História Adventure in Sinnoh - Capítulo 2


Escrita por: ~

Postado
Categorias Pokémon
Personagens Barry (Jun), Dawn Hikari, Lucas, Professor Sycamore
Exibições 74
Palavras 1.407
Terminada Não
NÃO RECOMENDADO PARA MENORES DE 18 ANOS
Gêneros: Ação, Artes Marciais, Aventura, Bishoujo, Bishounen, Colegial, Comédia, Escolar, Famí­lia, Fantasia, Festa, Lemon, Luta, Magia, Mistério, Misticismo, Musical (Songfic), Romance e Novela, Shonen-Ai, Shoujo (Romântico), Shoujo-Ai, Shounen, Visual Novel, Yaoi
Avisos: Bissexualidade, Heterossexualidade, Homossexualidade, Insinuação de sexo, Linguagem Imprópria, Nudez, Sexo, Spoilers
Aviso legal
Alguns dos personagens encontrados nesta história e/ou universo não me pertencem, mas são de propriedade intelectual de seus respectivos autores. Os eventuais personagens originais desta história são de minha propriedade intelectual. História sem fins lucrativos criada de fã e para fã sem comprometer a obra original.

Notas do Autor


HEY! Feliz Dia das Crianças meu povo!!!
E pra melhorar ainda mais esse dia tão divertido e especial eu trago para vocês um cap novinho!!!
Espero que gostem!!!
Vamos a leitura!!!

Capítulo 2 - Riolu Ataca!


A manhã estava muito fria, o sol estava escondido nas nuvens. Barry, Dawn e Lucas, estavam caminhando, junto com seus pokémons tranquilamente.

–É tão bom voltar a andar com vocês dois. – Falou Dawn sorridente.

Os dois garotos olharam para ela sorridentes.

Lucas olhou para Barry e se lembrou do motivo de parar de falar com o loiro.

Flash Back on.

Era um dia ensolarado de calor, na cidade de Twinleaf, onde a escolinha que eles estudavam se encontrava. Já que estava calor, eles podiam usar o Corsola da professora para brincar. Lucas tinha ficado muito animado.

Ele foi até o Pokémon, ao lado dele chegou uma garotinha, tinha cabelos castanhos e olhos da mesma cor, usava um vestidinho azul.

–Eu quero brincar com o Corsola. - Falou ela.

–Mas eu vou brincar com ele agora. - Falou Lucas.

–Primeiro eu. – Falou a menina

–Não. –Reclamou Lucas.

A menina se chamava Blue, ambos tinham onze anos de idade na época.

Eles ficaram puxando o Pokémon rosado até que o mesmo os atacou.

Eles caíram no chão e Blue começou a chorar.

Barry veio correndo, e foi para o lado de Blue, o que Lucas, não entendeu já que ele era amigo dele e não ela

–Blue você está bem? – Perguntou ele.

A menina apenas balançou a cabeça falando que sim.

E Barry tinha ficado vermelho.

–O que aconteceu? - Perguntou Barry ajudando Blue a se levantar.

–O Lucas fez o Corsola me atacar. - Falou ela.

–Porque você fez isso Lucas? - Perguntou Barry irritado.

Lucas estava com medo e surpreso, pois Barry nunca tinha falado assim com ele, sempre o tinha tratado com carinho.

–Eu não fiz nada. - Falou Lucas baixinho, sentindo os olhos se encherem com água.

–Pede desculpas para Blue. - Disse ele sério.

–Não. –Falou o azulzinho baixinho.

–Pede logo. - Gritou com raiva.

Lucas olhou para o amigo assustado e gritou

–Não vou pedir, não fiz nada de errado.

E saiu correndo chorando.

Mais tarde enquanto estava em casa a mãe dele, foi conversar com ele, sobre o que tinha ocorrido. Lucas lhe contou tudo até como Barry havia agido estranho com ele.

–Bom, se foi isso que aconteceu não vou te colocar de castigo eu acredito em você. E sobre o Barry ele gosta da Blue de uma forma diferente que ele gosta de você por isso ele a ajudou. –Disse sua mãe.

Lucas, não tinha entendido muito, mas apenas deu de ombros.

No dia seguinte, não haveria aula, Barry foi até a casa de Lucas falar com o menino. Entrou no quarto do mais novo sem bater, já era costume.

–Bom dia Lucas. - Disse animado.

Lucas olhou para o loiro e não respondeu.

–O que houve? Fiz algo errado? - Perguntou o Loiro.

–Você não me ajudou ontem. – Falou o menor.

–Mas você fez a Blue chorar. –Falou o Loiro

–Eu não a fiz você só ficou do lado dela, porque gosta dela. - Falou o azulado com raiva

Barry tinha ficado vermelho que nem um pimentão.

–Eu também gosto de você. - Falou Barry sorrindo.

–Não como gosta dela. – Falou o azulado triste.

–Mas ela e diferente. - Falou Barry.

–Eu gosto de você Barry. - Falou Lucas sentindo o rosto esquentar.

Barry ficou calado.

Lucas foi até o loiro e deu um selinho.

Flash back off.

–Ei Lucas. - Chamou Dawn

O azulado balançou a cabeça e olhou para a amiga.

–O que foi? - Perguntou.

–Falei para pararmos e descansar um pouco. - Falou a amiga.

–Claro por mim tudo bem. – Falou o azulado.

Eles juntaram um pouco de madeira e fizeram duas fogueiras uma para cozinhar e outra para se aquecerem.

Dawn que ia fazer o almoço de hoje. Ela estava um pouco afastada e seu Chimchar estava cochilando no lado dela.

Lucas estava sentado no chão encarando a fogueira.

E Barry do lado oposto do azulado.

Eles viam seus Pokémons brincando um com outro como se fossem melhores amigos, e deveriam ser, já que estavam juntos antes mesmo deles dois o escolherem.

Barry pegou a pokédex e a apontou paras seu Pokémon.

Turtwig um Pokémon mini folha. Feita de terra batida, a concha em suas costas fica mais dura quando ele bebe água. Em Turtwigs saudáveis, sua concha é úmida.

Depois de Turtwig Barry aponta para Piplup.

Piplup um Pokémon pinguim. Ele vive ao longo da costa dos países do Norte. Ele tem certas dificuldades em andar. Porém, por ser muito orgulhoso, ele estufa o peito e finge que nada aconteceu. É difícil criar laços com ele, pois ele não escuta ninguém.

Por fim apontou para Chimchar.

Chimchar um Pokémon chimpanzé. Nem a chuva pode apagar a chama em seu rabo. Antes de dormir, Chimchar apaga sua chama para não incendiar sua floresta. Sua chama fica bem menor quando ele está doente. O combustível dessa chama é um gás feito em seu estômago.

Barry guardou a pokédex.

Lucas se levantou e foi até os dois Pokémon que brincavam.

Piplup e Turtwig olharam para ele com curiosidade, Lucas tinha em sua mão e tinha duas berries.

Os dois pokémons olharam animados para o azulado.

–Pra vocês dois. - Disse.

Os Pokémons pularam de alegria e foram pegar as berries.

–Você já conquistou os dois. - Falou Barry atrás dele.

Lucas se virou para o loiro.

–Eles precisam de energia pra continuar brincando. –falou Lucas normalmente.

–Eu fiquei muito contente em saber que você viajaria comigo e com a Dawn. - Falou Barry o encarando.

Lucas não sabia o que dizer.

Ele ia responder, mas os Pokémons começaram a gritar

–Pluup

–Wig

Ele se virou e viu um Pokémon que parecia um pequeno lobo, era azul com alguns detalhes cinza.

–O que um Riolu faz aqui? - Perguntou Dawn

–Riolu? – Perguntou Lucas ele pegou a pokédex

Riolu um Pokémon emanação: A aura que emana de seu corpo se intensifica para alertar os outros quando ele está triste ou com medo. Ele tem a peculiar habilidade de ser capaz de ver emoções como fúria e alegria em forma de ondas.

–Ele é um pokémon mega raro, não deveria estar aqui. – Falou Barry

Riolu foi até Piplup e o lançou para cima.

–Piplup!!- gritou Lucas preocupado.

Piplup caiu com força no chão.

–Riolu foi até o Pokémon pinguim atacar, mas Turtwig entrou na frente.

O pequeno Pokémon tartaruga encarava Riolu com raiva.

Riolu pareceu sorrir.

–Turtwig!! – Exclamou o Pokémon para Barry.

–Você quer enfrentá-lo certo? - Perguntou Barry para seu Pokémon

O mesmo balançou a cabeça em forma afirmativa.

Certo vamos lá.

Riolu se movimentou como antes

–Toma cuidado Barry o ataque que ele usou no Piplup era o Circle Throw. - Falou Dawn

–Turtwig desfie e use o Razor Leaf. –Disse Barry

Turtwig desvia de Riolu e dispara várias folhas afiadas que atingem Riolu, mas não faz o pokémon desistir ele salta e gira.

–Barry isso é o Vacuum Wave. – Falou Lucas.

–Turtwig use o Razor Leaf. – Disse Barry.

Riolu lança uma poderosa onda de vácuo que colide com as folhas afiadas de Turtwig causando uma poderosa explosão. Riolu sai do meio da explosão e encosta a pata em Turtwig uma poderosa raja de energia sai da mão dele. Turtwig foi lançado para longe.

–Turtwig! – Exclamou Barry preocupado.

–Wig -. Disse o Pokémon

Barry concordou.

–Aquilo foi um Force Palm- falou Dawn

–Foi bem poderoso. - Observou Lucas.

Turtwig e Riolu estavam bem feridos e cansados.

Riolu avançou.

–Turtwig bite. - Disse Barry.

O pokémon tartaruga avançou e deu uma mordida forte em Riolu que faz ele gritar de dor.

-Isso! Agora use o Razor Leaf! – Exclamou Barry.

Turtwig ainda com a boca presa no braço do Riolu e o lançou para alto e logo depois lançou as folhas afiadas causando uma explosão.

Riolu cai com força no chão e está desacordado.

–Certo pokébola vai! –Grita Barry, exclamando.

A pokébola captura o Pokémon e começa a tremer. Então ela para.

–Isso! – Exclamou ele sorrindo.

–Parabéns Barry, Turtwig! – Exclamou Dawn.

Lucas foi até Turtwig e abaixou., pegou um potion e usou no Pokémon para ajudar na cicatrização dos machucados.

–Obrigado por defender o Piplup. - Disse sorrindo

–Wig! - Exclamou animado.

–Bom aposto que depois dessa batalha vocês estão com fome. –Disse Dawn

–Estamos sim. – Disse Barry.

–Venham. - Disse Dawn

E assim foi o dia dos três amigos viajantes, agora Barry tem um novo Pokémon, enquanto isso eles ainda continuam sua viagem até a cidade de Jubilife.


Notas Finais


E ai? O que acharam??? Gostaram dessa captura do Barry? O que vocês acham que ainda pode acontecer?
Fui!
Beijinhos de Luz!


Gostou da Fanfic? Compartilhe!

Gostou? Deixe seu Comentário!

Muitos usuários deixam de postar por falta de comentários, estimule o trabalho deles, deixando um comentário.

Para comentar e incentivar o autor, Cadastre-se ou Acesse sua Conta.


Carregando...