  ele  construíra,com  esposa  e  filho não  que  Harry  não  a  recebesse  de  braços  abertos  o problema é que ela era uma verdadeira megera tudo o que precisava fazer era aceitar a esposa dele Taylor  apenas  isso mas aquela  teimosa não queria dar o braço a torcer e foi para mim que ela correu, e eu  idiota acabei me envolvendo  agora tudo  o  que me  restava  era  um  coração partido Sofia nunca o conquistara  não completamente mas  tocara num  lugar que mais ninguém havia alcançado  ela precisava de mim nunca ninguém  tinha precisado de mim antes  isso  tinha me feito baixar a guarda para  provar  meu  argumento, aqui  estava  eu na  casa  do  pai  de Sofia procurando  por  ela  esperando  por  ela tinha  se  descontrolado  novamente, e Harry  não  iria  resgatá-la  ele  havia  aposentado  a  capa  de  Super-Homem  e decidido  que

os  dias  de  correr  atrás  da  irmã  tinham  acabado  eu  queria  que aquilo  acontecesse eu  era  tão  patética  que  tinha  desejado  ser o herói  dela.

Droga, eu era uma merda.

–  Beba,  garota.  Você  está  precisando  –  disse  Alejandro,  pai  de Sofia me empurrando uma garrafa de  tequila pela metade  ele  era o vocalista da maior banda  de  rock  do mundo.

 A Slacker Demon já  tinha  20  anos  de  estrada  e  sua

músicas  ainda disparavam para o primeiro lugar sempre que lançavam um novo disco Tentei argumentar, mas mudei de idéia ele  tinha razão eu precisava bebe um pouco nem pensei por onde a boca do cara já tinha passado quando encoste o gargalo da garrafa nos lábios e entornei você é esperta, Lauren o que não consigo entender é por que diabo atura as merdas que a Sofia faz  disse Alejandro jogando-se no sofá de couro branco à minha frente ele vestia  uma  calça  jeans  preta  bem  justa  e  uma  camisa  prateada desabotoada Tinha o peito e os braços cobertos de tatuagens as mulheres ainda ficavam  loucas por ele não pela aparência  ele era magro demais uma dieta baseada em álcool e drogas deixava as pessoas assim  mas ele era Alejandro era só o que importava para elas

– Não  vai  falar  nada? Droga, ela  é minha  filha  e  nem eu  agüento è  uma vadia, igualzinha à mãe – comentou, antes de tragar um baseado.

–  Já  chega,  pai a voz  angelical  que  preenchia minhas  fantasias  veio  da porta

–  Aí  está  minha  filhinha  ela  saiu  do  quarto  e  veio  dizer  oi  –  disse Alejandro sorrindo para a filha que amava  a filha que ele não abandonara Camila  Cabello  era de tirar o fôlego ela não parecia a filha de um astro do rock Parecia uma menina inocente e doce do interior com cabelos compridos e escuros e olhos que faziam você esquecer o próprio nome

– Queria saber se você vai sair ou jantar em casa hoje percebi  que  ela  entrou  na  sala  e me  ignorou  de  propósito  aquilo me fez sorrir Camila  não  gostava  de mim eu a havia  conhecido  na  festa  de  noivado  de Harry e Taylor  depois  falei  com  ela  durante  o  casamento  deles nenhuma  das vezes terminou bem

–  Estava  pensando  em  sair  preciso  agitar  um  pouco   tenho  ficado  muito tempo dentro dessa casa

–  Ah. Tudo  bem, então  –  disse  ela  com  uma  voz  suave,  que,  juro, era inebriante. Alejandro franziu a testa 

– Está se sentindo sozinha? Ficar trancada no quarto com todos aqueles livros está começando a afetar você filhinha?

Eu não conseguia tirar os olhos de Camila ela raramente aparecia quando eu vinha aqui  Sofia não era exatamente gentil com ela eu sabia por que ela tratava mal a irmã morria de inveja de tudo o que tinha a ver com Camila mesmo que a pobrezinha não  fosse culpada pelo  fato de Alejandro amá-la e não ligar para Sofi Camila  iluminava  os  lugares  por  onde  passava havia  nela  uma  paz  difícil de explicar fazia você querer ficar perto dela para ver se conseguia absorver essa sensação era  fácil  que  alguém  egoísta  como Alejandro a amasse e era  difícil  que pessoas normais amassem Sofi muito menos o próprio pai, Alejandro Cabello

– Não, está tudo bem. Eu só ia esperá-lo para jantar, se você fosse ficar por aqui  se for sair, vou comer um sanduíche no meu quarto

Alejandro balançou a cabeça– Não gosto disso você passa muito  tempo  trancada  lá  não  leia mais nada

Hoje Lauren está aqui  e  precisa  de  companhia ela é  gente boa,  converse um pouco com ela vocês podem até jantar juntas enquanto Sofi não chega Camila enrijeceu e finalmente olhou na minha direção, mas apenas por um instante

– Acho melhor não.

– Vamos lá, não seja malcriada Lauren é uma amiga da família  ela é irmã do Harry Jante com ela Camila endireitou a postura e evitou fazer contato visual comigo

–  Ela não é  irmã do Harry Se  fosse, seria  ainda  mais  nojenta  por  estar dormindo com Sofi

Alejandro  riu  como  se Camila  fosse  a  pessoa mais  engraçada  do mundo  e  ele tivesse orgulho de sua coragem.

– Minha gatinha  tem garras, e você parece  ser o única capaz de  fazer com que elas apareçam  dormir com a irmã malvada acabou colocando você na lista negra da minha filhinha isso é muito engraçado ele parecia estar se divertindo demais e deu outra longa tragada no baseado

Eu não achava graça de nada não gostava do fato de Camila me odiar mas não sabia direito como resolver isso nunca poderia virar as costas para Sofi ela não conseguiria  lidar  com mais  um  abandono mesmo  que merecesse estava evitando  pensar  nos  caras  da  boy   band  com  quem  ela  andava  atualmente eu tinha me enganado a respeito deles achava que dormiam uns com os outros na verdade, todos estavam comendo a Sofi

– Boa noite, papai – disse Camila, então se virou e saiu da sala antes que Alejandro pudesse argumentar ele deixou a cabeça pender para trás e fechou os olhos.

– Uma pena ela odiar você Camila é especial só conheci outra igual a mãe dela aquela mulher roubou meu coração eu a adorava idolatrava o chão onde ela pisava teria  abandonado  toda  essa  merda  de  vida  por  ela

 Já tinha  até planejado  isso queria  acordar  e  vê-la  ao meu  lado  queria  vê-la  com  nossa filhinha e saber que as duas eram minhas  mas o desejo de Deus foi mais forte

Ele a levou para longe de mim nunca vou conseguir superar isso nunca não era a primeira vez que eu o ouvia falar sobre a mãe de Camila sempre fazia isso quando estava chapado a mulher era a primeira coisa que lhe vinha à cabeça eu não conhecia esse tipo de amor na verdade, nem sabia se gostaria de conhecer aquilo  tudo  me  deixava  muito  assustada Alejandro  nunca  tinha  se

Recuperado  Conheci o cara quando era adolescente meu pai  tinha se casado com Georgianna, a  mãe  do Harry  uma  vez,  quando  o  pai  dele  fora  pegá-lo  para passar o fim de semana fora Harry implorou para que me levassem junto fiquei admirada aquele havia sido o primeiro de muitos fins de semana com os  dois  e Alejandro sempre  falava  “dela”  e  amaldiçoava  deus  por  tê-la  levado embora eu  ficava  fascinada, mesmo  quando  criança nunca  tinha  visto  tanta devoção a alguém  depois  que  o  casamento  do  meu  pai  com  Georgianna  acabou, continuei próxima do Harry então o pai dele ainda me pegava às vezes, quando ficava com o filho Cresci conhecendo pessoalmente a maior banda de rock do mundo

– Sofi odeia a irmã não consigo entender como é possível odiar Camila ela é doce demais a menina nunca  fez nada para Sofi, mas ainda assim ela é  tão venenosa quanto uma cobra a coitada da Camila  tenta  ficar  longe dela odeio ver minha filha tão indefesa ela precisa ficar mais forte precisa de um amigo

– Alejandro  pousou o  baseado  no  cinzeiro  e  virou  a  cabeça  para  olhar  para mim 

–Seja amiga dela, garota ela precisa de uma eu queria  ser muito mais  do  que  amiga de Camila Cabello mas  ela  nem mesmo dirigia o olhar para mim Já havia lhe lançado mais de uma vez um dos meus sorrisos arrasa-quarteirão, mas acabava sempre ignorada eu ficava louca

– Não sei se posso ser amiga dela e da Sofi ao mesmo tempo Alejandro  franziu a testa depois se sentou inclinando-se para a frente

– Existem  três  tipos de mulher nesse mundo aquelas que sugam você até a última gota e o deixam sem nada aquelas que só querem se divertir e aquelas que fazem a vida valer a pena  esse último tipo a mulher certa é aquela que dá na mesma medida em que recebe, e você nunca se cansa de estar com ela ela é do tipo que se você perdê-la, acaba se perdendo os olhos vermelhos daquele homem denunciavam que ele não havia fumado apenas um baseado hoje  mas mesmo chapado o que ele dizia fazia sentido se alguém conhecia as mulheres, era Alejandro Cabello

– Eu tive as três  queria muito  ter  ficado  longe da primeira  a segunda é o que  mais  passa  pelas  minhas  mãos mas  a  terceira  nunca mais  vou  ser  o mesmo e  não  me  arrependo  de  nenhum  minuto  que  fiquei  com a mãe de Camila

Ele deslizou a mão pelos cabelos desgrenhados Sofia faz  parte  do  primeiro  tipo tenha  cuidado elas fodem você  e depois saem rindo.


Notas Finais


Agradeço desde ja aqueles q leram e pessoa q se expressem e me digam oque acharam eu continuo??


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...