História Addictions Muke Clemmings - Capítulo 32


Escrita por: ~ e ~talkzziam

Postado
Categorias 5 Seconds Of Summer
Personagens Ashton Irwin, Calum Hood, Luke Hemmings, Michael Clifford, Personagens Originais
Tags 5 Seconds Of Summer, Descoberta, Gay, Luke Hemmings, Michael Clifford, Muke Clemmings, Romance, Sexo
Visualizações 21
Palavras 992
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Fantasia, Festa, Ficção, Fluffy, Hentai, Magia, Mistério, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Sobrenatural, Suspense, Violência
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Cross-dresser, Drogas, Estupro, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Suicídio, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


oi amores, como vcs estão?
demorei um pouquinho porque eu estava na casa do meu pai e como vcs sabem, estou sem celular!
espero que gostem desse capítulo, porque eu particularmente gostei.
se quiserem falar comigo, chamem no tt @pkbbear.
às leitores novas, sejam bem vindas!

Capítulo 32 - Protect my friend


Fanfic / Fanfiction Addictions Muke Clemmings - Capítulo 32 - Protect my friend

Albert

Acordei assustado ao lembrar do que aconteceu ontem a noite. Será que Charlotte me descobriu?

O desespero tomou conta de mim ao ver que eu estava em um lugar desconhecido. O que estava acontecendo?

Me levantei do sofá calmamente olhando o local aos poucos. Era um apartamento pequeno, mas bonito.

Ouvi um barulho em um cômodo próximo e acompanhei até seu ponto de origem.

- Mas o que é isso? – Ashley gritou ao me ver – que susto!

Suspirei aliviado ao ver que Charlotte não tinha nada a ver com eu estar ali.

- O que é isso pergunto eu. O que eu estou fazendo aqui?

- Você tava jogado no banheiro feminino e eu tive pena de te deixar lá – ela deu de ombros e voltou sua atenção pro fogão – tô fazendo bacon, quer?

- Não, obrigado. Já vou indo.

- Então tá – ela disse sem me olhar.

Voltei para a sala e calcei minhas botas, vestindo a jaqueta logo em seguida.

Olhei mais uma vez o apartamento de Ashley e notei duas malas no canto da sala.

- Você vai viajar? – perguntei voltando à cozinha.

- Férias, estou dispensada da clínica – ela sorriu animada.

- Vai deixar seus amigos de lado? – perguntei incrédulo.

- Eles estão bem.

- E o Ashton?

- Ele está com a Charlotte – ela disse com certa dificuldade.

- O que você disse? – falei arregalando os olhos.

- Ele está com a Charlotte.

Por que a Charlotte ficaria com o Ashton? Isso é muito estranho.

Sem falar mais nada eu saí do apartamento digerindo o que acabei de descobrir. Algo não está certo.

Michael

A luz do sol me despertou aos poucos e eu praguejei por não ter colocado uma cortina na janela.

Rolei na cama e não encontrei Luke ao meu lado, aquilo sim me fez despertar.

Fiz minha higiene, vesti uma cueca e uma camisa, saindo do quarto logo em seguida.

Ao chegar na sala, ouvi uma voz cantarolando na cozinha, o que me fez sorrir involutariamente.

Luke estava de costas com sua atenção toda no fogão, ele cantarolava algo que eu não identifiquei.

Sentei em uma cadeira sem fazer barulho e continuei observando o homem da minha vida fazer o nosso café da manhã.

- Eu te amo – falei alto finalmente recebendo a atenção de Luke.

Ele estava lindo. Usava apenas uma camiseta e cueca, como eu. Os cabelos bagunçados e o piercing torto deram um contraste lindo com seus olhos azuis.

Meu coração bateu forte ao ver ele se aproximando e me dando um selinho.

- O que está fazendo? – perguntei me levantando e indo até o fogão.

- Omelete – ele sorriu satisfeito.

- Parece muito bom.

Luke se preparou para responder quando a campainha soou o interrompendo.

- Eu atendo – falei.

Vi Ashley através do olho mágico e abri a porta sem me importar se estava de shorts ou não.

- Que cheiro bom – ela disse após me abraçar.

- Luke na cozinha – pisquei fazendo ela rir.

- Oi bitch – Luke falou ao vê-la.

- Oi viado!

- Sente-se, estamos indo tomar café – falei sentado-me.

- Eu já comi, vim conversar com vocês sobre minha noite terrível – Ashley disse extremamente desanimada.

- Como foi o encontro? – Luke perguntou animado.

- Ele estava com outra.

- Quem? – perguntei incrédulo.

- Charlotte – ela respondeu enfiando a cara entre as mãos.

- Mentira! – eu e Luke gritamos em uníssono.

- Sim – ela disse melancolicamente.

- E aí? – meu namorado perguntou curioso como sempre.

- Eu me embebedei e fiquei de vela pros dois.

- Que merda – falei bebendo meu café.

- Gastei uma nota com vestido e cabelereiro pra nada! – ela disse agora enfurecida.

- Sinto muito, bitch – Luke lamentou fazendo beicinho.

E passamos o resto da manhã assim. Ouvindo Charlotte lamentar sua desilusão amorosa e dando conselhos. Mas não pense que estou reclamando, pelo contrário, eu amo esses momentos entre amigos e calmos.

E pensando bem, estava tudo muito calmo.

Calum

Após passar um dia inteiro em um puteiro gay bebendo, fumando e transando, resolvi voltar pra casa antes que eu começasse a passar mal após ingerir tanta droga no sangue.

Saí do estacionamento rezando pra não encontrar nenhuma blitz no caminho e resolvi ir pelo caminho mais longo. Precisava aproveitar aquele meu momento de brisa.

O relógio no painel do carro apontava ser exatamente 3:30 da madrugada, o que me deixava ainda mais ambicioso por adrenalina.

Acelerei o máximo que pude mas soltei o acelerador ao ver uma figura conhecida sentada num banco próximo. Charlotte?

Pensei em me aproximar e perguntar se ela estava perdida, mas desisti ao ver um homem se aproximando dela. Como eles pareciam íntimos ao se cumprimentarem, não me preocupei em defende-la em alguma circunstância.

De repente, a conversa pareceu ir de amigável para agressiva.

Ela se levantou e gritou coisas inaudíveis de dentro do carro.

Reduzi a velocidade, abaixando o vidro lentamente e ouvindo o homem dizer a seguinte frase:

- Não quero saber se você gosta desse adolescente estúpido, acabe com ele ou o chefe acabará com você!

Parei o carro disfarçadamente e vi o homem se afastar aos poucos. Em seguida, Charlotte pegou o celular e discou um número.

- Ash, oi amor – ela deu um sorriso nervoso – desculpa te acordar, acordei agora e pensei em você, resolvi ligar.

Vagabunda mentirosa.

- Posso ir aí? Tô com saudades – ela disse descaradamente – chego aí em 10 minutos.

Desci do carro violentamente e bati a porta, fazendo ela se assustar.

- Sua vagabunda, o que você quer fazer com o meu amigo? – gritei puxando-a pelos cabelos.

- Me solta! – ela gritou e me empurrou pra longe – como você me achou?

- Não importa, caralho! Escuta aqui, sua vadia... – puxei-a pelo cabelo fortemente outra vez – se você fizer algo contra o meu amigo, eu te mato.

Vi Charlotte arregalar os olhos e depois me olhar enfurecida, dizendo as seguintes palavras:

- Você vai se arrepender, drogado de merda.



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...