História Adeus... - Imagine Jungkook - Capítulo 10


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jin, Jungkook, Personagens Originais, Rap Monster, V
Tags Adeus, Bts, Imagine, Jungkook, Kookie, Máfia
Visualizações 73
Palavras 1.241
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Colegial, Drama (Tragédia), Festa, Romance e Novela, Shoujo (Romântico), Suspense, Violência
Avisos: Álcool, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Tortura, Violência
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas da Autora


Oppppaaaaa opaaaaa

Capítulo novo? Na terça? Mas já?

É já sim, mas o próximo capítulo só vai sair segunda que vem.

Capítulo 10 - "Se a mocinha diz"


Entro de volta na casa, que parecia mais cheia do que antes.

-Oi gatinha. -Um cara bombado me agarra pela cintura, ele feida a álcool e perfume de prostituta, como eu sei o cheiro de perfume de prostituta é um longa história.

-Saí babaca. -Digo empurrando o maior e voltando a andar.

-Ei volta aqui. - O garoto agarra novamente minha cintura, agora eu está de costa para ele sua boca estava em meu ouvido. -Vamos dançar docinho.

-Se você não me soltar, eu vou te bater.

-Você não faria isso. -Ele me aperta mais contra ele.

-Você tem razão, eu não faria isso... -Digo me virando de frente para o garoto e colando as mãos em seus ombros. -Faria pior.

Dou uma joelhada nas partes íntimas do garoto, o mesmo se encolhe, minhas mãos ainda estavam em seus ombros, o forço para baixo e foi outra joelhada em seu estômago, o maior solta o ar violentamente.
Com uma das mãos agarro os cabelos do garoto, o levanto o suficiente para fala no seu ouvido.

-Eu falei que faria pior... e isso não foi nem o começo.

-Se a mocinha diz... -O garoto diz rindo.

"Como esse babaca consegue rir?"
 
Puxo a o garoto para a parede mais próxima e começo a socar sua cara contra a parade, deixando vária marcas de sangue na mesma.
O garoto coloca o braço contra a parade para que evitar de sua cara bater contra a mesma.

-Hora de revidar. -O garoto da um soco com o lado da mão na boca do meu estômago, me fazendo afastar dele.

-Young Dong, não bate nela, ela é só uma garota! -Um garoto surge do nada.

-Onde você estava quando ela estava me batendo?

-Você mereceu!! Quem manda mexer com quem ta quieto.

-Ora seu... -O tal de Dong vou para o avançar no outro garoto que era muito menor que ele.

-Ei Dong! -O mesmo olho pra mim surpreso, me afasto para tomar empulso.

-Ficou com medo? -Dong vira em minha direção, a atenção da sala toda estava em nós.

Respondo com negando com a cabeça e com um sorriso sapeca no rosto.
Deu um pequena corrida em direção a parade pego em pulso na mesma e dou um soco com o maior força que eu consegui.

O maior cambaleia para trás, dou um soco em seu estômago, o mesmo abaixa de leve, pego em seus cabelos e dou uma joelhado em seu rosto.

O empurro para frente e ele caí debruços no chão, a abaido até o mesmo e bato várias vezes sua cabeça no chão.

Me levanto ofegante, as pessoas que presenciaram a cena me olhavam boquiaberta.

Saio da sala o mais rápido possível e bato contra alguém durante minha ligeira fulga.

-S/n... Você está bem? -Jungkook pergunta me segurando pelos ombros.

-Eu to bem sim... -Digo dando um sorriso.

-Esse sangue é seu?. -Jungkook diz olhando para minhas roupas.

-Sangue?? -Olho para meu moleton branco, ele estava cheio de respingos de sangue, meu joelho direito também estava sujo de sangue, assim como minha mãos.- Não, não é meu. -Digo voltando a sorrir para o maior.

-É melhor nós irmos. -Jungkook fala puxando minha mão.

-Eu quero ficar, não estou bêbada o suficiente.

-S/n... Por favor, vamos.

-Por favor digo eu, eu quero ficar Jungkook!!

-Que se foda!!

Jungkook se abaixa, agarra minha pernas e me joga sobre seu ombro.

-JUNGKOOK!!! ME SOLTA!!! -Grito me debatendo.

-Para de se mexer! -diz o garoto abrindo o porta da casa.

-Não!!

Jungkook desfere um tapa forte em minha bunda, o que me faz gemer de dor.
Por alguns estantes paro de me depabater e jungkook me arruma em seu ombro.

-Kookie... Me solta por favor! - Falo o mais manhosa possível.

-Não. -O garotodiz firme.

-ME SOLTA!! -Volto a me debater ainda mais do que antes, mas Jungkook desfere outro tapa mais forte que o anterior, o que me fez gemer mais ainda de dor.- Você é um babaca, Jungkook!!

-Eu sei!

Eu não consigo ver a cara de Jungkook mas, sei muito bem que ele está sorrindo satisfeito.

Escuto o barulho de uma buzina, e algumas luzes piscam.

-Você vai ficar sentadinha aqui. -Diz o garoto me colocando sentada no bando do passageiro e colocando o cinto em mim. -Eu já volto.

Jungkook fecha a porta e vai e

m direção casa.
Tiro o cinto e no instante em que vou abrir a porta, o garoto ativa a trava de segurança infantil.

-DESGRAÇADO!! -Começo a socar a porta.

Passo para o lado do motorista, empurro o banco para trás procuro o caixa de fusível, em baixo do volante, quando acho tiro o tampa e procuro o fusível do alarme, tiro um fusível azul, escuto as portas destrancarem.

-Otário... -Digo com um sorriso vitorioso.

Abro a porta, mas paro antes de sair.

"Foda-se, eu vou levar o carro"

Fecho novamente a porta e me abaixo e puxo a tampa que fica em baixo do volante, expondo os fios, abro o porta luvas e procuro alguma coisa cortante, porém, só tinha papéis e coisas  bem aleatórias.

Me sento no banco e solto um suspiro de frustração, passo a mão em baixo do banco e sinto algo gelado, com certa dificuldade pego o tal objeto, era uma faca tática.

"É claro que ele iria ter isso no carro, poxa ele é filho de um mafioso!"
 
Corto o fio amarelo e o vermelho, tiro um pouco da borracha, que envolvia o fio, expondo os fios de cobre, enrolo um pouco a ponta de cada, arrumo o banco para que eu alcance os pedais, piso no freio e um forço o pé de leve no acelerador, raspo os dois fios.
O carro da um leve sinal de vida mas logo apaga, tento mais duas vezes, na terceira o carro pega, puxo o freio de mão e acelero.
Passo por cima do gramado, derrapando de leve, e em frente da casa, eu acho que a bebida começo a fazer efeito.

-S/N!!!

Olho pelo retrovisor e vejo Jungkook na porta da casa me olhando com raiva.

-PARA!! -Jungkook grita e eu paro carro prutalmente, ele vem até o carro. Abaixo o vidro e o olho com um sorriso cínico.

-Algum problema querido??

-ALGUM PROBLEMA?!? Porra, você roubou me carro praticamente!!

-Eu não roubei, peguei sem pedir.

-Isso não importa agora! -O garoto abre o porta do carro e se senta no banco do passageiro.-Você realmente iria embora e roubaria meu carro.

-Sim, eu tava indo embora. -Digo rindo. -E como eu já disse antes, eu não estava roubando seu carro, eu ia devolver depois haha.

-Sai daí, você não está em condições de dirigir.

-Eu estou ótima. -Minha voz se embola.

-Não... Você não está.

Jungkook abre a porta do carro, abraça minha cintura e me puxa para o banco o passageiro e me coloca o cinto, fecha a porta, da volta no carro e se senta no bando do motorista.

-Caralho S/n, você fodeu com o meu carro! -O garoto diz olhando o volante como os fios expostos, apenas rio, jungkook liga o carro e ficamos em silêncio, eu estava levemente tonta, eu só queria dormir.

-Tudo bem se irmos pra minha casa?? -Jungkook pergunta meio receoso.

-Não, tudo bem... Eu acho, desde que não atirem em mim tá tudo bem!

-Eles não vão atirar em você haha!

Em pouco tempo chegamos a uma enorme mansão cheias de seguranças muito bem armados


Notas Finais


Espero que tenham gostado
Até segunda

Beijos da Nozes
Bye bye~


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...