História Admiradora Secreta. - Capítulo 34


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dulce María
Personagens Dulce Maria
Tags Amor De Amigo, Amor Impossivel, Amor Secreto, Rebelde, Romance, Vondy
Exibições 103
Palavras 816
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 34 - Capitulo 34


Seus olhos ficaram vermelhos no exato momento em que encontrou Dulce aos beijos com Sebastian. Não poderia acreditar no que esta vendo. Sua melhor amiga estava com outro bem a sua frente. Seu coração doía como se alguém estivesse o apertando até quebrar. Nunca imaginou que sentiria tanto ao vê-la com outro, porém ele nunca imaginou muitas coisas, inclusive o que realmente sentia por ela. Sem questionar ou interromper aquele momento ele apenas foi embora com sua enorme dor.

Assim que chegou em casa se jogou em cima da cama e não parava de ter flash sobre aquele beijo, não conseguia controlar sua dor e seu desespero. O amor pode ser o sentimento mais lindo do mundo, mas quando não é correspondido, dói, dói tanto que quase não se pode suportar. Foi até a escrivaninha e pegou todas as cartas que um dia recebeu talvez elas pudessem ser seu calmante. Porém o que estava escondido entre aquelas palavras poderia doer ainda mais. Havia uma carta que ele não tinha lido e assim que começou as palavras começaram a ter um sentido diferente.

“quando descobrir poderá ser tarde.”

Não era a primeira vez que havia ouvido essa expressão, Dulce havia dito isso dias atrás e então a ideia mais doida passou pela cabeça de Christopher. Pegou todas as cartas e começou a folheá-las em busca de respostas.

“É como estar no alto da roda gigante com o vento batendo ao resto”

“você me leva para mais perto das nuvens.”

Ele só conhecia uma garota que gosta tanto de estar voando e nas nuvens, a única garota que mexeu com o seu coração como nenhuma mexeu. Só existia uma garota que lhe passava essa sensação. Era ela.

“só me vê como amiga e nada mais que isso.”

“Todo esse tempo que nos conhecemos...”

Quase não co seguia acreditar, estava tudo na cara dele, tinha todas as pistas, todas as dicas, mas mesmo assim não percebeu. Dulce era sua admiradora secreta, tudo o que estava escrito ali se remetia a ela. Era ela o tempo todo e ele não havia conseguido percebeu. Perdeu a garota que mais o amava por nunca conseguir enxergar quem ela realmente era. Uma lagrima solitária escorreu de seu rosto, ele a amava. Amava de verdade e havia a perdido.

- Suas palavras se concretizaram, porque demorei tanto? – Levantou a cabeça para o teto tentando conter as lagrimas e a dor, mas nada doía mais que a perda.

Assim que Dulce chegou em casa seu primeiro pensamento foi Christopher. Ele não havia ido, tinha a deixado para trás, não quis saber o que realmente aconteceu, não quis conhecer a verdadeira garota por detrás das cartas. Isso doía profundamente, jamais iria perceber que era ela e que ela o esperava e o esperou por todo esse tempo. Seu rosto já estava molhado, era impossível não chorar, ele não havia ido. Aquele só poderia ser o fim para os dois.

Passado o fim de semana, Christopher preferiu se isolar aqueles dias se martirizado por tudo que não fez, estava sofrendo com a verdade e não sabia como mudar isso. Para Dulce também não houve muita diferença, estava triste com a rejeição, mas não poderia se abater, não havia mais o que ser feito.

Na segunda-feira assim que Christopher chegou a escola encontrou Alfonso.

- Onde se meteu sábado, iríamos fazer um treino extra, parece que vai haver um jogo no próximo final de semana.

- Não estava com cabeça para jogo. – respondeu cabisbaixo.

- Ué o que houve? – encarou o amigo que não parecia muito bem.

- Eu descobri sobre a Dulce...

- Você sabe que ela é admiradora secreta?

- Você sabia? – encarou Alfonso.

- Ér... A Annie me contou, me desculpa cara, achei que você deveria saber por ela... – respondeu envergonhado.

- Tudo bem, agora nem importa mais mesmo.

- E porque não? – Christopher apenas apontou com a cabeça para a entrada da escola.

Na entrada estavam Dulce e Sebastian conversando e sorrindo juntos. Os dois haviam se encontrado no caminho e vinham conversando animadamente, ele estava cada vez mais envolvido a ela.

- Sebastian, eu preciso te falar uma coisa. – disse assim que os dois pararam em frente ao portão da escola.

- Pode falar Dul.

- Então. – ele pegou um pedaço do cabelo dela e começou a enrolá-lo fazendo carinho. – Ér... – o encarou sem coragem de dizer o que realmente queria. Ele era tão fofo e carinhoso com ela, não merecia palavras de desprezo.

- Diga Dul.

- Eu só quero ir devagar, esta bem? Não vamos acelerar as coisas, estamos apenas nos conhecendo não é?

- Claro que sim, da maneira como preferir. – sorriu para ela.

Christopher observava aquela cena de longe com o coração em migalhas, como poderia reconquistar Dulce de novo, e como conseguiu ser tão bobo e deixar a garota mais especial que já conheceu escapar de suas mãos. 


Notas Finais




Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...