História Adorável loucura - Capítulo 3


Escrita por: ~

Postado
Categorias Sou Luna
Personagens Ámbar Benson, Gaston, Luna Valente, Matteo, Miguel, Nina, Simón
Tags Aventura, Drama, Gastina, Lutteo, Romance, Simbar
Visualizações 59
Palavras 1.448
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 16 ANOS
Gêneros: Ação, Aventura, Colegial, Comédia, Crossover, Drama (Tragédia), Escolar, Festa, Ficção, Musical (Songfic), Poesias, Romance e Novela, Shoujo (Romântico)
Avisos: Adultério, Álcool, Bissexualidade, Estupro, Incesto, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers, Transsexualidade, Violência
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Capítulo 3 - Descoberta


Fanfic / Fanfiction Adorável loucura - Capítulo 3 - Descoberta

 

 

*Matteo Balsano*

Tava sendo um sacrifício e ao mesmo tempo um tortura, ter Luna tão perto e ainda sentada no meu colo. Eu estava muito excitado. Mais teve uma hora, que ela se mexeu mais uma vez se esfregando na minha ereção, que estava pulsando de tanta excitação. Além dela se mexer em cima do meu colo, a mesma mordeu os lábios numa maneira tão sexy, que não conseguir segurar um gemido e acabei o soltando.

L: Estou te machucando. Perguntou mesma parando de desenhar.

M: Não, você não me machucou. Disse tentando parecer calma. Mas única coisa que queria era jogar ela naquela cama, e fazer um amor bem gostoso com ela.

L: Então por que fez barulho de dor. Uma vez minha mãe me disse que os barulhos que vinha de seu quarto, era por que o papai tinha se machucado e estava fazendo barulho de dor. Não conseguir conter minha risada. Luna era tão bobinha que quando seus pais transavam inventáram esse tipo de mentira para ela não suspeitar, por causas dos gemidos.

L: Por que ta rindo. Perguntou a mesma cruzando os braços.

M: Nada, é que foi engraçado você falando desse barulho de dor. Disse eu sendo meio irônico.

L: Mais Luna não gosta de machucar Matteo. Disse a mesma fazendo biquinho. Como eu queria beijar ela agora.

M: Você não ta machucando, o barulho de dor saiu por impulso. Essa foi a melhor desculpa que conseguir inventar.

M: Mais já terminou o desenho. Eu não aguentava ficar mais naquela posição sem querer fazer algo mais com ela.

L: Sim, acabei. Ela saiu de cima do meu colo. Nessa hora sentir um alívio.

L: O que é isso que esta dentro da sua calça. Disse ela apontando para meu volume da minha calça que estava muito grande.

Nessa hora não sabia o que falar, não podia falar "Isso é por que estou com muita vontade de transar com você agora". Mais não tinha nenhuma desculpa em mente. Até que nessa hora Gaston entrou no quarto, dei graças a Deus.

G: Já acabaram os desenho. Perguntou o mesmo se aproximando de nós.

Nessa hora me lembrei do volume da minha calça. Então pequei uma almofada e tampei o mesmo, se Gaston vê se aquilo era capaz de me matar.

L: Olha que Luna desenho Gaston. A mesma mostrou o desenho para o Gaston, estava curioso para saber como eu fiquei.

M: Posso ver Luna. Disse e a mesma voltou a me encarar.

L: Falta pintar, quando estiver pronto irei mostrar para você. Disse a mesma dando um lindo sorriso.

G: Calma amigão, Luna é muito rápido para pintar e desenhar. 

L: É pode ter certeza Luna é mais rápida que o flash. Disse a mesma fazendo posse de super heroína. Nessa hora dei uma gargalhada.

G: Ah Matteo, meu pai ta te esperando lá em baixou. Ah eu tinha esquecido que tinha que pedi desculpa para o Miguel.

M: Obrigado por me fazer lembrar Gaston. Tchau pra vocês. Disse me levantando para ir. Mais antes de ir Luna vem e me abraça. Eu correspondo é claro, não sei por que mais adorava a sensação de ter Luna em meus braços. Sentia me coração disparar e borboletas no estômagos, parecia que estava num filme de romance. Sem percebe a mesma tenta se afasta mais eu apertei mas contra meu corpo, fiquei assim até que ouso Gaston falando com a gente me fazendo eu despertar do meu transe, e a soltar.

G: Pensei que você ia matar minha irmã sufocada. Disse o mesmo rindo.

M: Se for para matar Luna matarei de um jeito bem prazeroso, que ela vai querer mas e mas. Disse a lançando um sorriso malicioso, enquanto Gaston me fuzilava pelo olhar.

L: Cruzes Matteo, quem vai pedir para morrer várias vezes. Ela não tinha entendido o que tinha falado, já imaginava isso.

M: É melhor eu ir. Tchau de novo. Disse saindo e indo para sala.

Quando chequei lá vi Miguel sentado me esperando.

M: Descupe, pela demora. Disse me sentando ao lado do mesmo.

Miguel: Tudo bem, mais o que quer falar comigo mesmo. Perguntou o mesmo olhando para mim agora.

M: Sim, eu queria te pedi perdão por causa de ontem na festa. Ambar acabou tendo um ataque de ciúmes como sempre, por isso queria que senhor me perdoar se por aquela confusão que a Ambar causou. Disse tentando parecer o mais arrependido o possível.

Miguel: Tudo bem Matteo, você tem meu perdão por mais que tenha causado uma confusão para a minha festa, eu te perdoo. Nessa hora Mônica chegou na sala com um garoto ao seu lado. O garoto tinha cabelos castanho meio escuro, era bem alto até é tinha olhos castanhos escuros.

Mônica: Miguel, o Simon já chegou. 

Miguel: Ah Sim, Matteo esse é o professor partícula de Luna. Não sei por que mais já não fui com a cara desse cara.

S: Prazer, Simon Alvazes. Disse o mesmo me estendendo sua mão para aperta. Apertei sua mão sem vontade nenhuma.

M: Prazer é todo meu. Mentira, não estava nenhum pouco feliz por conhecer ele.

Antes de nós da falar algo, Luna venho descendo da escada daquele jeito estranho dela. Ela olhou para tal do Simon e abriu um sorriso enorme.

L: Simon. Disse a mesma correndo dando um abraço que o mesmo correspondeu. Posso confessar que algo me incomodou muito ao ver eles dois se abraçando, mais eu não sei o que é.

S: Calma baixinha. O mesmo disse em risadas.

Miguel: Luna, realmente adora o Simon. Disse Miguel para mim.

M: Hum... Bom saber disso. Disse num tão meio irônico.

S: Eu ainda preciso te dar aula Lu, então vamos logo. Realmente o fato deles dois serem íntimos me incomoda não sei por que.

L: Ah já ia me esquecendo. Toma Matteo seu desenho. Disse a mesma me entregando um quadro em minhas mãos. ( Desenho de Matteo está na capa )

Realmente fiquei impressionado, o desenho estava realmente incrível, como ela conseguiu fazer isso em tão pouco tempo.

L: Gostou do desenho que Luna fez Matteo. Quando eu voltei a olhar para ela, a mesma estava com um sorriso encantador nós lábios.

M: Eu não gostei eu amei, realmente Luna você um grande talento com desenhos. Eu seu sorriso no rosto se aumentar.

Mônica: Dês de crianças, Luna tem um grande talento para desenhos. Disse Mônica se aproximando de nós dois.

Miguel: É mais agora Luna você precisa estudar e Matteo tem assuntos importantes para resolver.

L: Ta bem então. Tchau Matteo. Disse a mesma me abraçando, que claro correspondia. E de novo aquela sensação voltou, mais eu adoro essa sensação de ter Luna nós meus braços. 

M: Tchau Luna. Disse me separando dela, e indo para a saída com Mônica me acompanhando.

 

Mônica: Quero que não fale mais com a Luna.  Nessa hora pensei que fosse até brincadeira, mas quando me virei vi que a mesma estava com uma expressão seria no rosto.

M: Por que, quer que eu não fale mais com a Luna. Não posso negar que gostava de falar com Luna, ela tinha um jeito adorável mesmo sendo estranha daquele jeito.

Mônica: Sério que não percebeu. Disse a mesma dando uma risada debochante.

M: Percebeu o que. Realmente não sabia ideia do que ela estava falando.

Mônica: A Luna, ela sofre de Autismo. Então ta explicado por do jeito tão estanho e ao mesmo tempo tão inocente.

Mônica: Então recomendo não chegar mais perto dela. Disse a mesma fechando a porta na minha cara.

Eu não queria me afastar de Luna, mais precisava fechar contrato com Miguel. Por que não quero pensar em ficar mais um ano casado com a Ambar. Sim se eu não consegui assinar contrato com alguma empresa até o final desse ano, eu ia ter que ficar mais um ano casado com Ambar. Eu não aguento mais ficar perto dela.

E se eu fizesse algo para Luna, ou acabar caindo no meu desejo de a beija-la ou mesmo tenta se algo a mais que isso. Miguel não ia querer nunca mais vê minha cara. Agora que descobrir que Luna tem esse distúrbio, isso torna Miguel mais protetor a ela. Então se eu fazer algo de errado para filha dele, não ia ter mais o contrato e ia acabar casado com Ambar por mais um ano. Então ta bem claro o que eu vou fazer, mesmo que eu não queira viu ter que fazer.

M: Não queria mais vou ter que me afastar de você. Disse olhando oro desenho que Luna fez de mim.

Não sei por que, mais sinto que fazer difícil se afastar de Luna.

 



Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...