História Adúltero - Capítulo 1


Escrita por: ~

Postado
Categorias Bangtan Boys (BTS)
Personagens Jungkook, Personagens Originais
Tags Bts, Jungkook, Traição Jjk
Visualizações 125
Palavras 1.972
Terminada Sim
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Drama (Tragédia), Hentai
Avisos: Adultério, Heterossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez
Aviso legal
Os personagens encontrados nesta história são apenas alusões a pessoas reais e nenhuma das situações e personalidades aqui encontradas refletem a realidade, tratando-se esta obra, de uma ficção. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos, feita apenas de fã para fã sem o objetivo de denegrir ou violar as imagens dos artistas.

Notas do Autor


Gosh, que saudade de escrever. Faz muito tempo, né?
Então, alguém quer um Jungkook? Mas ele é infiel, cuidado.

Essa one shot faz parte de uma coletânea de imagines que eu e mais uma amiga escrevíamos. Mas esse é de minha autoria, ou seja, não é plágio. Já que entramos esse assunto, NÃO copie, de jeito nenhum esse imagine. Deu trabalho pra fazer, fora que é crime e falta de vergonha na cara copiar coisas dos outros. É tão mais divertido criar a sua própria história, recomendo!

Sem mais enrolação, perdoem o hentai podre, foi de coração okay? Aproveitem

Capítulo 1 - Único;


 "-Mãe, príncipes encantados existem?-Perguntava a pequena garota, enquanto sua mãe acariciava seus longos cabelos. 

 Sorrindo com a pergunta, a mais velha pensou um pouco antes de responder, mas logo se apressou ao ver os grandes olhos curiosos de sua criança. 

 -Príncipes? Ah, claro que existem.    

A mais nova então, entusiasmada com a resposta, sentou-se em sua cama,pronta para mais uma pergunta. "E como eles se parecem?" 

A mãe passou então a pensar. Como eles se parecem? Certamente príncipes encantados não existem. Não gostaria que a pequena descobrisse como alguns homens realmente não se parecem com príncipes. Mas como estragar a magia dos contos de fada de uma mágica criança inocente?

 -Eles não possuem uma só aparência-Respondeu,ganhando uma feição confusa- Eles podem ser de vários jeitos. Altos, baixos, negros, brancos,gordinhos... 

 -E o que mais? -A pequena ria. Por que nas histórias eles só pareciam de um único jeito?

 -Não importa a aparência dele. Se ele lhe der carinho, respeito,atenção e,desde que ele ame você, e somente à você -salientou- vai ser o seu príncipe encantado. 

 -E como eu vou saber que é ele?-A criança pergunta já se aninhando em seus cobertores, bocejando. 

 -Você vai sentir que ele é o certo. Sorrindo, a mãe deposita um beijo na testa macia e branquinha de sua filha, a ouvindo suspirar." 

 Quem dera eu, não ter acreditado em nenhuma daquelas bobagens de príncipes. Foi doloroso crescer e ter achado que o havia encontrado. O meu príncipe. Até então, o príncipe alto, de rosto angelical, cabelos e olhos igualmente negros,era perfeito. Ou será que essas são as características do sapo? Do vilão? Do lobo mau!

Voltando ao século XXI, meu príncipe se chama Jeon Jungkook. O pecado em forma humana. Se duvidar, você peca só em estar pensando nele. Aquele rosto pode te enganar nos primeiros 5 minutos. Até conhecê-lo de verdade. Jungkook é meu namorado. 

Ou era

Veja bem: Você perdoaria uma traição? Eu não. Se existem duas coisas que eu prezo,estas são: respeito e fidelidade. Em qualquer relação. Seja profissional,familiar, amigável ou amorosa. Respeito é a base de tudo. Principalmente em um relacionamento. Coisa que Jungkook não teve.

 Em uma bela noite, depois de uma transa maravilhosa, Jungkook acabou dormindo. Meu sono não vinha há algumas semanas, pelas suspeitas de Jungkook estar me traindo. As teorias não me deixavam dormir. E foi naquela noite que Jungkook cometeu o maior erro de todos: Deixou seu celular desbloqueado em cima da cômoda. 

"Me encontre amanhã depois do trabalho. Estou com saudades."

As lágrimas se recusavam a sair. Era como se eu já esperasse por isso, e realmente eu já esperava. Bom, não era pra menos. Depois de um longo tempo de namoro ele deve ter cansado. Não é por ainda amar Jungkook que vou prendê-lo a mim. 

Mas adúlteros devem ser punidos, e eu vou adorar punir Jungkook. Da melhor forma possível. 

 -Ei amor, acorda- Subi em cima de Jungkook, beijando levemente seu rosto. O mesmo resmungou, e virou seu rosto para o lado, se recusando a abrir os olhos. Observando-o desse jeito, parece uma criança manhosa, um verdadeiro príncipe. Pena que esse príncipe virou sapo. 

 -Ainda está cedo,amor- Ele abriu os olhos para verificar as horas- Tenho duas horas até ir trabalhar. Vamos dormir. 

 Suas mãos foram até minha cintura, colocando-nos de conchinha. Virei para ele, colocando minhas mãos em seu peito desnudo. 

 -Mas eu estou com um probleminha- Sussurrei como se fosse um segredo. 

 -Qual? -Jungkook abriu os olhos,perguntando. Olhei em seus olhos ainda inchadinhos pelos sono, e sorrateiramente levei minha mão direita até a cômoda, pegando a algema. É, digamos que Jungkook tem um gosto peculiar. 

Em um movimento rápido, subi novamente em cima de Jungkook, prendendo suas mãos na cabeceira da cama. Observei sua feição assustada, mudando logo para maliciosa quando percebeu o que ia acontecer. 

 -Um problema que só você pode resolver - Retirei o lençol de Jungkook, sentando em cima de seu membro já ereto. Pelo fato de nós dois termos dormido pelados noite passada, o contato de nossas intimidades foi direto, fazendo um gemido fraco de ambos ecoar pelo quarto.

 -Não sei o que deu em você, mas estou adorando- Jungkook disse, levantando seu quadril em busca de mais contato.

 -Vamos fazer tão gostoso, como se fosse a última vez.

 E realmente será. 

 Tentei não me abalar com meu próprio pensamento para Jungkook não perceber nada. Essa será nossa despedida, e vou aproveitá-la o máximo. Saí de cima de Jungkook indo em direção ao nosso closet, pegando uma gravata sua. Sob seu olhar curioso, tapei seus olhos com a gravata. Confesso que sempre quis fazer isso. 

Jungkook na hora do sexo gosta de coisas diferentes, e eu sempre tive vontade de fazer com ele tudo o que fazia comigo. Agora é a hora. Vê-lo à minha mercê me deixa excitada, e penso que poderíamos ter feito isso inúmeras vezes se Jungkook não tivesse vacilado. Aposto que seria maravilhoso. 

Observando o desconforto de Jungkook, tratei logo de o beijar. Sua língua apressada veio de encontro à minha iniciando um beijo excitado e demorado. Quebrei o beijo puxando com os dentes o lábio inferior de Jungkook. Desci meus lábios até seu pescoço, marcando-o com chupões e mordidas, sem pena.

 Sua respiração estava muito ofegante, e seu sexo roçando fortemente com o meu, me deixando ainda mais molhada. Rumei meus lábios para seu tórax, passando a língua levemente por seu mamilo direito, dando uma risadinha ao perceber seu corpo arrepiar todo. Fui dando beijinhos até sua virilha, evitando completamente seu membro. 

 -Vá logo com isso. Chupa! -Jungkook rosnou, impaciente.

 -Eu mando hoje,meu amor -Marquei suas coxas com meus dentes, e sem aviso prévio, coloquei o membro de Jungkook na boca,masturbando o que não cabia. Jungkook gemeu, e isso me incentivou a ir mais rápido. Por impulso, seu quadril começou a se movimentar, fodendo literalmente minha boca. Deixei por um tempo, mas logo parei de chupar, fazendo Jungkook gemer frustado. -Não se mexa- Apertei minhas unhas em sua coxa, fazendo Jungkook gemer de dor e prazer- Caso contrário, pararei tudo. Jungkook concordou rapidamente com a cabeça, me fazendo rir de seu desespero. 

Observei o suor descendo por sua têmpora, indo em direção à seu pescoço. Sua boca vermelhinha e gostosa, entreaberta, minhas marcas pelo seu tronco e seu membro ereto, molhado pelo pré-gozo. Oh, esse homem é muito gostoso. 

 Apertei minhas pernas, oprimindo um gemido. Voltei a chupar Jungkook, dessa vez devagar fazendo ele soltar um gemido sôfrego. Lambi sua glande inchada, limpando seu líquido. E massageei seus testículos logo chupando-os levemente. Ouvi Jungkook gemer e parei antes dele gozar. 

Levantei,tirando a gravata de seus olhos. Jungkook piscou, tentando se acostumar com a luz repentina. Seus olhos se encontraram com os meus, e iniciei um beijo calmo, enrolando nossas línguas deliciosamente. 

 -Não temos tempo para brincar mais- Disse pegando uma camisinha, logo colocando em Jungkook. 

 -Então vamos solucionar o seu problema logo- Ele disse ofegante, sedento. 

Peguei o membro de Jungkook pela base, roçando-o em minha entrada enxarcada e necessitada. Gememos juntos quando sentei com força, sentindo Jungkook entrar inteiramente dentro de mim.

 Seu membro latejava dentro de mim, me fazendo gemer mais alto. Comecei a cavalgar mais rápido, rebolando em busca de mais. Jungkook mexia seu quadril de encontro ao meu, mas eu não estava em condições de o repreender. Era gostoso e quente, cada vez mais rápido. 

 -Me solta, vai- Jungkook disse entre seus gemidos. Levei minhas mãos até a cômoda, parando de me movimentar. Peguei a chave da algema, soltando Jungkook. Em um segundo, ele estava por cima me jogando abruptamente de costas na cama. Jungkook agarrou minhas coxas, deixando-me completamente exposta para o mesmo.

 Jungkook me penetrou com força, começando movimentos rápidos. Meus gemidos manhosos aumentaram, quando ele levou suas mãos ao meu clitóris, massageando em movimentos circulares.

 -Ah amor, mais. 

Jungkook parou, me fazendo gemer em reprovação. Pegou em minha cintura me colocando de quatro. Encostei minha cabeça no travesseiro, empinando ainda mais o quadril em sua direção. Essa posição é a nossa favorita. É tão excitante. 

-Você fica ainda mais gostosa desse jeito- Jungkook disse com sua voz rouca de tesão.

 Virei o rosto, observando-o pegar seu membro, me penetrando logo em seguida. Nessa posição, seu membro vai mais fundo. E não tardou a encontrar meu ponto de prazer, me fazendo literalmente gritar de prazer.

 -Achei- Jungkook riu entre gemidos passando a investir somente ali. Senti meu orgasmo próximo. A queimação em meu ventre aumentou, minha intimidade pulsou e apertou o membro de Jungkook. O mesmo colou seu peito em minhas costas, apertando meus seios com as duas mãos. Gemi manhosa quando meu orgasmo veio, e logo depois o de Jungkook. Caí exausta na cama, e Jungkook ao meu lado. 

Virei para o mesmo,sentindo seus braços envolta de minha cintura, e suspirei cansada. 

 -Wow,foi maravilhoso- Jungkook disse depois de um tempo- Mas infelizmente eu tenho que trabalhar. 

Isso me fez lembrar que meu plano não acabou ainda. Observei-o ir em direção ao banheiro, suspirando. 


                         […]


 Segui Jungkook até o apartamento da suposta amante. E estou parada aqui há umas 2 horas. Depois de sair do trabalho, ele me mandou uma mensagem dizendo que teria que fazer hora extra. Me repreendi por todas vezes em que acreditei. 

Perdida em meus pensamentos, mal percebi quando Jungkook saiu do apartamento, acenando para a mulher que estava na porta do prédio. Seus cabelos bagunçados, a camisa com dois botões abertos, e o terno jogado por seus ombros. O sorriso que há tempos não era aberto para mim. 

 Aquilo doeu mais do que eu achei que doeria. Acho que o choque de realidade veio agora. Jungkook realmente me trai. Não sei por quanto tempo. E se soubesse,aposto que doeria mais ainda. 

 Limpei as lágrimas rapidamente, virando o rosto para o outro lado quando Jungkook passou ao meu lado com seu carro. Observei sua amante sair de casa andando, e resolvi segui-la. Afinal, aquilo também fazia parte do meu plano.

 Ela entrou em uma cafeteria e eu saí do carro entrando também. O sino na porta fez barulho, e eu procurei pela mesma.Encontrei-a no caixa, e fui em direção ao mesmo. Esbarrei na mesma, derrubando de propósito seu café fazendo parecer um acidente. 

-Ai meu Deus, me desculpa -Falei, observando seu café espalhado no chão-Eu sou tão desastrada. 

-Não se preocupe, eu compro outro- Ela sorriu.

 -Eu faço questão de comprar um pra você. Peguei-a pela mão, comprando um café para cada. 


                         […]


 Confesso que se Saeron não fosse amante do meu (ex) namorado, nós poderíamos ser ótimas amigas. Claro que ela não tem culpa. Jungkook é o safado, afinal. 

 Depois daquele dia na cafeteria trocamos os números uma da outra. Viramos ótimas "amigas". Claro que eu não disse meu nome verdadeiro já que ela poderia ter comentado algo com Jungkook. O que estragaria completamente meus planos. 

 Duas semanas passaram-se e Saeron me convidou para ir em seu apartamento conhecer seu namorado, Jungkook. 

Foi difícil controlar minha raiva e tristeza, mas desde o dia na cafeteria descobri que sou um ótima atriz.

 -Estou ansiosa, espero que se dêem bem-Saeron disse, trazendo uma taça de vinho para nós duas. 

 -Com certeza, vamos nos dar muito bem- Sorri para a mesma, sendo retribuída. 

 Ouvimos a campainha tocar e Saeron foi atender a porta toda feliz. A adrenalina em meu corpo estava no máximo, não sentia medo nem nada. Apenas estava ansiosa e curiosa. Qual seria a reação de Jungkook? 

 -Esse é meu namorado, Jungkook- A voz de Saeron me tirou dos pensamentos. 

Estava de costas para a sala, observando a vista pela janela. Sorri virando de frente para o casal. A expressão de Jungkook foi impagável. 

Sua pele já pálida, ficou ainda mais branca. O suor descia por sua testa, e meu sorriso irônico aumentou ainda mais.

 -Muito prazer, Jungkook. Sou a amiga de Saeron. 


 Missão completada com sucesso! 


Notas Finais


O QUE VOCÊS ACHARAM, HEIN?

Fariam a mesma coisa? Pior? Me contem.

Espero que tenham gostado, perdoem os errinhos de digitação okay? Até a próxima.


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...