História Admiradora Secreta. - Capítulo 36


Escrita por: ~

Postado
Categorias Dulce María
Personagens Dulce Maria
Tags Amor De Amigo, Amor Impossivel, Amor Secreto, Rebelde, Romance, Vondy
Exibições 127
Palavras 709
Terminada Sim
LIVRE PARA TODOS OS PÚBLICOS
Gêneros: Colegial, Ficção, Romance e Novela

Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Capítulo 36 - Capitulo 36


- Eu descobri tudo Natalia, seus dias de mentira acabaram. Eu sei que você não escreveu p/orra de carta nenhuma! – sua respiração estava pesada e suas bochechas levemente avermelhadas por conta da agitação que havia dentro dele.

- Ela te contou? Ucker, não acredita nela... É tudo mentira, ela esta tentando te enganar, não quer que você seja feliz...

- PARA! Não foi ela que contou o que só comprova ainda mais a sua mentira. Eu vi Natalia, eu li todas aquelas cartas e nenhuma delas se encaixam a você... Nenhuma delas fala sobre falsidade, tirar proveito das pessoas ou sobre como enganar, dissimular, inventar...

- Chega! Eu já entendi... – olhou para ele, seus olhos estavam vermelhos e grandes, as revelações estavam assustando. – Eu não fiz isso por prazer Christopher...

- Ah não? Então foi por quê? Porque é louca? Odeia-me, odeia a Dulce? Odeia a você mesma para se rebaixar a tanto fingindo ser quem não é? – As palavras estavam amargas e machucava os dois.

- Não é nada disso. Eu apenas gosto de você e gosto muito... Sempre fui apaixonada por você, mas você nunca me notou, porque sempre esteve ao lado dela, da melhor amiga, companheira e ate a melhor namorada se tudo fosse como ela queria: Dulce! Porém, não podia deixar isso acontecer, ou então nunca iria ter uma chance com você... Eu gosto de você de verdade Ucker, posso te fazer feliz. Já ela não sei, ela nunca daria certo como sua namorada, é frágil e fraca, ela desistiu sem tentar. – as lagrimas escorriam por seu rosto enquanto tentava justificar o injustificado.

- Você não sabe o que esta falando. Ela não é fraca Natalia, pelo contrario, somente desistiu de algo que você roubou dela. Você roubou as cartas, as verdades e o sentimento. Você a roubou Natalia tem ideia do quanto ela pode ter sofrido pro sua causa?

- Minha causa? Ela já estava desistindo de tudo Ucker, de tudo porque você é um burro e não entendia nada no que ela escrevia naquelas ridículas cartas. Como você não soube que era ela? Quem mais seria idiota a ponto de escrever cartas para um garoto que tem todas as garotas que quer? Você não enxergou o que estava na sua frente eu apenas me aproveitei disso, porque eu sim gosto de você de verdade.

- As cartas eram tão ridículas que você decidiu se aproveitar delas não é? – ironizou. – E a mim Natalia, você acha que foi certo me enganar dessa maneira? Era claro que não sabia que era ela, você disse que era você, disse tantas coisas lindas e semelhantes às cartas que acabei me confundindo. Infelizmente.

- Eu não quis te enganar Ucker. – tentou se aproximar dele, mas o mesmo a dispensou com as mãos empurrando-a para longe. – Eu gosto de você, juro.

- Não jure nada, suas palavras não são verdadeiras... Nada do que você fez era verdade, você me enganou Natalia, me fez acreditar e querer gostar de você, quando na verdade era tudo uma mentira, tudo enganação, tudo. Porque você fez isso comigo Nath, porque me usou dessa forma?

- Porque eu gosto de você...

- Não! É porque você gosta de você mesma. Tudo que fez é porque só esta preocupada com o que você sente, me enganou e roubou a historia de outra pessoa...

- Ucker...

- Não quero ouvir mais nada Natalia! Acabou! Suas mentiras chegaram ao fim e tudo que um dia você pensou que poderia ter comigo também. A única coisa que restou foi pena, tenho pena por você ter esse coração que não pensa em ninguém além de si mesma, é tão jovem e já tão cruel com os sentimentos dos outros... Acabou!

Natalia não conseguia controlar as lagrimas e não havia como se defender, Christopher deu-lhe as costas a deixando sozinha com a solidão e o desprezo por tudo que havia feito. Era triste saber que esta historia havia acabado, mas sabia que um dia chegaria ao fim. Tudo havia acabado, tinha perdido Christopher para sempre e ainda havia dentro dele uns dos sentimentos mais triste que se pode ter do outro, pena. Natalia era tão superficial e falsa que a única coisa que ele conseguia sentir por ela, era pena. 


Notas Finais


A casa caiu para a Natália gentee, estava relendo esse capitulo, é um dos que eu mais gosto haha.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...