História Additcs To Love - Jikook - Capítulo 33


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens J-hope, Jimin, Jin, Jungkook, Rap Monster, Suga, V
Tags Bangtan Boys, Bts, Jeon Jungkook, Jikook, Namjin, Park Jimin, Surubangtan, Taeyoonseok, Vhope
Exibições 397
Palavras 881
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Colegial, Ficção, Hentai, Lemon, Romance e Novela, Yaoi
Avisos: Álcool, Bissexualidade, Drogas, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Olha quem voltou? Eu mesma, hoje foi o meu último dia de aula, e eu não fiquei de recuperação o que significa que eu vou postar com mais frequência, eu acho.
Para uma experiência mais sentimental recomendo ouvir
Paper Hearts - Cover Jungkook

Boa Leitura!!

Capítulo 33 - Quinze. Zero


Fanfic / Fanfiction Additcs To Love - Jikook - Capítulo 33 - Quinze. Zero

              [Jeon Jungkook]

Isso é heroína Jungkook?

A voz do Hyung ecoava em minha mente, no primeiro momento ignorei sua pergunta apenas paguei o motoboy e coloquei a pizza na mesa de centro, eu estava estremamente nervoso, queria tanto poder dizer que não, que era um engano, que eu nunca usaria tal substância, mas ali estava eu, sendo um babaca e estragando as coisas como eu sempre faço.

- Responde Jungkook! - Nunca tinha visto Jimin assim, ele estava firme e não jogava as palavras, ele as usava com destreza me fazendo sentir medo dele, e até os seus delicados olhos exalavam furia.

- Sim. - Jimin bufa e fecha os punhos. - Baby, tenta me entender... - Ele solta uma risada de lado em tom de deboche.

- Inacreditável! - Sua expressão muda de raivoso para despreso, e eu não consigo decidir qual é a pior. - E não me chame de baby, você mentiu para mim.

- Eu não menti para você Jimin. - Realmente, não havia mentido para ele. - Não me despreze desse jeito.

- Não mentiu? Tem certeza? E quanto a não usar qualquer substância durante três dias? - Ele me enchia de perguntas, porém ele não queria saber as respostas, sua intenção era apenas jogar os fatos na minha cara e mostrar o quanto eu estava errado.

- Eu usei só hoje de manhã, eu juro. - Tento chegar mais perto dele. - Não aguentava mais café Jimin, eu estava em abstinência.

- E porque você não usou a porra de um baseado Jungkook? Porque tem que ser a droga da heroína? - Dessa vez ele chega perto de mim, tentando me intimidar.

- Eu precisava de algo forte, maconha não ia me satisfazer por inteiro. - A cada palavra minha, eu ouvia pequenas reclamações de Jimin. - Mas era só pra hoje. Eu não ia usar novamente.

- Então porque você guardou? - Jimin vai até a mala e pega a seringa e me mostra, me lembro da sensação maravilhosa que é da agulha contra a minha pele com toda substância sendo enjetada, já conseguindo sentir a adrenalina correndo em minhas veias, se espalhando por todo o meu corpo me dando uma enorme fonte de prazer e diversão.

- Eu ia jogar fora. - Minto.

- Jogar fora? - Ele me olha desconfiado.

- Sim, jogar fora. - Nisso Jimin vai até a cozinha e eu o acompanho. - J-Jimin, o que você vai fazer?

- Estou sendo útil para o meu Daddy e o ajudando, jogando fora a heroína que não é nenhum pouco importante pra ele, estou certo? - Ele estava com a seringa na pia prestes a jogar o líquido fora. Aquilo era tortura.

- J-Jimin p-por favor, não faz isso. - Eu gaguejava, e quando eu dou passo para ficar mais próximo dele, o ruivo despeja todo o líquido que estava na seringa na pia, fazendo meus olhos se encherem de lágrimas.

- Ops, já fiz. - Ele solta um sorrisinho e eu quero mata-lo.

- Vai pro inferno Jimin. - Eu grito e ele não se assusta. - Você sabe quanto eu paguei nessa merda? - Acabo sentando no chão e desabo chorar.

- Era isso que estava faltando. - Jimin grita de volta pra mim. - Vamos, me mostre mais do monstro que vive dentro de você, ele precisa dessa porra de heroína pra se sentir bem não? - Fecho os meus olhos, eu não quero ouvir Jimin, quero que ele saia da minha casa eu não o quero comigo.

- Cala a boca. - Era tudo que eu consigo falar no meio dos meus soluços que eu soltava junto de minhas lágrimas.

- Deixa eu te dizer algo Jungkook, o monstro é criação destas merdas que você usa pra se sentir bem, elas são a solução para o problema que elas mesmo criam. - A esse ponto Jimin também chorava. - E se você continuar usando, uma hora elas vão parar de ser a solução e então restará apenas problemas, você será só problema, entende isso Jungkook?

- Se isso é tão ruim pra você, faça como os outros e vá embora, me deixe como todos fizeram, eu não dou a mínima. - No rosto de Jimin não havia mais expressões raivosas ou de despreso, havia apenas tristeza e de todas essa era definitivamente a pior.

- Vai a merda Jungkook! - Ele diz limpando suas lágrimas. - Acha que eu gosto de estar fazendo isso com você? Porra! É claro que não, mas é necessário, não quero que você afunde mais do que já está afundando, eu quero te ajudar. - Nossos olhares se encontram. - Você não tem ideia de como é ver alguém que você gosta muito se auto destruindo, literalmente. É torturante, e doloroso.

- Jiminnie... - Eu o chamo, mas ele me evita.

- Espero que você não se esqueça disso Jungkook, não quero começar a pensar que eu cometi um erro me apaixonando por você. - Ele termina de falar e vai embora me deixando sozinho com todas as suas palavras rodando em minha menten

É Jimin você realmente cometeu um erro se apaixonando por mim, e eu errei mais ainda de ter me encantado por você no primeiro momento em que te vi.

                          🔺


Notas Finais


A fic chegou a 300 fav, e eu to muito chocada quando comecei achei que não ia passar de 5 fav.
Em comemoração vou falar algumas coisinhas sobre mim, sei que ninguém se importa mas eu vou falar do mesmo jeito hauaahsushushs

Meu nome é Juliana e eu tenho 16 anos.

Eu escrevo para não precisar lidar com os meus problemas da vida real

Toda fanfic que eu escrevo tem algo que tirei da minha vida e coloquei na história nem que seja algo simples e sem importância.

Eu acho que Addicts To Love está acabando.

Beijinhos de luz da Ju ~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...